PplWare Mobile

TESS: Caçador de planetas da NASA entra em ação este mês


A tecnologia e aquilo que é possível fazer com ela sempre foi algo que me cativou bastante. Estudo Ciência de Computadores na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. Adoro programar e desenvolvimento de aplicações móveis, principalmente para iOS. É a escrever para o Pplware que partilho os meus conhecimentos. Sigam-me no Twitter: @mrtomasantiago

Destaques PPLWARE

  1. Calvin says:

    Quando eu ver alguma notícia de cunho espacial que não tenha “NASA” no nome, terei mais respeito. Afinal, o termo NASA tornou-se caça clique e atualmente qualquer coisa (até mesmo aquilo cujo a NASA não tem nada a ver) as pessoas adoram colocar o nome dela.

    Nesse caso vou respeitar, mas é bom também falar das outras agências espaciais, como ESA, Roscosmos, JAXA… Há tantos e tantos projetos interessantes que são ignorados…

  2. João Santos says:

    Ja era altura de apostarem em recolher o lixo espacial e recicla-lo para outros satélites

  3. Ricardo Reis says:

    A missão TESS conta com a participação de Tiago Campante, investigador do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço e professor na Faculdade de Ciências da Universidade do Porto.

  4. Sandro says:

    Sempre disse, e continuo dizendo: É pena, mas estamos sós neste Universo, Cosmos, Espaço, sideral, chamem o que quiserem, não passam de nomes dados, por nós humanos.
    É algo muito, incompreensível, mas o nosso cérebro, tem a impossibilidade de poder reagir, ao sentido, que damos à palavra: Infinito. Perdem-se milhar de milhões, em pesquizas, que não fazem o menor sentido. Por exemplo, mesmo que houvesse, mais algum, ou alguns planetas, com vida, que é que isso nos adiantaria, uma vez que as distancias são colossais, e que estamos proibidos, de lá chegar, por isso mesmo. Temos deixado degradar este nosso Admirável Planeta, a que os humanos deram o nome de Terra, quanto a mim deveria chamar-se Terragua, agora estamos todos com medo, das catástrofes, que daí, poderão advir, devido à nossa total culpa. Os cientistas, bem tentam chegar a algo que se possa explicar, com novas ideias e teorias. Não descobriram nada, e nunca irão descobrir, além de que apenas, vamos sabendo, que cada vez mais, nada sabemos. Quando aqui com os pés bem no chão, ainda há quem morra de fome, os cientistas gastam valores incalculáveis, para noticias bombásticas que não duram mais que um momento. Isto que por aqui digo, não vale nada, pois ninguém liga, se o Planeta, dura mais um ano, ou milhares, ou milhões, ou para sempre, claro que um dia já sem vida, Surgirá de novo DEUS,

    • Daniel says:

      Deus não existe.

    • Nuno says:

      A procura de exoplanetas continuaria mesmo que tivéssemos a certeza que não existesse vida em mais algum planeta para além do nosso. Esta procura efectua-se porque serve para melhorar a nossa compreensão do universo, não porque estamos directamente à procura do ET. Existem outros métodos para tal. Já agora, se afirmas com certezas que estamos sozinhos no universo posso perguntar onde foste buscar os dados para chegares a essa conclusão? Ou foi algo que retiraste do traseiro?

      “Universo, Cosmos, Espaço, sideral, chamem o que quiserem, não passam de nomes dados, por nós humanos.” querias que fosse o quê? Nomes dados pelos klingons?

      A degradação do nosso planeta não tem nada a ver com o melhoramento do nosso conhecimento, mas sim com a nossa ganância. Qual é o valor que se investe na ciência? Se fores ver os números vais ficar espantado ao descobrir que não é assim tanto quando comparado como por exemplo o que se gasta na militarização.

      Ja agora, porque razão deveríamos chamar o nosso planeta Terraágua? O nosso planeta é constituído maioritariamente por ferro e rochas,rm contrapartida a percentagem de água é muito pequena. A terra é basicamente uma rocha molhada, ou seja terra é um nome adequado. Mesmo que o nosso planeta se chamasse água era irrelevante. É apenas uma designação.

      Se estás descontente com a forma como a ciência é gerida, que tal estudares ciência e aplicares para uma bolsa de estudo na área que queres para mudares o mundo? Pois, reclamar é mais fácil.

      E lamento ter que te informar, mas não existe qualquer tipo de prova que sequer mostre remotamente que deus exista.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.