Quantcast
PplWare Mobile

Investigadores criaram um gafanhoto robô capaz de cheirar cancro

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. Joaquim Sobreiro says:

    Mais uma não notícia. Como tantas outras que regularmente aparecem e desaparecem. Uma forma de manter a curiosidade para ir lendo o que nem é ciência, nem oficialista nem marginal.

    • Vítor M. says:

      Para ti pode ser uma não notícia. Mas chama-se investigação. E tudo o que tens hoje, até a tua vida, careceu de testes, insistência, aperfeiçoamento, experiência, recuperação de processos falhados, aprendizagem e de sucesso. É assim que as coisas acontecem. A vida é o melhor exemplo. Para que raio saíram tantos espermatozóides se só um fecundou?

      Pensa nisso, porque pensar é um fantástico exercício.

    • Técnico Meo says:

      Sendo o cancro o maior flagelo a nível de patologia, não percebo teu comentário. Que nunca tenhas uma situação relacionada com carcinoma.

      • Joaquim Sobreiro says:

        Partilho a tua preocupação. Questiono a razão porque está aumentado o número de casos. Porque não é abordado o tratamento que não seja de uma forma bélica: corte (cirurgia), intoxicação (quimioterapia) e fogo (radioterapia), com resultados que não diminuem a gravidade da doença. Por isso creio que há que tratar a questão de uma forma informada de prevenção, incluindo a medicina integrativa (reunião de todos os conhecimentos das várias medicinas ancestrais até á implantação da da única, a industrial e tecnológica).

  2. Joaquim Sobreiro says:

    Não é minha intenção criar algum mal estar em quem selecionou esta notícia. Se informarem que há publicaçães oficiais que diariamente publicam estudos médicos, como seja PubMed. Creio que estariam a prestar melhor informação. Sim, concordo que ler e ter pensamento próprio é uma muito boa atividade

  3. Miguel Felicio says:

    E as MedBeds já alguem ouviu falar?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.