Quantcast
PplWare Mobile

Há uma campanha misteriosa para desacreditar vacina da Pfizer

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. sim says:

    o drama com a astrazeneca também foi um jogada política

    • Paulo Martins says:

      O drama da AstraZeneca até concordo que possa ter havido excesso de zelo, e daí ter sido sobrevalorizado, mas realmente há efeitos secundários raros que não foram detetados durante as fases de testes.

      Justificava-se o aparato todo, não acho, mas também não se pode dizer que não havia problema nenhum e que estava tudo bem…

      • André R. says:

        A vacina da AstraZeneca, tal como um simples Ben-U-Ron pode criar reacções alérgicas, leiam aqueles papelinhos que está dentro das caixas do Ben-U-Ron por exemplo… Ou vejam no site do Infarmed. Pode ocorrer reacções graves a 1 pessoa em cada 10.000…
        Ora quantos casos houve da Astrazeneca em milhões de doses administradas???

        • Samuel MG says:

          Não compares eu já cheguei a tomar Ben-U-Ron e nunca tive problemas!! No entretanto li o papelinho referente a um comprimido da AstraZeneca e fiquei assustado de tal forma que não cheguei a tomar!! Os efeitos secundários eram hepatite, psicoses e alucinações entre outros (tudo muito grave)!!

          • Jorge says:

            hepatite??? então levas uma vacina e apanhas um virus diferente com essa toma? Algo não me parece certo. Será que andam a colocar o virus da hepatite na vacina do covid-19?

          • André R. says:

            Eu já tomei e já tive reação, continuo a tomar e não tenho reação… percebes? Depende do metabolismo da pessoa no momento… se fores a ler tudo o que tomas de certeza que não tomas nada pelo teu ponto de vista. Bebe chá de barbas de milho…

          • Blox says:

            Pronto… chega de youtube para o Samuel. Até inventa doenças no “livrinho”.

          • Ângelo says:

            Hepatite é uma doença, não um vírus.

          • Jorge says:

            Uma doença provocada por um vírus. O vírus da hepatite.

          • João says:

            Por norma a hepatite é provocada por um virus, mas pode ser provocada por outros factores como p.ex. excesso de bebidas alcoólicas… ou medicamentos. É sabido que certos compostos têm efeitos adversos no fígado (em particular quando ingeridos em excesso) como é o caso do paracetamol, não tem nada a ver com um laboratório específico.

        • Rui says:

          Isso mesmo.
          Com a agravante que muitos medicamentos basta ir a farmacia e pedir.
          Exemplo: ben u ron, qualquer ibuprofeno, qualquer ninesulide .
          O pessoal nem faz ideia do que pode fazer um nimed ou brufen, mas tomam isso as paletes .

        • FreakOnALeash says:

          Cheguei a tomar um comprimido que dizia de caras que um dos efeitos secundários era a morte. Não vos escrevo do além!

  2. Fo says:

    Cuidado com os russos… Dass…

  3. ToFerreira says:

    Guerras entre laboratórios para se desacreditarem mutuamente em nome do lucro, e no meio da guerra, os néscios acabam por demonizar as vacinas todas.

  4. Luis Rosalino says:

    Um ano e meio depois do histerismo/medo mundial (justificado) eis que o ser humano ressurge com a sua inigualável faceta de se auto negligenciar

  5. David Guerreiro says:

    Os russos querem despachar essa Sputnik, que foi feita às 3 pancadas, então querem desacreditar as vacinas boas e de qualidade, como a da BioNTech/Pfizer

  6. Figueiredo says:

    Ah, os negacionismos que só contribuem para piorar as coisas com a pandemia…

  7. AlexX says:

    Existem várias campanhas mas não concretamente para desacreditar, antes pelo contrário, para potencializar o indivíduo. Destaco duas, uma sugere que o sujeito fica magnetizado na zona onde foi vacinado e magnetos ficam lá agarrados, só falta mesmo ficarem com o braço apontando a norte. Outra sugere que o indivíduo se transforma num dispositivo Bluetooth pedindo permissão para se conectar a outros dispositivos, e até mostra a marca da vacina tomada. Uma anedota. Curiosamente quem está de facto fazendo um grande trabalho para desacreditar estas vacinas experimentais são as próprias agências oficiais onde ficam registados os efeitos secundários, nomeadamente a eudravigilance na europa e a cdc wonder nos estados unidos e onde a pfiser lidera destacadíssima com tantas fatalidades quanto as outras 3 vacinas combinadas.

  8. Miguel says:

    Essa campanha vem da própria Pfizer e da EU….
    Espera vender todas as vacinas possiveis para então trabalhar numa cura, e entretanto pensar numa terceira dose ou uma segunda fase de vacinação após X meses. O que mostra que o intuito não é o bem estar das pessoas, mas sim o dinheiro.
    Já existem medicamentos que curam ou minimizam os efeitos, pelo menos 3 que tenha memória, mas ao contrário das vacinas, esses, para testar e aprovar demoram mais.
    Eu era dos que queria a vacina, mas existem coisas que me deixaram ponderar, entre elas estas que aqui deixei.

    • André R. says:

      O foco das farmacêuticas é o cliente final, há que os curar, pois vão adoecer de outra coisa qualquer. Não vão querer curar de certeza com um placebo. Se todos morrermos de covid, para onde vai o negócio das farmacêuticas? Para os cães e gatos? Não.
      Então vamos lá manter esta gente viva para que possamos apanhar a covid 25 ou outra cena que venha de Marte para depois termos os lucros a aumentar.

    • ToFerreira says:

      As farmacêuticas ganham dinheiro com medicamentos e vacinas eficazes, tal como qualquer negócio, que visa o lucro. Os medicamentos eficazes no tratamento e redução das complicações estão a ser usados nos doentes internados desde o início, mas estes não são 100% eficazes nem impedem que os infectados precisem de ser internados. Nesta altura já devia ser mais que claro que o principal problema da covid é a rápida saturação do sistema de saúde, deixando toda a gente sem acesso a cuidados de saúde.

      • Miguel says:

        Israel recentemente já conseguiu dois medicamentos que têm uma alta taxa de eficácia e previnem hospitalização.
        https://www.timesofisrael.com/new-israeli-drug-cured-moderate-to-serious-covid-cases-within-days-hospital/

        A Pfizer, por outro lado já anda a desenvolver a cura a algum tempo, mas ao contrário das vacinas, os testes e aprovação desta, garanto que só acabará após todas os grupos serem vacinados e as encomendas das vacinas baixarem.
        https://www.timesofisrael.com/pfizer-holds-human-trials-for-pill-to-cure-covid-hopes-itll-be-ready-this-year/

        • paulo g. says:

          o ideal é o vírus não circular, logo vacina-se tal como faz Israel

          • Miguel says:

            Concordo, mas ao mesmo tempo trabalham numa cura, aqui a cura anda muito devagar, como que esperando vender o máximo de vacinas primeiro.
            Isto não são factos são apenas opiniões minhas, que de certeza nem são certas.
            Só acho que eu teria mais confiança se visse mais transparência nos desenvolvimentos e menos política.
            Por exemplo ouvir um ministro dizer que os potenciais efeitos das vacinas compensam os eventuais riscos de morte. Compreendo que seja estatisticamente, mas dizer isso quando existem a morrer…
            Dizer que a vacina agora previne todas as estirpes, quando á pouco tempo atrás a variante inglesa e da africa do sul eram potencialmente perigosas por a vacina não as combater.
            O facto de planearem cada vez mais doses da vacina, a cada 9 meses…. já se estuda ser precisa tb uma 3 dose da pfizer, etc
            Estas coisas fizeram-me pensar e ficar mais crítico em relação à vacina comparado a inicialmente, não se trata de campanhas, sou mesmo eu a ser crítico.
            Atenção, que ainda não descartei levar a vacina, mas na situação em que vivo, na realidade não tenho pressa.

  9. SANDOKAN 1513 says:

    Proveniente da Rússia e para desacreditar ?? Evidentemente.

  10. Rafilda says:

    Artigos conspiracionistas. Só faltava isto. Quem não deve não teme!

  11. Rúben Martins says:

    “Quando o povo abrir os olhos e perceber o que se está a passar, infelizmente, já vai ser tarde demais”

    Cuidem-se!

  12. Mauro C says:

    Eu que não percebo nada do assunto, faço uma aposta em que foi uma empresa produtora de uma vacina concorrente com sede num país manhoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.