Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Intel vai colocar os funcionários não vacinados em licença sem vencimento

                                    
                                

Autor: Marisa Pinto


  1. john says:

    Isto tem um manipulação e chantagem empresas que funcionam sobre este tipo de fundamento , não vale a pena desperdiçar talento é vir embora.

    • Antonio says:

      É coação, pura e dura.

      Principais acionistas Intel: principais acionistas
      Vanguard Group, Inc.
      Blackrock Inc.

      Pfizer: principais acionistas
      Vanguard Group, Inc.
      Blackrock Inc.

      Moderna: principais acionistas
      Baillie Gifford and Company
      Vanguard Group, Inc.
      Blackrock Inc.

      Não há coincidências…

      • Miguel says:

        Por favor não digas disparates. A Vanguard e a Blackrock são gestoras de fundos de investimento. A diversidade dos portefólios desses fundos dita que invistam em várias áreas, incluindo a tecnológica e a farmacêutica.
        Tratando-se de duas das principais gestoras de fundos do mundo, é normal que ambas tenham interesse na Intel, pela importância que esta tem no sector em que opera.
        Sugiro-lhe que consulte a lista de participações da Vanguard e da Blackrock antes de fazer insinuações conspirativas desse tipo.

  2. Joseph says:

    É bom que se saiba,no que me diz respeito também vou cortar compras que tenham processadores intel.

  3. Bitcoina says:

    Já nao comprava CPUs da Intel, agora ainda menos…
    Não consigo concordar com a posição de dominio que uma empresa coloca sobre o funcionario, toma ou não da vacina é uma escolha pessoal e a empresas e governos estão a obrigar as pessoas a tomar uma escolha que devia de ser pessoal

  4. Carlos Marques says:

    Chama-se a isto fascismo. As empresas não têm nada a ver com isto, muito menos num caso de uma vacina patenteada, com autorização de emergência, qur não evita contágios, e que devia estar a ser distribuída para salvar vidas nos grupos de risco dos países que ainda não receberam vacinas. O trabalho é um direito. O açambarcamento é um crime, e ninguém pode ser obrigado a ser cúmplice do Apartheid da Vacina. Que vergonha. Os antivaxxers só se matan a si próprios, mas eata gentalha mata milhões nos países pobres! Isto é o Holodomor do capitalismo…

    • andré says:

      ora nem mais

    • Zé Fonseca A. says:

      Se que vale distribuir vacinas para os países que não as têm? Esses países não conseguem fazer chegar nem um paracetamol a mais de 80% da população, como achas que vão vacinar essa população?
      Precisam de viajar mais, abrir horizontes, vindo das vossas bocas tudo é fácil, é só fazer, existe um motivo de se chamarem países de terceiro mundo.

    • Zed says:

      Fascismo é o trabalhdor decidir se quer a vacina ou não e ser a empresa a arcar (também) com as consequências. Tal como o trabalhador tem direito a condições de trabalho, também a empresa tem direito a escolher trabalhadores com condições para trabalharem.

  5. Miguel says:

    Mas afinal os vacinados também não espalham o vírus? Segundos os estudos sim.

    A meu ver quem quiser toma, quem não quiser não toma.

    Se o pessoal não acordar vamos chegar a 2030 ainda em palermia com empresas farmacêuticas a vender vacinas de 40$…

    • Teo says:

      Enquanto houver rebanho para picar, isto não vai parar. E eram só 15 dias para achatar a curva e ia ficar tudo bem!!!

    • Zed says:

      Quem não quiser não toma, tem é de assumir as consequências disso. Não?

      • Hugo says:

        As consequências da minha não toma da vacina dizem-me respeito a mim e mais ninguém, mesmo vacinado transmite-se a doença, agora a gravidade da mesma é diferente, se eu escolho ser vacinado ou não é comigo, como disse e muito bem sou eu que arco com as consequências, que eventualmente poder-se-ia resumir a efeitos da doença mais graves. Vacinado ou não corre o risco de apanhar e transmitir, não vejo a razão de continuar a ser descriminado, posto de lado e impedido de fazer a minha vida normalmente quando as consequências da minha escolha afetam-me a mim e mais ninguém.

        • Chalupa pela verdade says:

          Como disse e muito bem: “As consequências da minha não toma da vacina dizem-me respeito a mim e mais ninguém”

          Logo transpondo o que disse para uma empresa privada: “As consequências de não quererem pessoas não vacinadas dizem respeito à empresa e a mais ninguém”.

        • Filipe Mota says:

          É!! É como eu quando conduzo sem carta. Só me diz respeito a mim! Afinal os quem tem carta também está sujeito a ter acidentes. Porque é que eu havia de ser discriminado?? Diz-me!!!

  6. xyr says:

    E pronto a ignorância disfarçada de ciência a funcionar dá nisto ….qualquer pessoa minimamente bem informada , sabe que a toma preventiva de antivirais é mais eficaz que a vacinação…enfim este pandemia serviu para perceber que a grande maioria da população é ignorante e não muito inteligente , principalmente os que chefiam…escondem-se os efeitos adversos das vacinas , apagam-se ficheiros dos que morreram , tudo para dizerem que as vacinas são muito seguras …os registos chegam a ser classificados de lixo , por quem percebe mesmo disto https://www.voiceforscienceandsolidarity.org/videos-and-interviews/dr-mercola-interview-dr-jessica-rose-about-vaers e não me venham dizer que este CV não chega : Dra. Jessica Rose é uma pesquisadora canadense com bacharelado em matemática aplicada e mestrado em imunologia pela Memorial University of Newfoundland. Ela também possui um PhD em Biologia Computacional pela Bar Ilan University e 2 pós-doutoramentos : um em Biologia Molecular pela Universidade Hebraica de Jerusalém e um em Bioquímica pelo Technion Institute of Technology. Foi aceite para um programa de 2 meses como pesquisadora sênior no Instituto Weizmann antes de concluir seu último pós-doutorado no Technion. Seus esforços de pesquisa mais recentes estão voltados para a análise descritiva dos dados do Sistema de Notificação de Eventos Adversos da Vacina (VAERS) em esforços para tornar esses dados acessíveis ao público.

    O Manuel Carmo Gomes , perante este CV dava-lhe um chilique e caía para o lado….dum lado a inteligência e a competência do outro a ignorância e a relativa mediocridade

    ……e assim vai o Mundo

  7. Zé Cabra says:

    Enquanto isso vai acontecendo… isto tambem ….

    Dezenas de produtos, nomeadamente champôs secos, das marcas Pantene, Herbal Essences, Hair Food, Old Spice e Aussie, foram retirados do mercado por conterem uma substância que pode causar cancro.

    De acordo com um comunicado da Procter & Gamble, empresa responsável por estas marcas, há registo da retirada de mais de 30 produtos aerossóis, alguns dos quais são comercializados em sites que revendem para Portugal.

    Em causa está a presença de benzeno, detetada em alguns destes produtos, uma substância que é “classificada como cancerígena para o ser humano”, segundo a mesma nota.

    “A exposição ao benzeno pode acontecer por inalação, por via oral e através da pele e pode resultar em cancro, incluindo leucemia e doenças de sangue que podem ser fatais”, caso esteja presente em níveis elevados, sublinha a Procter & Gamble.

    Ainda assim, a empresa ressalva que “com base no modelo de exposição e nas avaliações de risco de cancro publicadas pela Agência de Proteção Ambiental (EPA), não se espera que a exposição diária ao benzeno nos níveis detetados dos produtos nos nossos testes, causem consequências adversas à saúde”.

    “O benzeno é omnipresente no meio ambiente. Seres humanos de todo o mundo têm exposições diárias a esta substância em ambientes internos e externos de várias fontes”, conclui ainda a empresa.

    • robin says:

      E retiram porque foram apanhados , eles sabem o que produzem, mas enquanto o pau vai e vem vão fazendo dinheiro.
      É como a johnson e o pó de talco estiveram anos e anos a borrifar-se para as pessoas e para os bebés o importante era o lucro.

  8. sayWhat says:

    Isto não é considerado um crime de coação?

  9. Vasco says:

    Existe uma directiva da administração Biden aplicável a empresas com 100 ou mais funcionários, que torna a vacinação obrigatória. A Intel limita-se a transpor essa lei para os seus regulamentos internos. Aliás, a Intel e a maioria das grandes empresas.

  10. António Duarte says:

    FACISMO……………………………………

    Vacinas são para prevenir a doença (e funcionam muito bem), vacinas não servem para prevenir a infecção ou transmissão do virus SARS-CoV-2.
    Ciência morreu em Março de 2020, e a democracia mundial morreu quando apareceram as vacinas em 2021.

    BEM VINDO AO MUNDO DA CHINA !!!!!

  11. Joao Ptt says:

    Será interessante ver se o pessoal realmente crítico está abrangido por estas ordens de licença sem vencimento, e o que vão fazer se decidirem por exemplo irem todos trabalhar para outra empresa no/ do estrangeiro (tipo empresa Chinesa, Coreia do Norte, Russa, Cuba, ou outra empresa de países parecidos que os políticos dos EUA “amam”)… ou até abrirem uma empresa concorrente nos EUA.

    • andré says:

      se alguém critico ceder á coação, isso não significa que aquilo que ele defende tem mais ou menos valor, simplesmente a coação foi mais forte.

      Se a escolha for entre a fome e a vacina, acredito que a vacina seja menos letal e a escolha será obvia.

  12. Joaquim Sobreiro says:

    Quem decidir pensar por sua cabeça será sempre um ser livre.
    O conhecimento adquirido não se perde em corpos não sujeitos a terapias genéticas.

  13. B@rão Vermelho says:

    Talvez se as pessoas respeitassem as normas, se usassem mascaras e desinfetassem as mão regularmente cumprissem o distanciamento e coisa do género, talvez não fosse preciso chegar as estes extremos, mas todos nos sabemos que a culpa é sempre dos outros.

  14. Há cada gajo says:

    Pelos comentários acima parece que é preferível viver ao sabor das vagas da pandemia…enfim ..

  15. darksantacruz says:

    Aos poucos a liberdade vai desaparecendo e para mim isto é só o início.

  16. Libertário says:

    Como podemos ver as empresas funcionam melhor que muitos estados, para bens a Intel por esta medida .

  17. Jonas says:

    Umas empresas metem os trabalhadores em casa por nao ter vacina, outras querem mandar mais que o proprio governo e ignoram o teletrabalho obrigatório.

  18. Douglas Charles Cunha says:

    Todo tipo de regime tirano da história começou assim, com o controle da população.
    O pior de tudo é que essas vacinas não são definitivas, ainda estão em estudo. Os humanos são as cobaias dos laboratórios, com conivência dos governos e aceitação doutrinada da população.

  19. Filipe Mota says:

    Pensava que o pplware era frequentado por pessoas cultas e com educação, mas olhando para os comentarios vejo que estava errado

  20. Samuel MGor says:

    Cenario:

    Um funcionário não vacinado, que trabalha na Intel, fica infetado vai para o emprego e infeta todos. Sabem o que acontece a seguir? Prejuízo de milhões senão mesmo de “biliões”.

    Que diz que é fascismo não tem senso comum (tal e qual os negacionistas).

    • Luís Costa says:

      Cenário: um vacinado que trabalha na Intel fica infetado vai para o emprego e infeta todos. prejuízo de milhões. Qual é a parte que não percebes que estejas vacina ou não podes infetar outros? Depois de 2 anos ainda estamos nisto?

      • Samuel MGor says:

        Pois… pois… mas um não vacinado tem maiores hipóteses de ficar infetado pois normalmente não usa mascara na rua e quando lhe pedem para usa-lá vai aos arames!!

        • Luís Costa says:

          Que? O que eu vejo mais é vacinados a andar na rua sem máscara uns ao pé dos outros porque como tem a vacina pensam que está tudo bem e não vão apanhar a COVID.. completamente o contrário do que acabaste de dizer

        • Hugo says:

          Acho que invertes-te completamente o teu comentário, é ao contrario mesmo, o excesso de confiança por parte de quem tomou a vacine faz com que andem à vontade sem a mascara.

      • Vitolas says:

        A “pequena” diferença está na severidade dos sintomas e na taxa de mortalidade de um vacinado para um não vacinado, para alem que, é de tal maneira retardada a mentalidade de quem não se quer vacinar que nem para eles são bons

    • Teo says:

      Não digas asneiras, Samuel. Os vacinados, transmitem e também adoecem. Estás um bocado desatualizado.

    • andré says:

      esse mesmo funcionário, vai tomar a vacina, morre de complicações da mesma, sabem o que acontece a seguir? NADA!!!! é tudo encoberto pois não abona a favor da narrativa dos governos.

      • Samuel MGor says:

        Esse mesmo funcionário vai tomar e nada acontece. Sabes o que acontece a seguir? Continuas a ser anti-vacinas mesmo quando sair a anti-transmissão.

      • Chalupa pela verdade says:

        esse mesmo funcionário, não toma a vacina, fica doente e infecta imensa gente porque normalmente vai ter uma carga viral maior logo vai transmitir a mais gente e toda a gente vai para a casa e a empresa fica parada durante dez dias. Já viste? É tão bonito usar os “Se”

    • Bruno Mota says:

      As vacinas anti COVID não tornam imune quem as toma, e não impedem os infectados de propagarem a infecção.
      Isso que disseste tanto é válido para não vacinados como para vacinados.

    • A.F. says:

      O maior problema não é o liquido imunizante experimental (?Vacina Cov 19?), mas sim pessoas (Samuel MGor) mentalmente sãs, que têm flashes mentais negativos e ocasionais, que faz com que não consigamos dar o passo seguinte.

      • Samuel MGor says:

        Acertaste em cheio na mentalidade dos que comentaram o meu post antes de ti. Se eles acham que isto é fascismo então o que vão pensar sobre o verdadeiro fascismo.

        • A.F. says:

          “Samuel MGor” estas mesmo com falta de Vitamina D, só que agora esta escasso, aproveita a Casa Aberta para tomares o liquido imunizante.

          “Um funcionário não vacinado, que trabalha na Intel, fica infectado, vai para o emprego e infecta todos.”
          Só um tolo conseguia fazer uma afirmação destas.

    • PeterOak says:

      Tanto faz que seja vacinado como não vacinado: é igualmente transmissor.

    • honorato says:

      um funcionário vacinado fica infetado e é assintomático espalha o vírus e nem soube que tava infetado e infeta os outros. os prejuízo é igual

    • Sardinha Enlatada says:

      Samuel e que certeza tens tu que infecta todos ? E esse tipo de raciocinio que leva a extremos desnecessarios.

  21. Eu sei lá says:

    Acho exagerado. Não se querem vacinar – apresentam três testes de despistarem por semana, pagos do seu bolso.

  22. Teo says:

    Shame on you, Intel!

  23. Vitolas says:

    Não entendo o drama, vai acabar por ser uma vacina obrigatória de uma doença que veio para ficar.
    As crianças se não tiverem a vacinação em dia não podem ir para a escola, em muitos trabalhos (se não em todos) se não se tiver a vacina do tétano e salvo erro da difteria também não se pode trabalhar e como é obvio enquanto não se levar a mesma não se recebe e ainda é falta injustificada.

    Hoje em dia faz-se demasiado drama com tudo, todos querem ser minoria em o que quer que seja, nunca nada está bem, se for para o bem geral só tem mais é de se aguentar.

  24. Joaquim Sobreiro says:

    Já não há notícias de gripe sazonal, como em anos anteriores. Nem nos não vacinados sequer. Os meios de comunicação subsidiados fazem milagres de cura.

  25. Joaquim Sobreiro says:

    -Será só uma máscara
    -Será apenas 2 semanas
    – Haverá apenas algumas restrições
    – Serão apenas 2 doses
    – Com 70% conseguiremos imunidade
    – Não, com 80%,
    – Não, com 90%
    -Imunizar 95%
    -Não imuniza, mas reduz a transmissão.
    – Não reduz a transmissão, mas impede formas sérias.
    – Não diminui as formas graves, mas impede a ida à UTI
    – Não impede que você vá para a UTI, mas você não morre, disseram.

    • Sardinha Enlatada says:

      E assim vao continuar a enganar os tolos. Desde o inicio desta pandemia que estava na cara que iriam ser espalhadas muitas mentiras sobre este virus. E bem vistas as coisas esta a ser bem explorado em todas as areas da vida, e nalguns casos deixa mal visto algumas entidades. No final isto nao tem nada a ver com virus, mas disso ja alguns sabem, ha outros que ainda pensam que vao morrer se nao tomarem a vacina, e ja se passaram 2 anos e andamos ca todos. Estamos a ser passados por palhacos e idiotas, e os organizadores do circo a baterem palmas e a pedir bis, querem mais porque as pessoas nao aprendem, e vao passar a vida a criar polemicas em coisas tao simples de entender como uma vacina nunca podera ser OBRIGATORIA, mas alguns acreditam que sim porque tem medo de morrer, e nao se entende bem essa logica porque ainda nao conseguiram entender que nao estao a morrer por causa do virus mas pelo que o virus esta a provocar nas sociedades e no todo em geral. Abram vossas mentes, ja era tempo de darem importancia a historia, e por isso que ela existe e Deus permitiu esses registos historicos ao longo da vida, para as pessoas aprenderem com isso, e demonstrar que ha um padrao que se repete no comportamento do homem perante o mundo. Algumas aprendem outras nao. E a vida

  26. Daniel Sousa says:

    Como a Intel é uma empresa, pode definir as suas próprias regras. Não há nada de fascismo na medida, a Intel tem as suas regras e depois só trabalha lá quem quer. A Intel está no direito de exigir pessoas vacinadas, tal como tem o dever de pagar seguros de trabalho às pessoas. Não faz sentido ficarem revoltados com esta postura. É tudo uma questão de liberdade. As pessoas têm a liberdade de decidir serem vacinadas.

    • Chalupa pela verdade says:

      Disseste tudo. Só o estado é que não pode fazer isto (enquanto não for obrigatória), as empresas privadas contratam quem bem lhes apetecer lol

      • Sardinha Enlatada says:

        E dificil para voces entenderem que a obrigatoriedade de uma vacina e inconstitucional em qualquer parte do mundo ? Voces acreditam mesmo no que estao a dizer ? Com Portugueses desta categoria nao chegamos a lado nenhum de facto. Os governos bem tentam criar leis nesse sentido mas depois ficam sem efeito quando confrontados na constituicao.

        • Daniel Sousa says:

          infelizmente ou felizmente vivemos num conceito de liberdade condicionada. há muito tempo que é assim, e em muitas dimensões. ser obrigatório fazer a vacina é só mais uma regra que pode existir. também existem limites de velocidade, níveis de álcool no sangue, etc. vamos pensar direito.

          • Sardinha Enlatada says:

            Portanto pode-se concluir da tua parte que nao entendeste nada do que falei. Tambem nao se esperava outra coisa, se nem perceber que a constituicao e para ser respeitada, e obvio que os teus argumentos caem ai por terra.

  27. Joaquim Sobreiro says:

    Quando se está defendendo o obrigatório, sabendo que isso não vai terminar por aí, está a preparar a legitimidade para no futuro, ele mesmo, poder ser vítima de outra obrigatoriedade.
    E se pensarmos que já está bem claro que as vacinas não são solução. Esta luta entre vacinados e não vacinados não passa de uma encenação para algo muito maior que é o de uma experiência social. Já não existem reivindicações sociais, nem luta pelos direitos laborais. Viver em ditadura é igual seja qual for a ideologia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.