Quantcast
PplWare Mobile

Vacina COVID-19: Agendamento disponível para crianças de 9 anos

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Antonio says:

    Armas silenciosas para guerras tranquilas.

  2. Alpha says:

    Mas isto é um site de tecnologia ou propaganda da DGS?

    Já não basta na TV, agora aqui?

    • eu2 says:

      Vai, desliga a TV e a Internet

    • Pedro Pinto says:

      Passa à frente! Espera…ainda estamos em pandemia, não te esqueças 🙁

      • Alpha says:

        E então? Vamos mudar aqui alguma coisa? Vai deixar de ser aqui pandemia? Vamos mudar alguma coisa?

        Um site de tecnologia é de tecnologia. Temos a DGS, a TV a debitar sobre a “pandemia” o tempo todo.

        Peço desculpa, mas é um erro. Também vivemos em Portugal, porque não colocar imagens de Portugal e noticias de outros temas de Portugal? Passamos a falar de tudo aqui.

      • Sardinha Enlatada says:

        Pedro ai e que te enganas. Isto nao e nenhuma pandemia, querem fazer crer que e mas nao e.

        • Vítor M. says:

          Não é uma pandemia? Olha, essa ainda é melhor que aquela da lua ser um holograma. O planeta com milhões de casos mortais num espaço curto de tempo, nunca nenhuma outra doença matou tanto em tão pouco tempo. Mas isso não é uma pandemia.

          • Alberto Campos says:

            “…nunca nenhuma outra doença matou tanto em tão pouco tempo.”

            Não? Então vejamos SÓ ESTE ANO:

            12,425,700 Communicable disease deaths this year
            473,850 Seasonal flu deaths this year
            7,275,495 Deaths of children under 5 this year
            40,849,766 Abortions this year
            295,850 Deaths of mothers during birth this year
            43,253,607 HIV/AIDS infected people
            1,609,062 Deaths caused by HIV/AIDS this year
            7,861,157 Deaths caused by cancer this year
            377,450 Deaths caused by malaria this year
            4,784,921 Deaths caused by smoking this year
            2,393,970 Deaths caused by alcohol this year
            1,026,418 Suicides this year
            1,292,080 Road traffic accident fatalities this year

            Fonte: https://www.worldometers.info/

            É preciso dizer mais?

          • Vítor M. says:

            Repara, ainda não fez dois anos que começou a pandemia e já fez 5 347 695 mortes mais de 5 milhões de mortes. Uma só doença, um vírus. Não são pessoas infetadas, essas ultrapassam os 200 milhões. Nada é comparável. Estamos a falar de uma doença, não uma adição.

          • Alpha says:

            Tem dado jeito juntar os óbitos acumulados em 2 anos, quando as outras doenças são normalmente medidas anualmente.

            Pandemia é um conceito que se tornou lato e depende da definição por parte da OMS.

            Em Portugal desde Março deixou de ser epidémico, Baixou a mortalidade após Fevereiro e mantém-se a letalidade. Isso é a característica típica de ENDEMIA.

            Já agora, voltamos à velha… uma boa parte dos óbitos COVID são óbitos por notificação obrigatória por terem tido um teste positivo X dias antes (varia de país para país o critério)

          • Vítor M. says:

            Não é isso que se vê e Portugal não se pode destacar do resto do mundo (até porque tivemos já várias vagas). Repara, nem dois anos passaram e infelizmente as morte são mais de 5 milhões. Se tens problemas com o somar, então divide e tens ali cerca de 3 milhões de mortes.

            Nunca na história moderna tivemos um problema tão grave de saúde pública global. Ainda estamos só a tentar perceber como combater e a melhor opção que temos é a vacina (que alguns teimam e não querer perceber). Essa é a realidade, infelizmente o que virá a seguir já não ajudará quem partiu mais cedo por causa desta doença. E mais, esta doença está a levar recursos necessários para combater outras. Portanto, além destes números, há necessidade de acrescentar outros relacionados.

          • Alberto Campos says:

            Com o devido respeito, não estou a compreender a tua resposta.

            “…ainda não fez dois anos que começou a pandemia e já fez 5 347 695 mortes”
            Então e os 7,861,157 mortos por cancro só este ano? E os 1,609,062 de VIH? Em dois anos faz-lhe a conta. Não compreendo porque é que nada é comparável. Eu não estou a negar a existência de um vírus e de que ele mata, mas a taxa de mortalidade do mesmo fica muito aquém comparativamente com outro tipo de mortes. Mas só o Covid é que importa desde há dois anos, tudo o resto é paisagem.

            “Não são pessoas infetadas, essas ultrapassam os 200 milhões.”
            Então, e não haverão pessoas infectadas e que recuperam de outras doencas também? Mas tirando mais um pouco de informacão do mesmo site acerca do covid:

            Casos: 272,585,363
            Mortes: 5,348,475
            Recuperados: 244,994,810

            Esqueceste-te de mencionar (ou dar a devida importância) os recuperados!! 😉

            “Estamos a falar de uma doença, não uma adição.”
            O cancro, VIH, malária, acidentes rodoviários, etc, são adição?

            E estes? Também são uma adição?
            10,706,487 pessoas morreram à fome este ano.

            A fonte é a mesma, qualquer pessoa pode visitar o site e ver a quantidade de pessoas que morre por outras causas.
            https://www.worldometers.info/

            Eu, tal como toda a gente, estou extremamente esgotado com todo este tema, quero no entanto manter abertura de discussão e alerta na saúde pública mas… não quero comer gato por lebre.

          • Vítor M. says:

            Deixa então explicar.

            Então e os 7,861,157 mortos por cancro só este ano? E os 1,609,062 de VIH? Em dois anos faz-lhe a conta. Não compreendo porque é que nada é comparável. Eu não estou a negar a existência de um vírus e de que ele mata, mas a taxa de mortalidade do mesmo fica muito aquém comparativamente com outro tipo de mortes. Mas só o Covid é que importa desde há dois anos, tudo o resto é paisagem.

            Repara, o cancro de facto é um problema, e grave. E até tem o seu tratamento afetado pelos recursos alocados ao tratamento da COVID-19. Assim, até nesses números estão os impactos causados pela COVID. São, contudo, doenças diferentes com estágios diferentes. O cancro não apareceu há 20 meses, nem se comparar em termos de tempo de atividade. No entanto, é outra pandemia que se tenta combater há muitas décadas. Portanto, não é comparável pela velocidade que tem o COVID em infetar, adoecer e matar as pessoas.

            Esqueceste-te de mencionar (ou dar a devida importância) os recuperados!!

            Não mistures os assuntos sff. Os recuperados, como noutra qualquer doença, têm de ser vistos no tempo entre a data que apareceu a doença, a quantidade de pessoas que foram infetadas, a capacidade de serem tratadas e os casos de morte. Se o exemplo dado à minha resposta tinha número de pessoas infetadas, podes dar igualmente número de infetados COVID. Eu sei que percebeste a alusão a esses números, podias era ter dito isso de forma correta. Ele falou de infetados, por isso falei de infetados. E nenhuma outra doença no tempo moderno atacou tanto como a COVID-19. Isso não tem argumentação possível.

            O cancro, VIH, malária, acidentes rodoviários, etc, são adição?

            Voltas a não ser honesto neste comentário, desculpa lá! Porque o número que deverias confrontar (e eu sei que sabes disso, mas não te deu jeito colocar) é o número de alcoólicos e doenças relacionadas à adição. Mas se queres continuar a dar passos para o lado. Siga!

            As outras doenças, como a Malária, etc… têm muito menos amplitude e muito menos números. Além de terem tratamento, apenas não chega a todos, infelizmente. A COVID-19 ainda só tem vacina.

            O tema esgota porque as pessoas tendem a ter a sua própria sabedoria. Felizmente em Portugal, as pessoas foram vacinadas e os casos não são galopantes como noutros países. Há países que as pessoas recusam vacinar-se e aí é dramático. Há ainda, infelizmente, casos onde não há sequer vacinas. Nós por cá, termos vacinas e pessoas que não se querem vacinar, é algo que não faz qualquer sentido. Atenção, esses negacionistas e outros “istas” TODOS, foram vacinados no passado e estão aí rijos como um pero.

            As pessoas têm de perceber o que está em causa. Claro que a liberdade dos cidadãos está igualmente afetada. Mas temos de combater a doença com o que se tem atualmente em mãos. O “olhar” para o lado e a construção de teorias falsas não ajuda.

          • Tonheco says:

            Não, é uma sindemia.

          • Vítor M. says:

            Será mais uma sindemia pandémica.

          • Alberto Campos says:

            Juro que não tenho mais força e só me apetece desistir de tudo. Estou numa depressão e afecta-me ver que andamos todos uns contra os outros. Não consigo mais disto e foi o meu último comentário acerca deste tópico.

            Com muita sorte minha estou na Suécia, nunca tive confinado nem nunca usei uma máscara aqui, senão já me tinha suicidado. E é isto.

          • Vítor M. says:

            A verdade é que a doença ainda cavou um fosso maior entre as pessoas. Principalmente quando as pessoas estão muito tempo nas redes sociais. Hoje, pela facilidade de partilha de opinião, qualquer pessoas diz o que lhe apetece. Mas não podes levar isso em conta. Quando está doente, vais ao Facebook ou vais ao médico? Ao médico certo? Portanto, não ligues ao especialistas do YouTube e do Facebook, foca-te no importante. Na defesa da tua saúde e dos que te rodeiam.

          • Sardinha Enlatada says:

            Vitor e ai que entram os ilusionistas da cartola. Juntam todos os paises para serem muitos, obviamente que ai se chegara aos milhoes. Isto sao como os emigrantes Portugueses espalhados pelo mundo, todos juntos somos milhoes.

            Agora vamos ver isto de outra forma. Excluindo os outros paises (que nao sei o que se passa la) e concentrarmo-nos em Portugal, entao estas a querer dizer-me que 1800 mortes em quase 2 anos, eu volto a frizar QUASE 2 ANOS virou pandemico ? Epa facam um favor, eu entendo que tenhas de informar o pessoal no site mas nao insultem a inteligencia das pessoas. Se continuas a insistir no erro de chamar a isto pandemico, entao eu convido-te a reveres as tuas definicoes de pandemia. Dava jeito recuar um pouco atras e analisar a lupa o que se passa afinal com estas mortes para se chamarem de pandemicas. Ate ja dou a hipotese que esses numeros estao certos. Se algum dia descobrirem que afinal foram so 1000 mortes em 2 anos. Ainda assim para ti e pandemico ? Palavras para que, somos Portugueses e verdadeiros artistas a enganar os outros e nos proprios.

          • Vítor M. says:

            Eu não vou nessa teoria. “Juntam todos os países para serem muitos” quer dizer que todos os países do planeta estão unidos para tramar o povo? Achas mesmo? Ninguém acredita nisso, até porque já morreram políticos, governantes, filhos dos governantes e não iriam embarcar nisso. É uma teoria que não faz qualquer sentido.

            Sobre Portugal. Sim, tendo em conta que é uma crise global, os números de Portugal, sendo que foram já diagnosticados 1 205 993 casos de COVID em 20 meses, sim é uma pandemia. E mais, foram colocados recursos como nunca o país colocou para uma doença. Portanto, sim estamos perante uma pandemia global e Portugal combate como consegue (nem sempre mal, nem sempre bem, mas ao nível da vacinação está muito bem).

            Agora, eu percebo que tenhas essa vontade (e tempo) para criar teorias, conspirações e seres uma cabeça acima de tudo o resto. Mas não faz sentido o que dizes, desculpa lá. Os números e a realidade (não é a que fabricaste para ti e para tentares convencer os outros, porque se tu acreditasses em ti, não insistias tanto em evangelizar os outros, já reparaste?) dizem o contrário.

            Mais uma coisa, não são as minhas definições, não fui eu que atribui a classificação de PANDEMIA, não fujas do assunto, não te escondas no individual, não menosprezes o assunto ao nível global. Isso é fraco argumento. Foi a ciência que atribuiu a classificação.

            Claro, só falta agora dizeres que afinal as mortes não ocorreram,… É que já não há paciência, desculpa lá. No início alguns até te achariam piada, um exercício de entretenimento, mas agora já nem piada tem, é apenas ridículo. No início era apenas uma gripe… ainda bem que as pessoas quando estão doentes não marcam uma consulta no Facebook e no YouTube, se não… pelo menos ainda vão ao médico, como tu vais, mas OK.

  3. Sardinha Enlatada says:

    Parece que o covid tomou conta de muitos sectores para se tornar vivo e bem vivo. Tipo carraca mas faz mais estragos. Qualquer dia ate aparece no porta-moedas. Tenham cuidado. Ou nas pastilhas elasticas.

    • Jamaral says:

      Uma inteligência como a tua faz tanta falta aqui como uma geleira no pólo Norte.

      Mas pronto, tendo a conta o somatório de horas que aqui passas isto deve ser a única coisa que tens para fazer na vida.

      Num fundo não passas de um velho do Restelo numa busca desesperada por atenção.

  4. Ricardo says:

    Se dentro de 5 anos existirem complicações quem vai assumir as culpas? Segundo percebi ( atenção que posso ser lerdo 😉 ) as farmaceuticas não se vão responsabilizar por isso.

  5. (˵ ͡° ͜ʖ ͡°) says:

    Antes de vacinarem as vossas crianças, oiçam varias opiniões de médicos especializados em crianças (+ pediatra da criança), e depois decidam.
    Ignorem Jornalixo e cientistas tecnológicos de trazer por casa.

    “Pediatra Francisco Abecasis na SIC Notícias”
    youtube.com/watch?v=ix-SR2zlDn8

    • (˵ ͡° ͜ʖ ͡°) says:

      Mais uma opinião dum medico vacinado.

      “Drº Jacinto Gonçalves Vice Presidente Fundação Portuguesa de Cardiologia”
      youtube.com/watch?v=BhFqGeP9a1w

    • Ze das Quintas says:

      Faz todo o sentido vacinar as crianças especialmente porque convivem muito mais que os adultos em espaços fechados e com outras crianças e adultos, teorias negacionistas anti-vaxers não ajudam em nada, o caminho é para frente não é 2 passos para o lado e assobiar fogo!

  6. Joaquim Sobreiro says:

    Atendendo a que não há mortos espalhados pelo chão e a falta de sintomas já não são fiáveis temos que fazer teste. Estamos a tempo de fazer um reset á última definição de pandemia da OMS e termina o estado de pandemia.

  7. Joaquim Sobreiro says:

    Alguém mais informado me pode dizer em quantas crianças foi feita a fase de teste desta terapia genética? Segui o site da Pfiser, mas creio que, pelo número apresentado, de ter sofrido algum ataque informático. Ou já tudo o que venha da medicina industrial é seguro.

  8. Bicho says:

    Os negacionistas são os q não pensam com a cabeça deles mas sim pela cabeça dos outros…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.