Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Afinal quanto tempo de imunidade oferece a vacina?

                                    
                                

Autor: Pedro Pinto


  1. ... says:

    Este senhor vem contrariar aquilo que já foi dito por vários imunologistas, ou seja, a imunidade oferecida pela vacina é bem mais duradoura que um ano…

    • ... says:

      Como o caro admirador só consegue copiar o nick…do alto da sua sapiência,consegue dizer quem são esses imunologistas?E que artigos/estudos esses imunologistas publicaram que comprovam tamanha sapiência?

      • André R. says:

        Não podem comprovar nada porque ainda não passaram meia duzia de meses desde que a vacina foi administrada na população (tirando os ensaios). Só daqui a uns meses é que terão mais certezas… talvez usando as pessoas nos ensaios, possam concluir algo…

        • ... says:

          Caro @André R.,ora ai está,tão simples ,que aquele admirador do meu nick não entendeu.
          -quanto a pessoas,Israel é neste momento um teste em larga escala,logo,algum imunologista arriscar previsões sobre a imunidade temporal conferida pela vacina neste momento não é científica.

          Cumprimentos.

        • O bastardo says:

          André R., as vacinas já existem desde Junho de 2020 e foi nessa altura que entraram em produção massiva. Mesmo assim decorre em paralelo o teste, que já leva pelo menos 9 meses.

          A maior parte dos grupos científicos dizem que as imunização decai aos 5 meses e tem que ser vacinado novamente aos 9 a 12 meses máximo dos máximos!

    • PI says:

      “É difícil dizer por quanto tempo a imunidade pode durar (após a vacina), porque acabamos de começar a vacinação. Isso pode variar de acordo com cada paciente e conforme cada tipo de imunizante. Mas, talvez, possa durar de seis a 12 meses”, afirma o virologista Julian Tang, da Universidade de Leicester, no Reino Unido, à BBC News Mundo (serviço em espanhol da BBC).

      Já Andrew Badley, professor de medicina molecular da Mayo Clinic, nos Estados Unidos, é mais otimista. “Estou confiante de que os efeitos da vacinação e da imunidade podem durar vários anos”, afirma.

      “Também será importante analisar detalhadamente os casos dos infectados com as novas variantes, que não eram conhecidas anteriormente, e observar como os pacientes respondem após a vacina”, acrescenta Badley.

      Fonte: ponto 1 em bbc.com/portuguese/geral-55849787

      Em parte percebo o teu comentário pelo que anda a circular por aí. Eu, muito honestamente, acredito que pode haver vacinações de reforço devido às mutações, mas parece-me que ainda não se sabe muito bem ao certo o tempo de imunidade conferida pela vacina. Vamos com calma.

  2. Pirata das cabernas says:

    eu só queria saber é que andam os tipos da OMS na china a fazer se não descobrem nada, é que se veio da china porque saiu do laboratório a china devia ser punida… o trump bem que estava no caminho certo para lhes mostrar que os comunistas nao podem ser donos disto tudo

    • Fla says:

      Se for provado que foi um acidente num laboratório a China não pode ser punida. Ninguém é punido por acidentes. Seja como erro se esse tiver sido o caso já quem sabia disso desapareceu e nunca se saberá.

  3. Mário says:

    Se forem ter com especialistas na área, que já deram recomendações que podem ler em:
    https://gbdeclaration.org/
    Em média os coronavirus anteriores temos no mínimo 5 anos de protecção (alguns 17 anos ou mais).
    Mas, tendo em conta possíveis mutações, presumo que deve haver alguma vacinação anual, como na Gripe Comum. Pessoalmente não vejo problema nenhum para podermos andar como seres humanos normais sem mascaras em 2021 e para frente, desde mais de 70% da população esteja vacinada (excluindo crianças abaixo dos 16 anos)

  4. supersilva says:

    O Brasil enviou uma comissão para avaliar o desenvolvimento da vacina na China e só quem usava máscara eram os brasileiros…

  5. ervilhoid says:

    Digo a algumas pessoas que as primeiras vacinas serão grátis, as próximas a ver vamos mas quase que me querem bater e perguntam, quais próximas?

  6. emtm says:

    Afinal a imunidade existe ou não? Sejamos claros, não havendo mutações do vírus existe imunidade ou não? Essa imunidade depende ou não do tipo de vacina? Será que é conveniente não esclarecer devidamente as pessoas para que estas façam as suas próprias opções? Será que não começa a aparecer uma mina e a que muitos já procuram dar a mão… , o mundo está estranho e os interesses não têm limites, é lamentável os labirintos da hipocrisia humana que se vive em detrimento do mais simples e básico que é o valor da vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.