PplWare Mobile

Investigador idealizou uma fábrica de úteros artificiais. Leu bem!

                                    
                                

Autor: Ana Sofia Neto


  1. iDroid says:

    Acredito que será o futuro…mas só para alguns.

  2. Manuel Gomez says:

    Mas … vocês não acreditam mesmo que estamos a um passo do “fim do mundo”????

  3. Paulo Cruz says:

    Alguém “quinou” a ver o Matrix 🙂

  4. Vasco says:

    Face aos desenvolvimentos tecnológicos e científicos é cada vez mais necessário compreender, em vez de recear, aquilo que ainda são territórios por desbravar.

  5. André R. says:

    Esta ideia foi retirada de um Tamagochi…

  6. Joaquim Sobreiro says:

    Como é bom ser informado que a esperança de vida aumenta e a população mundial também. Na grande maioria dos países aumenta a infertilidade e o número de nascimentos é insuficiente. Que o transumanismo é o futuro da ciência , não teremos nada e seremos felizes. Este caminho é muito interessante para pensar em seguir o rasto do dinheiro e do controlo da mente.

    • Joaquim Sobreiro says:

      Decerto o produto terá uma garantia e a empresa fica com o número de fabrico, cumpre com as medidas ambientais em termos de tratamento de resíduos. Decerto será tão perfeito que não necessitará das correções humanas com adição de vacinas.

  7. freakonaleash says:

    Não me parece descabido…após fertilização in vitro, terapia de células estaminais para doenças complicadas…why not úteros artificiais com a vantagem de eliminar a mortalidade das mães no parto.
    Já a escolha de caraterísticas “cosméticas” parece-me bastante mau, iríamos acordar num mundo de arianos!

  8. Jorge says:

    Ok, mas isto é tão cientificamente certo como uma BD de ficção cientifica. E não, naquilo que é eticamente possível fazer, isto não corresponde e esse leque. Até parece que já não existem barrigas de aluguer para quem não quiser ficar gravida ou não tem essa possibilidade fisiologicamente, já para não falar que a maior parte dos problemas de infertilidade está na má formação dos gametas, o que isto não resolve, de todo.

  9. Nimboos says:

    Algo parecido com o “Admirável Mundo Novo” de Aldous Huxley. Um livro de 1932.

  10. Miguel Linux says:

    Finalmente o futuro! A maneira atual é bastante repugnante. Nos os geeks não queremos perder tempo com mulheres mas sim com tecnologia e isto é o caminho!

  11. Joca says:

    Acho bem que possam fazer isto, muito dos problemas nas crianças, alem dos geneticos, vêm do nascimento dos bebes atraves do sofrimento/cansaço das maes nem toda a gente pode ou quer fazer cesariana, erros medicos, vicios maternais, indusir o parto porque estão grandes demais, tudo conta para o sub desenvolvimento e incapacidade dos bebes. Podem detectar-se doenças os defeitos geneticos muito antes do nascimento.
    A longo prazo com os controlos de natalidade e as teorias da conspiração que nos andam a envenenar a comida e agua é muito provável que haja uma diminuição de crianças. Já é normal os casais terem os filhos tarde, muito tarde, primeiro a realização profissional e depois a familia.
    No futuro vai ser pratica comum e talvez venha a salvar a humanidade eliminando a violência, a corrupção…….. e muitos mais.
    Isto é o futuro quando nos destruirmos a nos próprios e a I.A. repovoar a terra. hehehe esta ja foi demais

  12. Cesar II says:

    O desejo de criar hibridos e o desejo de muita gente comprometida com sociedades secretas e objectivos sinistros.

  13. Diogo says:

    Brave New World de Aldous Huxley, já leram?
    É exctamente isto que ele escreve em 1931.

    Só falta começarem a criar “quintas” para fabricar seres humanos à medida das necessidades.

  14. lumia says:

    No Dragon Ball o goku já vinha numa cápsula lol

  15. Samuel MGor says:

    Acho esta ideia completamente repugnante 🙁 Parece que estamos a dar passo largos para o fim da humanidade.

    • Miguel Linux says:

      Porque? Se não fosse isto jamais terias hipoteses de os ter, ou achas que os geeks como nos consegues arranjar uma mulher? A tecnologia e a nossa salvacao! Linux ftw!

  16. Lopes da Silva says:

    Projeto ilítia (eleuthia) de Horizon Zero Dawn 😀

  17. JR23 says:

    Eh..eh..eh…primeiro têm que inventar/produzir industrialmente os espermatozoides e os óvulos 🙂
    Em teoria tudo é permitido/possível em ficção científica mas…

  18. says:

    Uma ideia ? Surpreendente? Acordem para a vida e larguem o netflix que a ideia nem é original.

    • Miguel Linux says:

      Isto é revolucionario e uma verdadeira inovação! Agora so falta acabar com a comida e criar capsulas com todos os nutrientes para tomar 1 por dia. Poupava mais tempo e tornava as empresas mais eficientes pois toda a gente trabalhava mais 2horas por dia

  19. Frankenstein says:

    Nunca neste mundo será uma realidade comparável a um útero de uma mãe, o organismo humano aperfeiço-ou durante milhões de anos tal processo que ainda permanece um mistério para a ciência, caso tentem artificialmente conceber um feto vai decerteza nascer mais pobre e limitado, vão nascer já frankensteins!

  20. Tuga says:

    Querem ver que este produtor, cineasta e comunicador científico Hashem Al-Ghaili descobriu os cogumelos mágicos? Ou então anda a fumar algo que lhe dá g’andas trips!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.