Os 50 locais onde não esperaria encontrar Linux – Parte V


Destaques PPLWARE

85 Respostas

  1. André says:

    Esse 51º lugar trouxe-me lágrimas aos olhos 😀
    Parabéns Marisa! Óptimo artigo!

    • Assíduo says:

      Concordo com o André, embora não me dê lágrimas, não me admira, até porque Power Shell, é muito igual a Linux em termos de arquitectura.

      Onde Portugal devia de usar Linux, a resposta é óbvia, todos os órgãos do estado deviam de usar Linux, não é só nas mainframes, que neste caso o estado usa AIX-IBM, mas sim em todos os postos de trabalho.

      • Marisa Pinto says:

        Eu também penso que seria vantajoso as escolas adoptarem.
        Sei de um caso em que computadores da escola tinham ambos SO, Linux e Windows, e os alunos pensavam que o pc tinha virús 😮
        :)

        • António Mendes says:

          Lembro-me que nos meus tempos do Básico, a escola recebeu novos computadores com Windows e Caixa Mágica, a qual a Caixa Mágica não durou meio ano até ser removida.

          Para poder ensinar em Linux, seria necessário que os professores de TI também soubessem mexer (ou vontade de.)

        • kekes says:

          Nas escolas é um inferno a uns anos quando andava na secundaria aquilo tinha lá linux mas eles tiveram que mudar porque aquilo era um inferno, e não sei o que se passava as formatações de textos quando passadas para outro computador ficavam todas mudadas não sei se era de o OpenOffice ser versões diferentes ou não mas aquilo era um fim do mundo, alem que os professores percebem menos que os alunos, e tornam a situação caotica em situação de problemas de não houver um bom suporte, Linux funciona bem quando funciona quando chateia venha o diabo e escolha. A favor de linux nas escolas quando exista alguem competente para os gerir.

          • Marisa Pinto says:

            Também existe competentes para gerir Windows – ou assim se pensa – porque assim foram ensinados. Tudo se aprende.

          • CMatomic says:

            Só em Portugal é que se diz coisas destas, mas a Microsoft agradece, mas amigo se os alunos utilizassem todos o Openoffice mesmo em casa não acontecia esse problema , mas como inteligência, nega-se , temos sempre que culpar sempre o mesmo a culpa é do linux , talvez a culpa é a falta de vontade em entender o problema.

          • Yamato says:

            Isso foi problema durante toda a versão 1 do openoffice.

        • @tonyfrasouza says:

          Aqui no Brasil praticamente todas escolas tem salas de informática com computadores usando Linux Educacional. Os meninos que não conheciam o Windows, até estranham o Windows. O banco Caixa federal e o Banco do brasil usam Linux em todos os terminais. A casa lotérica que são muitas pelo Brasil, também usam Linux. A Petrobrás também usa Linux e BrOffice em computadores com Windows.

          • MRodrigues says:

            Na verdade a Caixa usa Debian apenas em alguns terminais. Em outros usa o Debian com o o Windows virtualizado (ou seja é o Windows que o usuário usa). Usa-se o BrOffice e o MsOffice. A migração está sendo feita aos poucos, muitos formulários recentes foram criados apenas para o BrOffice (Rodando no Windows), a mudança para o Linux deve ser lenta e gradual.

            Qualquer problema vai ser o caos, como foi a migração das loterias.

  2. António Mendes says:

    Existe um exemplo que já não é mais válido. A PS3 já não suporta mais (oficialmente) a instalação de Linux, devido aos últimos episódios do Geohot.

    • Ecchin says:

      Eu acho que estás um bocado trocado, cronologicamente. Os episódios do Geohot a instalar Linux na PS3 vieram depois dessa funcionalidade deixar de ser suportada

      • @lmx says:

        Exactamente, e a Sonny já foi multada na América por essa decisão, pois a Defesa americana recorre a estas consolas para fazer processamento paralelo, devido aos procs Cell..

        cmps

  3. DeOiD says:

    Verdade que a PS3 já não suporta otherOS oficialmente mas já há opções não oficiais para o fazer.
    O gameOS, obviamente ainda activo, também é, se não estou em erro, baseado em linux. Basta aceder por FTP á consola e está lá a estrutura toda de qq distribuição linux.

    A meu ver é um optimo exemplo da lista em questão.

    E que grande lista. Muito bom mesmo

  4. Pedro Pinto says:

    Excelente artigo Marisa ! Realmente, o 51 demonstra que os servidores baseados em Linux têm o seu valor!

  5. Vítor M. says:

    É um fantástico artigo… e sei que ainda não está completo… principalmente pelo complemento destinado ao Brasil e Portugal.

  6. iL_caPo says:

    A Radio Popular é também um local onde podem encontrar o Linux

  7. Pedro Raposo says:

    O link http://download.microsoft.com/ redirecciona http://www.microsoft.com/download/en/default.aspx e a extensão “aspx” só corre em servidore IIS, que per sua vez só corre em maquinas Windows, o que deve estar a acontecer é que o domínio está alojado num servidor LINUX (e mesmo assim não sei). E relativo ao search da Microsoft também aspx podem confirmar com o seguinte link http://search.microsoft.com/search.aspx?mkt=pt-PT, o que acontece é que o link das páginas é omitido, logo também tenho as minhas duvidas de ser LINUX.

  8. Diego Murilo says:

    Ponto 51 é mesmo priceless! Muito bom, a Microsoft usar Linux! Ca granda CDN ó AKAMAI!

  9. Mário César says:

    Continuo a achar o título despropositado… porque raio não haveriam as pessoas de esperar que netbooks tivessem linux?!

    Sítios/Locais onde pode encontrar Linux

  10. zhor says:

    Alguns sites da microsoft já era de esperar, mesmo que na brincadeira. Mas aposto que o bill gates, geek como é, tb tem lá uns pc’s com linux instalado. 😉

  11. Marcos says:

    Em relação ao usar LINUX nas escolas e postos de trabalho do estado, sei de um caso, de uma senhora com 50 e poucos anos, que teve um computador com a Caixa Mágica (através das novas oportunidades..).

    E digo vos, que ela mexia normalmente, sem se questionar de nada. Pois para ela, foi a primeira vez que mexeu num computador, e não está familiarizada/infectada com as ideias da Micro$oft…

    As pessoas (algumas), vêm uma coisa fora do normal, já é o fim do mundo.

    • racpxt says:

      E isso do familiarizado é meio para o mito. Se uma empresa de transporte mudasse de camiões Renault para Scania será que o patrão aceitaria o pretexto de o motorista não estar familiarizado para que ele fizesse menos entregas? Óbvio que não. Mas em termos informáticos a desculpa do “ser diferente” ainda vai pegando…

      • Marcos says:

        Sim, é o que eu digo, quando me refiro a quando as pessoas vêm algo diferente, já ser o fim do mundo.

        Estão abituadas a ver o computador com um barra em baixo, um meno do lado esquerdo, as horas em baixo do lado direito, etc etc etc. Se vêm uma coisa diferente já é complicado.

        Eu uso Mac Os X, a mudança não foi dificil, mas sou uma pessoa curiosa. Mas acredito que para muita gente, não seria assim tão facil

      • Marisa Pinto says:

        Boa comparação.
        As pessoas devem estar preparadas para a mudança e a formação deve estar sempre actualizada. Aliás, penso que mesmo que não utilizassem SO Linux nas escolas, todos os docentes/discentes/funcionários deveriam ter formação alargada e saber trabalhar nos variados SO existentes.
        Não é novidade que a grande maioria nem em Windows sabe mexer.. é “muito bom” já saberem imprimir, colocar texto a bold e saber onde se desliga. Mas não se enganam onde se aceitam amigos no facebook, onde se joga farmville, etc, ehehe
        Imagino se pusesse esta “geração” no DOS.

  12. ze says:

    A Nespresso tb é um bom exemplo

  13. Marco Mendes says:

    “(…) e tem tanto armazenamento como um depósito cheio de frigoríficos.”

    Não percebi.

    Sabem quem é que também tem Linux? O meu telemóvel. Tenho aqui um artigo de 1998 que fala disso, se quiserem eu digitalizo e envio.

  14. Navyseal says:

    “De todos os locais apresentados, qual foi o que mais vos surpreendeu? E, em Portugal, onde seria mais pertinente colocar Linux, e porquê?”

    O que mais me surpreendeu foi o facto da m$ usar.

    Em Portugal seria pertinente usar na função e administração pública, escolas, forças armadas e policiais, além de incitar o privado a migrar principalmente as PME’s.

    E tu Marisa que distro usas? :)

    • Marisa Pinto says:

      Olá Navyseal. Eu não utilizo, ainda. Já tive oportunidade de experimentar algumas, nomeadamente Ubuntu, e realmente percebi que é bastante fácil de trabalhar, para não falar dos jogos fantásticos ;D.
      No entanto uma coisa é certa, utilizar Linux era uma das minhas vontades e, depois desta saga de artigos, digamos assim, fiquei com muita mais vontade e curiosidade. E penso que Ubuntu é a distro que mais se adequa às minhas necessidades bem como parece ser aquela que mais pessoas utilizam.
      Mas não conhecia algumas, e também fiquei com curiosidade pela ScientificLinux. Mas é tudo uma questão de se experimentar e ver qual é a melhor e qual responde mais adequadamente ao que procuramos. :)
      Qual usas tu? E qual aconselhas?

  15. Pedro A. says:

    Alguém conhece um programa de POS que funcione em Linux?

    Para quem não sabe, POS significa point of sale, é o sw de vendas usado nas lojas.

  16. manel says:

    Foram distribuídos às escolas, dentro do projecto PTE, 110 000 computadores, com dual boot, windows e caixa mágica. O problema é que a motivação e conhecimento para usar linux é pouca, teria de existir orientações políticas e mudanças nos próprios programas para mudar o panorama. Quanto paga o MEC em licenças? Na minha escola o CM foi substituído pelo Ubuntu, mas poucos o utilizam.

  17. Carlos says:

    Acho que estão a confundir a Akamai com a Microsoft.

    Aliás, se se clicar aqui http://uptime.netcraft.com/up/graph/?host=download.microsoft.com dá para ver bem que os servidores Linux são os da CDN da Akamai e que os da Microsoft que lhes servem de base são (obviamente) Windows Server 2008 R2.

  18. ovigia says:

    hoje visto a pele de advogado do diabo para dizer que na realidade a microsoft não usa directamente o GNU/Linux nos seus servidores, pelo menos que se saiba, ainda teve de usar durante creio que mais de dois anos FreeBSD qd adquiriu o hotmail pq não tinham sistemas in-house que aguentassem o que o FreeBSD aguentava.
    http://www.theregister.co.uk/2001/12/12/microsoft_hotmail_still_runs/

    Relativamente ao caso mencionado, a microsoft usa GNU/Linux via o serviço que lhes é prestado pela Akamai, essa sim é que usa e abusa 😉 GNU/Linux.

    cumsp,

  19. Aqui no Brasil os orgãos publicos, deviado ao preço da liberação Windows estão migrando para o Linux, escolas prefeituras todos estão migrando….

  20. CMatomic says:

    Software Livre no Parlamento Português
    para quem quiser ver

    http://www.youtube.com/watch?v=fLxVupn6oKo

  21. Serva says:

    @Marisa Pinto ,

    Boa tarde , ficámos com 51 lugares sendo que o que ficou a mais tem mais sabor , excelente trabalho o teu , espero pelo dedicado a Portugal que penso que irá surpreender muita gente .

    Quanto a questão da distro a usar existem várias que eu te aconselhava a experimentares Ubuntu já se falou e estou de acordo que não deves passar da 10,10 tens o Kubuntu 11,04 que está muito bom , depois fora da Canonical a minha preferência vai para Suse e para Arch .

    Espero que te divirtas a explorar todas as potencialidades deste sistema operativo que ao fim de 7 anos de uso ainda me surpreende muitas vezes pela sua versatilidade e estabilidade .

    Aceita os meus sinceros cumprimentos

    Serva

  22. M. Candeias says:

    Excelente. É preciso divulgar o Linux. Incansavelmente. E o software livre.
    Com 3 computadores em casa, usamos Linux, eu e a minha mulher, usamos há 3 anos o Ubuntu, embora no trabalho (ambos funcionários públicos que somos) tenhamos de estar obrigados ao Windows.
    Obrigado à Marisa e ao Pplware, que visito diariamente. Fico agora a aguardar as 2 edições DeLuxe prometidas (Brasil e Portugal).
    A terminar: a Bolsa de Londres também usa Linux: http://www.computerworlduk.com/news/open-source/20382/linux-trading-system-to-save-london-stock-exchange-10m-a-year/

  23. Roberto says:

    Parabens pelo belo trabalho. O “local” 51 me fez lembrar a Área 51 (Roswell). Sinistro.

  24. kllss says:

    Em Portugal também se utiliza muito Linux, a TMN com 7 milhões de clientes utiliza nas suas milhares de antenas espalhadas pelo país equipamentos de transmissão de dados criados pela PT Inovação que tem Linux como sistema operativo.

  25. José Almeida says:

    Não sei se aqui foi referido nas partes anteriores, mas na TAP está presente, no sistema de vídeo dos passageiros, concretamente o Red Hat.

  26. Pedro says:

    Também existe no Museu Machado de castro.
    Usam o Chrome em tela cheia no linux ubuntu(acho eu por causa da cor e do ponteiro do rato).

  27. Luís Silva says:

    Antes de mais, todos os artigos que visem levar as pessoas a usar/experimentar Open Source são bem vindos.

    Quanto ao artigo em si, apenas indicar que o que está no ponto 48 é pouco… Isto porque, se formos ao site http://www.top500.org/ verificamos que, nos 500 mais poderosos super computadores, o Linux está SÓ em 98% (Contabilizando CentOS, Cray, Bullx e RHEL).

    Outra coisa, tal como já referiram aqui nos comentários, a Bolsa de Londres usa Linux, mas durante um pequeno periodo usou windows (Algo que a Microsoft bem publicitou!!!)… e esteve 1 dia offline… Aí viram que tinham que ir para algo que funcionasse.

    Mais uma vez, parabéns e continuem. Só é pena a Marisa não usar mesmo o Linux 😉 Está a perder anos de vida!

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.