Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: “Apenas” 0,5% das pessoas vacinadas foram infetadas

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Ricardo says:

    Treta de relatório, a incluir dados desde janeiro quando quase ninguém estava vacinado, sendo esse o mês, e o seguinte, onde se registou o maior número de mortes por covid.

  2. SANDOKAN 1513 says:

    Infelizmente não havia de morrer ninguém.E em Portugal já estamos a caminho das 20.000 vítimas desta maldita pandemia. 🙁

  3. Alpha says:

    Comer gelados com a testa.
    Em UK passa-se precisamente o o oposto, têm mais infectados vacinados VS não vacinados por cada grupo.

    No Verão todo, morreram mais pessoas que o ano passado com mais de 60 anos 100% vacinados.

    Bolas que crença… Ainda não viram o fiasco!

    • Toni da Adega says:

      No UK os infectados está alto, mas percentagem de mortos e internamentos caiu drasticamente. É mais que prova que as vacinas funcionam.

    • RicM says:

      Basta ver imagens de estádios de futebol repletos de adeptos, ombro a ombro e sem máscaras, e lembrar que as vacinas NÃO impedem a entrada do vírus no corpo para perceber que é normal que os números de infetados aumentem. E quando o número de vacinados é superior ao de não vacinados, também parece lógico que sejam estes os mais infetados.

    • Miguel says:

      Não passe informação falsa. Se há mais vacinados que não vacinados, claro que os infectados serão na sua maioria vacinados. Se tiver numa festa com 98 homens e 2 mulher, e derramar uma garrafa de champanhe para cima dos convidados, mais homens ficarão molhados que mulheres, e ninguém bem dizer que é porque os homens são mais susceptíveis a ficar molhados com o champagne.

    • Filipe Lopes says:

      No Verão passado estava tudo fechado em casa…
      Agora está tudo aberto.
      Que grande comparação XD

  4. Alpha says:

    “Desde o início do processo de vacinação contra a COVID-19, foram identificados 43 751 casos de
    infeção por SARS-CoV-2 entre 8 603 453 indivíduos com esquema vacinal completo contra a
    COVID-19 há mais de 14 dias (0,5%). ”

    Ou seja, de Jan-Mar. morreram 95% das pessoas onde quase ninguém era vacinado!

    Chama-se a isto desonestidade e manipulação.

    • rui says:

      “O relatório indica ainda que, durante o mês de setembro, ocorreram 126 óbitos em pessoas com esquema vacinal completo, 13 óbitos em pessoas com vacinação incompleta e 78 óbitos em pessoas não vacinadas.”
      Ou seja das 467 mortes de pessoal completamente vacinado, 126 foram em Setembro. cerca de 25%.

      A noticias fala sobre infectados e mortes com vacinação completa.

      Não estou a perceber essa dos 95% das mortes foram quando ninguém era vacinado. Estas a confirmar em como a vacina veio ajudar?

      • Alpha says:

        A grande maiora dos óbitos este ano ocorreram entre Janeiro e Março, nessa altura quase ninguém tinha esquema completo.

        Logo é normal que a grande maioria dos óbitos seja não vacinado!

        É manipulação pura ou ignorância usar o intervalo entre o inicio da vacinação e a data actual

        • rui says:

          Essa parte eu percebi.

          Mas o artigo do pplware fala nos mortes com vacinação completa, e esse foram 467, sendo 126 em setembro.

          Ou seja a vacinação veio ajudar a reduzir o numero de mortes, e isso é que é o mais importante.

          • Alpha says:

            Veio? Estás com 2X mais mortes que no ano anterior de Junho a final de Setembro, com 100% da população de risco vacinada.

            Não reduziu o número de óbitos…

          • rui says:

            Alpha
            Lá estas outra vez a enganar.
            – No ano passado nesta altura NÃO havia variante Delta, e estávamos com menos convívio e mais restrições..

            – Porque não comparas Jan-Mar (antes de haver muitos vacinados) com Jul-Set? Vais ver qual foi a diminuição de casos e mortes.

            Deixa me adivinhar: Não comvem.

          • rui says:

            e já agora, coloquei te esta pergunta noutro post e nao respondeste:

            Há vacinas que tomas uma dose e duram para “sempre”.
            Há vacinas que tens de tomar de 10 em 10 anos (tétano por exemplo).
            Há vacinas que tens de tomar todos os anos (tipo gripe).

            Ninguem diz mal destas vacinas….

            A tecnologia, o estudo da imunidade e o conhecimento de décadas permite criar vacinas mais rapidamente.

            Cria se a vacina do Covid, e pelas evidencia que vão surgindo (sempre a surgir novas) a hipótese da vacina passar a ser toma anual é o mais provável.

            Mas só sabem dizer que a vacina não protege, que ao fim de alguns meses a percentagem cai etc etc etc
            Mas isso é praticamente o que acontece com a vacina da gripe, e da vacina contra a pneumonia que tem de se tomar anualmente. E também não protegem a 100%.
            .
            Porque essa batalha tão grande contra esta vacina em especifico?
            Para além que tal como a vacina da gripe ou da pneumonia, não é obrigatória…

            Por favor elucida me com dados objectivos e reconhecidos , e não de blogs pessoais ou sites de conspiração.

          • Alpha says:

            Ah. Não havia o Delta. Então queres dizer que se não fosse a vacina, com o dobro dos mortos no verão a letalidade do COVID passaria a uma varíola?

            Comparar O INVERNO com o VERÃO é simplesmente absurdo, o pico foi entre Janeiro e Fevereiro, qualquer comparação é tola entre um período de pico e um período estável.

          • Alpha says:

            A vacina da gripe e da pneumonia… Bem ainda hoje é altamente discutivel que efeito tem na mortalidade ao fim de anos… então estas ainda mais duvidas levanta.

            Tinhas que ter uma descida abrupta da letalidade quando há uma percentagem relevante da população vacinada. Tal não acontece!

          • rui says:

            Alpha
            La estas tu outra vez

            Comparar o numero de casos entre esses período, mas tu vens logo com o verão/inverno

            Nesse período chegaste a uma média de mais de 12 000 casos novos, e cerca de 300 mortes (cerca de 2.5% de taxa de mortalidade +/-)
            No que chamas Verao tiveste em media cerca de 2000 casos e a baixar, com media de mortes de 7 mortes (taxa de mortalidade em cerca de 0.3% +/-)
            Achas que isso foi apenas do Sol? e do Calor?

            Pela tua ideia, vamos compara o verão de 2019 com o de 2021, ai as mortes formam 200, 300 % ou mais acima.

            No próximo ano, vamos comparar as mortes do verão 2021 com as de 2022. Talvez sejam muito menos.

            Já vi que tens uma tara qualquer contra a vacina.

          • rui says:

            Alpha

            Tu és negacionista de tudo certo?
            Agora tambems és contra a vacina da gripe , penumonia?
            Es negacionista das alterações climiticas etc…

            Já te percebi: Como ninguem te liga, vens colocar post contra tudo e todos e inventas etc…

            Não te vou dar mais palha.
            Antes discutir com um jumento sobre a qualidade da Palha. Sempre é mais interessante.

            Fui e não te volto a responder a nenhum post teu. Não merece a palha que te deu.

          • Alpha says:

            Mas desculpa lá, é mesmo vontade de divagar… Mas pensavas o quê que depois de janeiro ias ter sempre 300 mortes por dia? Mas andamos a brincar? Sabes o que é um modelo SIR? Porque razão achas tu desceram os óbitos a pique logo no final de Janeiro? Foi milagre? Foi a vacina não?

            Então é o quê? O verão passado passado foi o quê sem vacinas? Vais dizer que um corona não tem tendência sazonal? 😀

            Claro, chutas com o negacionista, é quando se perde o argumento.

          • Alpha says:

            Comparar óbitos de Janeiro com Junho é de uma tolice e falta de noção total.

            É pura crença para arranjar qualquer argumento que foi tudo graças à vacina!

          • pedro silva says:

            @rui e @alfa , os dados aind a não são elucidativos do que realmente se está a passar. Por um lado estamos a tentar comparar dados que não são tão comparáveis quanto isso.

            Se virmos de meio de abril até setembro, de 2020 com 2021, temos mais média de mortes em 2021, no entanto menos confinamento. Vemos que quem mais morre é quem está 100% vacinado nos ultimos meses, mas também são a maior parte da população.

            O que se deveria discutir são coisas mais concretas. Como porque vacinar os mais novos se pelos dados que dispomos, dos 0-9 anos morreram 3 pessoas e dos 10-19 anos “apenas” 2 pessoas morreram? Como se justifica o risco maior que os benefícios?

            Outros pontos a pensar:
            – dos 20-29 anos morreram 13 pessoas.
            – dos 30-39 anos morreram 47 pessoas.
            – dos 40-49 anos morreram 170 pessoas

            Todos estes dados, são desde o início da pandemia em Portugal. Tinham a noção desta realidade? Ou o que víamos na televisão era muito pior? Eu pensava que era muito pior…

            Sei bem que o virus existe, e devemos ter todo o cuidado, no entanto não podemos cair no erro de não analisar os dados com o cuidado e o devido tempo.

            Apenas como nota final e não como termo de comparação, a época de gripe de 2014-2015 em portugal matou mais de 8.500 pessoas em cerca de 5 meses!

          • Alpha says:

            Pedro, sem duvida que vacinar os mais jovens é um disparate total, não há beneficio nenhum e estamos a submete-los a um risco baixo a outros que ainda não sabemos.

            Não precisas de fazer muitas contas, acima dos 50 anos práticamente 100% estão vacinados, 85% no total porque os jovens e as crianças não foram.

            Estás com o dobro dos óbitos desde Junho até à data Vs o ano passado. Com uma eficácia razoável devia haver uma descida na mortalidade total associada significativa.

          • rui says:

            Pedro
            Tens toda a razão.

            Não se pode comparar verão de 2020 com o verao de 2021.
            Em 2020 não havia Delta e estavamos mais confinados. Agora h+a mais mortes em vacinados? Com mais de 80% vacinado é normal… digo eu.

            Mas quando digo isso, e deu exemplo de Jan/Mar com o verão, há e tal nao é comparável…. mas 2020/2021 já o é????

            Se eu quiser por a coisa ainda mais negra, vou comparar verão de 2019 com o de 2021, e ai as mortes devem ter subido pelos uns 500 / 600 %.

            Concordo contigo quando dizes que , para já não faz sentido vacinar as crianças. Eu (pessoalmente) confio na EMA, e apesar da pressão não tomou esta decisão, assim como disse que 3 dose para os idosos e pessoas já com deficiente saúde.

            Mais importante é que os países mais pobres sejam vacinados. E que haja um tratamento aprovado.

            Esta é a minha opinião ( e vale o que vale)

            Cumps

          • Miguel says:

            @Rui: para ti não se pode comparar o verão de 2020 com 2021 por causa da variante Delta…. Ok, como surgem constantemente novas variantes, portanto nenhum verão será comparável aos anteriores, pela tua narrativa. O mesmo se aplica a outras doenças que se desenvolvem especialmente na época habitual: inverno.

            Porquê? Um dos factores que se sabe é a radiação solar, tanto em tempo, como intensidade. Mas nunca inseriram esta variável nos modelos dos “especialistas” do governo, que muitos deles nem formação em biologia nem medicina têm, é muito credível… que é mesma que a minha.

            O que o Alpha estava a referir é que não é honesto inserir o nº de infectados do tempo de quando não havia ninguém com a vacinação completa, que foi a época da grande maioria dos infectados, mortos e internados. É manipulação estatística.

            Portanto se para ti não se pode comparar o verão de 2020 com o de 2021 por causa da variante, então porque na tua perspectiva, está correcto incluir toda a estatística desde Janeiro quando até Maio tinhas uma pequena percentagem com vacinação completa?

          • Rui says:

            Miguel

            Não percebeste o que eu disse.
            O alpha compara verao 2020 com 2021.
            Eu disse para comparar jan/mar com o verao e ele diz que nao.
            Porque?
            Jan mar nao havia tantos vacinados, da mesma maneira que no verao 2020 nao havia a variante delta.
            Eu depois disse que se eu quiser enpolgar as coisas (como ele) entao vamos conparar verao 2019/2020/2021

            Não são comparaveis. Isso calha lhe bem porque os numeros ajudam a narrativa dele.

            É o mesmo que dizer que agora há mais infectados ja com vacina.
            Com a taxa de 85% é normal não achas???

            Cada um puxa a brasa a sua sardinha e defende.

            No meio disto digo que a vacina esta a ajudar e ele vem logo que o numero de vacinados infectados esta maior que 2020. Claro em 2020 ainda não havia vacinados.

            Cumps

          • Alpha says:

            “O alpha compara verao 2020 com 2021.
            Eu disse para comparar jan/mar com o verao e ele diz que nao.
            Porque?
            Jan mar nao havia tantos vacinados, da mesma maneira que no verao 2020 nao havia a variante delta.”

            Ponto numero um, nunca se compara periodos de pico com periodos de menor prevalencia…
            Segundo, desde quando a variante Delta é mais letal? Não há redução nem da letalidade nem do número de mortos com 100% da população vacinada com mais de 60 anos.

            Epah ao menos admite que a eficácia está longe do desejado…

    • Memória says:

      Não vale a pena apresentar dados, argumentos, até mesmo provas.
      Da mesma forma que não é possível argumentar com pessoas que estão hipnotizadas. As vítimas da lavagem cerebral são absolutamente impermeáveis até mesmo ás mais evidentes contradições.
      É sempre algo que me espanta, e tenho visto dezenas, centenas de vídeos de casos de pessoas hipnotizadas convencidas que são por exemplo bichos, que são capazes de falar línguas extraterrestes, que têm uma doença qualquer, como paralisia geral ou local,,
      que mudaram de sexo ou que são bébés, ou velhinhos quase a morrer, que um certo número não existe, por exemplo 3, (e conseguem contar de 1 a 10 evitando sempre o nr. 3), etc etc etc.
      Até é possível provocar orgasmos ou dores quase insuportáveis.
      Não há nada a fazer, excepto talvez obrigar os hipnotizadores a quebrarem a transe hipnótica e castigá-los severamente.
      Infelizmente essa fase não chegou ainda, mas mais tarde ou mais cedo acaba sempre por chegar, como acabou por chegar à Alemanha Nazi.
      Mas os prejuízos e destruições são geralmente irreversíveis.

      • Rui says:

        Isso tambem se aplica aos ditos negacionistas.

        • Memória says:

          Mas geralmente têm menos interesses económicos investidos (e até sérias desvantagens) do que os crentes e a(s) sua(s) Igreja(s).
          Onde eu vivo chamam por vezes aos crentes “prikpooiers”.
          Podes ver a tradução de “prik” e de “pooier” no G.Translate

          • rui says:

            Já percebi que andas muito no wikipedia, google etc….
            E gostas de te fazer superior e achares que só tu sabes o que é um prikpooiers, mas enfim….. continua a tentar.

            Fica com a tua ideia fixa que eu fico com a minha.
            Continua a inventar, pesquisa umas teorias, vai ao wikipedia e manda o pessoal ao google translate para te achares importante.

            Na minha terra chamamos assim “chicos espertos”.
            Procura no google translate como se chama um chico esperto onde tu vives.

            Como tu mesmo gostas de dizer: Surreal!

          • Memória says:

            O que já percebi é que vives num Universo Paralelo

            Claro que uso o Google e a Wikipédia.
            A tradução na Google de “chico esperto” é muito fraca. Prikpooier quer dizer “chulo das vacinas” mas não gosto de usar estes termos.

            Nunca na minha vida usei ou vou usar o termo “Surreal”

            Não será possível escreveres algo “on-topic” ???

          • rui says:

            Please explica on-topic????

            Andas a divagar pela wikipedia e eu é que tenho de escrever on-topic????

            Zzz Zzz

          • rui says:

            Universo paralelo? Será que existe?
            Chulo das vacinas? Isso é calão por ai?

            Já percebemos todos que és contra as vacinas porque vão matar todos daqui a uns anos.

            Muito bom!

        • Memória says:

          Um doente foi ao psiquiatra, e este para o testar desenhou uma linha num papel
          Perguntou ao doente o que é que via. Este disse logo: Sexo!
          Depois desenhou um círculo. O cliente disse logo: Sexo!
          Depois um quadrado: Sexo!
          O psiquiatra disse: Você tem uma obsessão sexual!
          O doente: Você é que desenha essa pornografia toda e eu é que sou obcecado!

          On-topic quer dizer ver uma linha, um círculo, um quadrado.
          E neste caso on-topic significa falar mesmo um tanto remotamente da treta das “Apenas” 0,5% das pessoas vacinadas que foram infetadas:”

          • rui says:

            Vamos por partes:
            Quem falou de chulos das vacinas não foi eu. Se isto tem a ver com o topic….. ok

            Quem falou que gosta de respirar todo o Co2 que puder não fui eu. Tem a ver com o Topic? Não

            Já se percebeu que o local onde vives é o melhor do mundo e que Portugal não “serve”.
            Por favor fica no teu paraiso, que eu prefiro o meu.

            Quem acha que o governo fez pouco e deveria fazer muito mais, pode candidatar-se e ai sim podia “obrigar” a não vacinação ou a usar medicamentos ainda NÃO aprovado.
            Esta ultima é on-topic??

          • Memória says:

            A última/única pergunta é do género “só há duas possibilidades. Simplificando: “obrigar a tomar a vacina ou obrigar a não tomar a vacina”
            “Obrigar” escreveste entre aspas. Deves querer dizer “pressionar fortemente”.

            Muitas pessoas (incluindo eu) acham que existe pelo menos uma terceira via: Deixar as pessoas informarem-se o mais livremente e completamente possível, reconhecer que cada um é dono do seu corpo e deixar cada um escolher o que achar melhor.

            Quanto a “candidatar-se” deves imaginar que o processo democrático consiste apenas no acto eleitoral, mas estás bastante enganado.

            Não me parece que consiga explicar estes pontos de uma forma mais simples, por isso quanto a mim estamos prontos com esta discussão

          • Rui says:

            Tens razão!
            Obrigar fortemente a não vacinar!

            Continua na tua narrativa que eu fico na minha!

            Assim ficamos os dois felizes!

  5. Sardinha Enlatada says:

    Siga a marinha, a contra-informacao e para continuar. E preciso e manter vivo o espirito de que o virus e perigoso para a populacao em geral. Phoneix estou um pouco desiludido, ja andamos nisto a quase dois anos e ainda so atingimos os cerca de 18000 mortos. Que droga, alguma coisa anda a falhar aqui. O que sera ? Sera do guarana ?

    • rui says:

      sardinha “entalada”
      Querias mais mortes?
      Este teu post demonstra o que és.
      O vírus é falso e não mata assim tanto. Mas tu não tomas precauções nenhumas? Pregas aquilo que defendes?
      Se o vírus é falso, porque não te ofereces para ir para uma unidade covid e trabalhas sem mascara para apanhares e ai , que seja o Karma a decidir se te safas ou não….Sendo tudo mentira deve ser fácil.

      Ps. se for para subir mortes, que tu seja uma delas.

      • airtup says:

        desejar a morte parece um pouco radical tenha lá calma, o rapaz ou é trol ou ignorante, mas partir logo para desejar a morte não é nada melhor digo lhe já

        • rui says:

          Tens toda a razão. Não se deve desejar a morte por mais atrasado que ele seja.

          Mas se reparares no post dele, ele acha que 18 000 mortos são poucos, e quer mais.
          Apenas respondi ao apelo dele, e que ele seja uma delas.

        • Memória says:

          Aqueles que o podem fazer acreditar em absurdos, podem fazê-lo cometer atrocidades. (Voltaire)

          • Memória says:

            … Se o entendimento de sua mente dado por Deus não resiste a uma exigência de acreditar no que é impossível, então você não resistirá a uma exigência de fazer o que é errado para aquele senso de justiça dado por Deus em seu coração.
            Assim que uma faculdade de sua alma for dominada, outras faculdades também o seguirão. E disso derivam todos os crimes religiosos que assolaram o mundo.
            ….
            Se o entendimento de sua mente dado por Deus não resiste a uma exigência de acreditar no que é impossível, então você não resistirá a uma exigência
            de fazer o que é errado para aquele senso de justiça dado por Deus em seu coração. Assim que uma faculdade de sua alma for dominada, outras faculdades também o seguirão. E disso derivam todos os crimes religiosos que assolaram o mundo.
            ….
            Ibidem

          • Rui says:

            Ok

            Andas demasiado no Wikipedia

          • Chalupa pela verdade says:

            LOL Chalupice extrema, daqui a bocado vai dizer que faz parte do exército de Deus e que foi chamado por ele.

            Eu continuo a achar que foi um Macaco que criou isto tudo

          • Memória says:

            Eu continuo a achar que logo que o macaco ganhou um c;érebro começou a granar que era o Mestre do Universo

            E depois ainda arranjou discípulos ainda piores que Ele

          • Memória says:

            Perdão. devia ser “ganzar”, que é o que me parece que a Verdadeira Chalupa está a fazer

    • ToFerreira says:

      É mesmo da vacina. Mas podes sempre injectar-te com guarana. Depois conta como correu.

    • Memória says:

      18 000 mortos divididos por ca. 10 000 000 de habitantes faz: 0.0018

      ou seja:

      0.18% da população

      • Carved says:

        E tu não foste um deles.
        Ainda bem que houve confinamento, regras de segurança e vacinas 😉

        • Memória says:

          Nem podia ser, uma vez que não vou a Portugal há anos (e que vivo no Norte da Europa).
          Mas os “confinamento, regras de segurança e vacinas” também não me ajudaram porque práticamente não segui nenhumas,

          Tenho seguido desde o início a evolução da pandemia especialmente na Holanda, Suécia. e Israel e a evolução nestes países tem me feito duvidar se p.ex. os suecos e holandeses eram assim tão malucos e suicidas como os pintavam.

          É uma das razões para duvidar muito se a abordagem que Portugal fez estava assim tão correcta ou era mesmo tão inevitável. como a apresentaram/apresentam

          Os suecos diziam que “só no fim do jogo se fazem as contas”. De momento estão em boa vantagem e isto sem terem destruído a economia do seu país, e sem terem subalternizado as suas liberdades e direitos fundamentais.

          Bem sei que as circunstâncias são diferentes, mas ainda assim a minha dúvida continua.

    • Hugo says:

      Como qualquer bom ignorante, o discurso não evolui. Está estagnado que nem uma rocha.

  6. xyr says:

    hehehe..para quem acredita em histórinhas da carochinha …o país real é bem diferente .Por exemplo Castelo Branco , região que conheço bem , teve nos últimos dias o número mais alto de infetados desde Fevereiro , cerca de 140 o que contradiz logo o relatório ….basta ler os jornais da região. Há muitas formas de distorcer a realidade , tudo depende de como são feitas estas estatísticas . De qualquer das formas , a Índia com cerca de 18% da população vacinada tem melhores números que os de Portugal . Pela lógica de a vacinação salva tudo , deve ter acontecido por lá um milagre . A verdadeira ciência é aquela que desconfia de si própria.

    • Há cada gajo says:

      Estás a comparar a India com Portugal ? E ser sério nas comparações/análises ? Porque é que os números locais são verdadeiros e os números nacionais são manipulados ? Sabes quantos testes por milhão de habitantes tem a India ? e Portugal, sabes ? A tua história também é da carochinha. Estás a manipular como podem estar os outros a manipular.

    • rui says:

      A estatística pode ser manipulada a vontade, mas neste caso (e posso estar enganado) não sei se será bem assim
      distrito de castelo branco tem cerca de 200 000 mil habitantes.
      Mesmo que tenhas 140 infectados durante 14 dias, como as contas são feitas por cada 100 000 vai dar 70.
      Acredito que os numero não estejam 100% certos mas não serão assim tão diferentes.

      E no relatório fala em centro não apenas castelo branco, o que pode alterar ainda mais os valores.

      Cumps

      • xyr says:

        Por acaso , penso que não é bem assim que se fazem as contas . Suponhamos que tenho uma cidade com 60 casos e 50 mil habitantes…em 100 000 teríamos 120 casos , como eu não sei a distribuição por localidade dos 140 casos , não posso fazer as contas dessa maneira. Simplesmente sei que a imprensa , jornal Reconquista se não me engano , diz que desde Fevereiro que não havia tantos casos…Mas já agora , o que me faz desconfiar de tudo , é que há uns meses atrás , o grupo de um investigador do Porto , meu conhecido , descobriu como se aldrabavam o número de mortos por mês…era assim : num mês diziam que morriam x mortos . Deixavam passar 2 ou 3 meses e vinham atrás acrescentar cerca de mais mil mortos….Pensavam eles que passados 2 ou 3 meses , já ninguém reparava naquilo ? Por acaso enganaram-se . Se perdessem tanto tempo a pensarem como resolver os problemas da aúde , como perdem a pensar como enganar os Portugueses , acho que as coisas iam correr melhor .

        • rui says:

          Talvez seja, mas na altura de decidirem se as zonas avançavam ou nao nos desconfinamentos era assim.
          Por isso havia terras que tinham poucos casos, mas com as contas não podiam avançar ou até recuavam.
          Lembro me vários autarcas vir reclamar desses cálculos e defender outros

          Cumps

    • ToFerreira says:

      O “país real” é diferente… Dos seus números reais… Lol!
      Ou será a tua percepção que é diferente do país real?

    • Memória says:

      Hoje 9 de Outubro de 2021

      +0 novos casos
      +0 mortes

      O estado indiano de Uttar Pradesh, com 241 milhões de habitantes (cerca de metade da população da UE), foi oficialmente declarado livre da Covid.
      Estritamente proibido em ditaduras médico-fascistas como Holanda, Austrália e Estados Unidos, a Ivermectina salvou r;ápidamente Uttar Pradesh, onde apenas 5% das pessoas são vacinadas, da Covid-19
      Esse resultado é o que os globalistas ocidentais da vacinação parecem querer evitar a todo o custo.

      Em Uttar Pradesh, a 10 de setembro, havia apenas 199 “casos” ativos de Covid, e o número de testes positivos caiu para menos de 0,01%.
      A taxa de recuperação das pessoas que adoeceram foi de 98,7%.
      O estado foi um dos primeiros a decidir usar ivermectina em larga escala como medida preventiva. A hidroxicloroquina (HCQ) também é usada.

      Apenas 5,8% da população está totalmente ‘vacinada’, que é outra razão decisiva para o fim da pandemia.
      Afinal, os países com as maiores taxas de ‘vacinação’ da Covid em todo o mundo têm o maior número de novos ‘casos’, hospitalizações e mortes.

      A ivermectina elimina a Covid em todos os lugares

      Já em maio / junho de 2020, uma equipe da Agra liderada pelo Dr. Anshul Pareek administrou Ivermectina experimental a todos os membros dos médicos destacados para tratar (presumidos) pacientes Covid.
      Nenhuma dessas pessoas adoeceu, apesar de entrarem em contato com numerosos ‘casos’ diariamente.

      Em agosto de 2020, o governo de Uttar Pradesh decidiu aconselhar os médicos a usarem ivermectina 12 mg. para mitigar o impacto da pandemia.
      Este medicamento é muito eficaz na proteção contra Covid-19.
      É por isso que convocamos todos os cidadãos a ter esta pílula em casa (3 dias, 1 comprimido por dia para os pacientes em quarentena e 1 comprimido no primeiro e sétimo dia para os diretamente envolvidos).

      Outros estados, como Uttarakhand e Goa, também foram libertados da Covid graças à Ivermectina.

      • rui says:

        Boas
        Estive a ver um artigo sobre isso, e é realmente interesante.

        A ivermectina esta com alguns estudos na europa (se não me engano), e vamos ver o que vai dar.
        Agora fazendo de advogado do diabo:
        Este produto é seguro a longo prazo? é que não era usado em humanos.

        Espero que os estudos sejam terminados, e que se confirme (ou não) o beneficio e segurança para uso em humanos contra a Covid.

        Gostei do artigo.
        Cumps

        • Memória says:

          Eu próprio já tomei ivermectina.
          Uma vez esitive em Porugal hospedado num quarto demasiado perto de uma pocilga (ou ???) e apanhei sarna.
          Com duas pastilhas (2 dias de pausa) passou num instante.
          A ivermectina tem sido e continua a ser usada na África Equatorial (onde práticamente não há Covid), e evidentemente na Índia, onde bloqueou a epidemia da Covid.
          A Índia tem como se pode investigar fácilmente uma população 130 vezes maior que Portugal, e muito menos casos e mortes.

        • meister says:

          “Este produto é seguro a longo prazo? é que não era usado em humanos.”

          Este produto ainda hoje é usado em humanos para tratar a cegueira dos rios.

          “a ivermectina é distribuída gratuitamente em países da África e da América Latina.

          Nos locais onde essa parasitose é comum, os moradores chegam a receber as doses todos os anos, como tratamento profilático, até que a doença seja controlada e eliminada daquela região.

          Esse foi o primeiro programa massivo de doação de drogas da história e está ativo até hoje, com mais de 4 bilhões de doses distribuídas para 49 países.

          Com 34 anos, o programa já produziu inúmeros resultados significativos, com mais de 300 milhões de pessoas tratadas todos os anos.”

          Fonte:

          https://www.bbc.com/portuguese/geral-56839679

          • rui says:

            OK

            Obrigado pela correcção. Isso eu não sabia que já se usava por via oral.
            Tinha visto apenas para os piolhos, ou via topica.

            Sempre a aprender.
            Cumps

            🙂

      • Paulo Martins says:

        O indianos usam a numeração diferente da nossa, eles vacinaram mais de 9 crore (1 crore é 10 milhões), logo a taxa de vacinação é muito superior ao que dizes.

        https://www.indiatoday.in/coronavirus-outbreak/story/covid-19-uttar-pradesh-becomes-first-state-to-vaccinate-over-9-crore-people-1853285-2021-09-16

      • Carved says:

        https://www.bbc.com/portuguese/geral-58827372
        Se esse estado foi declarado livre de COVID, como é que as autoridades de saúde dos EUA, do Reino Unido e da União Europeia ainda não encontraram provas suficiente na eficácia desse medicamento??
        Algo não bate certo…
        O Governo é que instruiu os médicos a usarem esse medicamento? Os políticos são cientistas e fizeram testes??

        Já parece a Venezuela… As mortes por fome acabaram no país porque?? o Governo decretou ser proibido declarar morte por desnutrição (fome) aos médicos.

        Não que não queira ver este assunto arrumado… Mas é estranho um medicamento usado para combater um parasita funcionar com um vírus.
        São organismos completamente diferentes. Mas eu não sou médico nem cientista para afirmar a 100% 😉

        • Rui says:

          Como eu disse o artigo é interessante.
          Existe varios ensaios com a ivermectina, e nemhum ainda com conclusões de possivel uso.
          Vamos ver o que vai dar.
          A FDA e a EMA estao “em cima” do assunto e duvido que caso haja duvidas sobre a eficacia esse medicamente venha a ser usado.

          Esse medicamento tal como outros até aconselhados por presidente foram ou estão a ser investigado para possivel uso.
          Temos de confiar nas entidades competentes, que irão decidir.
          Para já não são as redes sociais a escolher (como ja chegou a ser dito noutros posts).
          Há muitos medicamentos a ser testados. Vamos ver quando chegam a ser comercializados.

  7. ETH says:

    E a notícia q há bem pouco tempo morreram mais vacinados q n vacinados? 😉

    • Há cada gajo says:

      Depois de ter mais vacinados que não vacinados, quantos é que achas que vão morrer de cada ? É assim tão dificil entender ? A vacina não é a da imortalidade.

    • Toni da Adega says:

      Normal quando a maioria do pessoal está vacinado. Se houver uma taxa de vacinacao de 100% só morrem pessoas vacinadas.

  8. Francisco Esteves says:

    Desses 0,5 morreram +/- 400 pessoas, é isso? Segundo as notícias do instituto Ricardo Jorge

  9. Gates says:

    Não sei como o pplware publicita notícias erradas!
    Só desprestígia este site.

    Os relatórios tem de ser efetuados a partir de abril/maio para serem sérios.

  10. Joao says:

    Que grande mentira para dar força à propaganda! Em inicios de Setembro 50% das mortes eram vacinados. Basta pesquisar rapido no google:

    https ://www.tsf.pt/portugal/sociedade/metade-dos-mortos-com-covid-19-em-agosto-tinham-sido-vacinados-mas-vacinas-sao-eficazes-14088220.html

    • Sergio says:

      se tiveres uma população com 100% de vacinação, qualquer morte de covid dará um morto vacinado lol
      Para além que essa noticia é um pouco enganadora, mas é o que dá so ler o titulo, os numeros do grafico são ate 28 de julho, e fazem comparações a agosto

    • ToFerreira says:

      Como vês, a mentira é tua.

    • rui says:

      Com uma população de cerca de 70-80% vacinado em Setembro….
      Se fores pesquisar vai ver que a grande maioria das vitimas de acidentes rodoviários estavam vacinados…
      🙂

    • Memória says:

      O que é mais difícil de encontrar na Google é a *propaganda original* das fabricantes de vacinas.

      Sem me ter esgotado a procurar, encontrei a da Moderna que prometia uma imunização (portanto
      evitando novas infecções) de mais de 80%.
      Se me lembro bem, vários produtores anunciavam até uma proteção de cerca 90% contra contágios
      Isso foi uma das bases das decisões dos vários países de comprarem estas “vacinas”.

      Agora se eu comprar um automóvel que se revela uma *completa sucata*, não fico satisfeito se o vendedor argumentar que pelo menos se estiver dentro dele e com as janelas fechados não me molho com a chuva.

      Mas aqui as opiniões divergem

      Continuo interessado em links para os anúncios originais da proteção das “vacinas”.

      • Rui says:

        Os testes iniciais indicavam isso, mas quando passou para o geral baixou.
        De qualquer forma tem valores acima do normal nas vacinas que anda entre os 60-70%.

        • Memória says:

          Agora a Sinovac também não escapou
          (100,00% para casos hospitalizados, graves e fatais)

          Pequim – 5 de fevereiro de 2021

          SINOVAC Biotech Ltd. (NASDAQ: SVA) (“SINOVAC” ou a “empresa”),

          Provedor de produtos biofarmacêuticos na China, anunciou hoje a Fase III
          resultados. SINOVAC iniciou seus julgamentos de fase III em Coronavac, sua Covid-19 vacina, em 21 de julho de 2020. Os ensaios foram realizados no Brasil, Turquia, Indonésia, e o chile.
          Em conformidade com os princípios da boa prática clínica (GCP),
          Os ensaios foram realizados com o candidato à vacina produzidos a partir do mesmo lote e seguindo o horário 0, 14 dias. Houve um total de 25.000
          participantes matriculados no julgamento entre esses quatro países.

          Os ensaios de fase III realizados no Brasil e na Turquia avaliaram a eficácia de
          O candidato à vacina nos trabalhadores de saúde que fornecem tratamento para a Covid-19 pacientes. Ambos os estudos de teste foram randomizados, duplos cegos e controlado por placebo. Os dois ensaios compartilharam o mesmo ponto principal de um taxa de eficácia 14 dias após a vacinação com candidato à vacina ou placebo.

          Em 16 de dezembro de 2020, havia 12.396 profissionais de saúde com mais de 18 anos matriculado. Um total de 253 casos positivos foram coletados durante a observação período.

          Após 14 dias após a vacinação com 2 doses de vacina após
          um horário de 0, 14 dias, a taxa de eficácia contra doenças causadas pela Covid-19 foi de 50,65% para todos os casos, 83,70% para casos que exigem tratamento médico, e 100,00% para casos hospitalizados, graves e fatais.

      • Memória says:

        A Pfizer já está, (90% de efectividade contra novas infeções)
        Agora ainda me falta pelo menos a Astra, e a Synovac

        —– (tradução da G.Translate)
        Pfizer e Biontech anunciam candidato à vacina contra a Covid-19 alcançaram o sucesso na primeira análise provisória do estudo da Fase 3
        November 09, 2020

        Candidato à vacina foi considerado mais de 90% eficaz na prevenção da Covid-19 em participantes sem evidência de infecção prévia da SARS-Cov-2 na primeira análise de eficácia intercalar
        Análise avaliou 94 casos confirmados de Covid-19 em participantes de teste
        Estudo matriculou 43.538 participantes, com 42% tendo origens diversificadas, e nenhuma séria preocupação de segurança foi observada; Segurança e dados adicionais de eficácia continuam sendo coletados
        A Autorização de Uso de Emergência (EUA) para a Administração de Alimentos e Drogas U.S. (FDA) planejada para logo após a obtenção do marco de segurança necessária, que atualmente deve ocorrer na terceira semana de novembro
        Ensaio clínico para continuar até a análise final a 164 casos confirmados, a fim de coletar novos dados e caracterizar o desempenho do candidato à vacina contra outros pontos de extremidade do estudo

  11. Sergio says:

    Não tornem isto uma batalha vacinados vs nao vacinados, basta olhar para o gráfico da UCI para ficarmos contentes com a vacinação.
    Não se esqueçam que focar todos os recursos hospitalares para o covid prejudicou outros utentes, seja com uma fatalidade ou falta de tratamento piorando a sua condição de vida.
    Obrigado vacinados por ajudarem a obter estes numeros na UCI

  12. ToFerreira says:

    Os chalupas nao se calam com o Inverno e o Inverno… Ignoram o pico que ocorreu em Jul/Ago, ignoram novas variantes e ignoram desconfinamentos. Passando o Inverno, e a vacina a confirmar o sucesso, qual vai ser a conversa? Que quase todos os infectados/mortos estavam vacinados? É que até uma criancinha pequena entende que com a população que toda vacina, wise todos os mortos/infectados terão de estar vacinados.

    • rui says:

      Não te preocupes com isso, eles vão ter uma teoria qualquer.
      O mais certo vão dizer que este inverno é mais suave, ou que o governo esta a mentir.
      🙂

    • Nuno Teixeira says:

      Vão dizer que muito provavelmente o próximo Inverno não terá mais por causa das alterações climáticas vai ser um Inverno mais quente que ajuda a ‘matar’ o vírus.

      Ah espera, não pode ser por isso porque não há alterações climáticas 😀

      • rui says:

        Muito bom!
        🙂

      • Memória says:

        O mais certo é estar muita gente a morrer de frio (nunca passei tanto frio como em Portugal, mas frio mesmo)) e irem demonstrar contra o aquecimento global, ou “mudanças climáticas”(palavra de código).
        A lavagem cerebral é uma coisa terrível, e começa a ser aplicada cada vez mais cedo.

        “Meu Deus, Meu Deus, tende piedade de mim e do meu pobre povo “

        • Rui says:

          Não acreditas nas alterações climáticas?

          • Memória says:

            Eu acredito que o clima está sempre a mudar, como é habitual.

            Também acredito que estamos num (relativamente) curto interregno entre duas épocas glaciares, e que isto é a causa
            do desenvolvimento explosivo da civilização humana.

            Faço tudo o que posso para criar mais Co2, respirando profundamente (yoga) , e sendo praticante de treinos físicos de alta
            intensidade, faz-me muito bem e às minhas plantas e à árvore que tenho no jardim.

            Quem quiser pode compensar esta minha extravagância respirando menos (ou deixando de respirar) e não levantando
            o rabo da cadeira em frente do computador.

          • Cammonnis says:

            Desiste e encara os comentários como um exercício de humor…

  13. NEL Ferreira says:

    ESTO É SÓ ALDRABÕES haaaaaaaaaa

  14. adbu says:

    De acordo com a notícia: “…durante o mês de setembro, ocorreram 126 óbitos em pessoas com esquema vacinal completo, 13 óbitos em pessoas com vacinação incompleta e 78 óbitos em pessoas não vacinadas.”
    Ou seja, neste momento estão a morrer mais pessoas com a vacinação completa do que pessoas que não estão vacinadas.

    • Há cada gajo says:

      A sério ? E porque será ? Não consegues, pois não ?

    • rui says:

      Percebo o teu ponto de vista, mas se estao vacinados entre 70-80% da população…..
      Ja se viu que os idosos precisam de levar um reforço. Vamos ver se ajuda a diminuir.

    • rui says:

      Se vires o relatório a grande maioria das mortes são idosos com mais de 70 anos, dai a necessidade de levarem outra dose.

    • Nuno Teixeira says:

      Exacto, os números parecem indicar que, de facto, a imunidade baixa em maiores de 80 anos.
      Esperemos que o tal reforço surta efeito e não seja necessário expandir muito as faixas etárias para essa 3ª dose

    • Nuno Teixeira says:

      Afinal estamos todos a analisar mal os dados! Só virem bem com atenção, a melhor estratégia é ter pessoas com a vacinação incompleta. Agora já é tarde!

      • rui says:

        Não me parece. Vacinação completa é que pode ajudar na protecção.

        O problema é que com a idade o corpo não consegue ter a resposta imunitária que deve, dai os idosos terem de levar mais uma dose, e o mais certo vai ser anual.
        Também temos de ver que este vírus é novo e esta em constante mudança ainda.
        Vamos ver nos próximos tempos o que vai acontecer.

        A vacina da gripe é anual para quem a quer tomar.
        Se esta também passar a ser, é mais uma picadela, ou se eles conseguirem dar as duas ao mesmo tempo, o pessoal só leva uma pica.

        Importante é termos vacina, e se tudo correr bem, para quem não quer levar vacina, vai haver tratamentos.

    • ToFerreira says:

      E se todos estivessem vacinados, todos os que morressem estariam vacinados.

    • Hugo says:

      Obviamente. Se a tua conclusão é que a vacina não funciona devias pensar um pouco mais no assunto.

  15. Petrus says:

    Eu gostava de escrever alguma coisa sobre isto mas não consigo porque virei jacaré.

  16. RatazanaDoPunjab says:

    Quem é que disse aí para cima que toda a gente acima de 50 anos está vacinada?
    Eu tenho mais de 50 e nem quero ouvir falar nessa vacina… Bem me podem chatear.
    Já lhes disse para me largarem da mão.
    Aqui em casa não há vacina Covid para ninguém.
    O meu pai, octagenário, ficou com sequelas da segunda dose.
    Se eu pudesse adivinhar nem lá teria metido os pés…

  17. Emanuel says:

    Gostava de ver estes heróis do teclado, a ver pessoas de 70 e tal anos a morrer de insuficiência respiratória sem nada para lhes oferecer. E que de 4 pisos de infectados com insuficiência respiratória e necessidade de internamento em Janeiro, passamos a 3 doentes actualmente. A resposta está na vacinação.
    Eu não tive tempo para ler teorias da conspiração. Estive a tratar doentes, que, se não houvesse Covid19 estariam sossegados em casa ou no lares. E se me vierem com as tretas da gripe: normalmente nos intensivos estão no máximo 8 doentes/ ano por gripe. Este ano, foram tantos com Covid que tiveram de ser ventilados em unidades de cuidados intermédias. Por isso, quando todos estávamos a tratar doentes, estavam meia dúzia de xonés a inventar tretas. Se pudesse, tinha convidado todos para irem trabalhar no meu hospital em Janeiro. Agora, já é tarde. Já a adiantar as merdices que costumam debitar: ah, e os outros doentes que não tinham covid, ficaram para trás e isso fez aumentar a mortalidade e não tinham covid. Quando tens uma afluência brutal, de doentes a necessitar de cuidados por insuficiência respiratória grave, que se não tiverem tratamento imediato morrem, as dores nas pernas com 1 mês de evolução passam para segundo plano. Mas os doentes urgentes não covid não deixaram de ser tratados. Enfartes, AVCs, cancro foi sempre priorizado. E para verem o impacto desta doença na Europa, foi suficiente para baixar a esperança média de vida.

    • Rui says:

      Sou de saude ( tsdt apct) e nao estou na linha da frente.
      ja estamos a notar ha um tempo o que a pandemia fez as outras doenças, sobretudo oncologicas, e isto vai ficar mau durante um tempo.
      Gosto de vir aqui e tento ( nem sempre bem) mostrar a importancia das vacinas.
      E gosto de contrariar essas teorias parvas, mas nao e facil, pois por cada coisaque dizes eles conseguem distorcer e vir com teorias mais doidas.
      ha pessooal que contra tudo e pronto.
      boa sorte no teu servico

    • Memória says:

      … ” normalmente nos intensivos estão no máximo 8 doentes/ ano por gripe” ….
      ???
      80? 800?

      • Cammonnis says:

        Por hospital

      • Rui says:

        Pois pois
        Tu até trabalhas lá
        Lol

      • Memória says:

        “( nem sempre bem)” eu diria mesmo “quase sempre mal” , é como a China, vai de Mao a Piau.

        Mas as vacinas chinesas não protegiam ” 100,00% para casos hospitalizados, graves e fatais”???
        Deviam era ter comprado as vacinas chinesas. As russas ainda vou investigar, não perdem pela demora.

        E ainda não me contaram como é que num hospital com pelo menos quatro (4) pisos no topo da epidemia da gripe “estão no máximo 8 doentes/ ano”

        • Memória says:

          Agora apanhei os russos, que são bem mais modestos. (parece ter 92% de eficácia)

          Os desenvolvedores do Sputnik V, a vacina experimental russa COVID-19, anunciaram na quarta-feira que os primeiros dados provisórios de um grande ensaio sugerem que a injeção parece ter 92% de eficácia.

          A declaração, que não incluiu informações detalhadas sobre o teste, vem apenas dois dias depois de outra semelhante da Pfizer Inc., mas é baseada em muito menos casos de vírus. Alguns especialistas sugerem que os dados podem ter sido apressados ??em um esforço para acompanhar a corrida mundial por uma vacina contra o coronavírus bem-sucedida.

          A Rússia elogiou o Sputnik V, uma vacina dupla, como a primeira do mundo a receber sinal verde do governo depois de ter sido aprovado no início de agosto sem completar os testes avançados. A medida atraiu críticas consideráveis ??de especialistas, que disseram que dados de dezenas de milhares de pessoas eram necessários para garantir a segurança e eficácia da vacina antes que ela fosse amplamente administrada.

        • Cammonnis says:

          Estão 8 doentes/ano em intensivos. E este ano tivemos 1 doente com gripe em intensivos. Porquê? Porque o virus da gripe é menos letal que o covid e a sua letalidade é maior em grupos que já não têm critérios de admissão em cuidados intensivos (velhotes com co-morbilidades) ao contrário do SARS-CoV-2 que é mais letal e em doentes mais jovens. Antes que façam a pergunta cretina de: afinal nem morreram muitos jovens… Mas morreram na faixa etária dos 70 e 60 anos e os mais jovens com doença grave não morreram precisamente porque foram admitidos em intensivos e como têm maior reserva fisiológica safaram-se. Mas safaram-se com sequelas, outra coisa que ninguém refere. Em vez de lerem sites da carochinha, leiam o New England ou o BMJ, para perceberem o que se anda a fazer.

          • Memória says:

            Apenas mais uma pergunta cretina (das muitas possíveis) :
            Porque espalhas Fake News?

            “afinal nem morreram muitos jovens”
            Porque ……
            “os mais jovens com doença grave não morreram precisamente porque foram admitidos em intensivos
            e como têm maior reserva fisiológica safaram-se.”

            Diz lá quantos jovens (abaixo do 20 anos (p.ex.) com ou sem outras doenças graves foram admitidos em intensivos?
            E quantos morreram ?

            Parece que vives no melhor dos mundos possíveis, (e contigo mais uns poucos) mas eu infelizmente vi *pessoalmente*
            as maravilhas do sistema de saúde português, tanto na doença e morte do meu pai como da minha mãe

            Faz o favor de tentar negar e ignorar isto:
            https://youtu.be/nvk1NXPSwdk

  18. xyr says:

    Agora depois de várias horas de leituras , comecei do zero , tenho uma ideia completa ..a pandemia não está controlada , nem é com vacinações em massa com estas vacinas que a controlarão .

    https://www.geertvandenbossche.org/post/keep-asking-the-wrong-questions-and-we-ll-never-tame-this-pandemic

    A imunidade naturalmente adquirida é muito mais eficaz contra todas as variantes , do a adquirida através das vacinas , tal como já tinha afirmado Geert Vanden Bossche

    https://www.canadiancovidcarealliance.org/media-resources/natural-vs-vaccine-induced-immunity/

    • Rui says:

      Procura bem e vais ver que esse senhor esta a trabalhar no desenvolvimento de uma tecnologia para killer cells, e por isso diz que esta vacinação não serve.
      A minha é melhor que a tua.
      Isso pode dizer algo sobre a credibilidade dele não achas?

    • Nuno Teixeira says:

      Há um pequeno pormenor que pareces ignorar.
      Para se ter imunidade natural precisas de apanhar o vírus real e isso pode matar pessoas (surpresa!).

      Não digo que isso não possa ser verdade mas traz consequências.

      • Memória says:

        “imunidade naturalmente adquirida” não é o mesmo que “imunidade natural”. é preciso distinguir.
        A úlltima vez que fui picado contra a gripe foi já no século passado, e a última vez que tive a gripe foi a horrível “Mexicana” devido à qual estive 3 dias mal disposto.

        Anteriormente tive apenas uma gripe devido a uma viagem de avião ranhoso (desde que se deixou de poder fumar nos aviões deixaram de refrescar o ar, reciclando-o apenas, criando o chamado “Aerotoxic syndrome”).

        De resto temos *todos* anticorpos contra o Covid, o que descobri através da minha filha que é dadora de sangue, – O que aliás não quer dizer que nãp possamos *todos* ser infectados, contráriamente aos anúncios originais dos fabricantes de “vacinas” que foram a base para a compra das “vacinas”

      • xyr says:

        Já apanhei..e com isto devo ter protegido toda a minha família. Devo ter sido dos primeiros em Portugal, talvez o primeiro. Nem sequer havia a facilidade que hoje há em fazer testes . Dessa forma , não tenho a certeza que tive a doença , mas passei por coisas que nunca tinha passado , e que encaixam bem nos sintomas . Ninguém diz que todos nos devíamos deixar infetar , alguns precisam da vacina , mas a grande maioria não precisa dela para nada . Deixei-me ficar doente com cerca de 40 graus durante dias , até não aguentar mais, para ficar bem gravado no meu sistema imunitário ..depois bastaram dois meios comprimidos de paracetemol, para baixar a febre . Mas o cansaço demorou a desaparecer.

    • Memória says:

      Xyr:

      O consenso científico (que tentam ocultar) é que por fim vamos ter *todos* Covid, mesmo que seja uma variante “enfraquecida”, os virus epidémicos têm a tendência a aumentar a infecciosidade e a diminuir a letalidade. Isto é o que eles “tentam” (porque nem sequer estão vivos) para continuarem a existir
      Todavia a intervenção “humana”, sim, “humana” entre aspas, pode levar a a que tudo piore e talvez rápidamente.
      O novo “remédio” da Moderna funciona como uma espécie de cópia rasca da Ivermectina. e TAMBÉM adicionando o desregulamento do mecanismo de reprodução interna do virus criando constantemente (esta é a esperança) uma maioria de virus “defectivos” que por fim se erradicam a si próprios — Sem criarem mutações perigosas – E isto é essencial.
      Será que estão mesmo a tentar erradicar o virus, ou a Humanidade toda?

      De resto o teu esforço é notável, mas parece que o Bill Gates já decretou que o próximo virus vai ser o Marburg virus, do qual não sabemos ainda quase nada

  19. Miguel says:

    Um vírus não tem vida própria, não tem nenhuma função sozinho. É como se fosse uma pendrive: contém informação (neste caso genética) mas não é nenhum computador.
    Há alguns cientistas que debatem sobre se isso não deverá ser considerado como vivo. Mas a generalidade da comunidade científica e o que é aceite nas aulas de biologia é que não é um ser vivo.

  20. Memória says:

    A Singapura (100% vacinados) conseguiu “achatar a curva” do gráfico das novas infeções

    Enganaram-se no eixo a usar, em vez de usarem o eixo x usaram o eixo y. Notável erro no país com o QI médio mais alto do mundo
    https://bing.com/covid/local/singapore

    O que faz uma pessoa que experimenta COVID-19 resistente e o outro acabar no IC? Pesquisadores belgas da Universidade de Ghent descobriram que a nossa dieta pode desempenhar um papel. “Este é um fator de risco de que mal se fala.”
    Jeroen Bossaert 12 de outubro. 2021

    As pessoas que estão muito doentes com o coronavírus mostram uma similaridade notável, de acordo com um novo estudo realizado por cientistas da Universidade de Ghent. Para isso, eles estudaram o sangue de 138 pacientes de corona que foram registados no ano passado em hospitais UZ Gent e AZ. “Queríamos verificar como estava o nível de certos nutrientes no sangue dos pacientes,” diz o professor Gijs du Laing.

    Sendo um bio-engenheiro, Du Laing tem-se especializado por algum tempo nos chamados ‘micronutrientes’, pequenos nutrientes microscópicos, como vitaminas e minerais. “desde estudos anteriores, sabíamos que em pessoas com deficiências em determinados elementos de alimentos algumas infecções virais se tornam muito mais intensas. Queríamos verificar se também era assim no Covid-19 “.

    A análise de pacientes COVID belgas já ligeiramente expostos foi notável. “Quase todos os pacientes que acabariam por aparecer no hospital ou até mesmo morrer, mostravam uma escassez grave de selênio e zinco no sangue.”

  21. Memória says:

    Lituânia um mês depois da introdução do Passe Corona

    Sem um passe corona, minha esposa e eu fomos banidos da sociedade. Não temos mais fontes de rendimento. Estamos banidos da maioria das lojas. Mal podemos viver.

    No entanto, não aceitaremos um estado autoritário. Aqui está uma descrição de como é a vida na Lituânia, um mês após a introdução do passe corona.

    A minha esposa e eu fomos suspensos do trabalho por quatro semanas. Não podemos voltar aos nossos empregos porque o nosso empregador provavelmente não nos deixaria entrar. Mesmo que pudéssemos entrar, seríamos desprezados pelos nossos colegas que nos desejam mortos nas redes sociais. Não podemos mais trabalhar lá.

    Não podemos encontrar outro emprego na nossa profissão. Minha esposa e eu temos profissões muito diferentes em campos completamente diferentes. Mas, todos os empregos para os quais somos adequados agora exigem o passe. Sem aprovação, não há trabalho.

    Não podemos mais comprar comida no supermercado. Só podemos fazer compras em pequenas lojas com entrada pelo lado da rua. São lojas como farmácias, pet shops, óticas e pequenos e caros minimercados.

    Fomos ao dentista, onde vamos há anos para uma consulta por causa de um tratamento necessário para um dos meus filhos. Fui rejeitado porque não tinha um passe. Ouvimos dizer que existem dentistas que só tratam as pessoas sem receio, mas estão longe. Não há outro dentista em nossa área. Então, não há mais atendimento odontológico.

    Tentámos comprar material de desenho e coisas do género para os nossos filhos. Infelizmente, só podíamos comprar naquela loja com um passe. Tentámos comprar um brinquedo educacional numa loja de brinquedos. Não tínhamos permissão para entrar. Não podemos mais comprar utensílios de cozinha. Pode parecer banal, mas não é menos frustrante.

    Queríamos fazer algumas fotocópias numa copiadora. O pessoal recusou-nos a entrada sem passe. Não podemos mais levar nossos filhos à biblioteca. Esse foi um dos nossos passeios favoritos. Mas não podemos mais fazer tudo isso porque não temos um passe.

    Nossos filhos tinham crescido mais que as roupas de inverno, então tivemos de comprar novas. Tentámos isso, mas sem um passe não podemos entrar nas lojas. Finalmente, quando minha esposa grávida implorou com lágrimas nos olhos, o gerente de uma loja de roupas de segunda mão passou a mão pelo o coração. “Só desta vez, então. Eu não posso deixar pessoas como você voltarem. ”

    Em todos os lugares você sente a pressão para ceder. E é avassalador. Nossa capacidade de sobreviver foi destruída. Porém, por mais que tenhamos que sofrer, teremos que perseverar, porque nunca, jamais aceitaremos o autoritarismo causado pelo passe

    Precisa de um código QR para entrar em uma loja? Você precisa de um passe para trabalhar? Você precisa de permissão do governo para comprar alimentos, roupas ou brinquedos? Não não não!

    O regime governamental é dividir e controlar a sociedade punindo comportamentos indesejáveis. A exclusão da sociedade é o caminho para o autoritarismo.

    O autoritarismo é uma forma de governo baseada na subordinação ao Estado, com oportunidades limitadas de formar oposição e contestar legalmente o executivo.

    Quando começaram a vacinar as pessoas , ainda se baseavam na educação, confiança e “consentimento informado”. No entanto, essa estratégia mudou em 2021. A confiança foi substituída por coerção e punição. Destruíram a confiança na saúde pública por muitas gerações.

    Precisa de permissão do governo para existir na nossa sociedade. Ser banido com base em regras questionáveis. Capturando cada movimento que as pessoas fazem. Isso não tem nada a ver com saúde, é sobre controle e poder. Este novo poder autoritário garantirá que muito mais comportamentos levarão ao exílio, à medida que os burocratas percebem que estão ganhando cada vez mais poder.

    Como já vimos muitas vezes na história, em 2021 estaremos escorregando para o controle totalitário, não apenas na Europa, mas em todo o mundo. Tudo isso alimentado pelo ódio e esse ódio é incentivado pelo governo, apoiado pela mídia. E está destruindo a nossa sociedade.

    Separação da sociedade. Sendo culpados por doenças. Sendo acusados de traição. Sendo perseguidos. Não são frases de um livro de história. Esta é a realidade da nossa família em 2021. Nossa humanidade se foi. Isso é tão errado, tão inimaginavelmente errado.

    Os nossos invernos são longos, escuros e frios. Minha esposa e eu não temos economias para nos salvar até a primavera. Mas, apesar das dificuldades, decidimos continuar a resistir, esse será o nosso caminho moral. Desejamos que um dia nossos filhos possam ter orgulho de nós e não sentir nojo.

    A liberdade é frágil e devemos defendê-la. Se não o fizermos, quem o fará?

    Eles já nos causaram muito sofrimento. Eles planejam nos machucar muito mais no próximo inverno. Mas, lembre-se disto: nós nunca, jamais aceitaremos seu regime de passes. Nunca aceitaremos separação, controle e ódio.

    Não vamos parar de ganhar a vida, embora você tente nos impedir. Você não nos impedirá de comprar comida e roupas, mesmo se nos banir. Não desejamos a sua morte, embora você queira a nossa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.