LinuxDeluxe – Descubra locais onde existe Linux em Portugal

Depois de aqui termos deixado a compilação dos 50 locais onde existe Linux, e posteriormente alguns locais onde o SO existe no Brasil, decidimos fazer também uma pesquisa acerca dos locais onde o sistema operativo OpenSource actua no nosso país.

Iremos apresentar 10 locais portugueses que preferiram o Sistema Linux desenvolver o seu trabalho, e no final se viram satisfeitos com os resultados obtidos.

imagem_linux_em_portugal

A pesquisa foi longa, mas os locais foram aparecendo. Mas a verdade é que Linux é cada vez mais uma aposta nas empresas de todo o Mundo. Em Portugal, segundo um estudo de 1999 levado a cabo pela IDC, somente 5% dos servidores corriam Linux. Mas passamos 7 anos, em 2006, essa percentagem aumentou para 26%, e a ICD indicou que “Linux tem vindo a ganhar quota de mercado”.

Vamos então conhecer algumas das empresas que, em Portugal, utilizam Linux.

 

1. PORTUGAL TELECOM

PT

A nossa grande empresa de telecomunicações e multimédia, Portugal Telecom, ou simplesmente PT, é uma das que adoptou pelo sistema operativo OpenSource Linux. A empresa utiliza como distro Linux o Red Hat de forma a ter uma  infra-estrutura com normas abertas e para “beneficiar das inovações em tecnologia OpenSource e alavancar a certificação global da plataforma e suporte em todo o ecossistema robusto de hardware certificado e de plataformas de software”.  Conforme indica o gestor de TI da Portugal Telecom, a utilização do Red Hat na PT possibilitou que toda a complexa e exigente infra-estrutura tecnológica da empresa conseguisse oferecer uma mais ampla qualidade de serviços que os seus clientes necessitam.[via]

2. SUMOL + COMPAL

sumol_compal

Depois que a Sumol e a Compal decidiram fundir as suas empresas, surtiu a necessidade de implementação de uma infraestrutura de IT uniforme que decorresse através de um processo com o mínimo de operações. A opção da Sumol+Compal foi a instalação da distribuição Suse Linux Enterprise Server, para que suportasse as suas principais aplicações corporativas e assim beneficiar de custos mais baixos em consonância com uma elevada disponibilidade, flexibilidade e segurança. Segunto Luís Gravato da Sumol+Compal, “…O SUSE Linux Enterprise Server foi uma das nossas primeiras opções […] Quando descobrimos que a flexibilidade do SO da Novell nos permitia utilizá-lo em quase todos os tipos de hardware, a sua escolha tornou-se na opção mais lógica. […]” A migração para a distro teve a duração de apenas 3 meses, sem perturbações.

Com o SUSE Linux Enterprise Server, a SUMOL+COMPAL dispõe de total liberdade de escolha quanto à futura plataforma de hardware para o seu software SAP; além disso, poderá recorrer à comunidade activa de utilizadores de código aberto e aos recursos técnicos da Novell para obter a melhor assistência. [via]

3. FACULDADE DE ENGENHARIA DA UNIVERSIDADE DO PORTO – FEUP

func-geral

A FEUP não se fica apenas pels utilização do Linux como também foi autora de uma distribuição do SO OpenSource. O software designa-se por Ubuntu Edição FEUP e teve origem depois do projecto “Linux para PCs: que distribuição usar na FEUP?”. Assim foi criado o Ubuntu Edição FEUP, que tem como objectivo ser instalado nos cerca de 1000 computadores das salas de informática e anfiteatros da FEUP que sejam geridas pelo Centro de Informática, e nos computadores dos utilizadores como docentes e funcionários.  A criação conta já com três distribuições, o FEUP Salas, o FEUPLive, e o FEUPVirtual, disponíveis para download aqui. [via]

 

4. PARTIDO COMUNISTA PORTUGUÊS – PCP

komunix

O PCP, Partido Comunista Português, é outra entidade portuguesa que usa, promove e apoia o software OpenSource. No conhecido evento da Festa do Avante, o Partido reserva um espaço para as Tecnologias da Informação e Comunicação, onde dá a conhecer a distribuição Linux que apoia, o Komunix.

O Komunix 1.0 começou por ser baseado em Knoppix, sendo apenas necessário CD para disfrutar do SO. A distro tem sido actualizada quase anualmente e a mais recente é o Komunix 5.0, já baseado em Ubuntu. As distribuições contêm várias aplicações, desde processadores de texto, clientes de e-mail, browsers, e gravadores de CD. Na Festa do Avante são disponibilizados CDs com as distribuições gratuitamente. Em 2007, o PCP havia também proposto o aumento da utilização do OpenSource na Assembleia da República. [via]

5. ZON

lusomundo

A ZON é uma das grandes empresas portuguesas a aderir ao software OpenSource. Os cinemas Lusomundo são um dos locais onde a empresa migrou os seus computadores para Linux. Os computadores tácteis utilizados pelos funcionários dos Cinemas, estão equipados com Linux Caixa Mágica, projecto desenvolvido também em parceria com a IBS e de forma a obter uma melhor performance com custos e efeitos de mudança reduzidos. [via].

6. MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Linius

Uma das fortes entidades a utilizar Linux é o Ministério da Justiça, que adoptou o SO OpenSource na Direcção-Geral da Administração Extrajudicial (DGAE), no Gabinete de Política Legislativa e Planeamento (GPLP), no Gabinete do Secretario de Estado da Justiça e ainda no Gabinete do Secratério de Estado Adjunto da Justiça. A distribuição escolhida para dar resposta a estes serviços foi o Linius, projecto português desenvolvido em parceria com o ISCTE e baseado na Caixa Mágica. O projecto tem como objectivo reduzir os custos em tecnologias de informação. Em 2005 o projecto foi desenvolvido e já em 2006, mais de 26 computadores, 72% do total, funcionavam com Linius na DGAE, ao passo que a GPLP contava com 60% do total, ou seja, mais de 74 computadores migrados. [via]

7. INSTITUTO NACIONAL DE ESTATÍSTICA

INE

O Instituto Nacional de Estatística, INE, é mais uma forte entidade portuguesa a apostar na utilização do software livre. O projecto para a migração teve início em 2005, e o INE começou por efectuar a instalação de Linux nos mais variados serviços. O Sistema Operativo Windows foi substituido por alternativas OpenSource, como o Samba para gestão de partilha de ficheiros e impressoras, o OpenDAR para gestão de utilizadores, Oracle para a base de dados, proxy para controlo de acessos web, sistema de anti-virus e anti-spam na gateway de email, Firewall, servidor VPN com autenticação de utilizadores e controle de acessos, servidores Linux com 3 a 6 Tb em discos SATA, servidor Jabber com SSL e gateways de acesso ao MSN, ICQ e Yahoo, utilização do OneOrZero para helpdesk centralizado e ainda a preferência por software livre como Firefox, DIA, FileZilla, 7zip, WinSCP, PDFCreator, Gimp, entre outros.

Estas alterações permitiram que o INE obtivesse uma dimunuição de custos de licenciamento, contratos e manutenção, flexibilidade, disponibilidade, produtividade e robustez, aumento da capacidade e performance do sistema, diminuição dos requisitos de largura da banda, dimunuição de incidentes de segurança e interoperabilidade, isto é, facilidade e capacidade dos sistemas comunicarem entre si. [via]

 

8. GRUPO PNEUMOBIL

pneumobil

A Pneumobil é uma empresa portuguesa de pneus, formada por quatro oficinas situadas em Lisboa e no Porto e um escritório central em Lisboa. Especializada em pneus e serviços de mecânica rápida, a Pneumobil pretende ser uma referência, na área, em Portugal. Talvez por isso também esta organização tenha preferido Linux para os seus sistemas informáticos. A migração para o SO OpenSource iniciou-se nos postos de trabalho das oficinas, onde os sistemas anteriores falhavam constantemente. A Pneumobil passou a utilizar SO Linux com OpenOffice, Firefox, Kmail e uma configuração ADSL bridge mode. A empresa procedeu também à centralização dos serviços de email, Internet e migração de postos de trabalho da administração e implementação de gateway e fax. A aposta em Linux trouxe à empresa inúmeras vantagens, tais como uma maior estabilidade e segurança, um menor número de falhas e mais rapidez na resolução dos problemas. [via]

9. BBVA BANCOMER

BBVA

O BBVA Bancomer, ou Banco Bilbao Vizcaya Argentaria, é a maior instituição financeira do México. Tem mais de 7500 sucursais espalhadas por 37 países, e cerca de 35 milhões de clientes. O BBVA encontra-se também em Portugal, e é mais uma das grandes entidades a utilizar o Sistema Operativo Linux. O Banco apostou na competetividade do MindTheBox, e implementou-o em 6700 utilizadores concorrentes através de um cluster com 100 servidores Linux com alta disponibilidade e redundância. Esta opção permitiu que a organização obtivesse uma maior flexibilidade em relação aos sistemas operativos, criasse ambientes controlados para diversos géneros de utilizadores, conseguisse reduzir custos, e ainda obtivesse uma maior segurança e eficiência na gestão de hardware. Através da implementação do Linux Terminal Server, pela dri, o banco passou a centralizar todas as aplicações dos computadores clientes, e as operações foram geridas, suportadas e executadas pelo servidor. [via]

10. EXÉRCITO PORTUGUÊS

exercito

O nosso Exército adoptou Linux para colmatar a necessidade existente do controlo de acesso à Internet, distribuída com gestão e monitorização centralizada. Assim, a solução encontrada para este caso foi a implementação da Appliance CAMES, um sistema desenvolvido com base em Linux, levada a cabo mais uma vez pela Caixa Mágica. O sistema foi aplicado em todos os locais onde o exército executa funções, num total de 159 Appliance CAMES, e tem como finalidade controlar o acesso à Internet. O Exército possui assim um sistema que monitoriza o estado de funcionamento dos sistemas remotos, uma tecnologia nacional adaptada às suas necessidades, e uma rede descentralizada com vários pontos de acesso à Internet, e gestão e monitorização centralizadas. [via]

Existem decerto muitos outros locais, empresas e organizações portuguesas a utilizar Linux, e talvez este artigo posso vir a ter uma segunda/terceira edição. Em Portugal o número de distribuições Linux é notável, bem como a qualidade das empresas que de esforçam para promover a utilização do Software Livre nas organizações, como é o caso da ESOP.

Qual o local que mais vos surpreendeu? Conhecem outros? E qual a organização portuguesa onde seria pertinente a migração para Linux?

Artigos Relacionados





  •   
  •   
  •  
  • Pin It  
  • Imprima este artigo
  • Post2PDF


104 Comentários

  1. Fantástico artigo Marisa :) Parabens

  2. Excelente trabalho de investigação e informação. Parabéns.

  3. Se toda a estrutura do estado optasse por usar Linux, poupar-se-iam muitos, mas mesmos muitos euros e era uma das formas de cortar gorduras! Agora como eles fazem, é matar o Zé Povinho!

    • Atenção que nem todas as distros de Linux são free. O Red Hat, por exemplo, é pago.

      • Gil, o Red Hat não é, digamos, propriamente pago…

        O que pagas é uma subscrição anual de manutenção e suporte, contudo, quando pagas a primeira subscrição, eles enviam-te o CD do Red Hat, se continuares a pagar, sempre que sair uma nova versão, eles também te enviam.

  4. A FEUP já tem o ubuntu há anos! :D

  5. So uma coisa o BBVA Bancomer pode ser Mexicano, pois foi o BBVA que o comprou mas o que temos aqui é o BBVA espanhol.

    BBVA Bancomer e BBVA sao diferentes, apesar do BBVA ser o dono maioritario do Bancomer.

    • Certo, mas o Banco é Mexicano.

      “O BBVA Bancomer é a maior instituição financeira do México. Fundado em 1932, o Bancomer passou a pertencer ao grupo BBVA a partir de 2000 [..]“

      • http://en.wikipedia.org/wiki/Banco_Bilbao_Vizcaya_Argentaria

        O Bancomer é uma rama do BBVA no Mexico, em Portugal é o BBVA directamente de Espanha que actua.

        • PS: com isto quero dizer que com o que está escrito da a intender que o banco é mexicano mas de facto é espanhol

          • Com o que está escrito dá a entender que o BBVA usa Linux, essa é a mensagem principal :)

          • Ups pensei demais ao escrever lolol, sim tens razão dá para perceber bem, so achei que deveria referir pois não estava muito correcto, anyway, artigo muito interessante.

          • eheh
            Mas ainda não respondeste às perguntas no final do artigo.. :)

          • Boas,

            Só para esclarecer.

            O BBVA Portugal é uma entidade independente das demais do grupo BBVA sendo uma sociedade de direito nacional.

            http://www.bportugal.pt/pt-PT/Supervisao/Paginas/CreditInstitution.aspx?IcID=4685

            No entanto,é da propriedade inteira do grupo BBVA de sede em Espanha.

            Trabalhei lá até Fevereiro de 2009 e até à data a rede de agências continuava a ser Windows.

            Não tenho conhecimento que tenham alterado, mas se o fizeram ainda bem.

            Cumprimentos

          • Exatamente Peixe-agulha.

            Marisa, entao deixo aqui a minha resposta :D

            Como vivo no estrangeiro nao conheço ninguem que use linux assim de supreendente, na minha universidade fizeram o upgrade do XP para o Win7 e os poucos PC’s que tinham linux passaram para win7.
            A coisa que mais me supreendeu foi a Compal+Sumol, fico bastante satisfeito por saber que as empresas cada vez olham com melhores olhos para Linux.
            Na minha opiniao Linux deveria ser mais divulgado nas escolas, nao estou a dizer que devia ser usado unicamente pois acho que Windows nao deve ser irradicado sendo o mais utilizado no mundo nao podemos viver na “ignorancia”, mas muitas vezes poem-lo lá e nao ensinam ao pessoal a usar-lo… De quê isso serve? So para ganhar frustaçoes e odios a um simples sistema operativo que funciona tao bem como qualquer outro.

          • eheh, :) Sim, a Sumol+Compal também me surpreendeu :P
            Nas escolas, sei que há bastantes escolas onde Linux está implementado, agora também sei que o é como alternativa, sendo Windows a principal opção. Já aqui contei que, numa escola, um aluno disse que o computador tinha virús após se ter deparado com Linux… Mas lá está.. existe, mas é trabalhado? É utilizado? A que nível são abrangidas as formações, alunos, professores, funcionários..?
            Acho que este artigo precisa de um segundo volume :P

  6. Faltou o exemplo da Radio Popular…

    • Obrigada! Fica para a próxima.
      Acredito que há muitas empresas com Linux, muitas até que nos poderiam surpreender, o problema está na falta de divulgação..

      • A Radio Popular é um bom exemplo porque serve como Case Study pela forma como a migração para Linux foi feita de forma faseada e com sucesso.

        Também acho curiosas algumas entradas que disponibilizam no FAQ do site (http://www.radiopopular.pt/institucional/servicos/faq.php)

        • Desde sempre me lembro de ter Linux na Rádio Popular e já lá trabalho há mais de oito anos. É pena que não o adoptem a nível comercial, pressionando os fornecedores a criar um ou outro modelo com esses sistemas operativos já que por vezes há clientes que procuram (compreendo que a procura seja ainda baixa mas a oferta também cria procura).

          • De referir que mais de 90% dos sistemas na rádio popular acentam em sistemas Linux na maioria debian havendo apenas meia dúzia de servidores em Windows e o pessoal de arcozelo que usa Windows também.
            Bem haja a todos ;)

  7. A radiopopular também usa uma distro de linux. Bom artigo ;)

    • Alias, a radio popular usa linux em muitos sítios, inclusive em desktops… uma frase de um dos principais desta empresa disse uma vez: “Nós agora investimos em matéria cinzenta, não em licenças”

  8. Alguns já conhecia, outros não. Bom post Marisa.

    Falta ai o IST, entre muitas outras univs.

    cumps!

  9. Sem dúvida que o que mais me surpreendeu foi o Ministério da Justiça. Parece que o lobby da Microsoft está a perder força…

    • É falso. O ministério da justiça é conhecido por ter sido um flagrante caso de falhanço na implementação de software open source. Aquilo desde que saiu de lá o m. valente está novamente com microsoft em força.

      Aquilo foi desastroso.

      • @Falso.. [parece-me seres o único aqui], podias pelo menos mostrar/indicar fontes para basear essa afirmação, uma vez que todas aquelas disponíveis, ou pelo menos as dezenas que consultei, demonstraram o contrário do que referes, e vão de encontro ao que o artigo assente: O Ministério da Justiça utiliza o Linius nos departamentos indicados.

        Cumprimentos.

  10. o continente usa linux nas caixas, infelizmente no resto dos terminais ta la o windows…

  11. Na empresa em que trabalho quase todos os servidores instalados nos clientes são Red Hat Linux. No entanto, a nível dos computadores pessoais dos colaboradores, a utilização é mínima. Creio que falta esse esclarecimento neste artigo. Se a utilização do Linux nas empresas referidas for apenas ao nível dos servidores, não é significativo e estamos na mesma porque há muito tempo que são usados servidores com Linux em Portugal.

    • Claro que é significativo. Se o servidor for Linux, toda a base do teu trabalho será processada através desse sistema.. logo o desempenho da empresa é mais ou menos funcional, e neste caso, empresas com servidores Linux, traduzem-se em empresas com um nível de desempenho superior, para além de outras vantagens supracitadas.
      Talvez o grande problema ainda esteja sim na migração em computadores pessoais, mas aí é problema de mentalidades e de comodismo.. ah e de haverem empresas que não se importam de gastar rios de dinehiro :/ eheh
      Cumprimentos

      • Bom, no meu caso o meu trabalho é todo processado localmente no meu PC, portanto o servidor ser linux, windows ou outra coisa qualquer é indiferente.
        Em relação aos computadores pessoais, em muitos casos é como dizes, noutros é uma questão de disponibilidade de aplicações. Mais uma vez no meu caso, nunca poderei usar linux, enquanto não existirem as aplicações que necessito em linux.

  12. Boa tarde,

    Gostei bastante do post, parabéns!

    O local que me surpreendeu mais em usar linux foi o GRUPO PNEUMOBIL por ser a “instituição mais pequena”, digamos assim, comparando com as outras listadas.

    Peço desculpa se estiver errado em relação ao “tamanho” do GRUPO PNEUMOBIL!

    Cumprimentos,
    André M.

    • Acho que o linux é a melhor opção para as pequenas e médias empresas visto ter um custo zero na distribuição. Quanto às grandes empresas, que façam o que bem entenderem visto terem maior capital para outros gastos mas, mesmo assim, acho sempre o linux a melhor opção, quer em termos de gastos, suporte ou mesmo estabilidade.

      • Tem mais capital mas tem mais necessidades. :)
        A própria microsoft, a infra-estrutura (ou infraestrutura) pelo menos metade é Linux. E garanto que os servidores deles de downloads e o proprio http://www.microsoft.com é Linux. Que distro? não sei.
        O IIS não aguenta milhares e milhares de pessoas a acederem ao mesmo tempo, nem mesmo com cluster (Windows AZURE).
        A melhor opção deles foi um cluster Linux a correr NGinx (se não estou em erro).

  13. Bom, devo dizer que fiquei surpreendido com o Ministério da Justiça.
    A maioria dos casos acaba por implementar o Linux em servidores, e não ao nível dos utilizadores finais.

    • Sabes quanto custa uma licença do windows server? e do SQLServer ? é que tem valores absurdos, piores que a apple nos computadores. Estou a falar de preços de 15mil euros…. MySQL é free, é da Oracle, e ainda temos MariaDB. ou seja, várias opções livres de escolha e quase tudo gratuito a nível empresarial.

  14. Boas…
    Parabéns Marisa antes de mais, por tornares publica a utilização de software livre/baixo custo, a ver se as mentalidades mudam… ;)

    Já agor aproveito para deixar também a info de que a Caixa Magica já esta em Silicon Valley nos US, através da loja de venda de aplicações para dispositivos com Android, e já tem imensas aplicações…
    http://www.bazaarandroid.com/

    cmps

  15. Radio Popular – Linux Caixa magica

  16. A empresa Rádio Popular Electrodomésticos tb usa o Linux

  17. O grupo Auchan tb usa linux nos POS automaticos e normais.

  18. já experimentei o linux e ubuntu feup. para mim são distros desactualizadas e não la grande coisa

  19. quero eu dizer. o linus linux

  20. Boa tarde.

    Cara Marisa mt bom artigo.

    Deixe-me apenas referir uma empresa em Portugal (porto) que desenvolve um sistema operativo em LINUX juntamente com um gestor documental e que o usa diariamente.

    iPortalMais com o SO IPBrick e gestor documental iPortalDoc.

    http://www.ipbrick.com

  21. Grande artigo e grande pesquisa. Os meus parabéns e viva ao Linux.

  22. só tenho a acrescentar a EDP. (principalmente os servidores) pois cada maquina tem Linux e Windows.

  23. Parabéns, acabaram de poupar trabalho aos “crackers”.

  24. Muito bom o artigo. Parabéns!
    Só para que conste, a FCT UNL também usa Linux à largos anos. Todos os computadores do Departamento de Informática estão equipados com este SO.

  25. Muitas empresas privadas portuguesas utilizam Linux como servidor de ficheiros, cópias (NAS) ou servidores web.
    A empresa em que trabalho utiliza:
    – Linux no datacenter;
    – Linux no desenvolvimento das plataformas de E-mail, Blog e Cloud;
    – Mac nos departamentos comercial e de design;
    – Windows nos departamentos administrativo e financeiro;
    – Windows e Linux no desenvolvimento e implementação do ERP.
    Temos clientes com servidores de ficheiros, com servidores Web e servidores de VPN (OpenVPN), tudo em Linux.
    Como o ERP que implementamos é Windows based e apenas usa o MS SQL Server, os servidores de Base de Dados têm que ser Windows, assim como os postos de trabalho.
    No entanto temos aplicações Web que expandem o ERP que estão em servidores Linux e que se ligam ao servidor de base de dados para a comunicação com o ERP.
    Ou seja, como muitas empresas, utilizamos os sistemas operativos que nos servem melhor pelas nossas necessidades e aconselhamos os clientes a fazer o mesmo.

    Cumprimentos.

  26. Na PT é usado o Linux onde? Nos departamentos financeiros e administrativos não é…

  27. Francisco Tomás Silva

    No IST usa-se Debian em alguns dos PC’s e a maioria dos alunos utiliza Ubuntu, excepto pelos que usam Mac. Também há uma cadeira leccionada especificamente em OpenSuse…

  28. As escolas portuguesas do PTE receberam 110 000 computadores HP com dual boot (windows e linux caixa mágica). Na minha escola substituí por ubuntu. Qual SO é mais utilizado é outra questão, pode ser que daqui a 2 anos quando as escolas tiverem de pagar as licenças à M§ as coisas mudem, a M§ devia subsidiar as escolas e não cobrar licenças, pois estamos a viciar os futuros utilizadores no seu software.

  29. na univ de aveiro é possivel escolher no dual-boot entre xp e ubuntu

  30. Boas desde já muitos o parabéns por este excelente artigo!

    Agora tenho uma dúvida: Há cerca de 3/4 semanas adquiriri um novo portátil e instalei o Ubuntu com recurso ao Wubi e dectectei alguns problemas no wireless pois parece que o sinal ficou mais fraco de que no windows! tenho o router numa ponta da casa e quando vou para outra no windows nunca houve problemas mas no Ubuntu o pc desconecta-se e volta a conectar-se várias vezes!

    Existe alguma solução? A minha placa de rede é: “Atheros AR5B95 Wireless Network Adapter”

    Cumpts e desculpem o offtopic

  31. Existe uma distribuição baseada em linux excelente que é utilizada em muitos organismos, Ipbrick.

  32. Podem adicionar:
    Universidade da Beira Interior – Departamento de Informatica (Polo 6)
    Fedora com ambiente GNOME

    Foto: http://4.bp.blogspot.com/_zPySlcZ9rYo/SrPD_B6W_YI/AAAAAAAAAR4/hdUmttf1C6k/s1600/UBI_-_Polo_Principal01.jpg

  33. Na FCUP – Facudade de Ciências da Universidade do Porto usam a distro Mandriva 2010.2 de momento também. ;)

    • o mandriva está só em servidores, porque nos computadores normais é: uns só com o windows server 2008 r2, outros com windows server 2008 r2 e CentOS 5, e outros só com fedora 17.

  34. Câmara Municipal de Vale de Cambra

    6 Servidores linux (ubuntu 8.04)
    1 Servidor Unix (Unixware)
    1 Servidor Windows Server 2003

    +/- 100 postos de trabalho linux (kubuntu 10.04)

  35. Em todas as faculdades do IPP tmbm usam linux (mas tambem têm windows)

  36. A Porto Editora também usa linux na maioría dos servidores, tem quase metade da equipa de TI com desktops em linux e em alguns programadores.
    Infelizmente quem manda prefere pagar à MS e nada faz para expandir para o resto. Pelo contrário, chegam a pagar à MS todas as licenças, até do office, dos desktop que apenas têm linux instalado e a criar regras inúteis que quase obrigam o uso do windows.

  37. Precisa-se de mais instituições governamentais a adoptar soluções opensource, mas preferem continuar a inchar milhões á MSoft.

    PS: Duvido muito que os pseudo-técnicos informáticos do governo soubessem implementar uma solução do género.

  38. Dava apoio à festa do avante na loja onde trabalhava e nunca me passou pelas mãos um pc com linux, nem cheira-lo. Devia ser ssó para a festa.

  39. Gostaria de dar a minha opinião pessoal sobre este assunto,
    Não querendo entrar em polémicas, cito aqui alguns estudos feitos junto de universidades e escolas secundárias, 2005/10
    Foram questionados alunos sobre a utilização de Linux vs Microsoft nos Pcs pessoais.
    A resposta vencedora por larga maioria foi optarem pelo Windows, porque estavam habituados e era fácil trabalharem com o Office, mas a resposta mais surpreendente foi optarem pelo Windows porque os jogos que eles gostava só corriam no Windows.
    Foram posteriormente realizados alguns estudos de mercado e verificou-se que a grande maioria das pessoas escolhia Windows porque era lá que conseguia jogar os jogos que gostavam.
    Mesmo assim foi feito um estudo dando dois PC iguais um com Windows e outro com Ubuntu em que um técnico tentava instalar alguns dos jogos solicitados em ambos os PCs ficando o Linux claramente a perder mesmo com conversores não era linear que os jogos corressem.

    Penso que este estudo demonstra a realidade que é os utilizadores preferem maioritariamente os PCs para jogar e enquanto não existir uma equidade entre os SOs os utilizadores vão preferir as plataformas Windows.

    • só li ate aqui: “Foram questionados alunos sobre a utilização de Linux vs Microsoft nos Pcs pessoais.” já estou mesmo a ver o que vem aí. o que vem aposto que é o obvio mas pronto vamos lá ver.
      [eu a ler...]
      “técnico tentava instalar alguns dos jogos solicitados em ambos os PCs ficando o Linux claramente a perder mesmo com conversores não era linear que os jogos corressem.” Estavam à espera de que? Milagres? Se muitos jogos usam DirectX e é uma lib closed source e proprietária não se pode usar em Linux obviamente… god…
      “utilizadores preferem maioritariamente os PCs para jogar” Definição de PC é – Personal Computer – ou seja, computador pessoal e isso não muda se usar mac, windows, ou linux.
      “utilizadores vão preferir as plataformas Windows.” Grande conclusão do estudo.

  40. O INE ainda tem todas as paginas em asp, logo a mudança ainda não foi total.

    • Errado.
      ———————————–
      rDNS record for 193.192.10.225: ine-lnx04.ine.pt
      Scanned at 2014-04-24 00:25:28 WEST for 13s
      Not shown: 997 filtered ports
      PORT STATE SERVICE VERSION
      80/tcp open http Oracle Application Server 10g httpd 10.1.2.0.2
      ————————————
      Device type: general purpose
      Running: Linux 2.6.X
      OS details: Linux 2.6.9 – 2.6.27
      TCP/IP fingerprint:
      OS:SCAN(V=5.51%D=4/24%OT=80%CT=113%CU=%PV=N%DS=8%DC=T%G=N%TM=53584BF5%P=x86
      OS:_64-redhat-linux-gnu)SEQ(SP=C7%GCD=1%ISR=CF%TI=Z%CI=Z%TS=A)OPS(O1=M5B4ST
      OS:11NW2%O2=M5B4ST11NW2%O3=M5B4NNT11NW2%O4=M5B4ST11NW2%O5=M5B4ST11NW2%O6=M5
      OS:B4ST11)WIN(W1=16A0%W2=16A0%W3=16A0%W4=16A0%W5=16A0%W6=16A0)ECN(R=Y%DF=Y%
      OS:TG=40%W=16D0%O=M5B4NNSNW2%CC=N%Q=)T1(R=Y%DF=Y%TG=40%S=O%A=S+%F=AS%RD=0%Q
      OS:=)T2(R=N)T3(R=N)T4(R=Y%DF=Y%TG=40%W=0%S=A%A=Z%F=R%O=%RD=0%Q=)T5(R=Y%DF=Y
      OS:%TG=40%W=0%S=Z%A=S+%F=AR%O=%RD=0%Q=)T6(R=Y%DF=Y%TG=40%W=0%S=A%A=Z%F=R%O=
      OS:%RD=0%Q=)T7(R=N)U1(R=N)IE(R=N)
      ————————————
      Usam redhat. O serviço HTTP e HTTPS é que suporta ASPX :)

  41. tambem falta mencionar a Faculdade de Ciências da Universidade do Porto, o Fedora em Portugal é fornecido pelos servidores da FCUP :) e apesar de na FEUP terem o Ubuntu instalado nos computadores eles praticamente nem usam, só trabalham em Windows

    • Pois e o melhor é que a FEUP tem ubuntu, mas serve de servidor para os downloads do Linux Mint, juntamente com a u.minho ^^

    • por acaso usamos bastante linux na feup, não sei em que te baseias nessa afirmação mas no meu caso tudo o que é provas de avaliação é obrigatório o uso de linux.

      como é obvio em ambiente de aula muitos dos programas necessários não existem para linux.

      para uso pessoal e fora de aulas a maior parte das pessoas escolhe windows 7 ao fazer boot, no entanto às vezes quando são coisas rápidas e simples, alguns (eu inclusive), usam linux

  42. Toda a estrutura da Universidade de Évora também assenta em linux.

  43. A camara municipal de Portel tmb usa linux :)

  44. M$ boy’s nem velos aqui :D butthurt lalala

  45. Para que gastarem um balurdio visto que so devem usar do computador um programa adequado á area!?! Usam Linux!

Deixe o seu comentário

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.