Quantcast
PplWare Mobile

Misterioso “jato azul” vindo da Terra e visto no espaço pela ISS

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. adbu says:

    São ovnis a sair do planeta, mas o sistema camuflado apenas deixa ver o sistema de propulsão.
    Lmao

  2. Sacadura says:

    “por vezes dá-se outro fenómeno sobrenatural no topo das nuvens”

    sobrenatural?!?

    LOLOLOLOLOLOL!!

    • Vítor M. says:

      “sobrenatural: que não é explicável pelas leis naturais”. Pronto, agora podes parar de rir, já sabes o que é.

      • Pereira says:

        Então podemos concluir que o fenómeno estão ao nível de Deus! Bom parece que podemos continuar a rir! 😀

        • Goncalo says:

          Sim, tudo o que não tem ainda explicação podes dizer que foi deus, antes a chuva tambem era deus depois lá se descobriu a explicação logica para a chuva, e será assim com tudo

      • jlxpmme says:

        Vítor, só por não saberes explicar o fenómeno não significa que é sobrenatural. Nem tudo o que é está a ser estudado ou por se perceber é sobrenatural.

        • Vítor M. says:

          É a tua opinião. Respeito, não comungo, mas respeito. 😉 aliás, esta terminologia é usada de forma corrente, até porque se acontecem e não se sabe explicar, se não há uma naturalidade que justifiquem o facto, torna-se, até provas em contrário, um ato sobrenatural. É preciso é entender o significado do sobrenatural aqui nestes casos.

      • Toninha says:

        Como assim não tem explicação pelas leis naturais? Inventam com cada coisa…Vêem um raio a sair das nuvens, atenção que a magia anda no ar!

      • Nuno V says:

        E diz-me uma coisa este fenómeno nao é explicável pelas leis naturais, ou não é explicável pelas leis naturais tal como as conhecemos? Existe uma diferença. Sobrenatural, não é algo para o qual não temos explicação, mas sim algo que viola as leis naturais, que não é o caso, até porque tu próprio colocas uma possível explicação no texto que tu colocaste.

        • Vítor M. says:

          O termo aí aplicado designa aquilo que, em princípio, é ou ocorre fora da ordem natural, à parte das leis naturais que regem os fenómenos ordinários. Portanto, enquadra-se face ao ainda desconhecido, embora estudado, evento.

          • Nuno V says:

            É irrelevante discutir contigo porque tu nunca consegues admitir que erraste, mas vou tentar uma segunda vez.

            Tu na tua primeira frase dás uma definição de sobrenatural que eu não tenho qualquer problema com esta, porque está correta. Na frase a seguir distorces completamente o que escreveste na primeira para esta enquadrar com a tua narrativa. O ser desconhecido não significa que “ocorre fora da ordem natural”, ou “à parte das leis naturais”. E este fenómeno não é um mistério total como tu tentas afirmar porque temos explicações sobre como estes se formam, mesmo que estas explicações ainda sejam incompletas.

          • Vítor M. says:

            Nuno V, estás a passar uma falsa informação. Se não sabes, não inventes.

            Aquilo que está escrito e que não percebeste, mas eu já expliquei, é que o efeito captado é algo que não é “ainda” explicado na natureza que se conhece. Portanto, enquadra-se no termo usado.

          • Nuno V says:

            Desconhecer mecanismos naturais não significa que este “ocorre fora da ordem natural”, ou “à parte das leis naturais”. Acusas-me de desonestidade quando és tu que não tens problemas em deturpar as palavras, mesmo quando estas são proferidas por ti próprio. Nem por teres várias pessoas a corrigir o teu erro tu és capaz de admitir.

          • Vítor M. says:

            “Desconhecer mecanismos naturais não significa que este “ocorre fora da ordem natural”, ou “à parte das leis naturais”. Mas adivinhaste isso? Como sabes que não? Estás a inventar claro.

            Tal como foi explicado, os eventos que forma detetados não são explicados, ainda, pelas leis naturais, é um evento que foge ao que se conhece. Portanto, conforme referi, é um evento sobrenatural. Depois, não estão a corrigir, apenas não sabem a definição de sobrenatural, pensam que é bruxaria ou extraterrestres a voar. Tu deves estar mais esclarecido que isso não?

            Sobrenatural: superior às forças da natureza; que não é explicável pelas leis naturais

            Até ver, este evento não foi ainda explicado pelas leis naturais, poderá vir a ser, e para isso é que se está a investigar já há vários anos. Portanto, eu não deturpo as coisas, tu é que teimas em não entender.

          • Nuno V says:

            Como já é habitual aqui, quando não se têm resposta, elimina-se o comentário.

          • Vítor M. says:

            Não, a resposta foi dada e com educação. Não podes é ser mal educado quando não dizem amen contigo. Uma discussão pode ser tida sem recorreres ao insulto. Como não sabes conversar quando discordam da tua opinião, fazes uma birra e partes para o insulto. E como tal, não faz sentido conversar mais.

  3. Diego Luis da Silva Fonseca says:

    os motores deste filme sendo testados?

    https://g.co/kgs/hCHMju

    rsrs

    • Nuno V says:

      A ESA apresentou uma impressão artística como sendo verdadeira quando na publicação está bem especificado que é uma impressão artística? Ou seja, temos que adicionar mais outra categoria aos “teóricos” da conspiração para além de idiotas, também temos que adicionar ignorantes que nem sabem ler.

    • Toni da Adega says:

      A única coisa que este tipo de video provar, é que as pessoas nao sabem ler ingles.

      Segundo a ESA: “Artist impression of lightning in clouds seen from space followed by a blue flash that lasts 10 micro seconds,”.

      Traduzido em Portugues:
      “Impressão artística de um raio nas nuvens vistas do espaço, seguido por um flash azul com a duracao de 10 microssegundos,”

    • Vítor M. says:

      Esse vídeo foi usado para extrapolar o que de facto foi visto: https://bit.ly/2Yoe9eS e como diz no vídeo original, é uma representação.

  4. Samuel MG says:

    Não será uma chama de metano que foi acendido por um raio?

  5. AlexX says:

    Isto é difundido agora porque já muitos os observaram e alguns filmaram, mas sprites e elfos vêm sendo estudados desde meados dos anos 80. Creio que até desde bem antes. Convém referir que o primeiro clip, da ESA, é uma impressão artística, um CGI. Nem a ESA o pode negar. Os fenómenos são reais e podem por vezes ser até vistos de terra se a tempestade for ao longe, até ~25° de altitude. Dos melhores locais para observar jatos azuis era (noutros tempos) junto ao lago Maracaibo, Venezuela, por cima da tempestade de relâmpagos pós o pôr de sol. Pixies nunca vi mas foi-me dito que também podem acontecer por cima de vulcões em actividade.
    A minha ideia é que este tipo de fenómenos tal como relâmpagos e outras manifestações eléctricas, só vão ter impacto a sério quando os céus abrirem e observarmos o que os anciãos classificavam como relâmpagos dos deuses, por ex descargas entre a Terra e a Lua. Um globo de plasma à escala macro 😀

  6. Betra says:

    …mas os jactos são azuis à visão humana ou são azuis porque só podem ser vistos por cameras com sensores especiais, que vêm noutros espectros não visíveis?…se vê raios azuis ou violetas, é porque são apenas vistas no espectro UV?

    • AlexX says:

      São azuis à visão humana. No exemplo aqui dado diz ter atingido os 50km de altitude e durado 400 milisegundos mas pode ser menos ou até pode quase atingir a linha de karman e durar pouco mais que 1 segundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.