Quantcast
PplWare Mobile

Investigadores dizem ter encontrado uma forma melhor para os humanos usarem os números

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. BitBit says:

    A nossa base de numeração é decimal. Por causa disso aprendemos a tabuada até ao 10: “10 x 10, 100 (na verdade, até aos 9: “9 x 9, 81”.
    Há países/culturas, como a coreana, que aprendem a tabuada dos 12: “12 x 12″, 144”.. E isso dá-lhes uma vantagem competitiva em relação\ao a outros países.
    Sendo certo que o cálculo mental não se reduz à tabuada – quem não sabe a tabuada é uma abécola da pior espécie. Pelo menos a tabuada dos 11 (não custa nada 11 x 21 = 231, mantém-se os dois algarismos extremos e o algarismo do meio é a soma dos dois).

    • Jane Doe says:

      “Tens de saber a tabuada porque não vais andar sempre com uma calculadora no bolso”… Depois inventaram o smartphone 🙂
      Benvindo a 2022, quantos anos estiveste em coma?

      • MegaDrive says:

        Ok e um dia esqueces-te do smartphone em casa ou ficas sem bateria. O que és sem o smartphone?

        Portanto se calhar ser culto, não? Passas menos vergonhas pelo menos…

        • Jane Doe says:

          Deixar o telemóvel em casa, atualmente é pior que deixar a carteira, e nas raras ocasiões em que isso acontece, qual a probabilidade de precisar de fazer mentalmente uma multiplicação?
          Mas saber fazer contas mentalmente é ser culto… Ahahah! Essa está boa!
          Peguem num livro de matemática atual e vejam como as crianças estão a aprender a fazer contas mentalmente (incluindo de multiplicar) sem ter de decorar tabelas de tabuada inteiras.
          Para quê incentivar as crianças a serem estúpidas e só decoraram coisas, quando se pode estimular o raciocínio para resolver todo o tipo de problemas? Como já disse, sejam bem-vindos a 2022.

        • naodigo says:

          Saber a tabuada serve 0!!
          Quando estava na primaria dizia constantemente que não precisava de saber pois tinha uma calculadora, sempre passei de ano
          Quando necessitei de fazer testes psicotecnicos nem me dei ao trabalho de fazer as matematicas, na altura justifiquei que tinha uma relogio casio com calculadora que podia ter usado, acabei por entrar no curso
          Hoje trabalho em TI e continuo sem saber a tabuada e continuo a dizer que nao é necessário para absolutamente nada, basta saber somar e temos a multiplicacao feita

  2. deeppurple says:

    nas contas de dividir, quando se vai pagar uma fatura dum almoço, por ex., é mto mais fácil contar as orelhas e dividir por 2.

  3. Fernando Ramos says:

    A sério?? Pintainhos é pombos??

  4. Carlos Santos says:

    Pintainhos 🙂 Tenho uma chocadeira e quando eles nascem começam logo a contar os grãos de farinha que eu lhes deito no chão e contam em qualquer direção, mas sempre na horizontal. Agora números é que eu não posso confirmar. Nunca lhes deitei nenhum e muito menos na vertical. Mas acho que eles também não sentem falta 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.