Quantcast
PplWare Mobile

Análise: Sage the Oracle Touch, uma máquina de café que conhece os seus desejos

                                    
                                

Autor: Vítor M.


  1. LG says:

    “Facilidade para iniciantes” hah!

    Tenho um Sage Barista Express… facil? Sim… mas a calibração até conseguir um café _bom_… ainda não cheguei la… xD Requer muita ciência….

    • Vítor M. says:

      Ora bem, um expresso basta escolher a bebida, moer, colocar na boca de café e esperar uns segundos. Está pronto. Depois a parte das obras de arte 😀 bom, aí sim tens de ter um pouco de paciência, que nas primeiras vai sair arte abstrata. Mas até nisso a máquina ajuda, tem lá algumas dicas.

      A parte da calibração, é escolher primeiro um bom café, isso é primordial, depois até se pode ler um pouco sobre o tipo de moagem sugerida, por vezes até vem atrás na embalagem do café. E tirar uns quantos até acertar. Mas não foi nada mais que duas ou três tentativas.

    • helder11 says:

      Tenho uma sage Barista touch , não é a mesma do artigo, é o modelo que não pressiona o café de forma automática,e o segredo foi arranjar grãos torrados há menos de duas semanas , com os do supermercado não consegui bons resultados.

      Vou te deixar as definições que estou a usar com filtro simples (1 café)
      Moinho : 8
      Tempo a moer: 11 segundos
      Tempo de extração: 25 segundos

      Com estas características e grão fresco, consigo um café daqueles digno de fotografia….

      Quanto a máquina em si , apenas tenho a reclamar da temperatura do café. segundo a publicidade a caldeira aquece em 3seg, o que é uma vantagem visto que máquinas profissionais precisam de 30min…mas não é de todo verdade.
      Tenho a temperatura do café em Alta +1 nas definições da máquina, e mesmo a retirar um pouco de água quente ao início para aquecer a chávena e circular um pouco a água quente no sistema, o primeiro café não é tao quente como deveria. A partir daí já começa a sair bastante quente.
      o problema é que muitas vezes só tiro um café e volto a desligar a máquina, o que faz com a que a temperatura que bebo regularmente não é a que defini.
      Deixar a máquina ligada não é do meu agrado visto que o display não desliga, fica a passar um pequeno manual de instruções da sage, o que iria causar um desgaste no mesmo, sem necessidade.

      • Vítor M. says:

        Boas dicas. Para aquecer demora bem mais, cerca de 5 mn.

      • LG says:

        Pois eu também tentei muita coisa. A moagem acertei assim como na pressão durante a extração. Mas o expresso sai me em 10-12 seg (15seg no meu melhor)… Será que a dureza da água afeta também o resultado? Não sei.. Vou tentar novamente com café fresco. Obrigado pela dica

        • Joao Magalhaes says:

          Tem a ver com o café que usas e claramente a moagem não acertaste, está grossa, tem que ser mais fina. Eu tenho uma Gaggia e o meu moedor é um Eureka Mignon, compro café fresco ( sempre o mesmo para não estar sempre a calibrar a moagem ) e a torra é media ( a clara é mais difícil de achar o ponto ), no meu caso a dosagem é de 17g por isso testa entre 16g e 22g. Eu vi as Sage mas o moinho incorporado é uma bela porcaria, o o que fez com que excluisse logo essa, o meu tem “afinação” infinita e manual o que me possibilita se eu quiser usar vários tipos de café. Tempo de extração entre 25 a 30 segundos mas não é só o tempo, o resultado final tem que pesar o dobro, começo com 17g e o café tirado tem 34g.

          • LG says:

            Pelo que dizes, só pode ser mesmo do café em si então. A moagem que defini está quase no máximo. A pressão da extração encontra-se dentro do recommendado e quase no máximo. Mas o café sai rápido. E sim… no meu caso (Sage Barista Express), o moinho está incorporado na máquina.

  2. Nuno Fernandes says:

    Acho um pouco injusto o peso como negativo … Se tem material de qualidade e robusto claro que é pesada mas isso não é necessariamente mau. Penso eu…

  3. Joao Magalhaes says:

    Esta máquina é um péssimo investimento pois o moinho é incorporado e limitado. O vosso artigo está bom e vem a explicação de como se tira um bom expresso mas não é assim tão simples, 2 ou 3 vezes e conseguiram foi preciso sorte….. Fundamental o café fresco, quem pensa que se safa com o do supermercado começa logo mal, depois o tipo de torra e a moagem. Por exemplo, eu não encho a caixa do moedor com café, pois acaba por perder qualidade , sempre que quero um café uso só 17g ( com umas arroxadas no moinho para sair tudo, visto que todos têm retenção ) e mantenho o café fechado a vácuo para manter a qualidade.
    O meu conselho é máquina e um bom grinder separados, café fresco e uns videos para aprender a fazer um bom café. Se não houver capital para isto tudo, conseguem fazer isso com uma Delongi ( existem manípulos não-pressurizados para esta marca e outras à venda) e um grinder barato de 15€ ( resultado inconstante mas com um bocadinho de paciência conseguem acertar na moagem ).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.