Quantcast
PplWare Mobile

Vacina COVID-19: Universidade russa já concluiu os testes em humanos

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. oeuropeu says:

    Acho que há aqui algum engano, quando dizem que a Rússia esta mais avançada.
    Existem varias fases de testes em humanos, a Rússia ao que parece conclui a 1 fase de testes em humanos, que serve para verificar a segurança da vacina, se esta é segura para o ser humano, mais isto que a sua eficácia, só pode ser isto visto uma amostra tão pequena de pessoas.
    A eficácia em humanos é testada numa segunda fase com uma maior amostra de pessoas.

    Temos outros laboratórios que já vão pelo menos na segunda fase de testes em humanos.
    Vejamos a universidade de oxford que realizou os testes fase 1 em humanos em Abril para testar a segurança da vacina, e após isso estava a recrutar para a fase 2 em humanos que visa testar e eficácia e possíveis efeitos secundário, perto de 10mil voluntários.
    Sendo esta 2 fase já esta a ser realizada.

    Cumprimentos

    • Vítor M. says:

      Das mais de 70 vacinas, ou potenciais vacinas, esta da Rússia está já numa fase de conclusão do teste em humanos. Terão alta e passarão ao próximo passo. Contudo, segundo as informação “Russia has become the first country to have completed clinical trials of a Covid-19 vaccine candidate…”

      • oeuropeu says:

        “esta da Rússia está já numa fase de conclusão do teste em humanos”
        Volto a dizer, investigue melhor e vai ver que a Rússia terminou os testes de fase 1 em humanos e neste caso não foi a primeira a terminar tais testes.
        Atenção aos sites de propaganda.
        Tanto é que a vacina de Oxford esta na fase dois e a ser testada no Brasil , neste momento já terá mais de 2000 profissionais de saúde vacinados.
        São temas de demasiada importância para publicar artigos sem um mínimo de rigor e pesquisa, não devem apenas traduzir o primeiro site que encontram.

        De resto bom trabalho

        • Vítor M. says:

          Não estamos a falar em sites de propaganda, basta fazer uma pesquisa e verá que estas informações partem de órgãos de comunicação do país, assim como de outras instituições. A investigação foi feito com base no que está a ser dado a conhecer na Rússia e um pouco por todo o mundo. Não devem misturar assuntos, nem deixar levar por propaganda.

          Como diz no texto, “A Rússia tornou-se no primeiro país a concluir os ensaios clínicos”, passou agora para outra fase. No Brasil ainda se vai entrar na fase de testes clínicos em cerca de 2 mil pessoas. Só depois saberemos os resultados.

          • oeuropeu says:

            https://www.noticiasaominuto.com/lifestyle/1529667/universidade-russa-anuncia-a-pesquisa-provou-que-a-vacina-e-segura
            “A pesquisa foi concluída e provou que a vacina é segura” Na Russia foram concluídos em humanos os testes de fase 1, vamos ser claros nas fases.

            A Rússia não foi a primeira a concluir os primeiros testes fase 1 em humanos, acredito que tenha sido a china. Mas por exemplo mesmo Oxford a 15 de Maio já tinha concluído os testes fase 1 em humanos.

            A vacina de Oxford já arrancou com os testes fase 2 em humanos no UK faz algumas semanas, e agora esta arrancar com o mesmo tipo de teste em outros países como por exemplo o Brasil.
            A vacina só será validada com testes fase 3 realicados com uma amostra total de 10mil pessoas.

            A china já tem uma vacina em fase 3 de testes em humanos.

            Não vale a pena dar voltas para ver que a vacina Russia não foi a primeira a concluir os testes fase 1 em humanos, nem a que esta mais avançada na fase de testes. Claro que se a Russia quiser pode encurtar caminho e pode lançar a vacina primeiro, não sei é se é o melhor para a humanidade.

            Não me importar nada ser A ou B o mais avançado, quero é que alguém encontre uma vacina e quantos mais melhor.
            Só para deixar claro que a informação que a Russia foi o primeiro a concluir testes em humanos não esta correcta. Nem sequer na única fase que conclui que foi a fase 1.

        • Bruno says:

          Tens razão. Quem acompanhe esta temática sabe que a vacina de Oxford é a que está mais perto de ter resultados definitivos. Está já inclusivamente a ser produzida em massa, numa operação que visa iniciar a vacinação em larga escala o mais rapidamente possível.

    • Correia says:

      Só tretas. Os chineses têm isto na mão e só vai haver cura quando tiverem os Estados Desunidos de joelhos e o mercado mundial na mão.
      Tem tudo a ver com a destruição das economias ocidentais.
      Quem for para a fila para levar estes emplastros de melhoral está bem lixado com F…

      • Vítor M. says:

        Será? Eles são o epicentro do problema, e não faltam já países, como a França, por exemplo, a ter a vacina a ficar pronta. Aliás, anda aí de novo um “sururu”….

        • Abilio Silva Martinho says:

          O epicentro do problema é o medo

          • Vítor M. says:

            Pode ser, mas medo do quê exatamente?

          • Zé Duarte says:

            Medo de ir pra night bro! Pessoal vai para as parties e volta infectado.

          • Sujeito says:

            Medo do quê? Certamente está atento à realidade para saber bem de que medo se trata que está a contagiar as pessoas.

          • Vítor M. says:

            Mas o medo é do quê? Será de ficar doente e ter de ficar confinado várias semanas? Será dos problemas que podem levar á morte? Será dos problemas que podem deixar mazelas para o resto da vida? É que isso é real, pode acontecer, por isso o problema não é o medo, o problema é a doença que anda por aí e temos de respeitar as regras, temos de respeitar-nos uns aos outros. Portanto, o epicentro não é o medo, o epicentro é a doença em si.

          • Abilio Silva Martinho says:

            Em Portugal há quatro dias atrás estavam 25 doentes internados e apenas 1 em cuidados intensivos.. E é isto um estado de calamidade!
            As noticias geram medo desnecessário
            O medo instalado está a provocar mais danos que o vírus desde o inicio. Se é compreensível o lockdown por haver muitas incógnitas inicialmente, porque manter este estado de medo generalizado?
            Tem de se retirar o medo das pessoas e dirigir os esforços para os grupos de risco.

          • oeuropeu says:

            Você anda a ler teorias da conspiração onde? Como você pode afirmar isto? “Em Portugal há quatro dias atrás estavam 25 doentes internados e apenas 1 em cuidados intensivos” esta informação é totalmente falsa.
            Neste momento temos 472 internados e 69 nos cuidados intensivos, isto porque adoptamos medidas para controlar a epidemia.

            Estas conversas de tasco são irritantes, mas é engraçado, num café arranjam sempre algum ignorante que vai compactuar com isto, pois é, são os governos querem comer-nos a cabeça… isto aqui é tudo fake…

          • Abilio Silva Martinho says:

            Tens razão. Enganei-me a escrever.
            Foram 25 internados e 1 UCI num dia.
            Hoje foram 5 internados e 6 UCI.
            Não li nenhuma teoria nem gosto do Bolsonaro e afins.
            Sei ler estatística, só isso.
            Sei que os casos clínicos são muito graves.
            Mas, para uma pandemia, a estatística mostra que são irrelevantes em termos epidemiológicos.
            Já o medo colocou-nos no abismo económico e social.
            https://mega.nz/file/PxhGSKAa#czIg-inn17YPmi3UajI8FMdZwm8CZqql-wMa_2RCoMA
            Um médico quando prescreve algo tem de avaliar se os efeitos secundários compensam o tratamento.
            Numa população, os epidemiologista tem de fazer o mesmo.
            Por isso Portugal não vai voltar a fechar.
            Bom. Pelo menos ninguém me insultou. Ainda… 🙂

    • Peace says:

      De facto é a 1ª vez que oiço falar de uma vacina russa. A probabilidade de ter sido já terminada uma fase avançada de testes é bastante baixa, principalmente vindo da Rússia, que teria todo o interesse em anunciar uma vacina para mostrar o seu poderio.

      • Ethel Abravanel says:

        Já foi a Rússia? Já trabalhou em multinacional Russa? A tecnologia que usamos agora, toda infraestrutura que nos pode dar segurança vem da Rússia.
        O ocidente tenta ofuscar tudo que é da ásia. Medo comercial e medo de ser engolida pela soberania deles. Anos luz a nossa frente. Nós Europeus colonizamos muitos lugares, mas não criamos nada, só nos apropriamos dos feitos alheios.

  2. Alo says:

    Este pessoal que acha que o virus é fake news ou um hoax, vá para uma COVID party. Assim param de dizer asneiras:
    https://www.theguardian.com/world/2020/jul/13/30-year-old-dies-covid-party-texas

  3. Fulano says:

    Há algumas semanas atras escrevi aqui que o Governo Russo estava a usar o AVIFAVIR para curar pacientes com o SARS-COV2.
    Hoje descobriram que afinal era verdade …

  4. antistupid says:

    Faz lembrar que saudades do DR. House Phd, o gajo em 40 minutos resolvia isto tudo.

    Agora numa plataforma mais séria, li os comentários e aceito todos eles como válidos, somente fica aqui uma opinião será possível neste tipo de noticias que envolvem a nossa saúde comunitária, aqui presente no site apresentar o(s) link(o) da noticia original ou que origina a sua comunicação pelo fabuloso site peopleware.sapo.pt ? para que o(s) leitor(s) possam indagar , descobrir, reiterar factos, seguir e por si só verificarem as mesmas?

    • Vítor M. says:

      Está tudo no texto. Inclusive, se tem intenção de indagar mais, estão os nomes das pessoas envolvidas. É fácil procurar e ter mais informação. Aliás, como sempre fazemos, deixamos até links para as fontes.

  5. rfrf@jj.lk says:

    Não sou nenhum anti-vacinas.

    Mas não quero vacinas russas nem chinesas no meu sangue.

    • adbu says:

      De onde é que pensas que a maioria das vacinas são feitas?
      Neste momento tenho mais medo de uma vacina feita à pressa nos EUA do que na china.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.