Quais as condições de fabrico de um iPad ou iPhone?

São muitas as vozes que se erguem contra as condições de trabalho na Foxconn, a maior unidade de produção de gadgets Apple situada na China. Depois de nova ameaça de suicídio colectivo entre os milhares de trabalhadores da gigante chinesa, a Apple voltou a encetar esforços conjuntos para controlar o que aparenta ser um abuso constante dos direitos humanos.

Na verdade a empresa chinesa produz componentes para as grandes empresas do mundo da tecnologia, a Apple será o seu maior cliente e o vídeo que a cadeia de televisão americana, ABC, apresenta é esclarecedor sobre as condições de trabalho e tudo o que envolve a produção dos mais apetecidos gadgets da actualidade.


São números bem claros, ano passado a Apple vendeu mais de 93 milhões de iPhones e mais de 40 milhões de iPads. Como é referido no vídeo e é sabido, a Apple só não vendeu mais porque não há capacidade de produzir mais.

A empresa convidou o canal norte americano para fazer uma visita às instalações e observar as condições dos trabalhadores. Esta visita foi preparada e podemos ver todo o cuidado que existia em seguir de perto os repórteres e explicar o que tem sido alvo de critica na imprensa americana. Há claramente uma vertente de propaganda, mas na verdade é uma empresa gigante num país onde as grandes marcas mundiais “produzem” os seus produtos. Há dados interessantes que são postos a nu no vídeo.

A questão que se coloca é se noutro qualquer país, existiriam condições para produzir em massa como acontece na China. Isto é pertinente pois desta produção depende o maior mercado mundial que tem sido o garante financeiro e a estabilidade dos mercados. [via]

Afinal… estamos a falar numa empresa que abastece marcas como Acer, Amazon, Apple, Cisco, Dell, Gateway, Hewlett-Packard, Intel, Microsoft, Motorola, Nintendo, Nokia, Samsung, Sony, SonyEricsson, Toshiba e Vizio.





  •   
  •   
  •  
  • Pin It  
  • Imprima este artigo
  • Post2PDF


52 Comentários

  1. Uma fábrica assim em Portugal, acabava-se com o desemprego!

  2. Haver condições noutros países haverá sempre. O que não haverá tão facilmente é mão de obra escrava, como existe em muitos países asiáticos, não só na China.

    E produzir o Ipad na Europa fará subir o preço do IPad e outros produtos.
    Ou será que a Apple e a FoxConn tiram é uma margem de lucro astronómica de cada um dos equipamentos produzidos lá? Essa é que deveria ser a questão.
    Produzir, por exemplo na Europa, aumentaria o preço do IPad ou obrigaria a reduzir a enorme margem de lucro?

    • Desculpa lá mas essa da mão de obra escrava na China é asneira.

      O salários nas fábricas da Foxconn variam entre os € 215 (operário não especializado) e os € 263 (operário especializado).

      A partir daí podem-se fazer muitas comparações. Não tenho muitos dados, mas se calhar, considerando o custo de vida, é capaz de ser melhor que os salários de € 500 que cada vez há mais por cá.

      E um salário é um salário. Havendo quem pague mais o operário muda-se … desde que haja trabalho. Na China há, e com baixos salários ainda conseguem poupar uma boa parte. Levar a coisa pelo lado da escravatura em vez de pelo lado do capitalismo não leva a lado nenhum. Sendo que viver no capitalismo, na China, é bem melhor do que viver fora dele.

      • Aver, já anda a aprender mandarim para ir trabalhar naquele paraíso ?

        Ou já lhe passou a tonteira ?

      • Pois sim, mas falar assim é facil pois não somos nós a sofrer na pele, como se diz na giria popular “pimenta no rabo dos outros para mim é refresco”. Estes 263€ que menciona de salario mensal ao faz parecer ser uma fortuna, são recebedidos por quantas horas diarias de trabalho? Estes operarios passam quanto tempo com a familia? Quantas horas de descanço terão, ou folgas? Nós recebemos 500€ por 8h diarias 5 dias por semana, como será o horario de trabalho destas pessoas? Se ameaçam com protesto de suícidio para verem os seus salários amumentados não me parece que ganhem tão bem assim meu caro “aver”. Nós aqui reclamamos, manifestamos, berramos mas ninguem ameaça com suicidio. Portanto eu acho que estes trabalhadores estão realmente desesperados, escravizados não podemos dizer porque recebem ao fim do mês.
        Quanto à margem de lucro é com certeza astronómica pois conseguimos ver nos lucros anuais destas grandes corporações internacionais, nomeadamente a APLLE. Acham que estas gigantes da tecnologia estivessem realmente preocupados com as condições deploraveis de trabalho destas pessoas já não teriam mudado o fabrico dos seus produtos para outro país onde haja leis de trabalho, claro que num país civilizado e com leis de trabalho seria impossivel e inimaginavel conseguir um volume de produção como tem a Foxconn.

    • O problema seria mesmo esse o de reduzir as enormes margens de lucro.

      O que me está a fazer uma confusão brutal é como é que os nossos governantes (a nivel mundial) estão a deixar deslocalizar todos os negocios para a china, e ainda não se aperceberam que nós estamos a dar todo o “nosso” dinheiro à china, e eles por sua vez estão a usar o “nosso” dinheiro para comprar as nossas empresas. Engraçado não é?!(sim, eu sei que é uma visão muito simplista mas não deixa de ser verdade)

      • Já estive nesta cidade há 2 anos atrás, e enganem-se ao dizer que o nivel de vida lá é diferente do nosso. As coisas são precisamente aos mesmos preços da Europa. Tens as Zara´s, e os mcdonalds. As coisas baratas sao as lojas chinesas, mas isso também cá são. Um hotel 3 estrelas no centro da cidade custa a volta de 20 dolars por noite… por pessoa. ou seja nao muito diferente de um ibis em portugal…
        os taxis sim sao baratos… mas a comida é na generalidade ao mesmo preço que a nossa.
        numa discoteca so vai gente rica… pq os pobres nao tem 10€ para pagar por uma bebida… ou seja estes trabalhadores destas fabricas nao entram numa discoteca…
        por isso e para concluir, com 230/280€ fazes praticamente o mesmo na china que fazes em portugal… ou seja, nada…

  3. e não muda nada… Já antes houve denúncias destas e continua-se assim :(

    • Concordo, e aqui na fabrica da foxconn sera a mesma coisa, ainda mais com a crise de semprego que temos no Brasil, e mais ainda o consorte que vai patrocinar a foxconn.

      Trabalho escravo!!!

  4. “A questão que se coloca é se noutro qualquer país, existiriam condições para produzir em massa como acontece na China. Isto é pertinente pois desta produção depende o maior mercado mundial que tem sido o garante financeiro e a estabilidade dos mercado”

    Isto que escreveu é um ultraje para as pessoas que são utilizados como máquinas e morrem a trabalhar.

    • Meu caro, refiro-me claramente à capacidade de produção, à mão de obra, à quantidade de pessoas que possam estar empregadas numa “empreitada” destas. Não me refiro sequer às condições de trabalho que estão sujeitas.

      Não vamos confundir as coisas e no vídeo já se nota uma “abertura” outrora impossível de acontecer, uma câmara numa fábrica na china? Isto é um caso significativo dos “ventos da mudança”.

      Como já foi referido, não é só a Apple que tem a sua produção maioritariamente focada lá, bem pelo contrario, como refiro no final do texto, as grandes marcas tecnológicas também lá estão, fora as marcas que tu vestes e calças que também lá estão a produzir, é um ultraje o que vestes e calças?

      Pois, provavelmente já não deves ver isso como um ultraje verdade? A pimenta no … dos outros tem sempre outro impacto ;)

      Eu refiro-me única e exclusivamente na capacidade de produção em massa.

  5. Por acaso há uma coisa mais importante: a auditoria pedida pela Apple à Fair Labor Association aos seus fornecedores, entre os quais a Foxconn.

    http://www.bloomberg.com/news/2012-02-17/foxconn-technology-group-raises-wages-in-china-for-third-time-since-2010.html

    Andam também a sair umas notícias quanto à questão de quem é que irá suportar o aumento dos custos para implementar as medidas que essa auditoria venha a recomendar. São mais ou menos no sentido de que não será a Apple … o que tem feito baixar a cotação dessas empresas fornecedoras na bolsa, pois.

    Por acaso, com Tim Cook alguma coisa está a mudar neste domínio, em resultado das reinvindicações e pressões, obviamente.

  6. Se aumentarem os preços, paciência. Não vai ser por um telemóvel custar 1000€ que vão deixar de vender. Trata-se de um hype e sendo hype toda a gente quer comprar.

  7. O link a seguir é da autoria da Nokia…
    http://www.youtube.com/watch?v=RqxYiXtzKd0

    …eu sei que o vídeo é marketing …mas não podemos esquecer que estamos a falar da Finlândia. Não há comparação possível com as leis laborais da China.

    Já não é segredo que as fabricas na china tem condições desumanas.
    O problema e que chegamos a um ponto onde é praticamente tudo fabricado na China. Mesmo que o consumidor queira penalizar uma empresa não tem muita opção. Os “Nokias” são “made in finland” mas muitos componentes electrónicos devem ser produzidos na China.

    • Eram, até ao final do ano toda a produção vai passar para a china! e 4000 finlandeses vão para o desemprego. Alem de que só os topo de gama eram produzidos da Finlândia, o restante (a maior parte já era na China e na India).

      Abraços amigos

  8. Uma linha de montagem daquelas, a trabalhar na Europa ficaria por uns milhares/milhões de euros…

    Muito trabalho de montagem, podia ser feito por máquinas, mas claro fica mais barato meter um “chinês” a trabalhar por meia dúzia de “tostões” do que colocar um robô que vai custar uns milhares e consome muito mais em energia do que o custo de um tabuleiro com a refeição, além disso, substituir o trabalhador é muito mais barato e rápido… é tudo um problema de quanto queres de “margem de lucro” e tu queres sempre a maior margem de lucro possível, ainda que tenhas de ir para a “China”.

    Aqui se encontras alguém a dormir numa fábrica/cantina olha que regra geral não é por excesso de trabalho…

    O nosso problema é ter a “capacidade” de obter a mesma margem de lucro que eles conseguem na china, é que por cá o pessoal ainda vai dando uns murros na mesa… mas por lá o único protesto que podes fazer é o suicídio…

  9. Boa noite ,

    Sem comentários , mão de obra escrava , porque o valor a que o caro leitor refere de cerca de € 200,00 corresponde a 16 Horas de trabalho , duvido que em todos aqueles jovens que todos os dias são recrutados , sejam todos de maior idade , e depois peço desculpa mas a China não é um Pais capitalista .

    Aqui fica outro Link com noticias relacionadas :

    http://www.ipco.org.br/home/internacional/regime-inumano-de-trabalho-gera-onda-de-suicidios-suspeitos-na-china

    O que importa mesmo as empresas Ocidentais são os € ou os USD o resto não importa ,com as actuais estruturas accionistas que as empresas têm de facto o que interessa a estes Senhores é que possam ganhar a maior quantidade de dinheiro possível e no menor curto espaço de tempo .

    Quero aqui que fique claro que este problema não tem a ver com a Apple mas sim com a ganancia que nos está a levar a todos ao abismo , criando grandes deslocalizações de divisas para Países muito perigosos com a China .

    A dada altura esta linha de montagem (usei este termo propositado para um Sr quando ler saber que é para ele ) lembrou-me um filme que já vi mais de uma boa dúzia de vezes , foi realizado por um dos melhores realizadores da actualidade e dá pelo nome de Alan Parker , e realizou o filme THE WALL , sim baseado nos álbum dos Pink Floyd , afila ordeira de pessoas que se dirigia para o refeitório , fez-me lembrar o tapete rolante que ordeiramente os jovens eram trucidados por uma maquina de picar carne , é disso meus caros que se trata , de carne para canhão , termino com as mesmas palavras que comecei sem comentários a moda da Euronews .

    Cumprimentos

    Serva

  10. Resumindo de forma simplista (reparem que digo de forma simplista). Como na China se produz mais barato, deslocam-se as fábricas para a China, criando a longo prazo o desemprego na Europa. Assim, se enriqueceu a China que, agora, para nos salvar compra tudo o que é nosso. Chama-se a isto um bom negócio ou um negócio da china, desta vez, bem mesmo só para os chineses. Para a Europa 8e não só) foi a esperteza saloia. Já para não falar da hipocrisia dos direitos humanos (reafirmo, é uma análise simplista mas verdadeira)!

  11. Considerando que o Nokia N9 era pelo menos assemblado e em parte fabricado nesta fábrica na Finlândia , verificamos que afinal os preços não são o problema , nesta fábrica não vimos ninguém com cara de 13/14 anos de idade , a Nokia vai mudar para a China para quê ???? …. para reduzir os preços , não me parece , vai é ganhar incomensuravelmente mais , esta pouca vergonha deveria parar o desemprego na Europa está a atingir níveis de desemprego e de trabalho precário avassaladores , que em breve trecho levarão ao fim de um ciclo politico que tem vários nomes , mas que eu prefiro chamar de capitalismo selvagem , os valores perderam-se e tudo a continuar assim vamos certamente ter um novo paradigma infelizmente para todos .

    Quando a antiga URSS se desmoronou e depois com a queda do muro de Berlim , sinceramente que finalmente iríamos ter um mundo mais justo sem a pressão da Baía dos porcos em cima de nós todos os dias , a guerra fria era algo que fez parte da minha geração de uma forma muito negativa todos os dias havia um ponto de tensão , e no final essa tensão acabou e com o que é que ficamos ?? … como uma cambada de parasitas que nunca fez nada na vida e que faz investimentos na bolsa brincado com a vida de milhões de seres Humanos .

    Tenham um boa noite

    Serva

  12. A questão principal seja na Apple ou na GM ou no raio que os parta é uma apenas.

    O Investidor/Accionista, leia-se os tubarões que lá metem o dinheiro nunca mas nunca podem perder, pelo contrário têm que ganhar mais e mais, sendo assim só há 1 de 2 soluções

    – Mão de obra cada vez mais escravizada, entenda-se salário baixo ou 1 a fazer o trabalho de 2 ou 3

    – Produto a baixar de qualidade, reduzin

    Como dizia há tempos um corretor de uma importante empresa que actua nas principais praças mundiais

    – Isto vai dar o estoiro se não mudarem a mentalidade e as empresas trabalharem para satisfazer os clientes e não os accionistas

    O resto é folclore mais ou menos atirado para tapar os olhos

  13. Curiosamente neste artigo não foi referido o numero de suicidios e um departamento criado para os tentar evitar (diz a gerência é claro)

  14. Todos protestam contra os miseraveis capitalistas que criaram este capitalismo selvagem esta escravatura moderna.

    No entanto, têm na mão a mais poderosa das armas para acabar com isto e não a usam. Porquê? Porque querem exactamente o mesmo que eles: poupar uns euros na próxima compra.

    Estão contra? então demonstrem-no (comprando produtos dos circuitos de comércio justo) ou deixem-se de tretas. è assimq ue se luta no capitalismo, não comprando.

    Neste caso falamos de electronica, mas passasse o mesmo na roupa, no calçado e em quase tudo o que compramos.

    PS: Já lagum dia visitaram um dormitório no estaleiro de obra em Portugal de uma grande empreitada pública? Se se querem indignar, escusam de atravessar meio mundo.

    • O problema é mesmo esse. Porque o consumidor, e vou falar apenas daquele que se importa com o processo de fabrico, tem de confiar nas empresas até prova em contrário. E não tem forma de comprovar as condições em que são produzidos alguns produtos.
      Eu posso dizer-vos que aqui há uns anos atrás, haviam produtos NIKE (originais, encomendados pela marca), que eram produzidos nos arredores do Porto e sem qualquer tipo de referência á sua origem. Assim como sei que há produtos, produzidos cá, que vão a França, levar o carimbo de Made in France e são introduzidos no mercado.

      Como é que o consumidor pode controlar isto? Não pode, tem de ser as próprias empresas a possuir uma responsabilidade social. O consumidor pode fazer pressão se for informado ou no mínimo se tiver meios para se informar.
      Comprar produtos em circuito de comércio justo. Acho muito bem, mas mais uma vez o consumidor tem de confiar que as empresas cumprem os requisitos para o comércio justo e tem de acreditar que as instituições que supervisionam as empresas da rede.
      Porque ninguém garante que esta rede um dia não tenha uma empresa que esteja a tentar aproveitar-se. Já todos vimos que vivemos num mundo onde os oportunistas proliferam.

      E como já alguém disse, estamos numa sociedade em que o importante é o accionista e não o cliente. O cliente até pode exigir, mas quem manda é o accionista e o accionista quer sempre mais. E sinceramente eu não sei como é que a sociedade pode espectar que as empresas tenham crescimento contínuo todos os anos. É impossível e estamos a caminhar para a 2ª fase do plano de manter os accionistas contentes.
      O primeiro foi o de despedir o maior número de pessoas nos países ditos desenvolvidos e optimizar a produção ao máximo (quero com isto dizer, a exploração dos trabalhadores).

      Agora já é impossível “optimizar” mais, reduzir aos trabalhadores vai significar perda de produção e respectivas consequencias.
      Então passamos para a 2ª fase, deixamos de explorar os trabalhadores e vamos escraviza-los. Na China e noutros países (nomeadamente asiáticos) isso já acontece há bastante tempo, agora, estão a aplicar mecanismos semelhantes na Europa e nos USA.

      Redução de ordenados, redução de dias de férias e feriados, aumento de horas de trabalho, redução do subsidio de alimentação. Alguns através de cortes directos outros através da aplicação de impostos.

      E tudo isto, com as bandeiras, do “Vivemos acima das nossa possibilidades”, “Pagar a NOSSA dívida”, hasteadas, em prol da nação. Qual é a diferença disto, para a ditadura Chinesa? Neste momento ainda é alguma, mas daqui a nada não será nenhuma, porque eles estão a exigir e nós estamos a fazer o percurso inverso e vamos encontrar-nos a meio. Nessa altura, haverá uma 3ª fase para agradar aos accionistas, mas essa ainda não consigo descortinar qual será.

    • Mas atenção que não discordo de nada do que disseste. Apenas acho que se um dia o mercado de comércio justo, passa a ser a referência, então passa a ser um alvo de corrupção também.

    • Apoio a sua opinião. Se há indignação e rupulsa por os actos destas empresas para que vão “a correr” comprar os seus produtos? Infelizmente vivemos todos nossos numa sociadade mais virada para o seu próprio umbigo. Como diz acima o Sr. Paulo Correia pensem nas condições de trabalho dos operários das grandes obras publicas (já tive oportunidade de ver uma Barragem e até dá pena ver trabalhar debaixo de 40ºC em pleno Agosto e durante 16/17h por dia, tudo para comprir prazos para a grande empresa que agora é – Chinesa).Pensem nas condições que sofreu o pescador quando comeis um belo peixe assado. Pensem nas condições que tem várias crianças para produzirem as belas marcas de roupa que vestis.
      Isso as pessoas nem os grandes acionistas gosta de pensar porque não lhes diz nada. Mas quando lhes falta peixe ou roupa já reclamam.
      Estas noticias continuaram a inundar os jornais, já aconteceu por várias vezes (lembram-se das Marcas Adidas e Nike que tinha frabricas na India e Tailandia) agora viram-se para a electronica de massas porque a sede de consumo é cada vez maior.
      Tenho a teoria que se continuarmos a “alimentar” estes paises ainda seremos nossos colonizados por eles com lhes aconteceu à poucos seculos atras. Da maneira que os chineses entram no nosso país pouco falta.

  15. Enquanto os Europeus não se aperceberem que quando estão a comprar made in china, estão a comprar desemprego na Europa, a crise dificilmente passará.

  16. Que imbecilidade. Os chineses estão a sair da pobreza extrema graças a estas empresas. Antes morriam à fome ou trabalhavam para subsistirem. Hoje conseguem poupar alguma coisa.
    Antes de o Ocidente ser rico também tivemos a nossa era industrial, eles estão a enriquecer muito mais rápido que o Ocidente.

    • Realmente não sei bem o que é a imbecilidade extrema… Antes morriam à fome ou trabalhavam para subsistirem.

      Para quem morria à fome, ser o país mais populoso do mundo é obra…
      Depois, trabalhavam para subsistirem… isso é algum argumento?
      Agora trabalham para quê? Para se tentarem matar??? Pois, por acaso até é. Deixaram de trabalhar para subsistirem para trabalhar até cair para o lado ou para se matarem literalmente no trabalho…

      Tens um noção muito estranha de pobreza, trabalho e subsistência…

  17. @Aver ,

    Não sei qual o teu nível de conhecimento das condições laborais na China , mas o NR DE HORAS OFICIAIS SÃO 12 HORAS DIÁRIAS , e isto só foi mudado o ano passado porque eram 14 Horas , se achas que exagerei nas 16 Horas se calhar pequei foi por defeito .

    Eu tento comprar no dito comercio justo , mas de facto esse comercio sem regulação que valide as origens pouco vale , infelizmente parece que estamos num ciclo do qual ou temos muito discernimento todos e existe uma vontade colectiva para que os valores ocidentais prevaleçam ou entraremos num outro paradigma com consequências imprevisíveis para o Mundo .

    Aceita os meus cumprimentos

    Serva

    • Nem precisava de números para perceber que as tuas 16 horas/dia por € 260/mês eram um completo disparate.

      Então, mantendo tudo o que disse antes, para um operário especializado, o salário mensal base na Foxconn é de:

      € 263 e corresponde a 7H/dia, 5 dias por semana.

      O que se fala de tempos acima das 60H/semana (até 80H) é ganhando horas extraordinárias, incluindo o fim de semana. Aí já não é o salário base porque as horas ao fim de semana são pagas a dobrar.

      Convém não ter ideias pré-concebidas e informar-mo-nos antes de escrever. Há problemas sim mas não é o esclavagismo que alguns apregoam.

      E, os que puderem, tratem de vender para a China, porque se tira empregos na Europa (em regra, dos mal pagos e que já ninguém queria … antes da crise) também cria grandes oportunidades para as vendas.

      http://mashable.com/2012/02/23/foxconn-apple-respond-to-abc-report/

  18. Acho que uma fabrica assim no nosso pais era bom pelo menos para nos informáticos.

  19. Bom dia de novo ,

    Esqueci-me de referir que está provado que não são os consumidores que beneficiam dos custos baixos de produção as margens de lucro é que aumentam exponencialmente , esse falso problema que aqui foi levantado que depois nós tentamos comprar mais barato é completamente falso , agora se comprar-mos produtos de marca Chinesa como os Huawei aí nota-se muito a diferença de preço e nem quero imaginar qual a margem de comercialização que está a se colocada em cima do custo

    Cumprimentos

    Serva

  20. @Anarca ,

    Tu achas que o Ocidente é rico ?????? ….. quanto da divida soberana Americana está nas mãos dos Chineses e nós na Europa a vender-mos tudo a retalho aos Chineses até a Chanceler Alemã foi pedir batatinhas aos Chineses , desengana-te as divisas mudaram de Continentes e quem o tem não permite que ele saia dessa forma .

    E tu achas mesmo que os Chineses estão a sair da pobreza , ou é ou governo Chinês que está a sair dela , um crescimento de uma economia nunca se pode fazer atropelando os direitos humanos como na China se faz .

    Cumprimentos

    Serva

  21. @serva,

    Andei a ler muita a coisa aqui, e fiquei estupefacto como as pessoas falam das coisas como se lá vivessem e apenas leram meia dúzia de notícias.
    Noto aqui algumas pessoas que escrevem de forma arrogante (o que não achei no teu caso) e que aquilo que dizem está ao lado da realidade.

    Gostei do que disseste, tirando aí algumas coisas que não correspondem à verdade mas isso é que se propaga por aí…
    Pecaste foi muito ao dizer que “um crescimento de uma economia nunca se pode fazer atropelando os direitos humanos como na China se faz”… Se pesquisares bem, verás que ao longo da história, os indíces mais altos de crescimento económico foi feito com exploração humana. Não sei porque dizes que não se pode, porque é o que acontece mais. Tirando isso… força ;)

    P.S: o que falta ao economistas na sua formação académica, é mais aulas de história para não só darem aquilo que é bom para a economia, como aquilo que se provoca no resto da população. Deviam ter mais matemática, porque os sistemas de equações realizados por eles têm poucas variáveis e é por isso que há muita facilidade de resolução. Um sistema bem feito com todas as variáveis ou a sua maior parte, tem que ter muitas variaveis e atrevo-me a dizer que levaria anos a resolver….

Deixe o seu comentário

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.