Estudo: Redes Sociais são mais perigosas que sites de pornografia

Sites de pornografia, bens luxuosos, apostas e produtos farmacêuticos ilegais são mais seguros que redes sociais, sites de pesquisa e de vendas, diz estudo da Cisco.

As redes sociais são, actualmente, uma das maiores atracções da Internet. Nelas estão miúdos e graúdos que as utilizam para os mais diversos fins, desde o contacto com pessoas novas, promoção profissional, engate, venda de produtos ou até mesmo estar mais perto daqueles que, devido à vicissitudes da vida, se encontram mais longe.

No entanto, as redes sociais podem esconder vários perigos e, segundo um recente estudo da Cisco, estas páginas, conjuntamente com páginas de pesquisa e de vendas, são onde estão mais concentradas as ameaças da Internet.

cautionkeyboard


O estudo foi levado a cabo pela gigante Cisco, e foi apresentado nesta passada quarta-feira, dia 30 de Janeiro. Trata-se de um estudo global de segurança que revela os desafios que os utilizadores e empresas enfrentam na Internet.

Segundo o relatório da pesquisa, e ao contrário do que se poderia pensar, os locais com maior concentração de ameaças e perigos não são os sites de pornografia, bens luxuosos, apostas ou produtos farmacêuticos ilegais, mas sim páginas mais pulares como redes sociais, vendas e sites de pesquisa.

O estudo ainda demonstra que é 21 vezes menos provável que seja infectado com conteúdo malicioso em sites de software pirata, que em sites de compras online. Por sua vez a probabilidade de ser infectado em sites de pesquisa sobe para 27 vezes mais. Ainda mais assustador esta realidade se torna quando falamos na publicidade online, onde há 182 vezes mais probabilidade de existir vírus do que as páginas de pornografia.

image
Os resultados indicam ainda que em 2012 houve uma mudança significativa no cenário global, sendo que a China caiu da 2º posição como sendo o país mais vulnerável (em 2011), para 6º lugar. Os EUA mantiveram a 1º posição com 33% das ocorrências de malware no mundo inteiro.

image

Eis o Ranking:
1. EUA: 33.14%
2. Russia: 9.79%
3. Dinamarca: 9.55%
4. Suécia: 9.27%
5. Alemanha: 6.11%
6. China: 5.65%
7. Reino Unido: 4.07%
8. Turquia: 2.63%
9. Holanda: 2.27%
10. Irlanda: 1.95%

Este é já o terceiro estudo da Cisco Connected World Technology Report, a pedido da Cisco, e que consistiu em duas pesquisas diferentes. A primeira pesquisa centrou-se nos jovens estudantes universitários e trabalhadores entre os 18 e os 30 anos de idade. A segunda pesquisa tece como população alvo os profissionais de IT de vários sectores.

Casa pesquisa conta com uma amostra de 100 entrevistados, de cada um dos 18 países, o que resulta num vasto grupo de 3.6 mil pessoas.

Os 18 países são: Estados Unidos, Canadá, México, Brasil, Argentina, Reino Unido, França, Alemanha, Holanda, Rússia, Polônia, Turquia, África do Sul, Índia, China, Japão, Coreia do Sul e Austrália.

Aceda ao estudo completo da Cisco aqui, para ter acesso a mais detalhes.

O que pensam deste estudo e dos seus resultados? Em que locais já verificaram haver mais conteúdo malicioso na Internet?

Homepage: Cisco





  •   
  •   
  •  
  • Pin It  
  • Imprima este artigo
  • Post2PDF


18 Comentários

  1. Pior só mesmo uma rede social pornográfica :)

    • Existem.
      São menos inseguras.
      Menos utilizadores significa uma quantidade considerável de redes mais insegurança… algo a ver com mais pessoas mais parvoíce possível.
      O Windows seria muito mais segure se tivesse um décimo do mercado do utilizador comum, porque não rendia fazer ataques a algo com menos utilizadores.

  2. “vasto grupo de 3.6 mil pessoas” .
    Não seria mais fácil escrever 3600 pessoas?

  3. Treta.. Não acredito nesses resultados.. Os sites porno que devem ter comparado devem ser sites para meninos.. Porque cada vez que abro um site porno, o antivírus faz o ecrã parecer uma luz psicadelica..

  4. Não percebo como havendo tanta gente que frequenta os sites porno não há ninguém que os defenda, eu vejo sim senhor e desde que não ande em sites manhosos nunca tive problemas. A pornografia é um mercado normal que não tem por objectivo prejudicar ninguém.

  5. Deixo meu pai usando o Facebook dele usando o Kubuntu 12.04 LTS.

    Estará ele mais seguro desta forma?

    • sempre frequentei sites porno, e nunca tive qualquer problema, corro vários softwares de protecção semanalmente e nada… já em relação à redes sociais, não ligo muito a isso, tenho conta no facebocas pk os meus amigos me lixaram a cabeça para o fazer…

      • É apenas porque existem mais pessoas que não são consciencializadas para os riscos das redes sociais, e.g., aceitar um ficheiro e correr.
        Como têm mais utilizadores numa base regular e mais interações de muitos para muitos (a sério não deturpem isto para gozar eu sei que é fácil), tem mais riscos.
        Fernando diria que para um virus comum ou um programa que roube dados que é mais perigoso que corromper um sistema está mais seguro porque tudo o que for binário ou executável só corre se for emulado ou em máquina virtual por outro lado …
        pode-se fazer coisas maliciosas com imagens com mp3 etc. (O risco é mesmo mesmo mesmo menor não entrem em pânico … para quê infetar um pc para roubar dados qd as pessoas podem ser convencidas a dá-los de borla e a colocar um like).

    • Pelo que tenho lido, em princípio, sim.

Deixe o seu comentário

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.