Quantcast
PplWare Mobile

NASA suspende contrato com a SpaceX depois do processo da Blue Origins

                                    
                                

Autor: Maria Inês Coelho


  1. Naopossodizer says:

    Já sabemos que a SpaceX não vai comprir o prazo, algo que o musk é o melhor a fazer.

    • José Carlos da Silva says:

      E não vai “comprir” porquê?

      É impossível neste momento outra empresa fornecer mais, melhor e mais barato que a SpaceX. Não têm a tech sequer, é só birra.

      • says:

        Se tu o dizes, deves ter boas informações.
        Não é birra, estamos a falar é de dinheiro, 2.9 mil milhões, muito dinheiro, pelo menos nos EUA, e estamos a falar de tecnologia espacial.
        Cá pelo burgo, ouvi dizer que o Governo tem 15 mil milhões de euros, a tal bazuka, de certeza que quando se esgotar, nem tecnologia espacial vamos ter, nem comboios Lisboa/ Porto em 2 horas.
        Nos EUA com 2.9 mil milhões vão à Lua, cá no burgo, com 15 mil milhões, continuamos a ver a Lua por um canudo, e no final, nem luz ao fundo do túnel.

        • João Cartaxo says:

          Era o que mais me faltava gastarem o dinheiro da bazuca em ir à lua.
          Há muito onde gastar em Portugal.

        • Daniel says:

          Aqui esse dinheiro, da bazuca, vão render mutos ferrares; mansões; iates, para os amigos do costume, e dividas para o o povo pagar. Pois quando chegar a altura de pagar já se sabe que esses amigos foram atacados de alzheimer. Os Juízes esses estão cada vez mais gordos, mandando os gatos de fruta para a prisão e obrigando o povo a pagar dividas de cêntimos, e “ilibando” com amigos do costume, com os famosos mega processos…

      • says:

        … cá no burgo existe mas é um “buraco negro”, ao qual nada escapa.
        Os cientistas andam distraídos.

  2. Gustavo Jorge says:

    Para mim, a NASA quer criar problemas entre estas empresas privadas de exploração para atrasar o processo. Agora pq o está a fazer, é outra questão.

    • JJ_ says:

      Sim, porque essas empresas não podem ir a Lua sem a autorização da NASA, queres ver…

      Isto é uma questão de dinheiros, porque a Blue Origins consegue muito menos investidores privados do que a SpaceX e até da Virgin Galactic. Se não for públicos demoram mais tempo.

      A SpaceX está bem mais avançada do que a Blue Origins, e já colocaram pessoas na ISS. A Blue Origins, na pratica só mandou uma “bola” que voltou logo a seguir. Se o prazo é 2024, e só em 2021 é que a Blue conseguiu fazer este lançamento, em 2024 devem mesmo de ter o sistema todo pronto, sem duvida… claro que sim… Vão fazer em 3 anos, o que demoraram uns 5 anos para fazer 1 quarto do caminho…

    • Eddy says:

      Se for para atrasar o projeto por ideia da NASA, é para proteger a Boeing de não conseguir construir as 2 ou 3 SLS que a NASA precisa nos próximos 5 anos. Tem surgido vários problemas e já cortaram o projecto Dragonfly ( satélite para ficar na órbita da lua de Júpiter, Europa) que ia num SLS e afinal vai numa Starship. O Congresso Americano quer salvar esse projeto SLS a todo o custo para cumprir contratos com a Boeing

      Aqui é mais o Jeff Who a demonstrar o seu mau perder, tendo uma proposta cheia de lacunas e problemas pelo dobro do preço da proposta da SpaceX. Ele diz que a tecnologia da SpaceX nunca atingiu exploração espacial e ele usa tecnologia de tipo Apollo para o lander lunar.

  3. PeterJust says:

    A guerra fria agora é entre o Bessos e o Musk, bons velhos tempos que a guerra atómica era eminente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.