Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Apenas 0,1% das pessoas com vacinação total foi infectada…

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. Vamos pensar says:

    Infelizmente já se começa a ver que isto realmente não vai desaparecer, temos de tomar outras medidas que não seja as restrições e mais restrições.

    Veja o caso de Singapura que já vai começar a tratar o covid como uma gripe e deixar de contar casos e fazer testes.

    E apostar só na vacinação.

    https: //www.tsf.pt/mundo/zero-casos-de-covid-e-uma-utopia-e-por-isso-singapura-vai-inovar-13892177.html

    • LG says:

      Isso sempre se soube… A gripe A (ou gripe suína como foi chamada no início) é hoje responsável por 25%-35% das gripes hoje em dia… esta surgiu em 2009…

    • David Guerreiro says:

      A questão é que a gripe é sazonal, a Covid-19 não. Tanto que em pleno verão tens os cuidados intensivos já preenchidos com doentes Covid-19, e não vais ter ninguém com gripe agora. O deixar de contar casos e de fazer testes não faz com que a doença desapareça, apenas faz com que a perceção da população se altere. Mas os serviços de saúde depois não deixam de receber casos graves. Num país com imensa gente ainda por vacinar, não podemos neste momento banalizar a doença. Sabe-se que nos casos não vacinados, por cada x infetados, há uma probabilidade de haver y internamentos, e z mortos.

  2. Miguel says:

    Apenas 0.1% foi exposta ao vírus …lol estes estudos são muito bons 🙂

    Mesma coisa que dizer que mais de 90% dos portugueses sem vacina nunca ficaram infectados.

  3. Str says:

    Fui um deles, alegadamente

    • Miguel says:

      Alegadamente porquê?

      • Str says:

        Fiz um teste PCR numa segunda feira, terça feira ao fim do dia informaram-me que estava positivo. Na quarta feira de manhã fiz novo PCR e testei negativo, na segunda feira a seguir novo teste negativo. A pessoa que vive comigo sempre negativa, colegas de trabalho todos negativos, até uma colega de trabalho que no dia do teste passou o dia comigo dentro de um carro para trás e para frente também testou negativo. Daí o alegadamente. Acho que no meu caso foi um falso positivo, mas assim que se cai no sistema dificilmente sais de lá…Tanto que apesar dos dois testes negativos tive que cumprir as duas semanas de isolamento, foi um inferno é horrível.

  4. ToZe says:

    Mais uma vez declarações ridículas, pois “De acordo com dados recentes, apenas 0,1% das pessoas com vacinação completa foi infectada.” Agora só devia dizer que para chegarem a essa percentagem usaram o número de casos totais desde o início da pandemia o que não me parece de todo correcto.
    Não deviam antes comparar o número de casos no mesmo período?
    Isto é, contarem apenas os total de casos desde que apareceu a primeira pessoa totalmente inoculada infectada.

    • Vítor M. says:

      Só especialistas. Portugal está bem equipado com experts anónimos.

      • Vitor Tavares says:

        Estou quase “farto” de escrever isso aqui…somos um País de “especialistas” em tudo e começo a ficar convencido que Portugal é o único País no Mundo em que os recém-nascidos já “aparecem” com uma qualquer licenciatura! Por isso “gosto” muito de escutar o Nuno Rogeiro na SIC…é “especialista” em tudo desde politica no Médio Oriente,perito em armamento utilizado na guerra seja em terra ou cibernética,especialista em astronomia,critico da técnicas futebolísticas utilizadas nos relvados,etc! Mas existem mais além dele…fora alguns dos que comentam aqui no Pplware que são os mais “especialistas” dos especialistas!

      • ToZe says:

        Sr Vítor, não sou nenhum especialista nem nada que se pareça agora convínhamos que o que número que é lançado é ridículo, e na minha opinião, é. Como a última vez que vi, ainda estamos num país onde, de momento, ainda posso ter opinião apenas a expressei, quer concorde ou não penso que ainda o posso fazer, certo?
        Voltando ao meu comentário e opinião, além de não fazer sentido a meu ver, a declaração também não ajuda “na campanha da vacinação”. Se querem causar boa impressão e mentir por mentir não fazia mais sentido dizerem qualquer coisa como “apenas 0,1% das pessoas com vacinação completa foi infectada é todos tiveram sintomas ligeiros”.
        Já agora se acha que sou um especialista, diga lá onde é que este governo já o foi? Estou certo que ainda se lembra de grandes declarações como não recomendamos o uso de máscara ou fechamos o país agora para podermos ter natal.
        Grandes especialistas e pessoas com capacidade realmente…
        Sabe o que fazem lembrar? Aquela história do menino e do lobo falam falam mas na realidade não fazem nada, apenas fazem medidas para os outros cumprirem…

        • ervilhoid says:

          Hoje em dia ter opinião dá nisso, se não concordas dizem logo que és do Chega, que acreditas que a terra é plana e que as vacinas têm chip

          • ToZe says:

            Pois… já percebi que o facto de pensarmos por nós é claramente um problema…

          • Hugo says:

            Claramente ToZe. É por isso que existe um sistema de ensino e formas correctas de fazer as coisas, não é estar sentado no sofá a mandar bitaites depois de as coisas acontecerem.
            Podes pensar pela tua própria cabeça mas pelo que escreveste mais valia teres estado a dormir. Querias que recomendassem as máscaras logo no inicio? E quê? Havia máscaras para 1 em cada 20 pessoas? Grande ideia que tiveste. Ia ser um sucesso.
            Quem esteve na linha da frente desde o início sempre usou máscara. Vá, pensa lá pela tua própria cabeça.

          • ToZe says:

            Penso que tinhas “ganho” mais se antes de escreveres tivesses lido o meu comentário que está em baixo…
            Não obstante, e como criativos que os tugas são, penso que uma máscara de pano já evitava muita coisa, ou não te parece? E até impulsionava a economia.
            Mas tu és claramente mais culto que eu, concordas com todas as tretas que de dizem na tv?

        • Pe@ce says:

          Prognósticos só no fim do jogo. Depois das coisas acontecerem é fácil criticar, já o tomar medidas antecipadamente é difícil. Quando fazem é porque fazem e não era preciso e estão matar a economia e o catano, se não fazem deviam ter feito. Façam melhor, se não sabem fazer não critiquem.

          • ToZe says:

            Se me conhecesse sabia que uso máscara em qualquer local público fechado desde Março de 2020 e sim nessa altura falavam de mim porque segundo as organizações mundiais não recomendavam. Já viu se tivesse antes “adivinhado” o Euromilhões?
            Há coisas que basta pensarem, ora vejamos, é um vírus, transmite-se pelo ar, o que fazer? Desculpe mas a mim pareceu-me óbvio…

        • David Guerreiro says:

          Isso do não recomendar o uso de máscara, foram diretrizes da OMS. Os países que fazem parte da OMS devem seguir os conselhos dessa organização. Neste caso, o erro grave foi da OMS.

        • Rafilda says:

          Calma que o cancro M já te vai chamar cancro da sociedade.

    • Pe@ce says:

      Convém tb aprenderes a fazer contas. Se fizeres a relação entre o numero de vacinados infectados pelo numero de vacinados dará à volta de 0.12%. É disso que fala acima.
      É claro que isto é estatística, que é excelente para mostrar aquilo que queremos. Faltam ali vários dados importantes para perceber a efetividade da vacina ou o quão protegidos estamos. Mas os números estão corretos.

      • ToZe says:

        Duas coisas super simples a meu ver, não fiz nenhum comentário para ofender ninguém e muito menos disse que sabia ou fiz qualquer tipo de contas.
        Apenas estava a tentar dizer que o número é baixo e que a explicação seria por terem usado o número de casos total desde o início da pandemia o que não me parece correcto.
        Agora, não acha mais proveitoso para a população em geral dizerem que são dados usados e não “mandarem números ao ar” para fazer propaganda?

  5. º-º says:

    Que estudo da treta.
    Se essas 3 milhões de pessoas tivessem expostas ao vírus é só 3500 adoeceram tudo bem, agora sem sabendo quantas pessoas tiveram expostas ao vírus esse estudo vale 0.
    Na minha opinião não estava à espera de um número tão elevado.

    • Vítor M. says:

      Teve de mostrar o teu. Há cada um!!!!

      • Vítor M. says:

        Hein? Misturai mais gelo, está muito forte a cena. Uns falam de alhos, outros respondem bugalhos. Fala-se na beira da estrada, outros respondem com a estrada da beira. Tudo queimado.

        Vacinem-se, deixem de ser tolos. Máscara em locais público, distanciamento responsável e não facilitem. O resto é o resto e por mais que os doidos digam que é uma gripezinha, ou que a vacina implanta-lhes um chip no cérebro, o mundo só volta a ter uma normalidade relativamente normal, quando a vacina estiver a fazer efeito em todo o planeta.

        Apesar de haver políticas turvas, movimentações suspeitas, decisões idiotas, não há outro caminho se não a vacinação. Podem criar as teorias de conspiração quer entenderem, mas não há volta a dar. A globalização e as diferentes culturas e a forma como se protegem em termos de saúde pública, mais tarde ou mais cedo farão novo surtos aparecer e sem vacina, passa de surto a pandemia.

    • Tadeu says:

      concordo que a forma como fazem esta pseudo-análise é ridícula, mas achar que o número é elevado não é muito menos ridículo. Por 2 motivos:
      1) a vacina não é uma garantia de que uma pessoa não é infectada, o objectivo principal da vacina é que o sistema imunitário seja capaz de responder rapidamente evitando que se desenvolva os sintomas da doença quando se é infectado.
      2) Só nas últimas 2 semanas houve quase 34 mil novos infectados no total. 3600 infectados vacinados em 6 meses implicará menos de 10% dos casos nestas semanas, quando neste período o número de vacinados representou cerca de 31 a 38% da população. Ou seja, fazendo contas por alto, as pessoas vacinadas tiveram cerca de menos 70% de probabilidade de ser infectadas, comparando com as não vacinadas. Diria que isso é um ganho considerável.

    • Rafilda says:

      Não te atrevas a duvidar do estudo que o cancro M postou!!! Maldito!!

  6. João says:

    Não quer dizer que todos dos totalmente vacinados estiveram posteriormente em contacto com o vírus. Pode, por exemplo, 1% destes elementos, totalmente vacinados, ter contacto com o vírus, e daí então dizer-se que 10% ficaram infectados. Ou 2% em contacto com o vírus e 5% ficaram infectados. E podem muito bem muitos dos totalmente vacinados, terem ficado infectados e assintomáticos e não se saber de nada. É um bocado subjectivo.

  7. ACS says:

    As vacinas são 95% eficazes na teoria por isso será normal alguns com a vacina serem infetados na mesma. Ainda assim, se forem infetados devem ter sintomas mais leves porque o corpo já tem algumas defesas.

    • scp says:

      Exato, estamos no bom caminho. É continuar.

      • Antonio says:

        Então quer dizer que em setembro já podemos andar sem máscara, sem distanciamento e sem “passaportes” digitais.
        Viva Portugal!
        Era bom que se pudesse acreditar nestes “especialistas” e políticos.
        Enfim, acredita quem quer…

    • Zé Fonseca A. says:

      Nao são eficazes contra transmissibilidade, apanhas sempre o vírus, vacinado ou não é igual.

      • Tadeu says:

        Isso não é correcto! Transmissibilidade é uma coisa, ser infectado é outra.
        A vacina não garante que as pessoas não possam ser infectadas, mas pode para muita gente reduzir a infecção ao ponto de nem ser detectada em análises. Com isso podemos reduzir a transmissibilidade, já que haverá menos pessoas com carga viral para contagiar outras.

      • Ze das Quintas says:

        Ouvi dizer que isso não é verdade, que reduz a transmissibilidade, não vamos banalizar, não queres tomar a vacina não tomes, contribui para a estupidez de negacionismo que já não posso ouvir!

        • eu2 says:

          Diminui a transmissibilidade, mas ninguém quer que por causa disso andes por aí sem cuidados, porque isto ainda não acabou, não há garantias nenhumas; só quando a grande maioria estiver vacinada e os números darem a sensação de estarem controlados durante algum tempo e preferencialmente no mundo todo em vez de apenas nalguns lugares, é que o fim da pandemia se torna oficial (isto é a minha opinião).

  8. O que sera, sera says:

    E qual e a percentagem de pessoas que contrairam COVID e percentagem dos que morreram?

  9. manuel says:

    Parabéns, por referirem a notícia do JN e TSF, porque se lessem a notícia da SIC não dava para entender se 0,1 era do total dos vacinados ou dos infetados…

  10. Naopossodizer says:

    Algo estranho se passa nesses estudo, eu conheço 1 casal com vacinação completa que ficou infectado. Os dois têm vacinas diferentes.

    • Chalupa pela verdade says:

      Secalhar.. não sei se estou a pensar bem.. talvez.. não sei.. façam parte desse 0,1 %? Não sei se é estranho..

    • David Guerreiro says:

      Já tinham 14 dias após a vacinação completa? É que a eficácia das vacinas foi aferida desse modo.

      • naopossodizer says:

        sim, um deles meses.
        A probabilidade de ambos apanharem nao bate nos 0.1, um deles teve muito mal, mas neste caso aposto mais na vacina….jonson é a mais fraquinha

        • Tadeu says:

          0,1 não é uma probabilidade, é apenas uma caracterização do número de casos entre vacinados totais.
          E há que dizer, se alguém vive com outra pessoa infectada que desenvolve sintomas, a probabilidade de ficar infectada é significativa. Mesmo com a vacina não se pode ignorar.

  11. Samuel MG says:

    Este vírus ainda vai ter uma mutação ainda mais perigosa que vai fazer as atuais parecerem algo leve!! Só espero estar errado mas se for o que eu estou a pensar o numero de mortes vai ser de 60% da população mundial 🙁

  12. Alibo says:

    Quando ativarem o 5g em portugal e que vamos ver o que realmente acontece aos vacinados. Infelizmente serao apenas marionetas a obedecer ao governo remotamente por 5g com chip implementado

    • iDroid says:

      E se o chip 5g não for implementado mas sim incorporado, como é que funciona?

      • Chalupa pela verdade says:

        Tenho pena do meu OnePlus só ter 4G.. será que eu consigo apanhar na mesma? Assim poupava em dados móveis

      • asdasa says:

        Porque achas que o 5g ainda nao chegou a portugal? Porque so funciona em paises com 50% de vacinados ou mais. O 5G foi criado para controlar pessoas, o proprio G vem de God ou seja Deus.

        • Chalupa pela verdade says:

          Então porque é que não começaram a controlar logo no 2G , 3G ou mesmo 4G? É por o 5 ser mais poderoso? podiam ter esperado pelo 7G, já que o 7 é número divino..

          • asdasa says:

            o 2G, o 3G tambem controlava mas de outra forma porque a tecnologia nao era madura o suficiente. Repara que a internet e os telemoveis foram criados para controlar a vida das pessoas, basta teres um smartphone no bolso para saberem tudo sobre ti mesmo que desligues a internet. So agora acordaste?

          • Chalupa pela verdade says:

            Certo.. então o que é que estás aqui a fazer? Devias viver numa cabana no meio do monte e só ter no máximo tv por satélite e não ter qualquer aparelho que te possa colocar na rede.

            Espero que pelo menos não sejas daqueles que fica chateado porque a vacina e os testes é uma afronta contra os dados pessoas e depois põem toda a vida no facebook e instala todo o tipo de porcaria no telemóvel.. esses são os melhores!

    • Darkny says:

      Eu tenho incentivado os meus colegas todos a se vacinarem! Assim tenho sempre máximo de sinal de 5G. Já estão antenas completas aqueles gajos!

    • João says:

      Quando activarem o 5G em Portugal, já vai ser o Covid-50.

  13. scp says:

    Mesmo não morrendo não quero apanhar a doença. Por isso é bom que se minimize ao máximo o risco de ficar infetado e com sintomas.

    • Luís says:

      Eu acho que devias reduzir ao mínimo o risco de morreres das milhões de doenças que existe no nosso planeta, fecha-te em casa e não saias pode ser? Ah espera, sem saíres de casa é ainda pior porque o teu sistema baixa as defesas.. santa ignorância

      • Chalupa pela verdade says:

        LOOL sim porque espera.. todas as doenças existentes realmente são transmissíveis facilmente.. é como o outro dizia.. até o HIV é transmitido por comida e por suor . só rir

        • Luis says:

          Quem falou em HIV? Comes merd* as colheres ou és só assim? Queres ver que só o covid é que é transmissível facilmente pelo ar? .. morre diariamente em Portugal perto de 300 pessoas, das quais 5-8 são covid, vamos fechar todos em casa por 0.02 de mortes por covid??

        • Chalupa pela verdade says:

          É possível comer? Gostaste? Prefiro deixar essa experiência de lado e todo a panela para ti..

          https://expresso.pt/coronavirus/2021-01-31-Covid-19-o-tragico-mes-de-Janeiro-45-das-mortes-43-dos-casos-subida-de-136-de-internados-e-de-78-em-intensivos

          E isto? É fake news não é? Quando dessas 300 pessoas (números teus) 60% eram de covid já não interessa falar certo?

          Agora que a população com risco maior de morrer ou entupir o SNS já está praticamente toda vacinada como é óbvio reduziu as mortes e os internados. Vires distorcer os dados e omitires o pequeno facto de só estarmos a reduzir agora o nº de mortes devido à vacinação e gozares com quem não quer apanhar a doença diz tudo.. onde é que andavas em Janeiro?

        • Chalupa pela verdade says:

          Santa Ignorância foi o que levou a pessoas como tu a dizerem que o HIV é transmissível por suores.. é o grande conhecimento científico que possuem LOL

        • Vítor M. says:

          Vês, basta escreveres um comentário sem insultar o destinatário, que tudo funciona 😉 com educação, tu podes na mesma passar a tua mensagem. 🙂

        • João says:

          O ano de 2020 foi o ano de maior mortalidade desde a década de 60 (ano do primeiro registo) em Portugal de acordo com os dados da PORDATA, e este número deixou de fora o pico da pandemia que começou no Natal (veremos como vai ser este ano).

          De acordo com os dados do SICO desde 2009 (não há dados anteriores) o recorde de mortos num só dia foi atingido em Janeiro deste ano, quase duplicando o anterior.

          Só alguns dados para ajudar a esclarecer a malta.

        • Chalupa pela verdade says:

          Manda esse relatório, pelo menos provas que alguma coisa do que estás a dizer é verdadeiro.

          Tu dizes que já houve pânico e não sei mais o quê com gripes outros anos. Ok, certo, nada a dizer, mas isto tudo SEM MEDIDAS. Com medidas achas que teriam acontecido esses números e pânico?

          Este ano COM MEDIDAS houve pânico, imagina se não houvesse qualquer medida.. como é que achas que seria?

          Haver anos piores? Duvido, podes dizer que houve meses piores, agora num ano e 4 meses tens 17 mil pessoas mortas por COVID (mesmo que queiras tirar algumas que dizes que foram associadas a COVID só porque sim) manda-me um relatório onde num ano e 4 meses tenham morrido mais de 17 mil pessoas em Portugal. Pf.

          E toma um calmante que estás muito nervoso, as pessoas que sabem que tem razão normalmente não ficam tão alteradas.

  14. art says:

    Números sem significado , mais parecem que estão desesperados para provar a eficácia das vacinas, nem que tenham de enganar as pessoas . Esta senhora , Graça Freitas , parece sugerir que a eficácia das vacinas é de 99,9 por cento …nem os próprios fabricantes são tão optimistas 🙂 . Ficar infectado não é o mesmo que adoecer…depois para ser uma amostra com valor , tinha de ser feito um acompanhamento real , duns milhares de pessoas vacinadas , testando-as de tempos a tempos até para saber a eficácia das vacinas …. como a maioria dos vacinados são pessoas de idade , e sabendo que essas pessoas , são no geral , mais isoladas e mais cuidadosos , muitos estão isolados em lares , é muito natural que apresentem números baixos de infeção , devido ao isolamento a que estão sujeitos . Acredito mais nos números dos números de Israel , que fala em eficácia da Pfizer de cerca de 64 por cento , logo 100-64 = 36 …daí a Pfizer falar na terceira dose.

    • Chalupa pela verdade says:

      ahahahahahah em lares não se vai saber que foram infetados? Que frase tão ridícula

      https://www.publico.pt/2021/07/07/sociedade/noticia/covid19-lar-matosinhos-42-pessoas-infectadas-vacinadas-1969459

      Olha aqui a eficácia foi a 100 % em termos de casos graves e mesmo em casos ligeiros parece teve sucesso..

      “Os infetados neste lar, no distrito do Porto, estão “todos bem”, estando “sem sintomas ou sintomas ligeiros”, disse José Pedro Rodrigues.”

      Ups.

      • C.S. says:

        Tivesses tu preso num lar há 17 meses, sem um abraço dos filhos, sem o convivio dos netos e sem qualquer contacto humano que eu queria ver se dizias que estava tudo bem.
        Deixa de ser ridículo.

        • Chalupa pela verdade says:

          Ridículo? Ridículo e extremamente parvo e idiota é uma pessoa que inventa coisas. mas depois dos suores já devia estar à espera.

          Onde é que eu sequer disse que estava tudo bem? PF diz-me.

      • art says:

        em lares não se vai saber que foram infetados? …a frase é tua , não é minha , e tu próprio dizes que é ridícula….Portanto ficamos a saber que te achas ridículo…..lê melhor a tua própria notícia , funcionários não vacinados , transmitiram a doença aos utentes , mas estão todos sem problemas ….quando fores capaz de entender português…..e de raciocinar avisa….

        • Chalupa pela verdade says:

          “como a maioria dos vacinados são pessoas de idade , e sabendo que essas pessoas , são no geral , mais isoladas e mais cuidadosos , muitos estão isolados em lares , é muito natural que apresentem números baixos de infeção , devido ao isolamento a que estão sujeitos ”

          Aqui tiveste um exemplo de 27 utentes que foram contaminados e não sem problemas graves e algumas com sintomas ligeiras. Portanto a vacina foi eficaz numa % bem acima dos tais 64 %.

  15. Tadeu says:

    Se isso fosse sequer verdade só teriam morrido 420 pessoas em Portugal…

    • João says:

      Já aumentou. Aqui há uns tempos alguns iluminados andavam a dizer que só tinham morrido 150 pessoas de covid em Portugal porque nem um relatório sabem ler.

  16. Vanadu says:

    Não vou comentar os números. Mas comento o que a Srª diz. Que credibilidade tem? Já disse tanta coisa que depois teve de desmentir. Se ela sente que as pessoas se devem vacinar, que apele á vacinação e faz todo o sentido, agora que não venha dourar a pílula.

  17. Ze das Quintas says:

    Cada vez discordo mais desse comentário, pois se o virus fosse mais mortal já tinha desaparecido, é simplesmente uma tempestade perfeita este virus

  18. Zézé says:

    Autorização para andar no Cais do Sodré a roçar nas bifas e acabar a noite a lamber o lancil é que nada ……

  19. Chalupa pela verdade says:

    “como a maioria dos vacinados são pessoas de idade , e sabendo que essas pessoas , são no geral , mais isoladas e mais cuidadosos , muitos estão isolados em lares , é muito natural que apresentem números baixos de infeção , devido ao isolamento a que estão sujeitos ”

    Aqui tiveste um exemplo de 27 utentes que foram contaminados e sem problemas graves e algumas com sintomas ligeiros. Portanto a vacina foi eficaz numa % bem acima dos tais 64 %.

  20. Paulo Machado says:

    É preciso ter pontaria. Os amigos dos meus pais estão no hospital internados. Quatro casais idosos que receberam os filhos e netos e caíram de cama passar 7 dias. Pois , eles pertencem aos 0.1%. As duas doses não os safaram de contrair o covid.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.