Pplware

Bomba de calor acústica aproveita a energia do som para aquecer e arrefecer as casas

Com a crise energética, as oportunidades de lançar novas tecnologias e evoluir outras já conhecidas ganha nova expressão. A crise do gás, os preços dos outros combustíveis fósseis e o reflexo desses preços altos na produção de energia abrem portas a novos produtos. Esse foi o foco para o investimento na solução, falada já há alguns anos, para a utilização da bomba de calor acústica que não emite gases com efeito de estufa e tem uma pegada de carbono muito pequena.

Em termos práticos, este equipamento aproveita a energia do som para aquecer e arrefecer as casas. Até o barulho pode gerar energia térmica, sabia?


Com as alterações climáticas, a transição energética é inevitável. Conhecemos a energia solar, eólica e hidráulica, mas a energia sonora é agora uma nova alternativa aos combustíveis fósseis.

A tecnologia tem sido explorada por várias empresas, entre elas a francesa Equium que desenvolveu um produto que utiliza ondas sonoras numa bomba de calor para proporcionar um conforto térmico ecológico, económico e fácil de usar.

 

Como funciona a Termoacústica?

A termoacústica é um fenómeno natural complexo que envolve a mecânica térmica, acústica e dos fluidos. No interior das máquinas, o gradiente de temperatura ou eletricidade gera ondas acústicas que são automaticamente amplificadas. Ao executar trabalhos de compressão/expansão, como faz um pistão numa máquina de calor ou compressão, as ondas acústicas bombeiam eficazmente o calor.

A operação não envolve quaisquer peças móveis ou gás de arrefecimento. Durante a compressão, as ondas geram calor, enquanto que durante a expansão geram frio.

 

Vantagens das bombas de calor acústicas

No setor da construção, uma elevada percentagem das emissões de carbono provém do aquecimento central e da água quente doméstica. A utilização de bombas de calor acústicas poderá ajudar a reduzir consideravelmente estas emissões. O trabalho de compressão/expansão utiliza um gás neutro que não causa um efeito de estufa e deixa uma pequena pegada de carbono.

Estima-se que a utilização da bomba de calor acústica poderia reduzir as emissões de CO2 em até 80%.

A tecnologia é principalmente concebida com materiais totalmente recicláveis. Além disso, é um produto particularmente económico, com uma durabilidade de mais de 30 anos e não requer uma manutenção especial.

Enquanto que as bombas de calor tradicionais de alta temperatura têm de funcionar ligadas/desligadas quando está mais de 5˚C no exterior, a bomba de calor acústica funciona em qualquer altura através da modulação da potência.

 

Comparação com a bomba de calor tradicional

A bomba de calor tradicional é conhecida pelo seu custo bastante elevado, especialmente para a manutenção. Além disso, tem uma vida útil limitada e um problema de ciclagem que pode contribuir para a deterioração da eficiência de conversão teórica (COP).

Outro ponto negativo para a bomba de calor tradicional é a utilização de gás refrigerante. Este gás não só é prejudicial para o ambiente, como também requer a contratação de um profissional para instalar a bomba em questão. Isto poderia, em certa medida, aumentar o preço de venda do produto.

Segundo a empresa, para a bomba acústica, a instalação é bastante simples e não requer os serviços de um especialista. A bomba de calor acústica também tem o menor custo de propriedade em comparação com todas as bombas de calor atuais e com as caldeiras tradicionais de alta temperatura.