Quantcast
PplWare Mobile

COVID-19: Apple exige que os funcionários mostrem comprovativo de vacina de reforço

                                    
                                

Fonte: The Verge

Autor: Marisa Pinto


  1. Manso says:

    A NIKE já começou despedir TODOS os antivax e não vacinados. Mais empresas vão seguir este exemplo, não só nos EUA, como também na grande maioria da UE.

    • Jonny says:

      Sim basta uma “grande” potência do Ocidente liderar para todos os países seguirem com a(s) mesma(s) medida(s). Enfim… Eu tomei as duas vacinas mas recuso-me tomar a terceira enquanto não viajar ou expirar o tal prazo da proteção

    • Urtencio says:

      Até estou admirado! empresas que são “conhecidas por terem trabalho forcado, muitas vezes com miúdos”, estarem preocupadas com a saúde das pessoas!

      • º-º says:

        E tu alimentas essas empresas, e como alimentas essas empresas não te podes queixar muito.
        Ou não me digas que fazes alguma coisa pra mudar isso?

        • José says:

          Eu faço, não só evito comprar marcas chinesas – enquanto mantiver aquele aquele regime desumano, como também evito as norte-americanas e europeuas com estas políticas. É caso para se dizer que os lideres da NIKE deveriam ter vergonha na cara e desaparecer do mapa. Essa gente é toxica e entende por representar uma grande enpresa que manda na vontade e na mente dos outros. Tomei já as 3 doses, mas foi porque o entedi ser onmelhor para a minha família – sou esposo de uma senhora que sobreviveu a dois tipos de cancer diferentes. Por mim, estas medidas discriminatórias e impositivas iram certamente despertar em mim o meu lado rebelde, pois quem manda em mim ou no meu modo de vida, sou eu e mais ninguém. Já chega de tiranias e de ordens vindas de gente muito manhosa, mentirosa e certamente, com muito a ganhar com o discurso do medo.

      • jorgeg says:

        +1 sem duvidas a media corruptos nem uma palvra sobre isso

    • Mouro says:

      Devem ser as mesmas empresas que depois reclamam de ”não haver pessoas que querem trabalhar” ou de haver mais funcionarios a despedirem-se lol

    • Zed says:

      Acho bem, não têm de ser as empresas a arcar com os prejuízos das “escolhas livres” e idiotas dos seus funcionários.

    • o verdadeiro says:

      na u.e. nem uma única pessoa será despedida por não ter o certificado vacinal … as leis do trabalho na u.e. não são tão liberais como noutros países norte-americanos ou asiáticos 😛

  2. Carlos Santos says:

    Parece-me que a apple só ganha em despedir pessoas que não compreendem a ciência nem querem reconhecer evidências

    • O que sera, sera says:

      E que ciencia e essa? xD opa haha
      Sabes que tens cientistas que ainda dizem que a vacina nao ajuda tanto como os jornais dizem ajudar?
      Sabes que ha milhares de medicos que nao sao vacinados? Mas pronto….deves ser daqueles que sabe de tudo por causa do Telejornal, Google e Wikipedia ou entao estas a ser sarcastico e es bom nisso

      • Tadeu says:

        Não ajuda tanto?
        Quer dizer então que ajuda…

      • Vrael says:

        Errado!! Não há nenhum médico que te vá dizer para não te vacinares e os que disserem são péssimos na sua area ou foram contratatos para o dizer… A vacinação foi a maior descoberta na medicina pelo Homem, a maior de todas, e quem disser o contrário é ignorante completo. E sim sei o que digo, estou na area, não é Wikipedia

        • Realista says:

          Ter reticências e dúvidas sobre as eventuais consequências a longo prazo que este tipo de vacina (mRNA) possa trazer é diferente de ser anti-vax.

          • Tadeu says:

            O problema é que a maioria das pessoas não usa como argumento dúvidas sobre efeitos a longo prazo. O que argumentam é que não tem benefícios, ou que a doença não é grave, etc, etc.
            O facto de haver outros a querer obrigar as pessoas a tomar a vacina só vai piorar esta situação… O ruído dos dois lados vai impedir que se faça uma discussão aberta na sociedade, até porque as autoridades deveriam exigir mais estudos sobre os efeitos de várias doses deste tipo de vacinas… acho que é aí que se deveria ter dúvidas sobre efeitos a longo prazo…

        • Antonio says:

          Então s o médico diz para vacinar, que assine o consentimento informado. Aí já diz que não assina, nem se responsabiliza.

          • Vrael says:

            Podes pedir uma receita a dizer que es saudavel e podes tomar assim como se nao fores podes nao tomar… informa te

        • Memória says:

          A arrogância (exagerada) vem antes da queda.

          Esqueceste-te dos antibióticos

    • Tadeu says:

      ? em lado nenhum é dito que a Apple irá despedir quem quer que seja

    • José says:

      Gostava que fosse mais explícito e nos explicasse que ciencia é essa! É que neste momento, fora num caso ou outro, parece-me mais previsões vindas de burlões do tipo astrólogos e videntes do que ciência! O meu filho, pós-graduado em bio-quimica depois de ser ter formado em Biologia, tem tido dificildades, por causa da condição da minha esposa, em fazer qualquer tipo de juízo sério e comprovadamente científico. O que tem lido é que as vacinas, que foram lançadas numa corrida pelas grandes potências, não percorreram a maioria dos passos exigidos a qualquer outra! Além disso, cada caso, é um caso, com uma irmã minha, na sua casa, ninguém tomou a vacina todos tiveram covid, sem qualquer sequela e estão saudáveis e voma sua vida como sempre, no entanto há gente que morre de imediato como aconteceu com um primo brasileiro. O facto, é que estas medidas vão contra os direitos do Homem e do trabalhador negando trabalho e modo de sobrevivência a quem não tem ou resistiu ao covid19. Em Portugal serão mesmo inconstitucionais, pois a Constituição prevê a salvaguarda para uma série de discriminações, certamente, impedir alguém de garantir o pão para a sua mesa, além de desumano será um atentado à Ciência política aplicada em países democráticos – onde a democracia tem vindo em pleno seculo XXI, sistematicamente a ser detriorada, com adaptações aqui e ali, de resoluções vindas de regimes autoritários e obscurabtistas. A censura politica generalizada contra a imposição ideológica dominante, tem sido um caso por demais evidente.

      • Tadeu says:

        Há vacinas que já tiveram aprovação final, o que significa que já passaram por todos os passos exigidos, já não se trata de aprovações provisórias de emergência.

      • Vrael says:

        Também estou na area da bioquímica medica pós-graduação e concordo no sentido de NO INICIO terem sido feitas à pressa no entanto ja foram feitos muitos estudos, já existem muitos artigos científicos sobre ate outras vacinas como a BCG que pode conferir alguma imunidade contra o covid, ja se conhece todo o genoma do virus e quais as proteinas responsaveis pela ligação as células etc, as vacinas feitas sao seguras e dao a imunidade necessária para diminuir o contágio e os sintomas… obviamente que em bilioes de pessoas ha sempre algumas que vao reagir mal, é um “estudo”numa estatística gigante, obviamente vai haver algumas pessoas a reagir mal outras pura coincidência, em todos os fármacos existe efeitos secundários e ha sempre algumas pessoas que desenvolvem efeitos piores que outras, depende de cada organismo

  3. Memória says:

    Parece-me que a Apple (ou qualquer outra empresa de topo) só ganha em despedir *pessoas*, seja por convição anti-vacinas, assédio sexual, cor da pele, declarações idiotas feitas há 20 anos etc. etc. etc.

    Renovação, novas ambições, novo sange, ninguém é insubstituível e/ou inultrapassável.

    New balls, please!

    • Secadegas says:

      O teu argumento parece ser bastante “válido”… Vou escreve-lo em papel higiénico para quando tiver de limpar o rabo utilizar esse argumento…

    • José says:

      Pois não, tanto o é quectodas gerações são paulatinamente substituídas, ninguem tem ficado para semente. A questão prende-se com a dignidade humana, que conta não apenas com aquilo a que hoje se chama, estupidamente diga-se de passagem, politicamente correcto! Curiodo é, ver tanto zelo para uns ao ponto de gente como você confundir Diretos Humanos, com crimes – curioso argumento o seu -, que gradualmente hipotecam a nossa liberdade como ser individual e cidadão. Fico pasmo, com a facilidade de como certas pessoas dão como certo, tudo aquilo o que o “dono” berra! Faz-me lembrar as velhotas que insutavam as actrizes de novelasbpor acharem que o personagem que representavam nuna história, era na realidade aquela pessoa. Triste mundo este. Faz-me lembrar de como o determinismo e o fatalismo foram sempre condicionantes da liberdade e usados, sempre, por regimes onde pululam tiranetes, tiranos e monstros que se dizem Seres Humanos.

      • Memória says:

        José:

        Se o seu comentário é dirigido ao meu encima, repare que estive meramente a expor (usando como exemplo a Apple) a hipocrisia das “empresas de topo” (Google, Amazon Shell, etc. etc. não são melhores) com as suas pseudo “Preocupações Humanas e Ambientais” e agora (porque lhes convém) também com a Saúde dos seus trabalhadores

  4. Donodacarne says:

    A histeria continua…..Olhando para as mortes de ontem por cá , verifica-se que a quase totalidade dos mortos foram na faixa de idades que já tem a terceira dose…não admira , são muito provavelmente pessoas com o sistema imunitário a funcionar mal e com outras patologias graves….e para pessoas nas quais o sistema imunitário funciona mal , as vacinas pouco fazem , essas pessoas deveriam receber provavelmente mais doses que os outros , mas como não é feita uma caracterização dos doentes hospitalizados , ninguém sabe o efeito das vacinas nessas pessoas . A desordem continua , em vez de protegerem quem precisa mais , vacinam crianças e adolescentes ……Por outro lado fica por saber se não seria mais eficaz usar anti-virais . Toda esta loucura , conduz a más estratégias e a ignorância impera. Fartei-me de rir quando um médico de saúde publica diz na tv que o número de infetados vai diminuir porque já não há mais ninguém para infetar, porque já devem todos ter ficado infetados ……Deviam ter-lhe perguntado nessa altura: para que serviram as vacinas , e os testes mais os certificados de vacinação ? A resposta é obvia : Para nada !

    • Nuno Teixeira says:

      Passar de 300 mortes diárias para 20-30 quando o número de infecções dispara é não servir para nada?

      • Donodacarne says:

        Vê Tv ? Já reparou que os mesmos que recomendam a vacinação também dizem que esta variante é menos letal ….por outro lado há gente que sem duvida precisa de proteção , seja vacinal ou não . Mas ninguém se preocupa em saber o grau de proteção que as vacinas dão , por exemplo nos que têm problemas no sistema imunitário . Provavelmente essas pessoas precisariam de mais doses , vacinas que são desperdiçadas com outros que não precisam delas , ou anti-virais tomados precocemente . Você parece acreditar que o numero de mortos é resultado da vacinação …Julgo que o numero de mortos irá mesmo assim aumentar nos próximos dias .

        • Nuno Teixeira says:

          O número já tinha baixado antes de chegar a Omicron e é natural que o número de mortes aumente quando há mais infectados.
          A vacina não é 100% eficaz (nenhuma é) veio ajudar a conter o número de mortes e hospitalizações. É incrível que depois de um ano de vacinações ainda haja quem discorde disto.
          Os que têm problemas no sistema imunitário são acompanhados pelos médicos de família. O historial clínico é levado em conta quando se agenda (ou não) a vacina

          • Memória says:

            Relembrar:

            A 27 de dezembro de 2020 arrancou a campanha de vacinação contra a Covid em Portugal

          • O que sera, sera says:

            As vacinas ajudam sim, mas nao tanto como todos nos pensamos. Marios parte dos internados tem pelo menos uma vacinacao e os nao vacinados nao fazem a grande maioria e isto e o problema, nao a vacina mas o que passa pelos jornais e televisao.

            A desinformacao divide tanto a populacao…depois o problema e que o burro nunca esta errado (nao estou a falar de ti, mas sim de como o mundo anda)

          • Tadeu says:

            @ O que sera, sera,
            Pensa bem neste cenário: quando todos estiverem vacinados todos os que morrerem serão vacinados!! Achas que uma situação dessas iria provar alguma coisa? Obviamente que não! Querer olhar para percentagens nos hospitais, ignorando o que implica sobre esses números já ter quase toda a população vacinada, leva a más análises e extrapolações.
            E tanto quanto eu sei os números nos cuidados intensivos em vários hospitais indicam que a maioria das pessoas são não vacinadas.
            Existe uma óbvia e muito significativa melhoria nos números de mortalidade por causa da vacina.

          • Donodacarne says:

            Ora quem não quer ver a realidade é porque gosta de ser cego . Parece incrível que mesmo depois de verem o numero de infetados alcançarem valores nunca alcançados , continuem a dizer que evita a infeção . Parece incrível , que ainda se insista que as vacinas reduzem o risco de morte , porque não é verdade . A redução do risco de morte pode acontecer para os grupos de risco , para os outros , aque são a grande maioria , ser vacinado ou comer um pastel dá quase o mesmo . Quem não percebe isto ? E havia tanto a dizer sobre as desvantagens de ser vacinado com estas vacinas….…Há imunossuprimidos ou imunodeprimidos em Portugal que levaram mais de 3 doses ? Se há nunca ouvi falar….mas nem estou a dizer que esse devia ser o caminho podiam ser experimentados tratamentos com antivirais . Há quem garamta que são muito mais eficazes do que as vacinas…Tudo isto foi dito em forma de aviso por quem é independente . Fizeram pouco deles . Acho incrível que ainda se repitam as mesmas tolices .

            Enfim , o que eu acho piada é que há uma grande uma cientista Portuguesa , Maria Mota , que dizia mais ao menos isto : o vírus é bonzinho , só ataca os mais idosos ,acabem com os confinamentos . deixem-nos viver a vida .Agora anda a propagandear que vacinar toda a gente é que é bom …e é nesta gente que devemos acreditar ?

          • Tadeu says:

            Donodacarne,
            aconselho-te a ir ver os valores de eficácia e o que é que as diferentes EFICÁCIAS duma vacina significam!
            Um antiviral será uma medida de mitigação da doença num paciente num pequeno intervalo de tempo após diagnóstico. Uma vacina é uma medida de saúde pública de redução de incidência da doença e da sua gravidade. Parece óbvio que as duas coisas não se auto-substituem!

          • Donodacarne says:

            Tadeu , está enganado , eu sei que há gente que usou e aconselhou anti-virais como medida preventiva …e não são ignorantes ….Tudo o que se passa foi previsto por quem realmente sabe e nunca mudaram de opinião….é neles em que me baseio , mas algumas coisas já foram ditas há tanto tempo que já só tenho uma memória reduzida. Foram e são ignorados embora eles sempre dissessem que pouco ligavam , porque os outros, os pró estas vacinas , não passavam de ignorantes e interesseiros . estão todos vivos. E de boa saude. E com esta me vou , tenho que fazer. Vou mais uma vez ao encontro do vírus ….mas uso máscara hehehehe

          • Tadeu says:

            Donodacarne, um antiviral não pode ser considerado uma medida preventiva porque não vais andar a tomar dia sim dia não, até porque como qualquer outro medicamento existem limites sobre dosagem aconselhável. Mas é engraçado que com esse já não se preocupam com os efeitos secundários!!!

          • Tadeu says:

            e por dia sim dia não, estou a referir-me a um hábito que terias de ter para o resto da tua vida

        • Vrael says:

          Nao sabes o que dizes… a vacinação deve ser feita. Se essas pessoas morrem é porque realmente estavam muito debilitadas, e provavelmente nada as salvaria, no entanto a vacinação impede grande parte das mortes podes ter a certeza, uma coisa é teres uma infeção primária com um organismo novo outra é teres uma infeção secundária onde o teu corpo já celulas de memória contra esse antígeno… é que não tem nada a ver. Parem de ver tv e daily testicle no Facebook e leiam artigos e livros científicos sobre o assunto.

        • Donodacarne says:

          Tadeu , para terminar : Pelo que me lembro eles tinham um vídeo com um medico que explicava como tomar antivirais. Confesso que não lhe prestei muita atenção . Não sei se o vídeo ainda existe , porque tiveram de mudar de site . Neste caso tomar antivirais de forma preventiva , é num sentido lato , penso eu . Eles nunca deixavam que a doença tomasse forma mais grave , atacavam logo aos primeiros sinais com toda a artilharia que pudessem .

          • Tadeu says:

            o que acabaste de descrever é tomar antiviras quando se é diagnosticado como infectado… isso não é prevenção, é tratamento.
            Prevenção seria tu teres defesas próprias que reduzissem o risco de ficares infectado sequer.

      • Memória says:

        Nuno Teixeira:

        As mortes diárias estão entre 30 e 35 por dia.

        As mortes no pior período (até agora) acontecerem nos 2 meses posteriores à introdução das vacinas.

        Dois anos de epidemia que evidentemente atinge os mais vulneráveis faz com que fique muito menos gente vulnerável viva.

        Ao fim de dois anos de experiência com melhores terapias e remédios (alguns são garantidos pela propaganda evitarem mais de 90% de doença grave e morte) têm de
        certeza absoluta efeito no número dos que teriam doença grave ou morreriam e que agora sobrevivem.

        Se os portugueses não são absolutamente ignorantes têm de saber que um nível normal/algo acima acima do normal de vit. D3 e zinco têm uma influência enorme na imunidade natural.

        Já tanta gente foi infectada (e por isso criou imunidade, melhor do que as vacinas oferecem, mesmo que temporária) que começaremos em breve a entrar na imunidade de massa.

        A variante Omicron é absolutamente mais contagiosa e muito mais leve que a Delta ou a Alfa, e também vai ajudando a criar a imunidade colectiva.

    • Secadegas says:

      O tua “istória” parece ser bastante “credível”… Vou escrever isso em papel higiénico para quando tiver de arraiar o calhau utilizar essa “credibilidade”… Ao menos passa a ter alguma utilidade.

    • José says:

      O meu aplauso.

  5. zakarias says:

    Que palhaçada, quando houver o 10º reforço será que tambem vai ser preciso mostrar que levou o 10º reforço ?

    • Vrael says:

      O problema não é o numero de reforços, tem a ver com a quantidade de pessoas infetadas sem vacinação, tem de haver uma percentagem à volta dos 70% a nivel global para estabilizar a pandemia, e provavelmente nos próximos 5 anos ira ser necessário reforços anuais como a gripe, o Sarscov-2 é um virus com uma taxa de mutação enorme e numa pandemia ainda mais, é necessário vacinar grande parte da população mundial para travar o virus

      • Donodacarne says:

        Errado….é necessário infetar uma grande parte da população e deixá-la recuperar , para estabilizar a pandemia…..mas não é isso que está acontecer ? É , mas infelizmente o senhor da Pfizer anda para aí a dizer que falta pouco para ter uma vacina contra a Omicron …O que só virá estragar tudo , porque lá se vão todos os benefícios , da fraca eficácia destas vacinas contra a Omicron , que deixou finalmente as pessoas ganharem imunidade

        • Vrael says:

          Nao é errado, é certo, informa te sem ser nas notícias e facebook, le artigos científicos, aprendes mais

        • Memória says:

          Donodacarne:

          Absolutamente correcto, e quem nega/tenta neutralizar tais vantagens com “vacinas” só pode ser ignorante ou ser cego por não querer ver, ou pior ainda.

          A minha previsão é que vão funcionar tão mal ou pior ainda que as actuais contra os contágios pela variante Delta.

          Entretanto a “variante Deltacron” parece que desapareceu, ou se calhar nunca existiu

  6. Chalupa pela verdade says:

    Deixa estar, existem pessoas que não conseguem perceber o que são números absolutos e como usar % para perceber se serviu para alguma coisa ou não.

  7. carlos says:

    se fores gay n podes ser descriminado, se fores negro n podes ser descriminado, se fores trans , n podes ser descriminado.. e bem… mas se n queres tomar uma vacina q NINGUÉM pode dizer se pode se prejudicial no futuro , por n terem sido feitas as devidas investigações e por n terem sido seguidas todas as etapas.. isso ja se pode discriminar WHO”Como são as vacinas desenvolvidas?
    A maioria das vacinas são usadas há décadas, havendo milhões de pessoas que as recebem em segurança todos os anos. Tal como acontece com os medicamentos, todas as vacinas têm que passar por testes morosos e rigorosos para garantir a sua segurança, antes de poderem ser introduzidas no programa de vacinação de um país. 

    Cada vacina em desenvolvimento tem, em primeiro lugar, de ser submetida a exames e avaliações, para determinar que antigénio deve ser usado para provocar uma resposta do sistema imunitário. Esta fase pré-clínica é feita sem testes em humanos. Uma vacina experimental é testada primeiro em animais, para se avaliar a sua segurança e potencial para prevenir a doença.

    Se a vacina desencadear uma resposta imunitária, passa a ser testada em ensaios clínicos com humanos em três fases.

    Fase 1
    A vacina é inoculada num pequeno grupo de voluntários, para se avaliar a sua segurança, confirmar se ela gera uma resposta do sistema imunitário e determinar a dosagem certa. Geralmente, nesta fase, as vacinas são testadas em voluntários jovens e adultos saudáveis.

    Fase 2
    A vacina é depois administrada a várias centenas de voluntários para continuar a avaliar a sua segurança e capacidade de gerar uma resposta do sistema imunitário. Os participantes nesta fase têm as mesmas características (idade, sexo) que as pessoas a quem a vacina se destina. Nesta fase, normalmente, são feitos vários ensaios para avaliar diversos grupos etários e diferentes formulações da vacina. Um grupo que não tenha recebido a vacina é, normalmente, incluído nesta fase como grupo de comparação, para determinar se as alterações no grupo vacinado são atribuíveis à vacina ou ocorreram por acaso. 

    Fase 3
    A vacina é, posteriormente, administrada a milhares de voluntários – e comparada com um grupo semelhante de pessoas que não levaram a vacina, mas receberam um produto de comparação – para determinar se a vacina é eficaz contra a doença que se destina a combater e para estudar a sua segurança num grupo muito mais alargado de pessoas. Na maior parte das vezes, os ensaios da fase três realizam-se em vários países e vários locais dentro dos países, para garantir que os dados do desempenho da vacina se aplicam a várias populações diferentes. 

    Durante os ensaios da fase dois e da fase três, os voluntários e os cientistas que participam no estudo são impedidos de saber que voluntários receberam a vacina do ensaio ou o produto de comparação. A isso chama-se “ensaio cego”, que é necessário para garantir que, nem os voluntários, nem os cientistas, são influenciados na sua avaliação sobre a segurança e eficácia, ignorando qual o produto que cada um recebeu. Depois de concluído o ensaio e finalizados todos os resultados, os voluntários e os cientistas do ensaio são informados sobre quem recebeu a vacina e quem recebeu o comparador.Quando os resultados de todos esses ensaios estiverem disponíveis, é necessário dar uma série de passos, incluindo análises de eficácia e segurança, para aprovação das entidades reguladoras e de saúde pública. Os responsáveis em cada país estudam atentamente os dados dos ensaios e decidem se devem autorizar o uso da vacina. Uma vacina tem de comprovar que é segura e eficaz numa vasta população, antes de ser aprovada e introduzida num programa nacional de vacinação. O nível da segurança e eficácia da vacina é extremamente elevado, reconhecendo que as vacinas são administradas a pessoas que são completamente saudáveis e sem qualquer doença específica. 

    A monitorização continua permanentemente depois de a vacina ser introduzida. Existem sistemas para monitorizar a segurança e a eficácia de todas as vacinas. Isso permite aos cientistas acompanharem o impacto da vacina e a sua segurança, mesmo quando é usada num grande número de pessoas, durante um longo período de tempo. Esses dados são usados para ajustar as políticas sobre o uso das vacinas, a fim de otimizar o seu impacto, permitindo também que a vacina seja acompanhada com segurança durante o seu uso. 

    Uma vez em uso, uma vacina deve ser constantemente monitorizada para haver a certeza de que continua a ser segura. ” FONTE: https://www.who.int/pt/news-room/feature-stories/detail/how-are-vaccines-developed

    • José says:

      Ora, nem mais! Muito obrigado por demonstrar tão bem, os cuidados a ter nesta histeria colectiva que temos sido forçados a viver. Há quem fale de ciência gratuitamente, mas nem sempre os prossupostos científicos – demonstrados pelo.”Método Científico”, cujos resultados terão obrigatoriamente de ser comprovados pelos pares, após passarem pelos passos que infica. Hoje, há quem chame ciência a empresas e laboratórios que visam apenas o lucro, aos média cujos actores muitas vezes mal formados e muito ignorantes como podemos observar diariamente, mas com a mania que tudo sabem e se prestam a ser vozes de repetição dos (des)governos actuais, chegando aos Estados que lutam pelo foco nos palcos internacionais como numa dança primitiva de macacos ou lobos que lutam pelo domínio do bando, seja lá ao custo que for. Hoje a moda, é atacar quem se atreva a perguntar: porquê e como?

    • Marisa Pinto says:

      Percebi bem e estamos a comparar situações que não se transmitem com um vírus? lol… por favor.

      • carlos says:

        a sida transmitisse e ninguém pode ser descriminado por isso.. e ainda n ha vacina disponível…sim pk já há só q esta a seguir os trâmites legais…..

        • Marisa Pinto says:

          Desculpa, mas sabes como se transmite a sida? Achas que é da mesma forma como este vírus? Basta conversares com alguém e podes apanhar SIDA? Alguém esteve a dormir nas aulas de ciências.

          Aqui fica a informação:

          O VIH pode ser transmitido através de:

          – Relações sexuais desprotegidas (não utilização de preservativo) com pessoas infetadas por VIH. As práticas sexuais com uma pessoa com VIH acarretam risco de transmissão, no entanto:
          – o sexo anal desprotegido tem maior risco do que o sexo vaginal desprotegido
          – no sexo anal desprotegido entre homens, existe maior risco para a pessoa recetiva
          – o sexo oral desprotegido pode também constituir risco de transmissão do VIH, mas o risco é menor do que na penetração anal ou vaginal
          – múltiplos parceiros sexuais ou a existência de outras doenças sexualmente transmissíveis podem aumentar o risco de infeção durante o ato sexual
          – Partilha de agulhas, seringas ou outro equipamento utilizado na preparação de drogas ilícitas para injeção
          – Transmissão de mãe para filho: o VIH pode ser transmitido durante a gravidez, parto ou através do leite materno

          O VIH NÃO se transmite através de:

          – aperto de mão, abraços e beijos
          – suor ou saliva
          – partilha de pratos, talheres ou copos
          – roupa
          – tosse ou espirros
          – conversa ou contactos sociais
          – picada de insetos
          – uso de casas de banho

          Fonte: Direção-Geral da Saúde (DGS)

          https://www.sns24.gov.pt/tema/doencas-infecciosas/vih/

        • Vrael says:

          A SIDA é um sindrome de imunodeficiencia adquirida, que é causada pelo virus HIV, sida é o que o hiv causa.

    • Bruno Mota says:

      E falta dizer que com todas as outras vacinas, bastava que houvessem 20 a 30 mortos em todo o mundo que tivessem morrido em consequência da toma da vacina, para a mesma ser interditada, ora o mesmo não acontece com estas vacinas.
      Esta informação é pública e está disponível.

      • Nuno Teixeira says:

        Estás redondamente enganado.

        O que se faz é comparar o risco de letalidade de se vacinar com o risco de letalidade do próprio virus. Esse estudo mostrou que o risco baixa drasticamente.

        É perfeitamente natural e esperado que a reação (principalmente em crianças) seja de receio que esse risco ocorra com as vacinas. Mas tem de se ser pragmático e perceber que infectar-se com o virus tmbém não é totalmente seguro.

    • Vrael says:

      O problema é que se fores gay, trans, gordo, magro, outro continente, não prejudica em nada a sociedade, quero la saber se o meu vizinho é gay ou trans ou de origem africana, agora se não for vacinado isso preocupa me pois pode contrair a doença e pode contaminar com maior carga viral… é uma questão de saúde publica o bem de todos é maior que a saúde individual. Vives em sociedade nao vives no meio da floresta tens direitos e deveres em viveres em sociedade. Se ninguem levasse vacinas de nada tinhas sarampo por todo o lado, que em adultos pode causar infertilidade, tinhas cancros do utero mais frquentes, tinhas hepatites, tétano, etc, agora imagina viveres na idade média ondem ninguém era vacinada e o teu vizinho podia apanhar qualquer uma destas doenças que hoje em dia tens no plano de vacinação…

      • Memória says:

        É espantoso, incompreensível mesmo, que o Homo Sapiens tenha resistido mais de 2 milhões de anos até chegar ao século XVIII quando a primeira vacina foi desenvolvida.

  8. john nando says:

    Se é discriminatório? é
    Mas é uma empresa privada, contrata quem quiser.
    É mesa coisa que dizer, Apple exige que funcionários estejam dentro do peso ideal.

    “Já a partir do dia 24 de janeiro, a Apple vai exigir que os funcionários que não estão vacinados, ou os que não enviaram o comprovativo de vacinação, divulguem o resultado negativo dos testes rápido de antigénio para entrarem no seu local de trabalho.”

    Medida mais segura e eficaz é mesmo esta, onde eu trabalho isto é pratica recorrente desde que começou a pandemia.
    Todas as semanas se faz teste, independente se tem ou não vacina

    • carlos says:

      e se exigir so funcionarios brancos? ou hetero? como fazemos?

      • john nando says:

        Não fazemos nada, é uma empresa privada, contrata quem quiser.

        • Nuno Teixeira says:

          Não é bem assim. Sabes, por exemplo, que em certos países como o Brasil a prática de racismo é crime?

          • john nando says:

            Não estou a por em causa isso.
            Eu apenas disse, que uma empresa privada contrata quem quer, se só quiser funcionários homens, contrata apenas homens, se quer só funcionários caucasianos, contrata apenas esses.
            São opções do CEO, pelo menos em Portugal, não há leis a dizer que % percentagem devem ser da raça tal, da opção sexual tal.

            Atenção, que eu não defendo o certificado digital, acho a maior parvoíce dos últimos tempos, um certificado que não certifica nada.
            O certificado só faria sentido se as vacinas apenas evitassem a transmissão. Porque aí a vantagem seria para a sociedade, o vacinado deixava de transmitir mas continuava a poder ser infectado.
            Se a vacina previne se sermos infectados o certificado não faz sentido, porque não é necessário
            Se a vacina não previne de sermos infectados nem previne de transmitirmos, que é o caso, então ainda menos faz sentido.

            E sim considero “racismo” o que o estado está a fazer, separar vacinados e não vacinados, isso faz lembrar o que se passava na África do Sul há uns anos. Mas estou a falar do estado e não da gestão de empresas privadas

          • Tadeu says:

            john nando,
            mas existem leis contra discriminação que podem tornar ilegais determinados critérios de contratação, não é preciso haver quotas!
            Quanto à vacina, essa reduz o risco de seres infectado e de infectares outros, é uma questão de probabilidades para a população… não reduz o risco a ZERO mas reduz o suficiente para fazer diferença em termos de saúde pública.

  9. Bruno Mota says:

    Seguro cruzar com pessoas infectadas pelo HIV, é relativo, porque, a maior consequência do HIV é o de baixar ou anular completamente o sistema imunológico, e consequentemente essas pessoas adoecem muito facilmente de outras doenças que são contagiosas, até mesmo pelo ar, doenças respiratórias por exemplo.
    Os doentes com SIDA ou HIV não morrem directamente por causa desse vírus, morrem pelas consequências que esse vírus acarreta.

  10. João says:

    Porque as vacinas estão a impedir a transmissão do Vírus? Ou a Apple também está preocupada com a sobrecarga do sistema hospitalar?

  11. Zed says:

    Claro que não iam faltar os comentários dos que não compreendem que a liberdade (de decisão) implica responsabilidade (das consequencias).

    • João says:

      Todas as consequências ou as que cada um prefere pessoalmente valorizar?

    • Vrael says:

      As pessoas acham que por terem libre arbitrio, que por acaso não têm, acham que não há consequências ao viver em sociedade, é uma questão de saúde pública não interessa o que aquele ou outro acha ou sente, é pelo bem comum da sociedade

  12. Ochinês says:

    Em Itália, desde outubro, para entrar no local de trabalho, é necessário apresentar “carta verde” ou seja, certificado de vacinação, ou certificado de recuperação ou teste.

    Agora, o governo italiano aprovou a vacinação obrigatória de pessoas com mais de 50 anos (ou seja, não podem aceder ao local de trabalho com o teste).
    A coima pelo incumprimento da vacinação obrigatória é de 100€ e por entrar no local de trabalho sem cumprir essas condições de 600€ a 100€.

    A apresentação do passe verde básico (vacinação, recuperação ou teste negativo) será obrigatória para entrar em lojas, edifícios governamentais, estações de correios, bancos, ou centros comerciais a partir de 1 de Fevereiro.

    “Fascistas! Não respeitam as pessoas! Estragam-lhe a genética todas com as vacinas!”

    A questão é que em Itália tiveram que tomar medidas, face ao crescente número de internamentos, mais 26% , e mais 13% nos cuidados intensivos na última semana.
    72% dos pacientes internados em estado grave em salas de reanimação não estão vacinados.

    P.S. Ao nível das empresas cada caso de Covid cria uma grande desorganização, desde procurar ser atendido pelo SNS 24 a andar a identificar os contactos de risco.
    Por cá não se pode pedir nem o certificado de vacinação ou recuperação nem os testes para entrar no local de trabalho. Discordo disso, devia ser aprovada uma lei a permitir.

    • Ochinês says:

      Grécia começa a multar pessoas com mais de 60 anos que não estejam vacinadas – este mês 50€, no próximo 100€.
      A 30 de novembro, quando a medida foi anunciada, 17% dos gregos com mais de 60 anos ainda não tinham sido inoculados com vacinas anti-covid-19, uma percentagem que representava cerca de 520 mil pessoas.
      Atualmente, perto de 10%, cerca de 300 mil gregos desta faixa etária ainda não foram vacinados.

      Na Grécia, o certificado de vacinação perde a validade ao fim de 7 meses (na Europa são 9) – para incentivar à toma da dose de reforço.

    • Memória says:

      O “certificado de vacinação” tendo em vista que a vacinação não impede o contágio tem para mim valor zero.
      Vai ser muito bonito quando os testes se tornarem (dentro desta “lógica”) superfluos. ..

      O governo italiano já percebeu que a epidemia poderá acabar brevemente, e aproveita as circunstâncias para com medidas perigosas, anticonstitucionais e por fim largamente simbólicas se poder vangloriar do “seu sucesso contra a epidemia”.

      Molto maschio, capisci?

      Já se esqueceram de como acabou o Mussolini. A História ensina mais uma vez que as pessoas em geral não aprendem nada da História

      • Ochinês says:

        Os factos:

        As vacinas diminuem o período de infeção e, portanto de transmissão. E, sobretudo, são extraordinariamente eficazes em evitar formas graves da doença e de óbitos.

        Em Itália 72% dos pacientes internados em estado grave em salas de reanimação não estão vacinados.

        O que pretende o Governo italiano: “preservar o bom funcionamento das estruturas hospitalares e, ao mesmo tempo, manter abertas as escolas e as atividades económicas”.

      • Memória says:

        Estou tão farto, fart, farto. farto, da mantra que repetes, e repetes, e repetes, e que não
        tem nada a ver com as sérias objeções (que devias já ter lido e compreendido) a usar uma “vacina” experimental com 1 (um) ano de testes, muitos deles falhados!

        Aconselhado:

        https://youtu.be/iG_lNuNUVd4
        Om Mani Padme Hum

        Os benefícios de recitar a mantra do Buddha de Compaixão são infinitos, como o céu ilimitado.

        Assim, quando uma pessoa que recitou dez malas de Om Mani Padme Hum por dia entra em um rio ou um oceano, a água que toca o corpo da pessoa é abençoada, e esta água abençoada então purifica todos os bilhões e bilhões de seres sencientes na água.

        Então é inacreditavelmente benéfico; Essa pessoa salva os animais naquela água do sofrimento mais inacreditável dos reinos inferiores.

        Quando essa pessoa desce uma estrada e o vento toca seu corpo e depois passa a tocar insetos, seu karma negativo é purificado e faz com que eles tenham uma boa reincarnação.

        Da mesma forma, quando tal pessoa faz massagem ou de outra forma toca os corpos dos outros, o karma negativo das pessoas também é purificado.

  13. Peter says:

    Não encontro acordo de Helsinquia em lado nenhum sobre estas vacinas novas. Não encontro quem se responsabiliza por algo que corra mal, não há dinheiro que pague uma morte mas ser indiferente ainda é pior. Ainda hoje faleceu uma criança de paragem cardio respiratória após ter sido vacinada. Tinha apenas 6 anos. certamente desde final 2019 que esteve na escola ja teve covid e já o tinha curado. a quantidade de pessoas que esteve hospitalizada e que curou e as mortes que houve não justifica nada disto que se passa, que inclusive deixa pessoas na pobreza como empresas como esta. Basta ver os anos anterior os internamentos e as mortes relativos a doenças respiratórias.
    É a minha opinião.
    Voçês acham que alguém está preocupado com a vossa saúde? quem tem a 3a dose já não tem que fazer isolamento, essa pessoa já não transmite como os que têm só a segunda dose? mas estamos a brincar?
    a Farmacia diz “Nós não aderimos aos testes gratuitos”
    a CUF compra todos os testes de saliva a que são vendidos a 8€ na farmacia e revende a 80€
    para fazer um teste pcr, até podes tar doente mas só fazem à semana, porque os laboratorios só trabalham à semana, por amor de deus.

  14. Sardinha Enlatada says:

    Nao sei se alguns de voces ja se debrucaram sobre o outro lado do covid ? Em verdade vos digo que isto do covid deu jeito a muitos governos em querer escravizar as pessoas. Na altura da divida dos paises, as pessoas enfrentaram dificuldades no entanto conseguiram dar a volta por cima. Entao os governos pensaram, que tentativa furada isto das dividas nao funcionou. Entao alguem teve a brilhante ideia de criar um virus e o difundir por todo o mundo, e deu-lhe jeiito para continuar a rebaixar a economia, porque e disso que se trata. Existe um virus mas o que faz nada mais nada menos e manipular a economia, para baixar os numeros. Entao deviam pensar na letra da cancao do Michael Jackson “They dont care about us” e e bem verdade. Ja para nao falar que ninguem se quer responsabilizar com esta vacina do que podera vir a fazer as pessoas a longo prazo. Logo ai ha algo que nao bate certo. Eu so vos digo uma coisa, se alguns de voces sao pessoas de bem, vao em busca de encontrar a verdade e esclarecer as pessoas, outros que sao pessoas do mal so andam aqui para continuar a lancar a confusao e alimentar o caos, panico e medo as pessoas. As televisoes e que tem feito isso constantemente. Voces nao precisam de o fazer. Alguns de voces devem conhecer a analogia do Homem que esteve toda a vida a viver numa caverna ? E quando decide sair ca para fora a luz era tao forte que ele nao se ambientou e penso que o melhor seria continuar a viver na caverna. E o que acontece com alguns de voces, passam a vida na caverna e normal que a luz vos faca mal. Mas ainda podem mudar se quizerem. E so irem absorvendo lentamente a luz, mas claro que algumas pessoas do mal preferem continuar nas trevas e com isso influenciar os outros. Mas esquecam, o amor e mais forte que todo o mal do mundo. Este virus vai passar, mas ja esta a deixar um rastro de destruicao nunca antes visto. Entao esta e a hora mesmo de voces seguirem a verdade, porque a verdade vos libertara. Porque eu acredito que nada sera como dantes. Ja andam a dificultar para quem quer viajar, sem ter um certificado. Isso e so um exemplo. E espero que toda esta ditadura, imposicao e obrigacoes terminem de vez. O que as pessoas se recusam a ver e a tentar perceber e que afinal estamos todos vivos e a continuar a comentar neste site. Esta e a parte da “Luz ” que falta em alguns de vos. Estou encerrado para criticas. Apenas minha opiniao.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.