PplWare Mobile

Há um planeta gigantesco a vaguear pela vizinhança da nossa galáxia


Autor: Vítor M.


  1. Sonicreducer says:

    Muito bom artigo deste tipo como sempre

  2. Danny says:

    > Vizinhança
    > 20 anos-luz da Terra

  3. Luis Santos says:

    talvez seja exactamente aquele que perturba a órbita de PLUTÂO E A NUVEM DE Oort

    • Nuno says:

      Não, simplesmente não. Primeiro, temos um sistema composto por três estrelas mais de quatro vezes mais próximo do que 20 anos luz.
      Segundo, não existe conhecimento de perturbações na órbita de plutão causados por objectos desconhecidos.

  4. Ricardo Neto says:

    Excelente artigo.

  5. Joao says:

    ‘Vizinhança da nossa galáxia’ pode dar a entender que o planeta está fora da nossa galáxia, mas perto dela, o que não é verdade já que o planeta está no seu interior. Vizinhança do sistema solar seria mais correcto, ou simplesmente retirar a referência à vizinhança da nossa galáxia.
    Obrigado pelo artigo

    • Vítor M. says:

      Estará na via láctea?

      • Ricardo Amador says:

        Se está a 20 anos-luz, de uma ou de outra forma, está dentro da Via Lactea. Agora se faz parte, é outra questão.

        • Vítor M. says:

          Exato, como refere o observatório este é um objeto “forasteiro” que não está ligado a nenhum outro objeto. É mesmo apelidado de “Extrasolar“.

          • Ricardo Amador says:

            Extrasolar, não é extra galáxia.

          • Vítor M. says:

            E onde diz que é extra galáxia? Só disse que é um objeto que beira outros, não está, contudo, gravitacionalmente (pelo menos que se saiba) ligado a qualquer outro objeto.

            Vizinhança da nossa galáxia refere a qualidade do que está vizinho, tem afinidade; analogia… e não diz que está numa qualquer outra galáxia. Isso não foi dito em local algum.

      • pia says:

        O raio da nossa galáxia se não me engano é de 150.000 anos luz então sim, esta na galáxia.

      • Sérgio J says:

        Atendendo que estamos a muito mais que 20 anos das bordas da nossa galáxia, diria que o planeta está bem dentro da nossa galáxia. É um planeta errante porque não órbita nenhuma estrela. Move se em torno da galáxia como as restantes estrelas. Sinceramente suspeita que deve haver muitos como ele, só que são impossíveis de detectar. Este foi o porquê esta muito próximo de nós e tem um campo magnético forte. Se pensarmos bem vemos que grande parte da matéria não é detectável e resolvemos chamar lhe de matéria escura e energia escura. Se calhar a nossa galáxia não é tão vazia assim (espaço entre as estrelas) e está pulvilhada de calhaus

  6. Pedro says:

    Show must go on .

  7. Mario Marques says:

    Vinte anos luz?……..Em 3304, será um salto hyperespacial de 15 segundos, passeio de domingo á tarde…..

  8. Filipe says:

    Sugiro que corrijam uma coisinha para não induzir em erro.
    Em cima dizem: “Pequeno para estrela anã castanha mas quase 13 vezes maior que Jupiter […]”.
    Em baixo dizem: “E, embora seja 12,7 vezes mais maciço que Júpiter, é apenas um pouco maior, com um raio de 1,22 vezes o do gigante gasoso.”.
    Afinal não é 13 vezes maior. Só é um pouco maior, mas com muita mais densidade.

  9. futrica says:

    Será o Planeta X de que falava Zecharia Sitchin?
    Mistério!!
    🙂

  10. João says:

    Tantos planetas e nenhuma foto real.
    Como sempre…

    • censo says:

      Difícil de compreender, não?

    • Nuno says:

      Que eu saiba existe fotos reais de planetas e so investigar um pouco.. mas como sao dificeis de ver e entender ao nível de quem não e especialista as fotos “convencionais” sao feitas em photoshop e outro programa que sei só que nao me lembro de momento. Mas como tudo e so investigar um pouco..

    • Nuno says:

      Já pensaste em comprar um telescópio, instrumento inventado à 410 anos, e apontar para um planeta para veres que estes existem?

      • Vítor M. says:

        Nuno, por acaso e o que escreveste não sendo para mim, já mais que uma vez estive tentado a fazer isso. Até porque há um mundo incrível “lá fora” e muitas vezes achamos que é impossível termos certa percepção a partir de um equipamento de “trazer” por casa. Mas quem segue estes desenvolvimentos, quem tem a curiosidade e disponibilidade de seguir estes assuntos, está constantemente a ser desafiado na sua imaginação, isso é verdade.

  11. Pintor says:

    Não é redonda nem é plana é em forma de cubo.
    Basta dar um giro de nave que se repara logo assim que se sai de órbita.

  12. censo says:

    Oi ??? Isso é visto de que planeta?

  13. Oliveira says:

    Planetas? fotoshop e cgi

  14. Nuno says:

    Esta sub anã castanha foi descoberta por astrónomos canadianos em 2006, e não por americanos. Foi sim feita em estudo à anã em 2018 por astrónomos americanos usando o VLA.

  15. Nuno says:

    Achas que é possível mostrar a terra na sua totalidade e seres capaz de resolver satélites, barcos, aviões,…? Se tirasses uma foto da terra com 400Mpx, o maior barco em existência ocuparia menos de um px. A terra não é pequena.

    E nenhum “terraplanista” apresentou uma única prova única na história que a terra é plana. Por alguma razão a geoesfericidade foi descoberto à quase 3 milénios (isto dá logo para ver o vosso nível de conhecimento). Explica-me lá como é que consegues ter dois pólos celestes numa terra plana.

    O problema está em que o vosso cérebro é tão plano como a vossa suposição.

  16. Camila says:

    qual o nome do planeta

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.