Comandos Linux para Totós – Tutorial nº13


Destaques PPLWARE

18 Respostas

  1. Bruno Silva says:

    Boas! Muitos parabéns pela rubrica :)

    E que tal um tutorial para adicionar uma máquina linux a um domínio windows?

    Fica a ideia.

    Keep the good work :)

  2. tfae says:

    Nunca percebi bem isto de “o Linux é um sistema multi-utilizador já que permite o acesso simultâneo de vários utilizadores.”.

    Alguém mais entendido me pode elucidar quanto ao significado dessa afirmação?

    Os outros SO, o Windows por exemplo, também não permite vários utilizadores?

    Obrigado desde já :)

    • Guilherme de Sousa says:

      Em simultâneo o windows não permite (acho que a versão server é a única com isto).

      Em Linux podes ter quantos utilizadores quiseres ligados em simultâneo. Por exemplo podes ter inúmeros utilizadores logados em ssh. Todos estão a utilizar a máquina ao mesmo tempo.
      Alias há até maneira de só com uma máquina teres dois ecrãs, com dois teclados e dois ratos e cada ecrã logado utilizadores diferentes; ou seja, tens uma máquina para dois utilizadores!

      cumps

      • Pedro Pinto says:

        @tfae Aproveitando a explicação do Guilherme, adicionar so mais uma coisa: Um sistema operativo poder criar vários utilizadores é diferente de ser multi-utilizador. Como o Guilherme disse, em Linux tens a possibilidade de ter vários utilizadores a interagir com o mesmo sistema.
        Exemplo: o MS-DOS é um sistema operativo mono-utilizador e o Linux é multi-utilizador.

    • Renato Peixe says:

      Sim. O Windows também é multi-utilizador. No entanto, há um mito que consiste em afirmar que o Windows, ao contrário do Linux, apenas permite uma sessão por utilizador simultaneamente. De facto, o Windows vem limitado de fábrica a este cenário, mas basta alterar uma configuração e passa a permitir várias sessões por utilizador simultaneamente, tal como acontece em Linux.

  3. André Silva says:

    Boa dica a do /etc/default/useradd. Quando se têm de introduzir alguns utilizadores, torna-se chato ter de andar a escrever todos os argumentos para o programa, ainda com o risco de nos enganarmos em algum, e ter de fazer tudo de novo…

    Uma dica que deixo para um futuro tutorial desta rubrica é a utilização de links, com recurso ao ln. Seria uma excelente oportunidade para explicar os diversos tipos de ligações, e como cada um pode ser útil numa determinada situação.

    Cumps.

  4. Paulo Cesar says:

    O controle de usuários é a essência para uma boa administração da máquina.
    Só uma ressalva:
    Onde se lê GUI na verdade é GID (Group ID), identificador do grupo.
    GUI me fez interpretar com Graphical User Interface (Interface Gráfica do usuário) :).

  5. mana says:

    “De facto, o Windows vem limitado de fábrica a este cenário, mas basta alterar uma configuração e passa a permitir várias sessões por utilizador simultaneamente”

    Alguem explicar como se faz isso?

  6. Óscar says:

    Adorei este artigo… Sou um fanático pelo Linux…
    Seria possível colocarem Todos os artigos do ” Linux para Totós” num documento do tipo pdf ou de outro tipo??? Dava bastante jeito…

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.