Quantcast
PplWare Mobile

Google pagou mil milhões para ter motor de pesquisa no iPhone

                                    
                                

Este artigo tem mais de um ano


Autor: Pedro Pinto


  1. Daniel says:

    500 Milhões !!!!!!!!!

    • JBM says:

      500 milhões é o número de iPhones vendidos desde 2007 até ao início de 2014, não o nº de vendas em 2014.

      • Douglas Ferreira says:

        O que não deixa de ser impressionante! Dado que existem 7 bilhões de pessoas no mundo, equivale a dizer que 7% da população mundial comprou um iPhone durante aquele período.

        É ainda de se impressionar que sempre foi um aparelho caro e que a empresa fabrica poucos modelos.

        • luislelis says:

          Eu diria que 7% e um numero demasiado grande, se levarmos em conta a fidelidade a marca.
          Se 100 milhoes repetiram a compra em 7 anos quanto e que isso daria? Seguramento que esses 7% seriam drasticamente reduzidos. Que achas?

          • JBM says:

            No início de 2015 falava-se que havia 400 milhões de utilizadores de iPhones. Por isso também não será como queres imaginar.

          • Sharp says:

            Não te esqueças que ainda tens o mercado de 2ª mão que não conta para as vendas.
            Muitos dos que compram o novo iphone, vendem o que usam actualmente, fazendo crescer o número de utilizadores activos.

  2. LG says:

    Acho que ambas as empresas ficaram a ganhar… Google recupera isso num instante aos milhoes de utilizadores que ganhou

  3. jesus jones says:

    Ninguém gosta da siri

  4. Francisco Almeida says:

    Normal, a Apple não dá ponto sem nó.

  5. Mónica says:

    Aí está. Uma curiosidade, a quem pertence a Apple?
    Quem detém as acções maioritárias da empresa?

    • JBM says:

      não há uma entidade que detenha a maioria da empresa. Há dezenas de grandes investidores e centenas de outros com menor peso.

    • Andr8 says:

      Neste momento, o maior accionista da Apple deve ser a Apple.

      • JBM says:

        A Apple não é accionista de si própria.

        • Renato says:

          É sim, a Apple detém acções da própria companhia.

          • JBM says:

            Como empresa emissora das acções não tem como ser accionista de si própria. A empresa pode emitir e retirar acções, e ao fazer isso altera a rácio de património por acção.

        • jsp says:

          JBM
          Por acaso a apple a cerca de 3 ou 2 anos para cá tem andado a comprar as suas próprias acções eles anunciaram isso nas suas cartas anuais que uma parte dos lucros seriam para recompra de acções da própria.

          • JBM says:

            Isso reduz o número de acções da empresa, não torna a Apple accionista de si própria. Como empresa emissora das acções isso nem faria sentido.

          • Jsp says:

            Epa nao sei. Apenas dizia que tinham um plano de recompra de acções. Como eles fazem isso nao sei. Nem sei se é ilegal ou nao.

            Comprimento

          • JBM says:

            e têm um plano de recompra, mas comprar essas acções não torna a Apple accionista de si própria, apenas reduz o nº de acções nas mãos dos seus accionistas.
            Se quiser vê pela perspectiva simplista de essas acções ao serem compradas passarem a pertencer a todos os accionistas da empresa.

  6. Mónica says:

    Sim, mal alguém controla a empresa, os lucros, não? Os accionistas recebem parte disso? Ou é só ganham com a venda das acções?

    • tavares says:

      Claro que os acionistas recebem a parte,correspondente à percentagem que possuem,dos lucros que a empresa gera!! A compra/venda de ações em bolsa é outro negócio…

    • JBM says:

      Qualquer empresa é controlada pelos seus accionistas. No caso da Apple todos recebem dividendos, uma pequena parte dos lucros.
      Mas não se entende o que é que questionares isso tem a ver com o assunto do artigo. Todas as empresas têm obrigações para com os accionistas e todas tentam valorizar os seus activos. A Mozilla e a Opera também recebem pela escolha do motor de busca definido de origem nos seus browsers.

    • El Capitain says:

      Apple, teve como política durante muitos anos, não distribuir dividendos. Essa política mudou o ano passado, e já distribuiu pelos acionistas umas dezenas de milhões de dólares.
      Além disso, tem uma política de copra de ações próprias, que depois oferece como prémio aos executivos como “stock options”. Não sei qual a percentagem, mas pelos números que tem sido divulgados de investimento na recompra de ações próprias, já deve ser mais que 10%…

      • Jsp says:

        Pois. Eu também tinha referido isso da recompra de acções. Que é certo que muitas impressas fazem isso. Para dá-las como prémios de desempenho ou mesmo quando fazem aquisições de outras impressas dando parte do valor em acções. Como o exemplo da compra da Beats

      • JBM says:

        uma empresa pode “oferecer” acções aos empregados mesmo sem comprar acções próprias, pois pode sempre emitir novas acções. A Apple durante anos fez isto sem ter andado a comprar as suas acções.

        • El Capitain says:

          Não sei como é que pode fazer isso legalmente… Porque, sempre que emite ações, tem que fazer um aumento de capital, ou se não as anteriores desvalorizavam.
          Imagine 1000 ações 1000€. Se emitisse 500 ações, para oferecer aos empregados, passávamos a ter 1500 ações por 1000€.
          Só pode emitir novas ações com aumentos de capital e, para haver aumento de capital, algum, tem que o fornecer.
          Nos últimos anos, tanto quanto sei, a Apple fez um stock split e um aumento de capital.

          • JBM says:

            Não não tem que fazer nenhum aumento de capital, basta ter a questão do nº de acções emissíveis definida no contrato de constituição da sociedade/empresa.
            E sim tem um possível efeito depreciativo sobre as acções já emitidas, embora isso não seja certo pois há outros factores em jogo no valor das acções. A única coisa certa é a redução da percentagem da empresa que cabe aos outros accionistas. Podes consultar nos sites de especialidade a variação no número de acções ao longo dos anos.
            A Apple não fez nenhum aumento de capital nos últimos anos, apenas emitiu obrigações, isto é, aumentou a sua dívida.

        • El Capitain says:

          As ações da Apple estavam nos 600$, e com esses dois movimentos, passaram para os 100, que é onde se encontram agora. No Stock Split, cada acionista, ficou com o mesmo valor absoluto, mas com mais ações. No aumento de capital, cada acionista teve oportunidade de comprar… Ou não teve, não sei, mas então pagou a Apple… Em ambos os casos, os acionistas ficam com o mesmo valor em termos de dólares, mesmos que tenham um número diferente de ações.

  7. BrunoT says:

    Estas cenas são super engraçadas

    A Microsoft tem que ter uma opção para os utilizadores escolherem o browser.
    A google pode comprar o motor de busca por defenição nos browsers dos outros sistemas operativos, e não tem de ter uma opção para escolher o browser no sistema operativo deles.

  8. Zuku says:

    O que faria eu com esse dinheiro quase deitado fora mas recuperado em pouco tempo. Esses negocios que raio!

  9. El Capitain says:

    Resposta ao último comentário do JBM:
    Tem razão, só fizeram a divisão de ações.
    Já são 4, desde 1987.
    Custa-me a acreditar que uma empresa possa emitir ações, assim em qualquer altura… Isso significaria, como disse, uma depreciação das antigas, porque o valor da empresa é o mesmo mas tem mais ações, o que significava que os acionistas perderiam dinheiro.
    É claro que podem perder dinheiro na variação do mercado e, em aumentos de capital…. Mas aí, normalmente, tem a opção de compra co desconto, o prejuízo não é total. Ou é, porque invariavelmente a seguir, os preços das ações baixam. Só com o tempo, é que elas começam a subir, se a empresa der lucros, e começa a compensar.
    Pense só, no que ganhou a MS quando comprou, em 1998, 100M de $ em ações, sem direito a voto, a 15$ cada…

    • JBM says:

      uma empresa pode emitir acções até a um valor estabelecido no seu contrato de sociedade, e uma empresa bem preparada não emite todas duma vez, pode até nunca emitir todas.
      No caso da Apple não significa nenhuma depreciação dessas, pois as acções emitidas para os seus funcionários são muito menos do que aquelas em circulação. A compensação de funcionários com acções não constitui nenhum aumento de capital e está regulamentada.

  10. Gerardo says:

    A Google é de graça porque o produto são vocês, a gogle usa-vos, o Android usa-vos, bla bla bla. E agora por 1000 milhões a Apple vende todos os seus clientes hahahhaha adorei

    • JBM says:

      A Apple não dá dados dos seus clientes à Google, a Apple apenas está a vender o privilégio da Google ser o 1º serviço de pesquisa apresentado no seu browser, tal como a Firefox e Opera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.