Quantcast
PplWare Mobile

Apple: funcionários estarão a usar câmaras corporais para conter fugas de informação

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. Joao Ptt says:

    Será que a malta para receber mais “duas tigelas de arroz” não se vai arriscar a dar informações cá para fora? Tenho duvidas.

    • Vítor M. says:

      Não te fies nas duas tigelas de arroz. Isso era no passado. Hoje se queres ter mão de obra tens de pagar um salário ‘decente’ ou arriscam-se a não ter povo, dada a oferta de trabalho que hoje existe na China.

      Não é ao acaso que lhe chamam a fábrica do mundo.

      • Zé Fonseca A. says:

        Não é bem assim Vítor, pagam acima da média, mas mesmo assim ainda é algo como 150-170€ mensais + refeição e alojamento em camarata.
        Não é por duas tigelas de arroz, mas por 1000€ muitos aceitam divulgar.

        • Vítor M. says:

          O custo de vida lá é muito menor que cá. Se fizeres a comparação, ainda chagamos à conclusão que não estamos assim tão melhor. Basta ver, por exemplo, o preço das coisas no TaoBao. Vestuário, alimentação, eletrónicos tudo e mais alguma coisa a preços que não fazem sentido para nós portugueses. Eles têm transportes muito baratos e cidades colossais com tudo o que precisam. Por exemplo, Shenyang, aquilo é um país dentro de um país, o que não falta são empresas ávidas por mão de obra.

          • Zé Fonseca A. says:

            Se comparares com grandes cidades sim, mas é preciso ver se as jornadas deles de trabalho facilmente ultrapassam as 12h, tipicamente fazem 16h e nem sequer pausam para refeições.

          • OdeioBichasModernas says:

            Victor, o custo de vida lá é superior ao de cá.
            Onde é mais acessível é nas zonas rurais.
            Nas cidades tudo custa uma fortuna.
            Já foi barato, já.
            Cheguei a pagar almoços na China que eram autênticos banquetes para várias pessoas por 20 euros.
            Agora, uma refeição manhosa num restaurante de rua é tão ou mais caro que aqui.
            A inflação tem sido galopante.
            E se formos para o sector imobiliário então é melhor nem falar porque se eu disser ninguém vai acreditar…

        • Luis says:

          O nosso nível de vida já é inferior em relação ao chinês, houve um salto brutal na última década. Mas neste rectângulo o pensamento de que os outros são os coitadinhos… mas os coitadinhos somos nós. Já fomos ultrapassados por muitos povos. Sem a bazuca e a UE, éramos a Venezuela da Europa.

          • PeterJust says:

            Essa do coitadinho não me convence, claro que não temos os ordenados dos nórdicos e outros países em que a vida é uma m****, se tivéssemos, eles vinham todos para cá e não se andavam a suicidar. Claro que há muito a melhorar, como em todo o lado, mas eu já andei pela europa toda e não vejo nada muito melhor que cá. No resto de mundo então é melhor nem falar. Tens melhores salários e se calhar um sistema de imposto mais justo, mas isso não é tudo. Está provado que somos dos melhores países do mundo em termos de qualidade geral de vida e estás a comparar-nos com os chineses? Mas estás a brincar ou quê? Isso de andar sempre a dizer mal de Portugal é muito ingrato. Vai lá para a china viver e trabalhar e depois falamos, é que se calhar Portugal é bom demais para ti.

  2. B@rão Vermelho says:

    Que loucura, talvez vai chegar o dia que será a própria Apple a lançar as informações para fora e minguem querer saber.

  3. zakarias says:

    Que cena mais orweliana … :/

  4. Faisca says:

    Temos instituições, empresas etc mto mais importantes para o mundo, com informações muito mais sensíveis e não usam esse tipo de dispositivo. Quero ver na se os leaks vindo da Apple Índia não saem cá pra fora..

  5. Hugo says:

    Depois a China é que é uma ditadura…
    Isso é uma afronta a liberdade do trabalhador e é ilegal…ja não chega a ecraviadao e esploracao de crianças para fazer iphone e macs com lucros astronómicos.. Ainda isso..

    • Vítor M. says:

      Mas usar dentro das instalações um equipamento destes é uma ditadura? Eles não dormem com isto, não sei se percebeste 😀

      O teu patrão quando te disse no primeiro dia que tinhas de usar farda e botas com biqueira de aço, disseste-lhe que ele era ditador? Não, baixaste a pena e fizeste o que te mandou. Isso não é uma ditadura, chamam-se regras da empresa. (Exemplo meramente académico).

      Não confundas regras e disciplina com ditadura. A anarquia gosta dessa confusão.

      Nas fábricas da Apple não trabalham crianças, isso é um tónico que usas para atenuar a maleita intelectual.

      • Abílio Portas says:

        Deu-me vontade de rir 🙂 mas tem toda a razão.
        Quanto ao tópico obviamente que as fugas de informação têm de vir de algum lado e desta forma a Apple está a agir em sua defesa. Nunca pode um produto sair cá para fora antes de ser apresentado e isso está a acontecer constantemente seja na Apple e outras marcas.
        Não tarde vai começar a Samsung, Xiaomi entre outros a fazer o mesmo.

      • Hugo says:

        Se é assim tão simples e perfeitamente justificável porque motivo não é prática comum? Ou está a Apple a “inovar” como alegadamente faz com tudo? As “regras da empresa” são certamente válidas se e só se não atropelarem a lei. Por exemplo, em Portugal isto é simplesmente ilegal… especialmente a recolha de som.

        • AqueleAmigo says:

          Ele só vê Apple. Esquece. Não vale a pena argumentar.

          Se fosse outra empresa qualquer, critava. Basta ver qualquer post acerca de Apple (que atenção, tirando esta prática, não tenho nada contra, tem tanto de bom como de mau) e verás.

        • Zé Fonseca A. says:

          Certo, em Portugal é ilegal, na China e já agora US, não é ilegal e por isso pode ser implementado como “company policy”.

        • Joaquim Carvalho says:

          Penso que todos que trabalham para Apple é tinham que guardar segredo porque não fazendo estão por risco seu trabalho
          Não só Apple como todas empresas diver de qualquer trabalhador zelarem por seu ganha pão

      • Jon S. says:

        nao compare equipamentos de segurança do empregado com equipamento de segurança para o empregador.

      • Bruno Rodrigues says:

        Senhor Vítor,
        Talvez um dia o seu patrão o obrigue a usar uma câmara. Gostaria de saber a sua opinião sobre isso.
        A sua visão tecnocrática sobre as liberdades e garantias individuais são muito estranhas. Pimenta no dito dos outros é refresco, não é?

        • Vítor M. says:

          O meu patrão, portanto, eu próprio, em tempos, que já lá vão há muitos anos, trabalhava numa empresa onde existiam câmaras em praticamente todo o lado.

          Nesse tempo, que durou 18 anos, nunca foi problema qualquer câmara, porque o meu patrão de hoje era e sempre foi honesto com o patrão de outros tempos. Quem não deve, não teme. Em casa os funcionários não precisam de a levar. Nem para o WC.

          Portanto…

  6. MiP says:

    As fardas e as botas não constituem invasão de privacidade quando se usa o WC ou se está em pausa laboral!
    Cuidado com as confusões.

  7. Miguel says:

    Era fácil fazer estas medidas sem polémica e com apoio do povo.

    Em vez de mencionar a causa de fuga de informação, bastava dizer que era para o controlo de Covid e a possibilidade de rastrear possíveis contactos de infectados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.