Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Universidades e Politécnicos já podem fazer testes PCR

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. JM says:

    Não tem nada a ver, mas no Barreiro venderam-me uns testes na farmácia com instruções em holandês. Gezondheid voor iedereen !

    • Memória says:

      O holandês está correto, (Saúde para todos!) mas não deve haver nenhum fabricante ou comerciante holandês coma lata para fazer um rótulo destes 🙂

      Uma vez comprei umas bugigangas na China (Ali xxx) e recebi um mail do vendedor:
      “Hello Yellow Friend! Very happy with you … etc..”

  2. o verdadeiro says:

    e ainda bem que o fazem porque não me apetece nada ir para a fila da farmácia
    o que lamento é que neste post não haja qualquer comentário enquanto que no das criptcenas já lá estejam cerca de duas dezenas… isto é o reflexo do interesse ganancioso e individualista das pessoas

  3. SANDOKAN 1513 says:

    Eu até quero ver como vão correr as aulas presenciais no 2° semestre,seja nas Universidades ou Politécnicos.Se muita gente vai fazer como no primeiro semestre em que poucos lá puseram os pés vai ser uma autêntica razia.De qualquer maneira as propinas têm que se pagar,indo ou não indo às aulas,por isso…

  4. Memória says:

    Mais um caso de frustração e “estupidez aprendida”

    Todos sabemos que os testes PCR são muito pouco confiáveis, e o primeiro a
    afirmar isso foi o próprio inventor destes testes

    Theodore Dalrymple – Learned stupidity
    https://www.takimag.com/article/learned-stupidity/

    . . .
    Eu gostaria de estender essa observação a uma condição de estupidez aprendida, isto é, a estupidez das pessoas que não têm de forma alguma falta de inteligência,
    mas que, no entanto, tomam decisões estúpidas que as pessoas de inteligência menor ou até mesmo muito menor podem ver imediatamente que são estúpidas.
    A estupidez aprendida explica como e porquê pessoas altamente inteligentes, confrontadas com uma escolha, repetidamente escolhem uma opção estúpida, se não mesmo a mais estúpida, .

    Para que as pessoas aprendam a ser estúpidas nesse sentido, devem passar por uma educação prolongada ou treinamento e ser obrigada a realizar atos ou realizar procedimentos que não envolvam sua inteligência e lhes podem até ser repugnantes, enquanto simultaneamente sob vigilância da sua conformidade e obediência.
    Os políticos geralmente cumprem essas condições. Eles não estão sozinhos nisso, longe disso: uma boa faixa da população geral também cumpre essas condições.
    Pessoas que são selecionadas pela inteligência e, a quem em que seguida, lhes negaram o seu uso são particularmente aptas a se tornarem estúpidas.
    . . .

  5. Sardinha Enlatada says:

    Os testes e para dizer que hoje nao estou contagiado, amanha logo se ve. E assim vai o negocio. De facto e uma estupidez e esta a contagiar as pessoas a passos largos. E realmente um negocio da China e um caso de estudo de como conseguem coagir as pessoas a fazer algo que nao querem. Ninguem se quer chatear com isto do covid dai que cedam a essas vontades de testes e vacinacoes. E assim vai a mentira covid, cria-se uma necessidade desnecessaria, mas alguns gostam que essa confusao exista, quanto mais confusao melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.