Análise Skylanders: Spyro’s Adventures (Playstation 3)

Como já em várias ocasiões tive oportunidade de mencionar, sou jogador assíduo desde bem cedo, desde os tempos do velhinho 48K, jisto há mais de mais de 30 anos. Sendo assim já presenciei a multiplas evoluções, quer dos próprios jogos, quer das próprias plataformas de jogo.

Uma das coisas que aprendi ao longo dos anos é que realmente neste campo, há sempre algo de novo à espera de ser inventado, algo que espera na sombra até ao momento certo para se mostrar pela primeira vez e, com este Skylanders: Spyro’s Adventures passa-se algo semelhante.

Skylander não é um jogo totalmente inovador no que respeita à sua história mas quando se fala do seu interface e tecnologia usada, aí o caso muda de figura. Vamos ver?


Quando abri a caixa do jogo a minha primeira sensação foi .. “Eh lá, traz bonecos e tudo!” e receei de imediato “deve ser apenas para um público mais novo”.
Isto porquê? Pois na embalagem, além do normal disco do jogo e respectivo manual, é-nos apresentado também um conjunto de 3 miniaturas de 3 diferentes Skylanders que correspondem aos nossos personagens no jogo. Bem, mas o conteúdo da embalagem não se fica por aqui::

  •  3 miniaturas de Skylanders (Spyro, Gill Grunt e Trigger Happy) e respectivas cartas (semelhante às cartas dos Gormitis)
  •  Portal de Skylander
  •  Pen Bluetooth
  •  2 pilhas
  •  Manual
  •  Disco do jogo
  • Tatuagens

E aqui já se começa a desvendar o principal ponto diferenciador de Skylanders. O Interface. Vamos explicar então o que quero dizer com isto.

As 3 miniaturas que mencionei acima são nada mais, nada menos que 3 bonecos com um chip interno que quando em cima do Portal, permitem ao jogo identificar qual o heroi apresentado e que o leva de imediato para o meio do jogo. Por outras palavras, jogamos sempre com o Skylander que estiver colocado em cima do Portal. E isto duma forma tão simples e imediata como tirar e pôr a miniatura. Simples, não é?

O Portal por sua vez liga à plataforma em questão através duma Pen USB receptora que permite ao jogo identificar qual o heroi que foi colocado na base. A partir daqui as coisas são simples … se quisermos trocar de Skylander basta-nos tirar o antigo e colocar o novo e assim por diante.

No entanto as novidades não se ficam por aqui. O tal chip que mencionei apresenta uma outra particularidade que é a capacidade de armazenar os Save do jogo com aquele heroi. Ou seja, quando acabam de jogar com um dos nossos heróis o jogo guarda os seus dados no chip do boneco que tirámos do Portal e assim que o voltarmos a usar temos os seus dados guardados (estatísticas, upgrades, …).

Mas ainda há mais … o jogo foi lançado para variadas plataformas, certo?? E se eu vos dissesse que o nosso chip permite então que o mesmo Skylander com o qual acabámos de jogar na Playstation 3 pode ser usado na Xbox 360 e com o Save que fizemos na consola da Sony?? Fantástico diriam vocês, certo? Pois é isso mesmo que acontece. Fantástico … portabilidade e multiplicidade ao mais alto nível. Uma ideia simplesmente genial!

Esta é a mais valia imediata de Skylanders mas não pensem que o jogo perde algum tipo de protagonismo, pois não perde. O jogo encontra-se delicioso a vários níveis, apresentando apenas um por-maior algo alheio ao próprio jogo, que me deixa algo insatisfeito. Mas falemos disso mais à frente.

Começando pelo inicio, ou melhor pela história. Skylanders apresenta um enredo que, não sendo totalmente original, encaixa perfeitamente no jogo e no ambiente criado, quando Kaos, o nome do vilão, ataca o mundo dos nossos Skylanders e o deixa de pernas para o ar. Cabe-nos então a nós derrotar o vilão de forma a que a paz volte a reinar.

Gráficos: 8,5

Skylander é um jogo cheio de energia, de cor, de movimento, de alegria … o mundo do jogo tem uma apresentação algo cartoon mas que se encaixa perfeitamente no ambiente ao qual o jogo pertence. Personagens bem detalhadas e criativas, das quais se destacam os mais variados Skylanders (mais de 30), cenários bem criativos e repletos de pormenores interessantes fazem do jogo um regalo aos olhos. No entanto, talvez por isso mesmo apresenta também algumas lacunas mais ou menos visíveis.

Pelo meio da aventura existem variadas pequenas secções animadas, bastante úteis, que nos mantém ao corrente da história do que se vai passando.

O facto da câmara ser fixa também não ajuda e por vezes, seja a posição da câmara ou o ângulo em que a mesma se encontra disposta, acabam por dificultar a passagem de determinado adversário ou a resolução de certo puzzle.

Som: 8,5

O que se poderia esperar dum jogo deste cariz? Sons alegres, sons divertidos, música que consiga causar bom ambiente, … pois e tudo isso encontramos em Skylanders.

No entanto tem uma grande falha, a meu ver. Aliás, é uma falha persistente em variados jogos deste tipo, a inexistência de versão para português. Embora se vejam cada vez mais jogos a lutar contra isto e a apresentar versões localizadas para a Língua de Camões, a verdade é que ainda falta muito neste capítulo e Skylanders, infelizmente, é um dos que ainda apresenta esta lacuna.

Creio que face a muitas razões mas especialmente pelo público-alvo do jogo, o português exigia-se.

Jogabilidade: 8,5

Skylanders é um jogo que apresenta um, não sei quê de mágico. Talvez pela possibilidade de termos na mão os nossos heróis no ecrã, ou pelo aspecto mais cativante dos heróis, o que é certo é que Skylanders transmite boas vibrações.

O jogo apresenta uma jogabilidade extremamente simples. Movemos-nos pelos diversos níveis, destruindo caixas com moedas, resolvendo puzzles, eliminando inimigos, interagindo com outras personagens, …

Existem 8 tipos diferentes de Skylanders (Água, Fogo, Terra, Ar, Vida, Mortos-Vivos, Tech e Mágicos) que apresentam caracteristicas e habilidades especiais e que são extremamente importantes pois em determinadas secções do jogo é-nos necessário jogar com um tipo de Skylander especifico. A ideia é engraçada e funciona, havendo aqui uma espécie de estratégia associada. Existem 4 categorias diferentes pelas quais cada Skylander é avaliado, que são a Força, Agilidade, Defesa e Sorte. Tais categorias poderão ser aqui ou ali melhoradas com o recurso a upgrades ou a aquisição de objectos mágicos encontrados  um pouco pelo cenário.

A jogabilidade de Skylander apresenta-se num misto de jogo de aventuras, plataformas e de Puzzles. As diferentes secções do jogo, embora não permitam uma grande liberdade de movimentos, acabam por se apresentar bastante be variadas e essa mesma variedade apresenta-se também no tipo de dinâmica da própria secção. Desde momentos de resolução de puzzles (variados), a secções de salto ou gravidade zero, de confrontos com adversários poderesos.

Os adversários, embora não muito dados à inteligência, acabam por ser bastante variados e quase que diria, simpáticos. No entanto não trazem na sua maioria, grandes desafios sendo facilmente ultrapassáveis.

Longevidade: 8,5

Se não bastassem as mais de 10/15 horas de jogo no modo singleplayer, teremos ainda muito mais horas de diversão no modo Versus em conbates divertidos e empolgantes ou então, e principalmente, no modo Co-Op que se apresenta deveras engraçado e divertido. Este modo consiste na inclusão de mais um Skylander no Portal e o jogo detecta automaticamente o novo jogador, lançando-o para a aventura.

É um jogo que dura, dura e dura, e que insiste em nos fazer voltar a jogar.

 

Nota Final- 8.5

[0................10]

Em resumo, Skylanders: Spyro’s Adventures é um bom jogo. É certo que agradará principalmente aos mais pequenos (e o Natal está à porta) mas que deixará também os mais graúdos (eventualmente os pais pois o jogo não se encontra em português) imersos na aventura. No entanto, os seus heróis simpáticos e cativantes, o seu mundo colorido e alegre, ou a sua extraordinária e inovadora interface não consegue esconder um aspecto que considero controverso, pelo menos. Esse aspecto corresponde à quase exigência de aquisição de mais Skylanders além da compra do jogo. Conforme indiquei acima, há determinadas secções que exigem um Skylander de determinado tipo mas, no entanto, na caixa apenas vêm 3. É algo de delicado pois embora se trate dum negócio, é algo que pode facilmente levantar controvérsia.

Voltando ao jogo propriamente dito, Skylanders será, certamente, uma magnifica prenda para colocar na lareira, já no próximo dia 25 de Dezembro. Spyro’s Adventures apresenta todos os ingredientes para horas e mais horas de pura diversão … a sós …  ou acompanhado!

Género: Plataformas
Outras Plataformas: Xbox 360, Nintendo Wii, Nintendo 3DS, PC
Homepage: Skylanders: Spyro’s Adventures



  •   
  •   
  •  
  • Pin It  
  • Imprima este artigo
  • Post2PDF


17 Comentários

  1. Já olhei várias vezes para ele mas se calhar chamou-me à atenção simplesmente por essa interface nova (o portal + bonecos). De resto, parece-me um jogo mais para miúditos com uma simplicidade aborrecida…

  2. nada de especial em vez de carregar no selec para escolher um boneco usa uma base para mudar de boneco….

  3. Se evitar a pirataria é ter um picachu ou gormit de plastico em miniatura e um base que liga a consola por USB uma vergonha simplesmente desnecessário , era mais fácil vendo os jogos por cerca de 25€ que reduziam grande parte da pirataria….

    Em vez de acessórios ridículos que não servem para nada
    como bonecos de plástico , pulseiras de medir freq cardíaca , skates entre outras coisas lolol enfim só lixo

    vendam os jogos a 25€ e pouco na sucata de plástico extra

    cumps

  4. Parece-me um bom jogo para jogar com o meu filhote. No entanto a ideia de, além de comprar o jogo ter de comprar mais bonecos acaba por me cheirar um pouco a chulice.

    • Olá Paulo.

      Sim, o jogo é definitivamente mais virado para os mais novos. Embora eu também tenha gostado bastante de jogar, tenho de admitir. A questão da aquisição de mais bonecos é a parte mais …. chata! Mas não é crucial ….

  5. Este jogo é engraçado e inovador! Talvez esteja a introduzir uma nova maneira de jogar, um jogo do tipo collect’em’all…

  6. sim, o jogo parece ser muito fixe. axo quase tudo inovador e muito divertido mas existe um pequeno problema, pelo que reparei este jogo é um pouco caro

    • O jogo é decididamente giro e engraçado. Para além de ter essa caracteristica inovadora da portabilidade multi-plataforma.

      De qualquer forma é como dizes … pode sair um pouco caro, pois além do preço do jogo, temos ainda o preços dos bonecos … no entanto no Natal, os cordões da bolsa têm tendência para estar mais frouxos … :)

  7. sim, como o diz.Estes sao espertos vendem os bonecos separados mas nao é grande problema, o preço… mas o pior é que portugal esta cada vez pior, e depois ter dinheiro pra esses luxos, fica muito a desejar, mas pronto gosto muito do jogo tanto na aparencia, como o resto. Agora espero que o jogo valhe apena pelo preço, espero nao ficar desilodido, peço desculpa nao o conheço, mas desde que nao me faça mal por mim nao ha grande problema, nao o conheço mas bom natal…

  8. Tenho que me rir com alguns dos comentários que aqui deixaram. Na maior parte dos jogos têm apenas 1 a 4 personagens que podem jogar e 3-4 classes, em que os parâmetros possíveis não são mais do que mudar a aparência do personagem e integra-lo numa das classes e na sua maior parte não podem mudar de personagem a meio do jogo. Ora aqui temos um jogo com mais de 30 personagens diferentes, com características diferentes, personalizáveis com upgrades que compramos ingame e um jogo em que a qualquer altura podemos substituir o personagem…sugiro que experimentem antes de comentar. E tb vos digo que a ideia dos bonecos é muito engraçada, são muito bem feitos e as crianças adoram (o meu filho anda louco com os bonecos e com o jogo).

  9. Ora então deixo aqui o meu comentário.
    Tenho 33 anos sou jogador desde que me lembro… desde o velhinho timex, passando pelo spectrum, amiga etc etc etc… Desde que tive o meu primeiro PC que nunca mais liguei a consolas e simplesmente joguei em PC’s….Até ao dia que fui pai e me rendi ao mundo da Nintendo por ser a consola mais indicada no meu ponto de vista para a camada mais jovem.
    Com a compra da Wii e como ja tinha namorado este jogo decidi arriscar.. É sem sombra de duvida dos melhores jogos que joguei nos ultmos tempos. inovador, simples, divertido, viciante… aconcelho toda a gente a testar e so depois falar.
    A interactividade é muito grande e vale mt a pena..
    Comparativamente a mts jogos sai sim um pouco caro mas, penso que derivado ao interface e a qualidade de construção dos bonecos…A questão de comprar mais bonecos ( pelo menos um de cada tipo ) acho que seja essencial para levar e desbloquear todos os itens e extras que o jogo tem.
    concordo com tudo o que foi dito nesta review e ja agora parabens e contunuem.

    Nuno Miranda

  10. eu exprientei o jogo e adorei, muito fixe, axei muito interessante e sobre tudo muito original valeu a pena pelo dinheiro. E por acaso sim concordo exprimentassem o jogo e depois falar, mas claro quem ainda nao experimentou é claro que fica com algumas ideias, por acaso tive um amigo que me disse que este jogo nao parecia ser muito fixe e nao parecia ter bons graficos, errou o jogo esta brutal…

  11. boas este jogo da para jugar online ?

  12. Comprei um jogo skylanders para meu filho so que ele perdeu o pendrive. Como faço para comprar outro?

  13. Posso utilizar o portal do jogo spyro aventure no jogo giants?
    Ou tenho que ter um portal para cada jogo?

Deixe o seu comentário

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.