Quantcast
PplWare Mobile

Emissões de azoto superiores às que a Terra consegue suportar

                                    
                                

Autor: Ana Sofia


  1. ZéBoss says:

    é mandar os politicos todos para os espaço.. que ja diminui

  2. umx says:

    Sim, durante o confinamento a poluição atmosférica diminuiu drásticamente porque as vacas, porcos, ovelhas, galinhas deixaram de ser caiados e consumidos. O facto de a circulação rodoviária ter baixado drásticamente foi só um pequeno contributo.
    Tenham juízo!

    • Uma pessoa says:

      Bom, só para que entenda, o que diminui foi o CO2 (proveniente da queima de combustiveis fósseis), não o azoto/metano (proveniente dos animais, sobretudo). São duas coisas diferentes. Antes de falar, informe-se, senão esteja simplesmente calado!

    • FAR says:

      O artigo fala de Azoto…

      Como deve saber, o ar que respira é composto de vários gases é a proporção “correta” desses gases que nos permite sobreviver no planeta (respirando). Se essa proporção mudar drasticamente nós, e muita da vida deste planeta, ou se adapta ou morre.

      Não existe aqui um vilão nem um herói, que é o mesmo que dizer que Oxigénio é bom e Dióxido de Carbono é mau. Ambos são necessários na proporção correta. E é a falta de equilíbrio desta proporção de gases (causada por nós, seres humanos) que é procupante e prejudicial.
      Agora, essa falta de equilíbrio pode ter várias causas (vários gases com proporções não equilibradas). O artigo fala do aumento do Azoto e da influência que a forma como a massificação alimentar está feita tem nesse aumento. Outro exemplo, sobejamente conhecido, é o valor alto de Dióxido de Carbono que se deve, entre outras coisas, ao aumento de veículos a circular.

      O facto de haver uma concentração demasiado alta de Azoto em nada afeta o facto de existir também um problema na concentração de Dioxido de Carbono na atmosfera.

      Caramba, mas estas coisas não são dadas no ensino básico?

  3. Peace says:

    Oh Ana Sofia, vai mas é comer um belo bife do lombo.

  4. Robin says:

    Por acaso, só por acaso alguém já percebeu o que está por traz destas noticias, ou ainda não viram nada ?

  5. TSSRK says:

    Cada vez ha mais vegans e flores de estufa, e se as emissões estão a aumentar porque há muito mais animais do que a procura? O problema é os vegans. sqn

    • Miguel says:

      Até aos nossos recentes antepassados, habitualmente comiam pouca carne, uma a duas vezes por semana, sendo a restante dieta (da parte proteica) à base de leguminosas, ovo…
      Tinham mais saúde

      • RM says:

        Infelizmente a maioria das pessoas não sabe disso, não quer saber ou não se importa.
        Depois ainda se queixam que andam doentes ou que há mais doenças. E a situação continua a piorar.
        Como se costuma dizer, somos o que comemos.

      • José Alfredo says:

        Os nossos antepassados tinham mais saúde?
        Pois tinham, tanto que a esperança média de vida têm vindo a diminuir drásticamente…

      • Eu says:

        Clarifique esse “Tinham mais saúde”? Em que dados baseia essa informação? A esperança média de vida é superior ao que foi no passado. Portanto refere-se ao quê exatamente? À falta de tecnologia para diagnosticar doenças? Isso é um “survivorship bias” na recolha dos dados.

    • FAR says:

      Se calhar porque por cada vegan novo surgem 100 carnívoros. Paises de “3º mundo” com maior poder de compra levou a um aumento explosivo do consumo de carne. China, India (só para dar 2 exemplos que já não são de agora).

      Realmente, quem não sabe é como quem não vê.

  6. Nitrox says:

    Bom dia
    Já sigo o pplware a algum tempo, e sem duvida que é um dos melhores a falar sobre tecnologia, mas peço imensa desculpa, mas este tipo de publicações onde só uns quantos é que conseguem ver ou aferir o que se passa (não o cidadão comum), no meu entender, são escusados, num assunto que parece mais religião que outra coisa. Algum com uns fanatismos que os dá autorização para denegrir que tem opinião contraria.
    Fica aqui o meu desagrado com esta publicação
    Sem outro assunto

  7. BlackFerdyPT says:

    Agora que a história do CO2 (que é o gás que até está na origem da Vida na Terra) como “gás poluente” já começa a não pegar, viram-se para… o azoto.

    «…o objetivo da equipa da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e para a Agricultura é fazer perceber que precisamos de consumir menos carne e laticínios.»

    É aqui é que está (quase) a única verdade no meio disto tudo! O objectivo de todas estas tretas ambientalistas é (entre outros – e, acima de tudo, para o futuro próximo) convencer as pessoas a consumirem menos recursos naturais, para os salvaguardarem para as elites.

    «…os fertilizantes, produzidos especialmente para a agricultura, possuem altos níveis de azoto. Então, a sua utilização contribui para a poluição da água e do ar,»

    Os fertilizantes *retiram* azoto do ar – sendo o ar a origem do azoto como componente dos fertilizantes: https://en.wikipedia.org/wiki/Haber_process

    «…e para o enfraquecimento da camada do ozono.»

    Não existe tal coisa como uma “camada do ozono”. A presença deste gás na atmosfera nunca foi uniforme – e, para além disso, as moléculas mais pesadas não conseguem subir até à altura de tal suposta camada, para a danificar.

  8. Toni da Adega says:

    Um dia ainda afirmam que Açores e Alentejo são as zonas mais poluídas de Portugal.

  9. ervilhoid says:

    digam o que disserem, sejam contra os vegan ou não, hoje em dia consumimos mais carne do que necessitamos

    antigamente a carne era um acompanhamento, hoje em dia é o contrário

  10. Renato says:

    Criar estes artigos sem qualquer referência cientifica, não é noticias, é promoção de ideologia.

    Qualquer aluno de liceu percebe nas aulas de biologia que os animais e plantas podem libertar azoto, dióxodo de carbono, e outros, mas também percebe que isso não vem do nada, vem da sua alimentação ou da terra e, por sua vez, este foi capturado do ar pelas plantas ou por processos artificiais (i.e. adubo artificial). Por autras palavras, os seres-vivos libertam gases para a atmosfera, mas também o capturam. Chama-se a isso, ciclo da vida.

    • Eu says:

      Infelizmente os ideologistas promovem estas ideias sem ter o conhecimento básico de Biologia ou Ecologia. Portanto defendem que toda a carne é errada e que a solução é cultivar a terra sem qualquer consideração pelos ecossistemas ou pela diversidade de “paisagens”. A monocultura da soja não é solução para nada. Apenas beneficia economicamente os EUA e o Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.