Usamos cookies para garantir a melhor experiência de utilização no Pplware.com - Saiba mais sobre os nossos cookies
Ok

Análise: Samsung Galaxy Tab 10.1v

Os tablets tornaram-se num dispositivo apetecido para os mais variados tipos de utilizador, podendo ser úteis tanto para lazer e divertimento como também a nível profissional.

A concorrência não desperdiçou a popularidade do conceito, erguido pela Apple, e já todas as marcas conceituadas têm pelo menos um modelo. A Samsung começou nas 7″, com uma versão do Android não optimizada para tal tamanho de ecrã, mas apercebeu-se que precisava de um modelo na mesma linha do iPad.

Após serem apresentadas as primeiras impressões deste Samsung Galaxy Tab 10.1v, segue-se a análise de uma utilização continuada de algumas semanas.


 

Notas iniciais

Tal como referi no artigo das “primeiras impressões”, este tablet foi anunciado antes de serem conhecidas as características do iPad 2. Assim que foi conhecida a espessura do mais recente modelo Apple, de 8.8mm, este GT-P7100 com 10.9mm de espessura foi considerado, pela própria Samsung, como “inadequado” face ao que se conhecia da concorrência. Foi então apresentando, semanas depois, um novo modelo com 8.6mm de espessura, em tamanhos de 8.9″ e 10.1″. No entanto, em termos de características, o novo modelo é mais fino e leve, também não tem slot para cartão microSD, tem um pouco mais de autonomia e tem uma câmara de 3MP, inferior à existente no GT-P7100 que é de 8MP.

Alerto para alguma confusão existente nas designações destes dois tablets. Este “antigo” é efectivamente o GT-P7100, também conhecido por Samsung Galaxy Tab 10.1v (a letra “v” deve-se a ser vendido exclusivamente pela Vodafone). O modelo mais recente, mais fino, é designado por “o novo Samsung Galaxy Tab 10.1″ ou nalguns locais por GT-P7510. O sistema operativo de todos estes tablets é o Android Honeycomb.
 

Características gerais

Alguém pediu o “último grito” em hardware? Este tablet tem, ainda, do melhor que há para dispositivos móveis: um processador dual-core ARM Cortex-A9 à velocidade de relógio de 1GHz com processador gráfico NVIDIA Tegra 2 250, 1GB de memória RAM, ecrã de 10.1″ com 1280×800 pixéis de resolução, GPS, câmara primária de 8MP com flash LED e secundária de 1.9MP.

De facto, este tablet tem tudo para ser o melhor!… não fossem as arestas acentuadas que faltam limar no seu sistema operativo Android Honeycomb v3.0.1. Mais à frente estão detalhes acerca do que falha neste sistema operativo.

A sua dimensão, 246.2 x 170.4 x 10.9 mm, inclui a tal espessura “inadequada” de 10.9 mm… digamos que não seria por aqui que este tablet poderia ser rejeitado. De resto, infelizmente falta-lhe uma expansão ao armazenamento de 16GB já incluído: não tem slot para cartão microSD.
 

Aspecto e robustez

Este tablet é bonito e tem um toque elegante mas a qualidade de construção está um pouco débil. Ao pegar-lhe a robustez é logo fortemente ameaçada pela tampa traseira de plástico que, embora a rugosidade e formato adequado às mãos não sejam descabidos, tem um toque oco e é possível moldá-lo ligeiramente pressionando nalguns pontos.

O ecrã é como um íman para as dedadas. A detecção de toque é bastante boa e precisa mas a sua construção, mais uma vez, em nada surpreende pois os cantos parece que estão descolados. Ao fazer alguma pressão sobre eles é possível vê-los a vergar e nalguns casos a ranger. Ao apertar até ao fundo dá a sensação que a estrutura do ecrã bate em algo que cola pois fica lá presa alguns momentos. De seguida ouve-se a descolar.

Outro problema grave são os “Newton’s rings“. Isto não é mais que uma interferência causada pela reflexão de luz entre duas superfícies. No meu caso notei o problema enquanto caminhava na rua e o sol incidia directamente no tablet. Cerca de 2 minutos foram suficientes para que a mancha aparecesse aproximadamente no centro do ecrã. De outra forma, em condições de temperatura normais, basta fazer um pouco de pressão no ecrã para ver os tais anéis.

Segundo esta thread no fórum XDA-developers, alguns utilizadores colocaram o tablet no frigorífico durante 20~30 minutos e o problema ficou definitivamente corrigido. Para outros, não resolveu. Isto trata-se de um problema de fabrico e, se tem este problema no seu, então não hesite em fazer uma reclamação do estado do ecrã.

Quanto ao bleeding no ecrã (iluminação não homogénea), na generalidade todos os ecrãs retro-iluminados sofrem um pouco deste problema, uns mais que outros. Neste caso esperaria a iluminação muito mais uniforme num dispositivo desta gama. Não é muito grave, mas poderia ser melhor. Abaixo, ficam as fotos deste Galaxy Tab do lado esquerdo e do iPad 2 do Vítor M. do lado direito, ambos com uma imagem preta e brilho no máximo. Curiosamente o iPad 2 “tem fama” de alguns problemas de bleeding, mas neste caso tem menos que o Galaxy Tab.

Lateral esquerda

Do lado esquerdo encontra-se o botão que será premido mais vezes: Power/Sleep. Sempre que é necessário ligar/desligar e activar/desactivar o ecrã é necessário usá-lo. Tem um clique leve e adequado. Logo ao lado está a saída de som com Jack 3.5cm e os altifalantes esquerdos.

Topo

No topo, do lado esquerdo, estão acessíveis o controlo do volume de som e o microfone (que tem uma excelente qualidade de captura de som). É possível também ver a câmara frontal no topo da superfície do ecrã. Ao lado da câmara está o sensor de luminosidade para controlar automaticamente o brilho do ecrã.

Lateral direita

Nesta lateral existe apenas o slot para o cartão SIM e os altifalantes direitos.

Base

Na base existe, apenas e só, a ligação de 30 pinos. Serve para carregar, ligar cabo de dados, ligar a vários acessórios como a dock e adaptadores para armazenamento adicional.

Neste tablet falta, claramente, uma saída HDMI. Tenho um cabo adaptador desta saída de 30 pinos para RCA (com vídeo e 2 canais de som) que uso no meu Galaxy Tab de 7″. Estranhamente não funciona neste tablet.


«« ÍNDICE »»
  • Página 1
    • Características gerais
    • Caixa, acessórios e hardware
  • Página 2
    • Honeycomb: sistema, Launcher, Widgets, Browser e aplicações dedicadas
  • Página 3
    • Multimédia
    • Autonomia
    • Câmara
    • Benchmarks
    • Veredicto
  • Página 4
    • Especificações técnicas

« página anterior     pág. 1/4     página seguinte »

Páginas: 1 2 3 4



  •   
  •   
  •  
  • Pin It  
  • Imprima este artigo
  • Post2PDF


56 Comentários

  1. wow excelente trabalho! parabéns!

    das maiores criticas que ouvi quando se compara qualquer tablet com o ipad é mesmo a velocidade do SO quer a navegar internamente de um lado para o outro quer a abrir aplicações.

  2. Acho que mesmo assim, continuo a preferir o Asus Transformer, …
    Mais uma vez, como não podia deixar de ser, uma excelente análise por parte do pplware, parabéns!!!

  3. Grande análise Hugo, muito bom mesmo. Hoje devemos ter em mãos os novos, acabados de chegar ao mercado. Estão a chegar novidades ;)

  4. Nota-se um pouco a falta de fluidez. É fluído, mas não é perfeito. Comparando ao iPad, por exemplo, não tem uma experiência de navegação “fantástica”.
    Não sou um Apple fanboy, aliás até tenho um Android, e no entanto também sinto a sua falta de fluidez.
    Creio que Android ainda tem muito onde ser melhorado.

    • Na versão 3.1 é um dos pontos onde se nota uma boa diferença. Felizmente nesse aspecto a Asus bateu a Samsung e já disponibilizou o Update há mais de 1 mês, praticamente coincidente com o lançamento em Portugal.

    • Se não és um Apple funboy, serás um Android funboy? :)
      que mania de por rótulos nos outros… agora somos todos funboys de algo! LOL
      Quanto à analise, parabéns pelo texto. Não percebo muito bem porque é que um equipamento tem de ir ao congelador para reparar defeitos de fabrico. Pelo valor que se paga por um equipamento destes, no mínimo devia de vir perfeitinho!

    • E estás a falar com experiencia em que dispositivo? É que isso no android conta e muito

    • Também não senti fluidez no browser, que deveria ser regra pra todos esses tipos de aparelhos. O celular Galaxy S2 por exemplo é absurdamente rápido, fluidez sincronizada com a velocidade do pensamento. Outra coisa, achei tosca a qualidade da imagem do LCD do Galaxy Tab 10.1. Pra mim não existe tablet perfeito ainda, iPad2 dentro do que oferece tem qualidade, mas devido as imposições/barreiras tocas da Apple não compro de jeito nenhum. Vou esperar o próximo Galaxy com melhor resolução.

  5. Excelente review. Parabéns.
    Tenho um Eeepad/transformer e noto que alguns dos problemas aqui referidos, por exemplo, leitura de algumas sites se torna “arrastado” fazendo-me lembrar os velhos tempos da gráficas que demoravam algum tempo a fazer/montar a imagem no monitor. Contudo a minha maior queixa é com o leitor de video e legendas. Não consigo ver filmes legendados e o que é mais irritante, se umas vezes até se vêm, outras diz que o ficheiro não pode ser aberto … enfim coisas de algumas máquinas, mas que o Ipad2 lá de casa nunca me fez.

  6. Parabens pelo teste. Excelente

    Agora, digam se estiver errado, os tablets não são telemoveis em formato xl que não dão para telefonar???

    Acho que mais uma vez a Microsoft foi apanhada a dormir. Pois um equipamento destes com software windows já daria para substituir, não um portátil, mas um netbook.

    Continuem o vosso excelente trabalho. Não passo um dia ser vir cá dar uma “olhada” e encontro sempre informações interessantes/importantes.

  7. É nestas coisas que a Apple não facilita… Não mandam coisas a pressa para o mercado… mandam quando estão prontas. Mesmo assim às vezes há problemas, como o caso do Iphone 4(antena) agora imaginemos com aparelhos que são “engenheirados” a pressa construidos a pressa, testados a pressa… :s e depois saiem para o mercado aos mesmos preços praticamente. :S A mim faz-me confusão.

  8. Bom dia , excelente analise , este Ipad é um retrocesso em relação ao de 7” que tinha entrada para micro SD , a qualidade de construção também piorou , e de facto estava a espera de melhor neste Honeycomb , pode ser que o 3.1 resolva alguns dos problemas aqui demonstrados com toda a clareza , o tempo de boot é super exagerado após a instalção das ditas 115 aplicações , não vejo de facto que se esteja a tirar partido deste hardware que a partida deveria ter muito maior poder ara lidar com o SO , os arrastamentos são irritantes e se ele faz reboot por dá aquela palha , então tirem-me deste filme , que grande tiro no pé , eu tenho 1 de 7” que nunca me fez nada disto e até estou contente porque tudo funciona e fluido .

    Mais uma vez os meus parabéns pela analise detalhada e isenta efectuada .

    Cumprimentos

  9. desculpem onde se le ”Ipad” deverão ler tablet , as minhas desculpas

    CUMPRIMENTOS

  10. Não sei bem o motivo mas o browser não me parece tão fluido como o do ipad.
    tudo tem bom aspecto mas a fluidêz do ipad continua a surpreender-me.

    • isto deve-se ao facto do IOS ser um sistema operativo muito refinado e polido. muitos dos updates lançados juglo terem o objectivo de implementar pequenos “tweaks” no comportamento de algumas particularidades da navegação.
      Apoio o objectivo do android, mas respeito a qualidade do IOS.

  11. Não me surpreende que o ponto fraco seja o software, mas ha uma coisa que tem que ser salientada. é fácil dizer que e o android que é fraco. Na verdade, quem o preparou e programou foi a samsung, que esta farta de dar mostras que software não é a praia deles.
    No galaxy s, o software de stock feito pela samsung e o mais lento que se consegue ter. A prova disto esta na quantidade de roms personalizadas existentes feitas por grupos de pessoas que nada tem a ver com a samsung que fazem do telemóvel uma autêntica potência tirando muito mais partido do material. como melhor exemplo temos o touchwiz, o interface gráfico da samsung. pouco prático, pouco fluido e nada de especial principalmente comparado com outras alternativas, como p ex o launcherpro.

    Ou seja, não tenho dúvidas de que como hardware até esteja bem construído mas a samsung definitivamente não sabe optimizar software. de certeza que vai aparecer uma rom não oficial para tirar todo o partido da bomba de hardware que isso e, e era para isto que eu apontaria se tivesse a pensar comprar um. Com estas limitações, o preço e que e um todo nada inadmissível. Cerca de 600e por um producto claramente inacabado, nao obrigado.

    • O TouchWiz UX implementado no novo modelo está interessante e traz várias vantagens. Aparentemente foi feito um esforço adicional na sua implementação, pelo menos em relação ao que se costuma ver nos smartphones.

  12. Hugo, estou querendo comprar um desses no final do ano. Você acha que até lá o Android será atualizado?

    A propósito, não ficou totalmente claro para mim, o que o torna “inferior” à versão anterior em relação aos vídeos é por causa do Android?

    O modelo GT-P7510 tem entrada para cartões SD? Tem o mesmo problema em relação aos vídeos?

    - Só acho sacanagem criarem um modelo novo com uma câmera inferior… =/

    • A Samsung garantiu que lançava o Update para o 3.1 até meio de Agosto.

    • Supondo que com “versão anterior” te referes ao Galaxy Tab 7″, não quero dizer necessariamente que seja a versão do Android que influencie na qualidade de reprodução dos vídeos. A aplicação que os reproduz (e codecs inerentes) é que não é adequada e suficientemente abrangente, no caso deste Galaxy Tab 10.1v.

      O novo modelo também não tem slot para microSD, apenas com adaptador pela porta de 30pinos. Quanto aos vídeos não sei…

      • Poxa, até me desanimou um pouco para comprar. Você acha que o Xoom vale mais a pena? Ou o iPAD (mesmo sem flash).

        Tenho um pendrive de 32 GB e estou achando pouco. Consumo muita mídia e este é o porque de querer um tablet. Seria legal se tivesse entra para cartões SD.

        Queria um tablet com uma tela razoável. Até acho legal o tablet de 7″, mas 10″ faz uma boa diferença. Além disso geralmente procuramos a última versão dos gadgets, não faz sentido nem a câmera inferior e nem o suporte a vídeos inferior.

        Realmente estou na dúvida, de qualquer modo aceito sugestões até novembro! =)

        • Compra o iPad… esquece lá isso do flash homem :D hoje em dia os serviços estão a migrar para HTML5 e o flash se já não eram problema agora nem é sequer uma lembrança.

          Para já os tablets com Android ainda não são uma opção, lá virá o dia que serão uma boa escolha, estou para ver hoje o que a Samsung nos traz, a Ana Narciso está no evento e logo já devemos saber mais pormenores, mas mesmo assim arrisco-me a dizer-te que tão cedo o iPad não terá concorrente à altura.

          Quando sair o iOS 5… aí então chapéu! :D

          • Opa, valeu!

            Tenho um Samsung i5500 com Android 2.3, até que funciona legal, mas a tela é pequena demais. Não acho que vale a pena pagar plano de internet, já um tablet a história é outra.

            Vamos ver o que rola até o final do ano. De qualquer jeito, acesso o Pplware todos dias e agora que estou com o Outlook 2010 comecei a assinar o Feed. Aliás, podiam fazer uma matéria falando como configurar o Feed no Outlook 2010 hehehe (não que seja difícil).

            Continuem o bom trabalho e o retorno rápido com os leitores! Abraços!

          • Estou de acordo. Mas infelizmente há ainda bastantes conteúdos flash, alguns deles importantes demais para que os possamos dispensar, havendo então a obrigatoriedade de usar um PC para quem tenha um iPad.

            No meu Galaxy Tab 7″ tenho sempre os conteúdos flash desactivados inicialmente. Após a página carregada aparece um símbolo em forma de seta sobre cada conteúdo flash. Para o ver basta premir sobre ela. Desta forma temos ambas as faces da moeda: nem sacrificamos constantemente o desempenho do browser nem perdemos conteúdos sempre que os queremos ver.

        • Boas,
          Posso estar enganado mas se a versão 3.1 do honeycomb passa a suportar usb host deverá ser possível ligar qualquer pendrive ou mesmo disco externo ao tablet, é certo que não é a solução ideal em termos de portabilidade.

  13. Fraca qualidade para o preço que tem. Ora bolas Android é grátis e o aparelho está caro na mesmo. O que fará se levasse Windows7…

    Vou optar pelo Ipad2 bastante mais fluído e com todas as ferramentas que necessito.

    Obrigado pela review

    • O argumento de ser grátis é incerto.
      O android é grátis para quem quiser ir ao site e descarregar as fontes, certo. Mas não é directamente aplicável no aparelho, tem que ser trabalhado e isso é responsabilidade da marca que o faz (a excepção são os aparelhos google tipo o nexus s). É válido pensar que a marca possa estar a querer cobrar algo pelo trabalho investido a trabalhar o software (por pior que o resultado seja), embora não saiba se isso possa ser feito legalmente. Suponho que sim.

  14. Tenho o prazer de ter este menino e só posso falar bem dele :)
    É muito boa compra!

  15. excelente review, das melhores q já li, incisiva, nao mto longa mas completa.

    parece q este tablet deixa mto a desejar, e pelo preço? apple mto acima da samsung nas 10″

  16. Putz, com uma materia dessas desanimei de comprar um qndo a sams lançasse aqui. Eu pedi uma analise dessas a um mes atras, mas obrigado, desanimei mesmo nos pontos positivos e negativos, os negativos levaram a melhor.

    Mas esquenta mesmo, muito mesmo ? pq aqui no Brasil, em tempo de calor, com médias de 28º a 41º fica muito dificil de usar algo que esquente, e ai é preferido usar o ipad2.

    Seria bom um combate do ipad 2 com o tablet 2, e o sams de 7 q ainda pode ser encontrado para vender.

    Enfim, não é dessa vez que terei alguma coisa com android :( pena, mas valeu e muito a matéria.

    absss

  17. Uma dúvida: Esse Galaxy Tab é aquele que foi apresentado antes do iPad 2, e após as comparações com o dispositivo da Apple foi modificado? É que internacionalmente falam de um dispositivo muito mais fino, com câmara de 3MP e esse têm de 8 MP. E mesmo em termos visuais nada se parecem. Então temos um equipamento que foi descontinuado?
    Ah1 Isso não invalida a análise, que está 5 estrelas. Parabéns pelo trabalho.

    • Tudo correcto nesse comentário, é mesmo isso, mas também expliquei isso na análise, mesmo no primeiro ponto “Notas iniciais”.

      O que falas foi hoje apresentado oficialmente em Portugal e está neste artigo.

      • A pergunta é: Vale a pena esperar pelo novo? É mais fino e tal, mas a câmara tem menor resolução. Dizem também que parece mais frágil que esse. Qual a sua opinião?

        • Eu ainda não tive o prazer de experimentar o novo… Mas eu não hesitaria em escolhê-lo em detrimento deste. Será o “preferido” para ter actualizações e acessórios…
          Mas o meu conselho é, se puder, experimentar ambos.

  18. Excelente trabalho Hugo!!! Parabens

  19. Muito completa esta análise.

    Quanto ao cabo do Galaxy 7″, RCA é analógico. Os pinos dos sinais digitais HDMI não serão os mesmos, terá de haver outro cabo. Na era do digital não terão previsto uma ligação analógica a uma TV, neste Tab.

    • Olá.
      Sim, já conhecia para o Galaxy Tab 7″. Na altura que comprei o cabo 30pinos -> RCA (por $4.50) vi toda a oferta nessa área e não me pareceu haver vantagem de desembolsar tanto € para isso. É um conversor de analógico para digital (pelo menos no caso do GT7″) e, como ainda todas as TVs têm a interface RCA/SCART, não vejo grande vantagem.

  20. Qual é o calendario que estão a utilizar naquele print screen que ocupa quase metade do ecrã? O original que vem só apresenta o dia corrente!

    • Se te referes a este então é um widget que faz parte da aplicação Wizz widget que disponibiliza vários widgets suplementares.

      • É isso, já consegui instalar….parece que era necessário reiniciar!

        Outra pergunta, é possível abrir documentos do Google docs através do browser e também da aplicação do Google mas por exemplo quando se trata de uma folha de cálculo é muito estranho porque podemos editar os campos mas se tiver lá uma célula com uma fórmula já complica tudo! Alguém conhece alguma aplicação melhor para o efeito?

        Já agora aproveito para deixar outra hehe,
        Alguém conhece alguma aplicação que abra documentos de excel codificados?

        Obrigado

        • No tablet (ou até smartphone) é possível abrir documentos no Docs tal e qual como se fosse no browser do PC. Dá para o fazer escolhendo o tipo de vista ou então alterando o User Agent (é possível no Dolphin Browser por exemplo). Experimenta o Documents to Go ou QuickOffice.

          Agora o resto, não sei.

  21. Desculpa la tantas perguntas, :)

    Qual é aquele teclado com setinhas? Qual o melhor? Experimentaram o swiftkey?

    Quanto ao browsee, sem dúvida que o original é muito bom embora crache umas vezes… Mas isso vai acontecendo aqui e ali e vamos nos habituando… Já experimentei alguns mas nunca consegui instalar o flash player para esse respectivo browser! Alguma sugestão?

    Mais uma vez obrigado e Parabéns pelo artigo

    • Já experimentei todos os teclados do market. O que usei na análise é o Thumb Keyboard, é o que melhor se adapta a tablets, quer de 7″ quer de 10.1″.

      Quanto a browsers no Honeycomb, experimenta este, ainda em versão beta.
      Na altura que tive o tablet (porque já não tenho) só usei o original.

  22. Olá Pessoal!

    meu Novo Galaxy Tab 10.1 apresentou o problema de mancha na tela. . . consegui solucionar o problema de uma forma absurda por conta e risco, (levando em conta que meu aparelho é importado não tenho garantia nacional)colocando o aparelho por 40 minutos no freezer. logicamente não liguei o aparelho de imediato, Agora ta tudo bem a mancha embora não afetava em nada no sistema operacional, mas incomodava pelo fato de ser um produto de ponta. AVISO O TABLET SAIU CONGELADO SO LIGUEI POR SEGURANÇA DEPOIS DE 05 HORAS. DUVIDAS CONTAT: gilmar.pereira@bol.com.br

Deixe o seu comentário

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.