Cyberbullying passou a ser crime na Nova Zelândia


Destaques PPLWARE

7 Respostas

  1. int3 says:

    “As críticas dos que votaram contra, recaem sobre a possibilidade de criminalização de menores e pela perda da liberdade de expressão.”
    pois claro, isto é uma farsa…

  2. Zaark says:

    Perda de liberdade de expressão? Será que esses 5 deputados conhecem a diferença entre liberdade e libertinice?

    E apesar de serem menores, estes sabem muito bem o que estão a fazer – ser-se menor não é sinónimo de se ser inconsciente.

    Óptima iniciativa!

    • Cris says:

      CUCK!

      Ou és pela liberdade de expressão ou não és. Liberdade condicionada não o devia ser pelos sentimentos dos outros. O único limite que deveria haver é o corpo.
      Ninguém te dá o direito de decidires o que é bom ou mau dizer, visto não seres o último detentor da verdade.

      • Zaark says:

        “És um porco estúpido idiota, devias desaparecer deste mundo, só fazias um favor à humanidade.”
        Isto só para aperitivos, porque no cyberbullying a sério isto não é nada.
        Isto não é liberdade de expressão nem coisa que se pareça.
        E, segundo a tua opinião, ninguém pode dizer se isto é correcto ou não. Portanto, a juventude tem toda a liberdade de incentivar o suicídio de certos colegas.
        A sério, muito bom.

        Mantenho o que disse: liberdade não é libertinice. Liberdade implica deveres, não apenas direitos. Um dos deveres é o respeito pela vida – incentivar o suicídio é o quê? Incentivo à vida depois da morte?

        • Cris says:

          Tens noção que já foi ‘doxed’, e vítima de ‘cyberbullying’? Não muda absolutamente nada e podes simplesmente desligar o teu PC ou tomares medidas para protegeres a tua identidade online.

          Eu sou da opinião que o Barroso devia ser enforcado, portanto o teu exemplo aplicar-se-ia nesse caso, e não seria cyberbullying. Tenho honestamente vergonha dos covardes excessivamente sensíveis da minha geração.

          • Just Saying says:

            A tua liberdade acaba onde a dos outros começa. Liberdade não é sinónimo de desrespeito, de anarquia, de loucura ou “fazer o que me apetece”. Há limites para tudo, estejam eles legislados ou apenas na conciência de cada um. Vivemos em sociedade! o problema é passarem mais tempo atrás de um teclado do que na rua a socializar.

  3. José Neto says:

    Não existe liberdade de expressão. Nunca existiu. Tal como não existe liberdade em termos abstratos. Há um estado, há leis. Podemos dizer o que quisermos a respeito de outros desde que estejamos dispostos a pagar a fatura de uma queixa criminal por difamação. E é assim que tem de ser. O contrário significa irresponsabilidade e selvageria. Não confundir com liberdade de opinião, que ao ser expressa deve sempre respeitar as condições anteriores. Parece-me simples.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title="" rel=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

*

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. A administração deste site reserva-se, desde já, no direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.