Dica Linux – Como saber qual o hardware da minha máquina?


Destaques PPLWARE

33 Respostas

  1. João Pedro says:

    Também pode ser utilizado o comando $lshw -short, de forma reduzida e operacional.

  2. cool-man says:

    E também pode ser usado o “lspci” para listar o hardware e “cat /proc/cpuid” para identificar o processador

  3. Pedro A. says:

    Não dizem como é que se instala por isso suponho que já deve vir por omissão nas instalações de linux mais comuns…

  4. Mandrake says:

    Show de bola.
    Gostei do detalhamento.

    Excelente artigo. Vlw!!!!
    Linux 4 Ever!

  5. R. Campachi says:

    Eu não conhecia, obrigado.

    $ sudo dmidecode -t
    dmidecode: option requires an argument — ‘t’
    Type number or keyword expected
    Valid type keywords are:
    bios
    system
    baseboard
    chassis
    processor
    memory
    cache
    connector
    slot

  6. gramer says:

    porreiro, desconhecia, vou instalar no meu arch penso que nao venha instalado.

    que venha mais artigos deste genero!!

  7. carlosf says:

    Queria deixar outra dica
    $ sudo dmidecode > bla
    grava o resultado do comando (output) no ficheiro “bla”, é bastante útil, evita que tenhamos de copiar da linha de comandos se quisermos guardar os dados obtidos.
    E espero que os utilizadores linux andem por aí :) e cada vez mais de preferência

  8. R. Campachi says:

    Engraçado, cada um que chama 64-bit do seu próprio modo:

    debian-6.0.2.1-amd64-netinst.iso
    ubuntu-11.04-desktop-amd64.iso
    FreeBSD-8.2-RELEASE-amd64-disc1.iso
    gentoo-livedvd-amd64-multilib-11.0.iso

    Fedora-15-x86_64-Live-Desktop.iso
    CentOS-5.6-x86_64-LiveCD.iso
    openSUSE-11.4-DVD-x86_64.iso
    mandriva-linux-free-2010.2-x86_64.iso

    linuxmint-11-gnome-dvd-64bit.iso
    slackware64-13.37-install-dvd.iso

    • gramer says:

      assim nao estas limitados escolhes o que te agrada mais :p, ja viste até nos nomes!!

    • @lmx says:

      Boas…
      Embora existam 32 bits e 64 bits, os 64 bits deveriam todos de se chamar Amd64, pois a tecnologia 64bits quer da Intel quer que a Amd usa, são da Amd, daí muitas distros respeitarem e incluírem o nome da tecnologia, Amd64, no nome do iso.

      cmps

  9. Lipek says:

    Uepa,

    Parabéns, uso todo dia o DMI… e não sabia disso do parâmetro -t…

    Isto ae, vamos colocar mais dicas de LINUX — =D

    REDHAT…

    Abraço!

  10. Nuno José says:

    Estou no trabalho (windows :S) e não tenho a certeza do nome mas em GUI o melhor que temos um +- isto

    Ferramenta de hardware e benchmarking

  11. Ryan says:

    Ha coisas simples que o linux ja tras e sao mais completas do que muitas aplicacoes graficas que se quer instalar. As vezes complica-se mais com instalacoes de mais aplicacoes e “roubamos” espaco precioso para outras coisas sobretudo se temos uma maquina antiga e que nao suporta muitos GB. Para mim tudo o que for possivel fazer na linha de comandos e sempre um extra e ate mais eficaz. E verdade que e necessaria alguma perda de tempo e gostar.
    Linha de comandos e poesia!!!

  12. P.Guerreiro says:

    Excelente, só conhecia o lspci.
    Parabéns, pelos vossos artigos :)

  13. Revenge says:

    Muito obrigado! Será muito útil! Isto já vinha instalado só não sabia que cá estava lol

  14. Nuno Gonçalves says:

    Desculpem mas não é 100% correcta esta ferramenta, poix ontem tive a usa-la para saber que tipo de ram tinha o pc do meu trabalho e dizia-me DDR e eu fdx? Fiquei incredulo, então abri o pc e não é q descobri q era DDR3, lol
    Por isso não se fiem mto nesse comando, maioria das informações sao preenchidas por fabricantes, e outras sinceramente é algo aleatorio acreditem.

    • @lmx says:

      Boas..
      a especificação do hardware é sempre difícil, pois depende de muitos aspectos, existem fabricantes que nem colocam info nos seus periféricos com a designação do que se trata.
      O importante a reter e acho que é essa a ideia do artigo, é fazer um reconhecimento do hardware.
      E por existir info incompleta, com outro nome não quer dizer que a mesma não funcione, apenas que não aparece o nome do que queríamos numa forma mais user friendly, mas isso pode ser culpa dos fabricantes o que acontece na maioria dos casos pelo motivo explicado.

      cmps

  15. Aislan Penha says:

    Pedro Pinto tem como contactar com você…
    meu emesene é: kingpenha@hotmail.com

  16. Nuno Oliveira says:

    Parece-me ser uma óptima forma de saber rapidamente o que realmente queremos… Simples e eficaz :D
    Obrigado

  17. Hugo Costa says:

    Muito bom artigo! Parabéns!

  18. Paulo says:

    Viva. Bom artigo, especialmente por terem detalhado o dmidecode.
    Neste artigo que fiz há alguns meses (http://aventux.blogspot.com/2010/01/conhecer-melhor-o-hardware-do-pc.html#more) , para além do dmidecode, tem outros. Pode ser que interesse à malta.

    Cumps,
    Paulo Gomes

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

*

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>