Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Áustria torna vacinação “obrigatória” a partir de fevereiro

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Corvo says:

    auchwitz parte II!…

    • Ironi5 says:

      Ninguem te manda ir para la. Pais com regras não e como Portugal que nem ha videovigilancia por causa da privacidade e depois queixam se. Portugal e um pais de preguicosos e ignorantes que so serve para ir de ferias no verao

    • Zed says:

      Argumentum ad Hitlerum

    • Chalupa pela verdade says:

      Quando vejo comentários a falar em comparações com Auschwitz penso “Estas pessoas só podem ser atrasadas mentais para sequer comparem situações destas”.

      Experimente ir lá um dia e ver o terror que aquilo é mas com uma cabeça como a sua certamente nem estando lá consegue chegar a alguma conclusão.

      Comparar tomar uma vacina com ser morto vivo numa câmara de gás num campo de trabalhos forçados é realmente parecido. Quem me dera que pudéssemos trocar todas as pessoas que estavam lá por pessoas como você. Pode ter a certeza que qualquer um deles preferia tomar uma vacina que tem apresentado resultados do que morrer.

      • Asilva says:

        +1111111111111111111111111111111111111

        • jorgeg says:

          atrasado e o sr!
          Como julgo o sr que eles comecaram a mandar os judeus para os campos de concentracao?! “Isto e para vosso proprio bem!”

          Hummmm, efeitos secondarios da vacina experimental!!!

          Nao se pode processar o estado, nao se pode processar quem desenvolveu a vacina e os que nao querem ser vacinados e que sao os maus

  2. David Guerreiro says:

    Eu, sendo vacinado, não apoio essas medidas. Para mim fariam de outra forma, e bem simples. Não quer ser vacinado? Então pronto, se contrair a doença e for hospitalizado, o serviço de saúde irá apresentar a despesa total do tempo de internamento. Se não pagar, passa-se a execução da dívida com penhoras, etc. Além disso não iria receber da Segurança Social pelos dias que não trabalhou. Íamos ver quantos iam arriscar…

    • AlexS says:

      Mas queres que essas pessoas continuem a pagar impostos para o Ministério da Saúde não é?

      Vejamos outras hipóteses com certeza concordarás:
      Fumas – se tens cancro do pulmão – pagas tudo.
      Pela dieta e vida sedentária que levas tens múltiplos problemas de saúde – pagas tudo
      Tiveste um acidente de que és culpado – pagas tudo
      És alcoólico – pagas tudo.

      E há muitas mais…

      • Nuno Alves says:

        Ia dizer exactamente a mesma coisa…

      • Zed says:

        Claro, sempre o mesmo argumento, que se pode usar por termos o famoso “serviço de saúde tendencionalmente gratuito”, de que se pode abusar, e portanto, se uns abusam, os outros podem abusar também. Se a saúde fosse paga, queria ver se esse argumento seria alguma vez usado.

        • PorcoDoPunjab says:

          Zed, o serviço de saúde tendencialmente gratuito é uma treta para iludir ostras.

          Quem é que paga aos médicos, enfermeiros e tudo o mais?
          Alguém tem que pagar e não é tão pouco …
          Sabe as centenas de milhões de euros todos os anos gastos no SNS?
          Ainda acha que é gratuito?
          O dinheiro agora cresce nas árvores?
          Todos os meses uma parcela do meu ordenado vai para isso, que nem uso.

          É gratuito para alguns, tipo ciganos, que não fazem descontos e vão para lá fazer porcaria.
          Não faz descontos? Vá ao privado.
          Largueza.

      • Chalupa pela verdade says:

        Fumas – se tens cancro do pulmão – pagas tudo. -> a menos que aceitem estar a lvar com teu fumo não podes matar ninguém.
        Pela dieta e vida sedentária que levas tens múltiplos problemas de saúde – pagas tudo -> não matas ninguém
        Tiveste um acidente de que és culpado – pagas tudo -> e pagas, para isso é que existem seguros lol que nabo
        És alcoólico – pagas tudo. -> não matas ninguém

    • paulo says:

      aqui nao se trata de dispezas de hospital mas sim de liberdade!

    • Aí aí ai says:

      Nao podes. Eu entendo muito bem mas o maior problema da vacina e a razão pelo qual muitos não querem e simplesmente duas coisas:
      1- não te faz imune ao covid. Podes apanhar e morrer. Ou apanhar e passar (não morrem muitos com vacina mas também não morrem muitos sem hoje em dia.
      2- ninguém sabe quais os efeitos a longo prazo.

      Como disse – entendo mas não concordo. Há uma razão pelo qual as vacinas precisam de tempo até serem aceites mas pronto. Nem os governos nem a media souberam lidar com isto

      • David Guerreiro says:

        1- Quantas vacinas não dão imunidade? Bastantes… e todos nós tomamos ao longo da vida, desde de que nascemos, só agora com esta é que fazem este filme?

        2- Alguém sabe os efeitos de ter Covid a longo prazo? Não… Sabemos que há um sem número de patologia, inclusive cancro que são provocados por vírus.

        Esses argumentos valem zero.

      • Zed says:

        “não te faz imune ao covid. Podes apanhar e morrer”… probabilidades é algo que não te diz nada, certo?
        Deves fumar com um comboio, porque mesmo quem fuma pode morrer de cancro do pulmão, comer como um animal, porque mesmo quem tem cuidado com o que come pode morrer de DCV e por aí adiante…

    • Adeus says:

      E depois é mais miséria na rua, e a criminalidade aumenta….

    • Flavius says:

      D.G. woow…
      já leste o quê escreveste ?
      E para passar a Monarquia Fascista ?

    • Luís Costa says:

      Outra vez essa conversa de segregação? Mas ficamos todos hitlers sem saber como é isso? A porra dos meus impostos serviu para TU teres a tua vacina gratuita e para sustentar o SNS que nem meto lá os pés por saber a porcaria do estado em que está e vens me tu dizer que eu só sirvo para trabalhar e pagar impostos e não usufruir dos impostos que paguei é isso? Podias me chamar escravo que era mais fácil

  3. Zé Cabra says:

    Não sou vacinado.

    dia 29 dezembro tive sintomas , fiz teste deu positivo.

    Meus sobrinhos 21 e 22 anos respectivamente, ambos vacinados , 2º dose tomada.

    sintomas : febre alta e dores nos corpo ( tb tive naquelas idades , chamava-se gripe)

    Minha mulher com 2 doses tomadas , sexta feira apareceu com sintomas fortes , passados 2 dias ja nao tem sintomas , fez teste rápido à 2 h atrás deu negativo.

    • David Guerreiro says:

      Ainda bem para todos. Mau seria se tivessem necessidade de internamento hospitalar.

      • Aí aí ai says:

        O que acontece com os vacinados também!
        Parem la de virem com a mania que a vacina e um escudo. Ajuda? Opa talvez sim mas agora num mundo com Omicron que mata quase nada e que está a tornar numa gripe não faz sentido andarem aí os vacinados contra os não vacinados.
        As mutações não vem dos não vacinados só…por isso porque fazer disto obrigatório?!

        • Há cada gajo says:

          A vacina previne a pressão nos hospitais que assim ficam mais disponiveis para os doentes não covid. É dificil entender isto ? Sempre a olhar para o umbigo.

        • David Guerreiro says:

          Não mata quase nada, desde que não seja um familiar teu.. Se fosse já seria “que mata muito”. Todos os dias vejo mortos, mas bem menos do que há 1 ano atrás. É da omicron? Não. É da vacina.

        • Zed says:

          Como há poucas mortes, a capacidade dos hospitais que se lixe… volta-se a converter os hospitais em covidários e a deixar os restantes doentes de fora, ou deixa-se morrer os doentes covid que não tiverem vaga?

    • Zed says:

      Meu avô: fumou toda a vida, morreu aos 89 anos de “velhice”; meu tio: nunca fumou, morreu aos 52 com um cancro de pulmão. Isto significa que o tabaco não é importante no cancro do pulmão? Andaremos a ser enganados?

    • Adeus says:

      E então? Acha que o seu comentário serviu para alguma coisa?

  4. Faísca says:

    Imagino o que fariam agora aos infectados com a sida nos anos 80… enfim governados pela ignorância

  5. Ochinês says:

    E a Itália a vacinação vai passar a ser obrigatória:
    – Para todas as pessoas com mais de 50 anos. – a partir de 4ª Fª e até 15 de junho. A multa é de 100€. A justificação foi: uma tentativa de aliviar a pressão hospitalar e reduzir o número de vítimas mortais.

    Para entrar no local de trabalho, desde outubro de 2021, os trabalhadores são obrigados a apresentar certificado de vacinação ou um teste negativo . Para os com mais de 50 anos passa a ser necessário o certificado de vacinação. A não apresentação do “passe verde” (certificado de vacinação, recuperação ou teste negativo – agora, o teste não é suficiente para os maiores de 50 anos) dá multa entre 600 e 1500€.

    – A vacinação já era obrigatória para: pessoas que prestam cuidados de saúde, que trabalham nas escolas, e ainda as forças policiais e militares

    A apresentação do passe verde básico (vacinação, recuperação ou teste negativo) será obrigatória para entrar em lojas, edifícios governamentais, estações de correios, bancos, ou centros comerciais a partir de 1 de Fevereiro. Cabeleireiros, barbeiros e esteticistas começam a ter essa obrigação já a 20 de Janeiro.

    O acesso a supermercados, mercearias e farmácias não é sujeito a apresentação do passe.

    Destas medidas, houve sempre uma que considerei necessário implementar cá: para entrar no local de trabalho devia ser obrigatória a apresentação do certificado de vacinação/ recuperação ou de testes. É assim em Itália.

    • Memória says:

      Alemanha. Áustria, Itália.

      Será que têm algo em comum?

      • Ochinês says:

        Têm. Tomam medidas quando o número de doentes da COVID internados nos hospitais aumentam muito. Notícia de hoje do “El País”:

        “A Federação Italiana de Centros de Saúde e Hospitais (FIASO) informou que os internamentos por coronavírus aumentaram 25,8% na última semana e os internamentos em unidades de cuidados intensiva aumentaram 13%. Também apontou que 72% dos pacientes internados em estado grave em salas de reanimação não estão vacinados.”
        Diz o primeiro ministro que o objetivo é “preservar o bom funcionamento das estruturas hospitalares e, ao mesmo tempo, manter abertas as escolas e as atividades económicas”.

  6. Ochinês says:

    No penúltimo parágrafo a primeira linha deve ser lida:
    “A vacinação – obrigatória – de menores com mais de 14 anos foi abandonada e a medida só se aplicará aos adultos”. Ou seja, entre os 14 anos (e abaixo) até á idade adulta (16-18 anos?) a vacinação continua a ser voluntária.

  7. naodigo says:

    Não entendo o problema, quem andou na escola foi obrigado a ter as vacinas em dia caso contrario não era matriculado e ninguém se queixou, qual a diferença?
    a diferença é que agora são adultos e tem tudo medo de agulhas…

    • Jonny says:

      Tu gostas de agulhas por trás…

    • RS says:

      A diferença é que fomos vacinados com vacinas que tiverem anos de estudo e testes e não com vacinas feitas a correr em 10 meses 😉 é essa a diferença

      • José Horta says:

        Não confias na vacina, mas se apanhares Covid e estiveres entubado vais recusar tratamentos com “poucos meses de estudos”?
        Quase que apostava que com a vida por um fio essa preocupação ia por água abaixo…

        • Memória says:

          Quer isto dizer que a entubação é uma técnica com “poucos meses de estudos”?
          ???
          Ou quer isto dizer que em caso de extrema urgência não se tenta tudo, inclusive tratamentos com “poucos meses de estudo”?

          Quem sabe qual é a percentagem dos infectados que realmente foi entubado?

          • Zed says:

            Os hospitais em colapso não são um “caso de extrema urgência”?

          • Memória says:

            Os hospitais em colapso (que nunca estiveram) são um caso de extrema incompetência, assim como as inundações anuais, ou os fogos florestais anuais são casos de extrema incompetência.

            O que não é extrema incompetência é p.ex. a Alemanha ter recebido doentes portugueses que não podiam ser decentemente tratados em Portugal

          • Memória says:

            … E não respondeste às perguntas que fiz

          • Ochinês says:

            Não houve evacuação de doentes portugueses parta qualquer país (houve alguns para a Madera.
            No auge do segundo pico, quando moram 300 pessoas por dia veio uma equipa médica militar alemã. Graças à vacinas as mortes por Covid diminuíram – e muito.

          • Memória says:

            Relembrar:

            A 27 de dezembro de 2020 arrancou a campanha de vacinação contra a Covid em Portugal

      • Jorge says:

        Já reparaste na evolução que existiu na ciência em poucos anos? Eu hoje uso um telemóvel banal que tem uma capacidade de processamento muito superior aos computadores topo de gama de quando tirei o meu curso. Uma coisa que há 10 anos demoravam meses hoje faz-se em dias

        • Memória says:

          Há 10 anos a viagem de Amersterdão a Lisboa demorava 3 horas, assim como há 20 ou há 30, ou até 40 anos.

          Faço a mesma hora para uma boa refeição, o pintor da minha gasta gasta a mesma semana, plantar uma árvore, combater um incêndio custam o mesmo tempo.
          Até mesmo a longetividade humana, se tirármos a mortalidade infantil, a melhoria de (alguma) higiene e (alguma) alimentação pouco melhorou, nos USA desceu.
          O QI humano desceu.

          Há alguns progressos, mas é preciso sermos realistas e exigentes

        • RS says:

          A ciência e a tecnologia evoluíram muito sem duvida mas sabes o que ainda não foi inventado? Uma maquina do tempo! Há coisas que só percebes os efeitos e só consegues entender com o passar do tempo, para estudar e investigar.

          Em média todas as vacinas disponíveis hoje em dia demoraram 10 anos!! desde que foram apresentadas até serem aprovadas para a população.
          Há muitos medicamentos que mesmo depois de aprovados e de já estarem a ser comercializados são retirados de circulação por causa dos efeitos secundários que são identificados! Agora pensa 😉

      • David Guerreiro says:

        Não foram feitos a correr. Foram feitos em simultâneo. Enquanto numa outra vacina fazia-se 1 fase, esperavam-se anos e depois seguia-se para a fase 2. Aqui fez-se as fases em simultâneo. Não se saltaram etapas, simplesmente fez-se etapas em paralelo.

      • Zed says:

        “Vacinas que tiveram anos de estudo”…
        Quantos anos? 80 anos? Quantos anos são precisos?
        Houve algum componente desta vacina que não fosse já conhecido/testado há vários anos?

        • RS says:

          Em média, 10 anos! Foi o tempo que as outras vacinas levaram até chegar há população.

          Sim o mRNA é a primeira vez que está a ser administrada uma vacina desenvolvida com esta tecnologia. Existem outras em estudo e testes mas não foram ainda disponibilizadas/aprovadas.

      • Chalupa pela verdade says:

        Vai ver os chalupas da altura da vacinação contra o Sarampo e vê bem a figura que eles fizeram.. tu vais ser eles daqui a uns anos.

      • Chalupa pela verdade says:

        Vai ver os chalupas da altura da vacinação contra o Sarampo e vê bem a figura que eles fizeram.. tu vais ser eles daqui a uns anos.

    • Há cada gajo says:

      A diferença é que hoje toda a gente quer ter direitos mas nada de obrigações. A diferença é que toda a gente só está interessa da no próprio umbigo e esquece-se de que vive em sociedade.

    • José Horta says:

      Concordo em absoluto, adultos com medos infantis só mesmo obrigados.
      O que irrita mais são os não vacinados depois ainda se virem queixar de medidas de contenção, quando são eles que prolongam esta parvoíce que já podia estar praticamente irradiada -_-

      • João Ferreira says:

        Tamanha ignorância vai nestas cabeças, mas estou a ver que o amigo Costa, a graça & Co já vos limpou a ervilha!

        Ahaha agr a culpa é dos não vacinados, que confusão vai nesses neurónios..

      • Memória says:

        É a primeira vez na História que um remédio não funciona porque os outros não o tomam.

        Mas que lavagem cerebral!

        • Zed says:

          As vacinas sempre funcionaram de forma coletiva, essa afirmação demonstra pura ignorância sobre o assunto.

          • Memória says:

            Por exemplo, se eu for viajar à África não vale a pena vacinar-me porque os indígenas não estão vacinados, ou será que os estou a proteger a todos por estar vacinado?

            Põe os neurónios a funcionar, Zed!

    • Joaquim Sobreiro says:

      Ninguém foi impedido de frequentar a escola por não ser vacinado. Mais, se não for matriculado em idade escolar, não poderá argumentar que o não faz porque não se quer vacinar.

  8. Secadegas says:

    Há que lembrar que os anti vax têm menos inteligência que uma porta. Sempre com argumentos da treta para validarem a própria estupidez.

  9. donodacarne says:

    Pois….as pessoas continuam muito mal informadas e a culpa é claro de quem as engana…..uns por ignorância outros por interesses próprios. Julgava que eramos todos mais inteligentes e mais sérios, mas enganei-me …Basta olhar para a distribuição dos mortos pelas idades para perceber a quem ataca este vírus . Alguns convenceram-se que podiam controlar o vírus , falharam , o vírus é que os controla a eles ….mesmo assim continuam a assistir-se a cenas ridículas como esta da obrigação da vacinação , mais a psicose dos testes ….escusado será dizer que nunca fiz um teste e nunca fui vacinado .. ácido ribonucleico mensageiro …tradicionalmente uma vacina só é declarada eficaz e segura dez a doze anos depois de testes ….

  10. Ricardo says:

    A conversa da extrema-direta já cheira mal, e se fosse uma decisão democrática, duvido que a maioria da população apoiaria isto, muitos se vacinaram porque foram obrigados com a chantagem das restrições, aconteceu o mesmo aqui em Portugal, a diferença é que por cá colocaram as restrições antes mesmo da vacinação chegar e nesses países só o fizeram quando começaram a ver que a vacinação voluntária não funcionava bem. Depois que esta vacinação vai contra os direitos humanos e nem mesmo a OMS concorda com as imposições para vacinar as pessoas.

  11. Flavius says:

    Há 2 anos…ainda morem pessoas, ainda morem pessoas VACINADAS…
    A Vacina para a infecção por Covid?
    Não.
    A Vacina para a transmissão do Covid?
    Não.
    A Vacina ajuda a terem mais proteção contra o Covid ?
    Bem, a variante já não e a mesma…pelos vistos se leva a 3 dose, e já temos o pioneiro em *Ratos, ah desculpe, Humanos de Laboratório* a administrar a 4 dose no espaço de 1 ano e 4 meses….

    Não crítico quem foi vacinado, mas porra usem a cabeça, não só “para o inglês ver”.

    Obrigar a tomar algo que ainda só foi “APROVADO para uso de EMERGÊNCIA” em que :
    *ninguém se responsabiliza pelos efeitos secundários.*
    A sério? Quem não tomar, se elimina ?

    Ahh F***S…e se forem lixar a P**A da China pela M***A que fez ao mundo todo, aí está a responsabilidade, mas não…(a produção mundial está na China….para as Multinacionais lucrarem …..etc).

  12. Sardinha Enlatada says:

    E de facto pode-se constactar que algumas pessoas inteligentes deixaram de o ser quando dizem frases do genero “a culpa e dos nao vacinados” ou ” as pessoas esquecem-se que tem direitos mas tambem tem obrigacoes” ou ainda “deviam vacinar-se para salvarmos o SNS” ok ok ok ja entendemos a questao, ja vos deram a volta a mioleira. Senao vejamos. Olhando bem para os numeros, sim eu sei gosto de falar deles, porque e disso que se trata toda esta questao nao e ? 19000 mortes de covid em 2 anos (ainda assim nao temos forma de saber se sao verdadeiros esses numeros) digam-me de vossa justica, honra, moral e verdade em vos, acham que esse numero e compativel com uma pandemia ? Nao consigo entender esta gente. Estao a criar uma guerra contra tudo e contra todos por 19000 mortes. Ja sei ja sei , falo assim porque nao me calhou a mim. Olha e eu vos digo tive sorte como os restantes 11 milhoes de Portugueses. Conseguem perceber onde esta a falacia disto tudo ? Muita poeira e fumo para todos ficarem cegos e nao conseguirem ver nada. Agora peguem num martelo, partam as televisoes la de casa e comecem a pensar sobre o assiunto. FAcam um jejum de 2 ou 3 meses sem televisao e reflictam tudo isto . Nao conseguem ? Claro que nao o cerebro ja esta lavado. Continuem com vossas vidas, sigam em direccao ao abismo e deixem o resto das pessoas em paz. Obrigado e so uma breve nota: ninguem vai receber o dinheiro de volta. Foram enganados admitam. A partir do momento que uma vacina precisa ser eficaz com 100% de vacinados nao e ? Mas mesmo com 100% de vacinados ela nao se torna eficaz, foram enganados duas vezes. Jovens relaxem, bebam um cafezinho e saiam com os amigos, e nao pensem muito no virus. Este tipo de noticias so serve para uma coisa, contagiar o resto do mundo com OBRIGACOES. Nos ja sabemos como esta gente funciona, e eles proprios ja sabem como contagiar os outros. Isto ja me esta a dar dor de cabeca, e cansaco, sera que tenho covid ?

    • Há cada gajo says:

      Mas ainda com a conversa da falácia ? Falácia é a tua argumentação. No teu entender só teríamos uma pandemia se tivéssemos milhões e milhões de mortos. Desconsideras o avanço tecnológico, a ciência, capacidade dos sistemas de saude que mesmo entupidos deram o seu melhor ou o conhecimento médico e ignoras ou esqueceste mesmo as valas comuns que em muitos locais tiveram de ser abertas para enterrar a avalanche de mortos ou os dramas vividos noutros locais com a falta de oxigênio. Portanto, para ti nada disto aconteceu. Não tens noção do que seria se nada fosse feito. Não tens verdadeira noção das coisas.

      • Sardinha Enlatada says:

        Ha cada gajo, que parte nao entendeste que sao 19000 mortos ? E o resto que falas e tudo conversa para boi dormir ?

        • Sardinha Enlatada says:

          Ja agora responde-me se conseguires. Que certezas tens mesmo que estando em Portugal 100% de vacinados, que a vacina iria ser eficaz ? Nenhumas obviamente mas tu vais dizer que sim. So porque te apetece claro. Este e um caso tipico do que mencionei acima. Nao tentem isto em casa.

          • Há cada gajo says:

            Mas os números estão à vista de todos. Ou pelo menos daqueles que são sérios na análise das coisas. COmpara os numeros de jan 2021 com os de jan 2022. E 19 mil mortos. São poucos ?? A partir de que número devíamos então ter começado a tratar das pessoas ? Qual é o objectivo ? O seja: supondo que não se decretavam estados de emergência, não se sacrificava a economia e deixávamos os hospitais e pessoal médico agonizar a tentar o impossível, a partir de que número é que aceitávamos a coisa como uma pandemia? A tua ideia é : um avião cai, mas como hoje andam vazios, só morreram 10 pessoas (tripulação e 2 passageiros, por exemplo)…para ti nem é preciso fazer investigação ao acidente para se perceberem as causas, só morreram 10 pessoas. Nada de especial, certo ? Cai um A380 com 500 pessoas a bordo. Isso como para ti já é numero, então já temos de perceber o que aconteceu ( afectar recuros). Ora que raio de lógica a tua.

          • ervilhoid says:

            Morreu uma criança provavelmente devido à vacina!
            Agora pergunto te, para ti que numero é necessário? Uma criança chega?

    • Helena Pereira says:

      Completamente de acordo!

  13. Mamba says:

    havia uma solução muito mais simples e eficaz: há não queres ser vacinado? muito bem, então ao não queres ser vacinado estar a concordar com a tua renúncia ao SNS, caso necessites do mesmo para tratamento de sintomas relacionados com COVID. Simples e eficaz. Deixavam logo a cagança de lado, com a mania que são mais do que os outros.
    NINGUÉM gosta ou quer ser vacinado mas é um mal menor para resolver um problema grave. Enquanto existirem animais que se recusem, isto continuará e sofremos todos.

    A malta ainda não percebeu que o não se vacinarem não os afeta só a eles, afeta todos.

    • Joaquim Sobreiro says:

      Uma manifestação de que o medo induzido pode evoluir para ódio. Quando o diálogo se torna impossível terá vencido o poder que nos quer transformar em inimigos e só ganharão os senhores da guerra.

    • Joaquim Sobreiro says:

      “NINGUÉM gosta ou quer ser vacinado mas é um mal menor para resolver um problema grave.” E com os tratamento, quando não seja morte, com os efeitos indesejáveis provocados por uma decisão voluntária de participar numa fase experimental da indústria farmacêutica, quem os suporta?

    • ervilhoid says:

      Havia uma solução melhor, ivermiticna e hidrocloroquina mas decidiram banir como possível tratamento

      “ A malta ainda não percebeu que o não se vacinarem não os afeta só a eles, afeta todos.”

      Tu é que não percebeste

    • Memória says:

      … não queres ser vacinado estar a concordar com a tua renúncia ao SNS …

      Isto faz-me lembrar a atitude da Igreja/Estado Novo quanto ao divórcio:
      “Casas-te pela Igreja, então declaras renunciar ao direito ao divórcio”

      O obscurantismo está de volta, “Ele está aí outra vez…”

  14. Helena Pereira says:

    Ninguém manda no meu corpo. Matem-se a longo prazo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.