Análise: ASUS Eee Pad Transformer (TF101)

O mercado dos tablets está em forte crescimento. Embora exista ainda quem não veja nestes dispositivos qualquer utilidade, são já muitos os utilizadores que se renderam a esta nova forma de contacto com o mundo tecnológico, havendo quem não passa sem o seu tablet.

Na vasta oferta actualmente no mercado, existem modelos que se têm vindo a destacar, como é o caso do ASUS Eee Pad Transformer, cuja análise aqui apresentamos hoje.


Se há pouco mais de um ano havia, de uma forma geral, muitas dúvidas em redor destes dispositivos e da sua utilidade, hoje já não há dúvidas que são aparelhos fantásticos, adaptados às mais diversas aplicações, às mais diversas situações, sendo mesmo capazes, em alguns casos, de substituir os computadores.

O Eee Pad Transformer é uma das melhores ofertas actualmente no mercado, destacando-se de alguns concorrentes por um conjunto de características que iremos analisar ao longo deste artigo.

Este é um equipamento que já mereceu destaque aqui no PPLWARE por diversas vezes. Desde o seu anúncio oficial em Portugal (ver aqui) que foi um equipamento que agradou muito ao público em geral, e como já havia sido dito nas primeiras impressões (ver aqui), a ASUS pretende com este tablet atingir mais público, dotando-o de um teclado físico e tornando-o assim numa espécie de netbook, ampliando o leque de possíveis utilizações, e consequentemente, utilizadores.

Especificações Técnicas

Antes de mais, deixo-vos as especificações técnicas deste tablet da ASUS. Embora possam não ser especificações de topo, não deixa de ter características interessantes, e provavelmente suficientes para a máquina em questão.

  • Rede: Sem suporte a redes GSM
  • Sistema Operativo: Android 3.0 Honeycomb (actualizável para 3.1)
  • Processador: Dual-core 1 GHz ARM Cortex-A9 proccessor, ULP GeForce GPU, Tegra 2 T20 chipset
  • Sensores: Acelerómetro / Giroscópio / Sensor de e Luminosidade e Proximidade
  • Memória: 16/32 GB armazenamento | 1 GB RAM | Expansível cartão micro SD até 32 GB
  • Dimensões: 271 x 171 x 13 mm
  • Peso: 680 gramas
  • Ecrã: LED-backlit IPS LCD, sensível ao toque (até 10 pontos), capacitivo
  • Dimensões: 10,1 polegadas
  • Resolução: 1280 x 800 pixels (WXGA)
  • Cores: 16 000 000
  • Câmara Principal (traseira) : 5 MegaPixel (2592×1944 pixels) | autofocus
  • Flash: Não
  • Vídeo: Gravação HD – 720p @ 30 fps
  • Câmara Frontal: 1.2 MegaPixel
  • Tipo: Li-Po 24.4 Wh
  • Autonomia sem Dock: até 9 h 30 min
  • Autonomia com Dock: até 16 h
  • Bluetooth v 2.1 com A2DP, EDR
  • USB 2.0
  • Wi-Fi 802.11 (b/g/n) 
  • GPS (com A-GPS)

 

Caixa e Acessórios

O conteúdo da caixa recebida é o seguinte:

  • Tablet Eee Pad Transformer;
  • Carregador de tomada, com adaptador para tomadas portuguesas;
  • Cabo USB de ligação ao computador e/ou ligação ao carregador de tomada
  • Documentação e guia de iniciação rápida.

Como já tiveram a oportunidade de ver no artigo das primeiras impressões, tanto o tablet como o teclado (vendido em separado) vem numa caixa bastante elegante, simples, muito ao estilo do que se tem visto neste tipo de equipamentos (embalagens simples e discretas).

Embora já tenha sido apresentado anteriormente, deixo-vos novamente o vídeo do unboxing:

Uma das características que se podem verificar nos primeiros momentos com o tablet é sem dúvida a sua estrutura. O Transformer aparenta ser um equipamento bastante robusto e bem construído, com bons acabamentos. A parte traseira do tablet é rugosa, dando um maior conforto na sua utilização e diminuindo o risco de escorregar das mãos, e consequentemente possíveis quedas fatais.

O carregador de tomada que acompanha o Transformer é constituído por duas peças que se encaixam, o carregador em si, com uma saída USB, e um adaptador para as tomadas portuguesas. Funciona entre 100 e 240 V em frequências entre os 50 e 60 Hz, com output de 5 – 15 V e 2 – 1,2 A. O cabo utilizado com o carregador de tomada será o mesmo cabo que é utilizado para a ligação a um computador (por USB).

Quanto aos cabos incluídos na embalagem, o Eee Pad Transformer traz consigo um cabo USB que servirá tanto para ligação do tablet a um computador como para o carregamento usando o carregador de tomada.

A interface de ligação do cabo ao tablet é semelhante à já mítica interface que a Apple usa nos seus produtos (iPod e iPhone), o conector de 21 pinos, que tem vindo a ser adoptada também pela Samsung, e que tem ajudado às recentes guerras das patentes. O cabo pode ser ligado directamente ao tablet ou ao teclado físico, no caso de este estar a ser usado.

Não são fornecidos junto com o Eee Pad Transformer quaisquer auscultadores.

Como já tinha referido noutras análises, poderiam ser incluídos com os equipamentos mais acessórios, nomeadamente um cabo HDMI, visto o tablet estar equipado com esta interface. Seria uma mais valia para o equipamento em questão vir acompanhado com acessórios que pudessem ampliar as possibilidades de utilização, como seria o caso se este viesse com um cabo HDMI.

 

Características Principais

O Asus Eee Pad Transformer foi o primeiro tablet que tive o prazer de usar. Embora sempre tenha dito que um tablet poderia ser útil no dia a dia, em diversas situações, a utilização do Transformer veio reforçar essa ideia e aumentar ainda mais o meu gosto por tablets.

De uma forma geral o Transformer completa bem as suas funções de tablet. Nem tudo é um mar de rosas, apresentando tanto aspectos positivos como negativos, mas no geral é capaz de desempenhar bem a sua função.

Uma das características que mais se destaca neste tablet é o seu teclado físico e a forma como o teclado e o tablet se juntam, formando um autêntico netbook, podendo mesmo o conjunto teclado+tablet passar por uma peça única para alguém mais distraído. Embora não seja o único tablet com a possibilidade de se juntar com um teclado (existe, por exemplo, o Acer Iconia Tab W500 com Windows 7, apresentado aqui e actualmente a ser analisado pela Ana Narciso), é aquele em que o conjunto interage melhor, em que o conjunto se complementa melhor, tendo características que o destaca da concorrência.

Uma dessas características é o facto de o teclado ter incorporada uma bateria, aumentando dessa forma a autonomia do tablet quando este está a ser usado em conjunto com o teclado. É uma característica muito importante e capaz de pesar bastante na balança na hora de adquirir um equipamento destes.

Outra característica é a forma como se encaixa o tablet no teclado, havendo a possibilidade de fechar o conjunto, como se de um simples netbook se tratasse. Isto apresenta também vantagens quando se usa o tablet on-the-go, tanto pelo factor portabilidade como pela autonomia que se atinge dessa forma, pois o tablet fica sempre ligado ao teclado.

Ainda outra característica que pode ser considerada como uma vantagem, é o excelente design, tanto das peças em separado como o conjunto tablet+teclado, mantendo-se sempre um equipamento com design atractivo e aspecto robusto.

Durante o tempo em que o usei, o Asus Eee Pad Tranformer sempre mostrou ser um equipamento bastante robusto, apto para acompanhar o utilizador para todo o lado, capaz de resistir em condições mais agressivas. A qualidade e materiais de construção são bons, e o tablet não apresenta nenhum defeito grave. Apenas encontrei por vezes dificuldade no encaixe e desencaixe do tablet ao teclado. Por vezes ficava mal encaixado, outras vezes a mola do botão para desencaixe não funcionava bem, mas tratava-se de um equipamento de testes, que já tinha passado por diversas mãos, pelo que não estava na condição de novo.

Quanto ao funcionamento do sistema operativo, nota-se que o Android Honeycomb ainda não está no seu expoente máximo, apresentando algumas falhas. A fluidez geral por vezes tem algumas quebras, erros inexplicáveis e até reboots inesperados, de tudo um pouco aconteceu. O browser deixou bastante a desejar, situação relativamente grave num tablet, onde o browser será muito utilizado.

Pela experiência que tive, na simples navegação por diversos sites na internet ocorriam breaks no browser que faziam que o ecrã ficasse totalmente branco. Embora esses breaks com o ecrã branco durassem muito pouco tempo (aproximadamente 1 a 2 segundos), por vezes repetiam-se com intervalos de tempo muito curtos (inferiores a 1 minuto), o que incomodava bastante a navegação.

Outra crítica ao browser é a integração do Flash. Embora possa ser considerada uma característica positiva (e seria mesmo, se funcionasse bem), o flash no browser do Eee Pad Transformer funciona muito mal, tornando tudo muito lento, longe da experiência que se tem num computador, como por vezes se tenta impingir. A simples tentativa de visualização de um vídeo embebido num site podia tornar-se dolorosa, e por vezes completamente impossível, causando o fecho do browser. A presença de flash nestes dispositivos é positiva, disso não há dúvidas, mas o seu uso pode não ser o que se espera. Algo terá que ser feito no sentido de adaptar os conteúdos actualmente em flash aos dispositivos móveis (como a adopção do HTML5, já tantas vezes discutida).

 

Hardware

Como já referi, o Asus Eee Pad Transformer é um tablet bastante bem constituído, com um design atractivo, muito agradável ao toque, e bastante elegante. É um equipamento com aspecto bastante robusto, bastante bem construído, sem folgas ou imperfeições nos acabamentos.

Na zona frontal, acima do ecrã, encontram-se os sensores de proximidade e luminosidade, e a câmara frontal de 1.2 MP para videochamada.

O Transformer não possui qualquer tipo de tecla física o sensível ao toque para navegação no sistema operativo, como é costume ver-se em smartphones com android, sendo toda a interacção com o SO feita no ecrã táctil (com excepção do bloqueio do ecrã e controlo do volume). Como é óbvio a situação torna-se completamente diferente quando se usa o teclado físico, onde existem teclas específicas para diversas funções. Mais à frente será feita referência às mais importantes.

Na parte inferior do tablet encontra-se a a entrada para o cabo USB para ligação a um computador ou ao carregador de tomada, entrada essa que serve também para a ligação com o teclado físico quando este é utilizado. Existem ainda duas ranhuras com os encaixes para o teclado físico.

No lado esquerdo, quando o tablet se encontra na horizontal, encontram-se, na zona superior, as teclas de controlo de volume e a tecla de sleep (bloqueio e descbloqueio de ecrã e on/off do tablet). Mais abaixo, ainda do lado esquerdo, encontra-se uma das colunas do tablet.

Do lado direito encontra-se, de cima para baixo, a entrada para auscultadores (jack 3,5 mm), a saída HDMI (Mini HDMI), o slot para cartões micro SD e a coluna de som.

Na traseira do Eee Pad Transformer pode ver-se simplesmente a câmara traseira de 5 MP e o logótipo da ASUS. Como já tinha dito, o revestimento do Transformer é rugoso, conferindo-lhe aderência às mãos e tornando-se num equipamento mais confortável.

 

Concluindo, em relação à construção deste tablet, não há nenhum ponto negativo a apontar. Para uma avaliação mais precisa da qualidade de construção e durabilidade deste Asus Eee Pad Transformer teria que ser usado por um longo período de tempo, de forma a se poder avaliar o seu comportamento a longo prazo.

Ecrã

Em relação ao ecrã do Eee Pad Transformer, há muito que se lhe diga. Em ambientes caseiros, com pouca luminosidade, poucos reflexos, é um bom ecrã, bastante responsivo, com uma boa imagem, nada de negativo a apontar.

No entanto o caso muda de figura quando se usa o tablet em situações com mais luminosidade. O ecrã o Transformer torna-se num autêntico espelho, com muitos, mas mesmo muitos reflexos.

E se com alguma luminosidade em ambientes interiores a visualização no ecrã do Transformer se torna um pouco mais difícil, devido aos reflexos, mas ainda assim perfeitamente usável, quando se passa para um ambiente exterior com muita luz torna-se quase impossível ver o que quer que seja no tablet. Mesmo com a luminosidade no máximo, podem conferir pela foto acima que se torna bastante difícil o uso do tablet directamente exposto ao sol.

Resumindo, o Asus Eee Pad Transformer traz consigo um ecrã que satisfaz…se o tablet for usado apenas em casa. Se dentro de casa, em ambientes com pouca luz, o ecrã deste tablet se porta bem, o mesmo já não se pode dizer quando se tem muita luz, sendo muito difícil o seu uso em ambientes exteriores.

Câmara

O Eee Pad Transformer traz consigo uma câmara de 5.0 MP, com capacidade de gravação de vídeo a 720p (HD), a 30 fps. Não é uma câmara que impressiona, e está longe de conseguir substituir uma câmara “a sério” no dia a dia, mas também não será esse o seu propósito. Trata-se de uma câmara para ocasiões específicas, para o “desenrasque”, para o uso de aplicações específicas, ou mesmo para videochamada.

Mais à frente serão apresentados os resultados aos testes a esta câmara, tanto na captura de imagens como na captura de vídeo.

Bateria / Autonomia

Se num smartphone a bateria, e consequentemente a autonomia, é importante, então num tablet não o é menos. Mas neste aspecto a Asus trabalhou bem e este Eee Pad Transformer consegue bater todos os recordes, principalmente quando aliado ao teclado físico, parece que toma vitaminas!

Não posso apresentar aqui um valor concreto para a autonomia deste tablet, pois depende sempre do uso que se lhe dá. Durante o tempo que o usei, houve alturas em que a bateria durou dias e outras em que durou apenas um dia, dependendo do uso que lhe dava. Mas embora não deixe um valor concreto, posso dizer que a autonomia não irá desiludir. Se apenas o tablet já apresenta uma boa autonomia, com o teclado físico acoplado é excelente. Sem dúvida o parceiro ideal para viagens, ou qualquer outra situação em que não se tenha uma tomada por perto, ou simplesmente não se queira ter fios agarrados.

Memória

Em relação à memória do Transoformer, existem 2 modelos em comercialização, um com 16 GB de memória interna, e outro com 32 GB. Ambos são expansíveis recorrendo à utilização de um cartão micro SD, podendo ser utilizados cartões até 32 GB. Além disso, é ainda possível a leitura de cartões SD quando se usa o teclado externo.

 

O Teclado

Como já disse por diversas vezes, o teclado físico pode ser considerada a arma secreta deste tablet, por diversas razões. Mas vamos então esmiuçar este teclado.

De uma forma geral, ao olhar-se para este teclado poder-se-ia dizer que se trata de um simples teclado de um netbook, ao qual foi arrancado o ecrã. Pois bem, é isso, e não é isso. Embora se trate de um teclado muito semelhante ao de um netbook, vai muito mais além, visto poder ser usado em conjunto com um tablet, e apenas vai para onde quisermos, ou para onde necessitarmos dele.

Começo por destacar o excelente trackpad que o teclado tem. É bastante sensível, consegue-se com ele controlar muito bem o “ponteiro de rato” que aparece no Android 3.1, e possui ainda suporte para multitouch, o que significa que se consegue, por exemplo, mudar entre os vários ecrãs do home screen deslizando dois dedos para a esquerda ou para a direita. Está muito bem conseguido, e é um ponto bastante positivo, deixando desde já o teclado à frente de outros equipamentos semelhantes, como o Acer Iconia Tab W500.

Outro ponto positivo vai para a parte fundamental do teclado: as teclas. São no formato “chiclete”, e são bastante confortáveis, perfeitas para a escrita de longos textos. Se quer um tablet, mas necessita de escrever muito, e olha de lado para a escrita no ecrã, esta pode ser a solução ideal.

Além do teclado qwerty (que embora nas fotos não esteja no layout português, está disponível nesse layout), o teclado possui ainda uma série de teclas que interagem directamente com o android, efectuando facilmente diversas funções. Uma delas é a tecla “Home”, que se encontra do lado esquerdo da tecla de espaço, onde normalmente está a tecla “Windows” nos computadores com windows. Ao lado desta existe ainda a tecla “Search”, que permite abrir rapidamente a pesquisa.

 

Ainda na parte inferior do teclado, mas desta vez do lado direito da tecla de espaço, está a tecla de menu, que abre o menu da interface do android.

Além das teclas de função já mencionadas, existem mais 17 teclas de função, localizadas na primeira linha de teclas deste teclado.

As teclas existentes (que podem ser vistas na totalidade na foto acima) permitem desempenhar as seguintes funções:

  • Retroceder;
  • Ligar/Desligar WiFi;
  • Ligar/Desligar Bluetooth;
  • Activar/Desactivar trackpad;
  • Diminuir luminosidade;
  • Aumentar luminosidade;
  • Colocar luminosidade em modo automático;
  • Câmara fotográfica;
  • Abrir browser;
  • Abrir configurações;
  • Controlos multimédia (retroceder, play/pause, avançar);
  • Desligar som (mute);
  • Diminuir volume;
  • Aumentar Volume;
  • Bloquear ecrã.

Mas este teclado não se fica por aqui. Além de permitir um grande “empurrão” na autonomia do tablet, o teclado amplia a conectividade do tablet, dotando-o de duas portas USB e um leitor de cartões.

Do lado esquerdo encontra-se a ligação para o cabo USB (que liga a um computador ou ao carregador de tomada), um pequeno LED indicativo da bateria e ainda uma porta USB.

Do lado direito existe uma segunda porta USB e um leitor de cartões.

Note-se que as duas portas USB estão devidamente protegidas, o que é uma mais-valia, pois evita a entrada de qualquer tipo de poeira ou sujidade, bastante comum em dispositivos móveis como os tablets.

Além das conectividades acima descritas, existe ainda a zona de encaixe e ligação entre o teclado e o tablet. Trata-se de uma peça móvel, rotativa, que possui a interface de ligação ao tablet, dois ganchos para o encaixe no tablet e ainda um pequeno botão para travar ou destravar os encaixes.

A parte de baixo do teclado é feita do mesmo material e tem a mesma textura da parte traseira do tablet, possuindo apenas 4 borrachas para apoio.

Quando conectados, o teclado e o tablet tornam-se num autêntico netbook, como se pode ver na pequena galeria fotográfica acima.

 

Índice

Página 1 – Especificações técnicas, Abertura da caixa e Hardware

Página 2 – Testes à Câmara e Benchmarks

Página 3 – O Sistema Operativo e a Interface

Página 4 – As aplicações

Página 5 – Prós & Contras e Conclusões

 

« Página Anterior   pág. 01/05   Página Seguinte »

Páginas: 1 2 3 4 5



  •   
  •   
  •  
  • Pin It  
  • Imprima este artigo
  • Post2PDF


126 Comentários

  1. Nem o Engadget tem reviews destas…

    Os meus parabens…

  2. penso que nao vai causar grande impacto no mercado .

    • Penso que te enganas… Poderás ir ao artigo das primeiras impressões e verificar a quantidade de pessoal que já tinha o tablet na altura.

      É um tablet que está a ter uma grande aceitação e um grande impacto no mercado, não por ser uma grande bomba, mas pelo conjunto que oferece, passando pela excelente relação preço-qualidade.

      • Não, acho que depende do que faz e o que pode fazer.
        Cansa-me que o meu iPad só dê para jogar os jogos que tenho de pagar (para os ter completos) e não me deixe ir à net usar os milhares em Flash gratuitos. Aborrece-me que não consiga ir ao NETEMPREGO e enviar um curriculum que esteja anexado. Tenho sempre de reencaminhar um mail para a morada e que já tenha anexo o CV. irrita-me que não possa anexar uma foto no facebook ou outra rede social. Irrita-me que tenha de esperar ter dinheiro para o 2 para poder usar a câmara em conferencia no messenger. Irrita-me ter de recorrer a 3º que não a marca a quem paguei 800€ para mudar uma simples bateria. Gosto de ir ao Novamov ou outro site para ver streeming de flme e rezar para que seja em html5. Gostaria que o Ipad tivesse a utilidade maior em vez de ser um browser em hardware. (se é que me entendem). Se a concorrência explorar mais o user interface e utilidade que um mpc normal tem, acho que é meio caminho andado.

        • Para que compras-te 1 iPad…. para armar?

          O dispositivo tem as suas limitações… nunca te o foi escondido! mas isso não invalida que é uma ferramenta muito boa….

          • Em primeiro lugar, quem se arma és tu com este comentário à altura da tua espécie. Em segundo, comprei porque claramente eu pensava que ia ter outras características que estavam para alem do usar na fnac e olhar apenas. Agora que o tenho posso dizer que é de facto uma ferramenta muito boa… Para ir à net. Claro que para outras coisas acho que é bom, eu, por exemplo uso calculadoras da cisco e de redes no iPad e app de calculo matemàtico, mas e o resto? Mas sabes que mais, detesto boys como tu. São mirones de fnac como tu que dão mau nome aos utilizadores Apple. Já agora no meu MacBook isso não acontece, existe mais para alem do que compras.

          • Meus senhores, vamos ser cavalheiros e manter uma discussão cordial, acesa e correcta.

            Obrigado pela vossa atenção e compreensão.

            VM.

      • tiago tens rasao e uma bomba, eu comprei um que me costou 499.00 € e istou muito comtente so queria saver como mudar para o sistema op. win.7 o androide nao me agrada.

        obrigado ps bilinho

  3. Boa analise, pena o produto nao ter 3G e perde por isso..

  4. Sem duvida a melhor opcao para que nao tem portatil (leia-se netbook) ou pensa fazer um upgrade brevemente.
    So esperava ate’ Outubro pela versao 3G, ou pelo menos a confirmacao das datas.
    Mas isso depende do uso que cada um preve dar.

  5. Mais uma vez o pplware demonstra como se faz um excelente trabalho.

    Só uma pequena questão conhecem alguma aplicação que possa substituir o tradicional caderno de escola com folhas de linhas e quadricoladas?

    Continuem o excelente trabalho

  6. Excelente análise. Esta máquina será uma boa aposta no meio comercial.

    Na falta do 3G… nada como um Vodafone Hotspot R201, por exemplo.

  7. De facto a falta de 3G é o calcanhar de Aquiles deste tablet. Esta questão pode, no entanto, ser facilmente ultrapassada partilhando a ligação de um telemóvel.
    No meu caso mesmo navegando a partir do hotspot criado no meu telemóvel nem sequer tenho os breaks no browser referidos no texto

  8. Análise muito boa, como sempre.
    Antes de substituir o meu portátil nas viagens dava muito jeito era uma análise do Polaris Office e das (in)compatibilidades com o Microsoft Office.
    Quando puderem, e se puderem, o meu muito obrigado!

  9. Excelente análise! Parabens!

    Tinha a ideia de que o ecrã seria melhor do que é ao sol. Tenho um Advent Vega e o que tem menos bom é o ecrã em alguns angulos e com muita luz. Assim perdi essa ideia :)

  10. Must Have, este Tablet é dos poucos que me convence… Tablet para o Sofá, PC para reuniões e outras coisas… Excelente…

    • Já agora a versão 32Gb não trás Teclado como existe para a versão de 16Gb?

      • Quando saiu só havia conjunto tab+teclado para o 16GB. Nem pensei duas vezes no 16Gb, mesmo que houvesse 32Gb+teclado não o compraria, os 16 chegam e sobram largamente para as aplicações e o resto, música, fotos, etc… vai tudo para o microSD e funciona lindamente assim.

  11. Erro de ortografia logo nas primeiras linhas:
    “Se há pouco mais de um ano haviam” –> errado
    Se há pouco mais de um ano havia –> Correcto

    Cumprimentos e não levem a mal a correcção…

  12. Muitos parabéns pelo artigo.
    Este tipo de sistemas tab com doc é muito bom mesmo, ainda por cima podem vender os doc em separado, i.e., pode-se sempre ter um doc em casa outro no gabinete e usar o tab nas viagens. Vejo assim rápido 2 “senãos”, não possuir GSM e a drive do acelarómetro no android.

  13. Bom dia.

    Em relação a alguns tópicos abordados na análise, queria acrescentar algumas coisas.

    Primeiro que tudo, em relação à instabilidade do sistema operativo, a ASUS já lançou uma atualização com o Android 3.2, que melhora ainda mais a estabilidade do Transformer. Deixei de ver crashes (embora fossem raros) do sistema, a fluidez geral (e especialmente do home screen) melhorou, etc. Percebe-se que a ASUS está a apostar neste equipamento, e não tem deixado de atualizar o software e firmware.

    Em relação aos erros no browser, tenho três coisas a apontar.

    Primeiro, e curiosamente, a questão da página ficar em branco durante alguns segundos, apenas verifiquei num dos sites que visito regularmente: o PPLWare. Deve ter algo a ver com a forma como o site está feito, mas não deixa de ser um problema do browser do Android.

    Em segundo lugar, a questão do Flash parece-me um pouco exagerada. Consigo abrir páginas com Flash sem problemas e só noto alguma lentidão em algumas páginas com vídeos em melhor qualidade. Poderá ter a ver com as atualizações do Android ou mesmo do Adobe Flash.

    Em terceiro lugar, confirmo os crashes ocasionais do browser stock do Android, algo que não verifico quando utilizo, por exemplo, o Dolphin HD, mas estes têm vindo a diminuir de frequência com as atualizações do sistema, tendo chegado ao ponto de que já é possível usa-lo como browser principal, o que não conseguia fazer antes do Android 3.2.

    Queria só terminar deixando duas sugestões.

    Em relação ao teclado virtual, recomendo a instalação de um teclado que não o stock da Asus. Eu por exemplo uso o SwiftKey X (http://www.swiftkey.net/) que tem versões para telefones e para tablets (permitindo-me usar o mesmo teclado em todos os dispositivos Android que tenho), e que apresenta recomendações de palavras baseadas no que escrevemos no passado, podendo mesmo analisar os nossos SMSs, Facebook, Twitter, etc. Ou seja, um excelente teclado que se ajusta a cada utilizador.

    Em relação ao teclado físico, queria só falar de uma funcionalidade que muita gente não conhece e que foi introduzida recentemente (não sei se no Android 3.1 ou 3.2), que é a possibilidade de utilizar o atalho Alt-Tab no teclado físico para alternar entre aplicações, evitando ter de usar a soft-key no ecrã. Melhorou bastante a fluidez com que utilizo o dispositivo quando tenho o teclado físico ligado.

    Cumprimentos.

    • Ia agora msmo apontar esse problema do site do pplware. É o unico q me da os breaks…
      Quanto aos teclados, queria aicionar que o swype tb é mt bom. O teclado fisico so tenho a apontar que é pouco sensivel (comparando por exemplo com o macbookpro)

    • o site do pplware estava a merecer uma makeover. Já para não falar da falta de um site mobile, custa-me abrir o pplware quando os outros sites que visito regularmente têm ddesign especifico para smartphones (ex. lifehacker. gizmodo, omgubuntu).

      • Pela minha experiência ao navegar no iPhone, dentro do pplware.com vejo que é simples e não carece de um template mobile, desta forma a estrutura e os elementos em HTML5 são preservados o que enriquece sobejamente a navegação.

        Na verdade, a inclusão nos browsers mobile de opções desktop, nas visualizações, mostram como é importante manter as estruturas existentes no sites conforme se apresentam nos browsers convencionais.

        Depois, não vejo necessidade de qualquer makeover, este template é recente, mais leve, tem características inovadoras e está bastante bem organizado.

        Precisa de uma barra decente para o topo mas ainda não conseguimos nenhuma que nos satisfizesse (aceitamos ajuda).

        Quando ao navegar em Android, não tenho qualquer dificuldade, mas estamos sempre a cuidar da evolução e optimização do nosso site.

        Agradecemos sugestões.

    • Todos os browsers de origem fazem isso em todos os sites e nota-se mais no Pplware por ter o fundo azul escuro.
      Por isso eu uso o Opera normal no Eee Pad, no smartphone e tablet de 7″ é o Opera Mini. E não se nota nada essas quebras do browser. Só que não tem flash, nos sites onde ele é preciso na pub vê-se uma simples foto ou nada.

    • Boas
      Tambem tenho um deste tablts, e tenho vindo a ter alguns problemas desde o inicio, os quais a marca nunca resolveu e que passo a descrever.
      primeiro, na maior parte das veses que desligo por completo o aparelho, são raras as veses que não tenho de ligar a fiche de carregamento para que este ligue, ja fiz resete por completo ja tenetei varias soluções que foram apresentadas em varios sites. mas ate agora nada resolveu.
      Tambem me aparece um erro sempre que ligo o aparelho erro de DM, nem atualizações me deixa fazer.
      será que alguem me pode ajudar neste campo?
      Cumprimentos a todos.

  14. Ja tenho o meu transformer ha 2 semanas e ja actualizei para a 3.2 e nao tenho nenhum dos problemas referidos no texto. a navegacao em sites com flash e bem fluida e os videos dao a 30 fps. E os meus benchmarks sao um pouco mais altos.

    Quanto ao 3g, e possivel instalar umas cenas no tablet de modo que as pens usb 3g funcionem.

    Tambem gostei bastante da compatibilidade de dispositivos usb. Testei hubs, pens, discos, comando da ps3, conversores usb para rs232 e funcionam! Agora estou a espera de um adaptador que a asus vai lancar para ligar dispositivos usb sem o teclado.

    E parabens pela review! :)

  15. Este convence-me, acho uma aposta excelente da Asus, praticamente perfeito

  16. Off Topic:
    iPhone 5 perdido pela Apple em São Francisco.

    O protótipo do iPhone 5 foi perdido pela Apple num bar de São Francisco.

    O iPhone 5, pelo que parece, foi perdido pela Apple em Julho deste ano, no bar Cava 22. Mais uma notícia de rumores do iPhone 5, que possivelmente poderia inspirar a Google e a Samsung a copiar, pois os rumores do concorrente Google Nexus Prime também já são muitos.

    Este protótipo de teste do iPhone 5 e o acontecimento da perda relembram que, há menos de um ano e antes do lançamento do iPhone 4, existiu uma história similar em que um empregado da Apple perdeu um iPhone 4 de teste, que mais tarde foi vendido ao web site Gizmodo.

    Nesta história podemos até começar a pensar que estas fugas sobre o iPhone 5 fazem parte da estratégia de lançamento, uma vez que todos os dias a nível mundial aparece sempre uma fuga de informação e assim o iPhone 5 é noticia constante na web há vários meses.

    fonte: telemoveis.com

    • Bem, copiar um iPhone5 tem o problema de que o melhor resultado a ser conseguido é ficar no mesmo nível do iPhone5.

      O objetivo da concorrência hoje é superar, não igualar.

      Vejas o Asus Transformer referido nesta matéria, se queres um exemplo.

  17. Muito bom artigo, não tive tempo ainda para o ler todo mas pelo que li adorei. Completo até ao mais ínfimo pormenor.

  18. Tenho que dar os meus parabéns a quem efectuou esta review. Foi do melhor que já vi por aqui e por outros lados.

    As fotos estão muito bem tiradas, revelando todos os pormenores deste dispositivo (e.g. a foto do conector que liga o teclado ao tablet).

    Os meus parabéns. Bom trabalho.

    Cumprimentos,

    João Ribeiro

  19. Sim. Tenho o meu há algumas semanas e tou satisfeitissimo e recomendo. Na verdade, tenho quase sempre o doc ligado porque acho mais cómodo e a extensão de vida da bateria é fantástica.

    Relativamente ao 3G, é pena o suporte n vir de base, mas quem tiver o dock pode adicionar o suporte:

    http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1151097

    Actualmente uso um ROM (Prime 1.8.4) / Kernal (Clemsyn’s OC v9) que apresentam algumas melhorias e permitem acesso de root e overclocking, e que também habilitam as opções de 3G. Sem o 3G é chato, mas com o 3g tens sempre o mail e afins acessiveis, e a hipotese de usar o Navigation como deve ser. Pelo menos o GPS a funcionar (sem necessidade do 3G) e o cache dos mapas no Google Maps já ajudam. Mas o 3G num dispositivo deste é largamente uma mais valia.

    • Existe forma de habilitar o 3G sem fazer Root? é que perdemos a garantia…

      • mas se necessário, reinstala-se o Sistema Operativo de novo e voilá, garantia reposta…

        • E se se estiver numa situação de avaria em que já nem da para fazer a reinstalação também não tem problema, dado que eles na assistência terão que o arranjar primeiro e eventualmente depois reparam no root depois do aparelho já estar funcional; ou seja problema resolvido!

          cumps!

          • Como reinstalar o sistema operativo nesse caso se quiser levar para reparação ? Nas definições, restaurar configurações de fábrica?

            Se o root correr mal, posso fazer também esse reset mas fico com a versão 3.0, não é? Nesse caso, tenho acesso às actualizações oficiais de novo como se nunca tivesse feito root?

      • Não há como habilitar o 3G nem mesmo com o root, Blueparty, porque esse aparelho não possui o hardware necessário.

        Tenho um TF101 e de fato ele é excelente, o melhor tablet dentro sua categoria.

  20. Boas, tenho um tablet versão barata e ainda com a versão para “smartphone” há maneira de ter essa animação da água e do gelo noutro tablet/smartphone?
    Obrigado

    • Essa animação da água e do gelo reflete a carga da bateria. Bateria descarregada, água no fundo, bateria carregada o gelo toca no cimo. Interessante, não?

    • Este wallpaper animado é feito pela própria Asus e, até onde eu saiba, não está oferecido ou à venda em qualquer outra forma.

      Mas no AndroidMarket vc. encontra outros fundos de tela animados em beleza e qualidade iguais ou até melhores que esse.

  21. Uma das coisas que eu ouvi falar é que como este tablet tem a opção do teclado, quem o possuir fará dele um “portátil” e a memoria que ele tem não é muito “agradável” para um uso diário …

    Mas está de parabéns, uma boa analise como sempre ;)

  22. Embora visitante assíduo do pplware, n/ costumo participar nos comentários. Desta vez, e pq estou particularmente interessado nesta análise, vou deixar uma sugestão no sentido de colocarem uma opção que permita fazer o print deste tipo de análises a partir de um pdf.

    Sobre esta análise, em particular, em linha c/ a qualidade habitual.

    cumpts

    cad

  23. Eu tenho o meu à duas semanas e posso dizer que estou plenamente satisfeito! Naturalmente que há muito para evoluir, mas para quem quer um 2em 1 este é perfeito. Trabalho e lazer muito bem integrados. A única situação que aponto, e não tendo os problemas referidos na “review” é de que o browser pode evoluir e muito (estou à espera do Chrome!), nos vídeos em geral encrava muito (excepção feita no youtube e na app do IMDB que é simplesmente fantástica).

  24. Excelente análise Tiago, os meus parabéns!

    cumps!

  25. Excelente review Tiago

    O meu sem teclado custou 399€. Onde há aí semelhente dispositivo com esta qualidade e especificações, por este preço?

    Em 2/8/2011 recebeu o Honeycomb 3.2 e na 2ª parte de agosto já recebeu nova actualiazação da 3.2.

    Quanto ao 3G não me interessa, seria novo cartão, novo tarifário. Em casa tenho WiFi, fora de casa o Galaxy Mini com hotspot fornece-me o Wifi quando quero.

    Parabéns Tiago

    • Valente:

      O teu comentário sobre o “novo cartão, novo tarifário” mostra a tristeza que são os nossos operadores, a tentar maximizar os ganhos com o facto de hoje em dia termos vários dispositivos para aceder à net.

      Para os telemóveis (voz) existe (pelo menos na TMN) a possibilidade de ter um 2º cartão, com o mesmo nº do principal e acumulando com o mesmo tarifário (evidentemente que não podemos ter os 2 a funcionar em simultâneo).
      Isto hoje pode já não fazer tanto sentido, mas surgiu das solicitações quando se passou dos tlms “tijolo” de 8W para os tlms de bolso (2W). Como existiam muitos utilizadores que tinham 2 tlms (1 instalado no carro, outro no bolso) fazia sentido que o utilizador pudesse ter 2 cartões com o mesmo número.

      Pelo mesmo raciocínio, hoje em dia faria sentido que um utilizador contratasse um único tarifário e pudesse sobre esse tarifário ter 2 ou 3 cartões (portátil+netbook+tablet). Para além do mais a maioria dos equipamentos já tem suporte 3G interno, ou seja uma trabalheira se quisermos andar a trocar o cartão entre eles (e com os tablet ainda pior pelo formato do sim).

      Já coloquei esta questão à TMN: disseram que não está nada previsto (nada de novo – em 92 ou 93 tinham-me dito o mesmo quando perguntei porque não era possível ter um 2º cartão para o mesmo nº), mas como tudo, penso que seria apenas uma questão de os Clientes começarem a insistir nesta ideia.

      Por último: parabéns ao pplware pela análise, bem detalhada e informativa.

  26. Comprei-o e tive 3 dias com ele em casa, ao segundo dia arrumei para reaver o dinheiro! Está muito verde este android 3.2…imagino os anteriores! Estes tablets com as aplicaçõezinhas são uma ilusão! É esperar pelo windows 8 e aí sim, vale a pena aderir ao tablet.

  27. Se tivesse € esta era uma maquina que podia pensar em comprar, ia dar jeito.

  28. Em relação ao ecrã, o IPS é um dos melhores que existem, e acho que está ao nível dos melhores do mercado. Em relação ao reflexo, acho que eram importante comparar com outros aparelhos. Dizer que 9h de autonomia é pouco, face a um ebook reader é errado, já não podem ser comparados ignorando o resto. Ao se referir a má prestação em luz ambiente, seria interessante por exemplo comparar com o IPAD2 (base frequente de comparação) e outros ecrãs com melhores perfomances. Digo isto porque apesar de ser verdade, é uma limitação dos ecrãs de hoje em dia, e não algo que coloque este aparelho numa situação de inferioridade em relação aos outros. Mas como também não tenho forma de comparar, posso estar errado e haver aparelhos muito melhores, pelo que seria realmente um ponto interessante de análise neste tipo de aparelhos.

    Boa review!

  29. Ah… Se desse para fazer dualboot entre o android (prático para ler o jornal no wc) e o meu ubuntu para quando é para trabalhar a sério era perfeito :)

  30. Grande review! Fantástico, belas fotos e um bom trabalho!

  31. Estou aqui a escrever no meu ASUS Transformer com o dock com teclado que ao contrário do que refere no Artigo foi comprado juntamente com o Tablet (é possível comprar o dock com teclado mais o tablet 16GB por 499€ que vêm na mesma caixa).
    Vai sair em breve a versão com 3G, o TF101G, já está a ser comercializado noutros países.
    Desde que o tenho a ASUS já fez 4 actualizações de firmware, melhorando cada vez mas a usabilidade e experiência. Estou muito satisfeito com ele, para mim (opinião pessoal), não o trocava pelo IPad 2 (mais caro).

  32. O meu com o dock tem uma autonomia média de 16h

  33. tenho um bicharoco deste e so peca msm na ausência do GSM…de resto é espectacular….tem milhares de aplicações gratuitas para usufruir nesta maquina…
    Aconselho vivamente…

  34. Já disse várias vezes, mas volto a repetir, colocar os videos no Sapo Videos faz com que estes fiquem com uma qualidade que não corresponde, nem de perto, ao vídeo em si.

    Nestas reviews é preciso colocar o video num outro host, como por exemplo o Youtube ou outro qualquer que tenha suporte a videos em HD!

    De resto, uma excelente review, a melhor que vi até agora aqui no Pplware :)

    • Apesar de concordar contigo, é normal (infelizmente) os vídeos do pplware serem colocados no sapo… Acho que o URL do fórum diz tudo – pplware.sapo.pt hehe :P

  35. Boa noite!

    Venho reforçar o pedido do Emannxx de disponibilizar as samples de vídeo no formato nativo, sapo ou youtube é sempre reconvertido…

    Acho o equipamento caro, 500 euros por um netbook “crippled” pelo android? Consigo comprar 2 EEEPC da ASUS que correm desde o xp ao win7… nao sao dual core mas sao mais practicos e a bateria dura…..

  36. Penso que fez uma boa analise, estou bastante apaixonado, pena apenas o reflexo que é sentido a quando de muito luminosidade, impede o uso do tablet no exterior, penso que é a grande vantagem da apple com o seu ipad, é realmente extraordinário a ausência de reflexos, mas mesmo assim penso que o teclado completa e muito bem este novo conceito de tablet.

    Deixo então os meus parabéns pela analise, muito bom! :D

  37. Tenho o meu desde praticamente o seu lançamento e só posso dizer bem dele, actualmente já tem Android 3.2 com algumas melhorias especialmente na estabilidade e no browser que está mais fluído e rápido, mesmo em Flash. A autonomia é monstruosa e a facilidade de usar o teclado sempre que necessário faz dele um dois em um.

  38. Quando sair um transformer com quadcore e win8 não penso 2 vezes e compro. Até lá não há nenhum tablet que me convença

  39. Boa Noite,
    Antes de mais os parabéns pela analise, bastante completa e elucidativa.
    Já tive oportunidade de trabalhar com uma tap igual (sem dock) e estou de acordo com em relação ao que é referido de bom, e de mau.

    Quanto ao htlm5 penso que ainda vai ser um caminho um bocadinho longo ate “derrubar” o flash, porque mesmo acreditando que o pode fazer não sei se a Adobe se dará ao luxo de perder o flash…

    Mas passando a frente, e indo directo ao motivo que me leva a deixar aqui o comentário, (talvez um pouco off topic) mas gostava de ver varias opiniões andes de tomar uma decisão.
    Neste momento surgiu-me a necessidade de adquirir uma tablet, ou um portátil de 10″ no máximo, devido a mobilidade da maquina. A duvida que me surge, é qual dos dois escolher. Tem sido anunciado, por varios entendidos na matéria, o “fim” windows e crescimento de aparelhos com outros sistemas operativos. Agora se por um lado estou bastante apaixonado pela tablet aqui apresentada, por outro continuo a achar que o windows ainda tem muita coisa que o não comum mortal utilizador de computadores necessita, e nao encontra noutra ‘tasca’.
    A questão é:
    Portátil, temos o acesso a net com opção de browser que vai suportar tudo + poker stars e geek toys, mas levamos com o windows e o ecrã se for separado do teclado é mau sinal :)
    Tablet, tá na moda, temos o Android (que podia ser a minha 2ª mulher….) no entato ainda, e espero que seja mesmo só um AINDA, tem varias limitações… que no meu caso são betfair, aparece em versão mobile e não é a mesma coisa, o poker stars é mentira, e geek toys é um sonho….

    possivelmente optarei pelo portatil, no entanto gostava de ver algumas opiniões =)

    • A minha opinião é a seguinte:
      Produtividade – netbook
      Entretenimento – tablet
      Misto – netbook

      Portanto se tens aplicações que só existem na ” tasca” do Windows, fica-te por aí.
      Agora a nível de interactividade e entretenimento estou muito satisfeito.

  40. Por uma questão de segurança, por perda ou esquecimento do Eee Pad em qualquer lado, eu validei o Padrão Visual de segurança. E escrevi uma info de proprietário que aparece no ecrã pós sleep.
    Assim se alguém o encontra, não consegue entrar nele porque não conhece o Padrão Visual mas fica a saber a quem pertence. No meu aparece à esquerda “Este Tablet Eee Pad pertence a fulano Valente de tal”. Isto desaparece do ecrã depois de passar o dedo no Padrão.

  41. O preco do modelo de 32gb e de 499 na fnac e na worten

  42. Gostava de reforçar os updates constantes da ASUS.
    5 *

    Mais, tenho a apontar que como ferramenta de produtividade esta máquina é quase zero.
    Pelo menos para mim que trabalho muito com excel é esquecer.

    O ecrã é um ecrã IPS, tal como o do IPAD2 padecem do mesmo mal, luminosidade ambiente a mais = reflexos.

    Outro ponto negativo é a maturidade do google market, deixa muito a desejar face á Appstore.
    Espero que este ponto melhore com o tempo.

    Fico um pouco arrependido pelo que paguei, só mesmo pelo facto que esperava mais, ou pelo menos, um pouco mais de produtividade.

    Fora isso, recomendo, a nível de browsing, joguitos, noticias, leitor de revistas/noticias/jornais multimédia é um monstro.

    Garantidamente melhor relação qualidade/preço do mercado.

    • Eu tenho 4 Suites Offices, o Polaris é fraquita, mas tem o Quickoffice, o Think Office HD e agora o OfficeSuite 5, estes três são óptimos, não se comparam ao do Microsoft Office do Windows ou MacOS, mas ficam perto com a grande parte das funcionalidades que mais usamos…

  43. Grande artigo mesmo, muitos parabéns.

  44. Boas,

    tenho um equipamento destes, estou maravilhado com ele pois tem uma autonomia fan´tástica quando comparado com um portátil.

    Mas durante a análise a este equipamento disseram ser possivel realizar videochamada com este equipamento, já tentei com o skype e não o permite.

    conhecem outra aplicação que permita a videochamada?

    Cumps a todos

  45. Excelente artigo. Assim vale a pena…
    Continua com o excelente trabalho.

  46. Muitos parabéns a quem fez o artigo foi o melhor que vi neste site e mesmo em revistas pagas não são tão perfeitos.
    Relativamente à minha opinião este parece-me ser a melhor oferta do mercado devido à sua versatilidade mas tal como todos os tablets este é inútil. É fixe de ter e comprava se ja não tivesse mais nada para comprar mas acho que muita gente o compra mais para se “armar” (como já li aqui) do que pela utilidade verdadeira.

  47. Já tive oportunidade de mexer neste Asus e sinceramente não fiquei muito convencido. Apesar de ter Android acho que o seu funcionamento não é tão fluído e intuitivo como o Galaxy, já para não falar do iPad.

    Penso que apesar de tudos, em tablets com Android, o Galaxy é capaz de ter vantagem sobre os restantes.

  48. sinceramente não concordo contigo, deves ter experimentado um com o Android 3.0, mas eu no eu tenho o android 3.2 e é fluidissimo, tão fluído quanto o IPad 2 do meu irmão.

    • É verdade. Hoje estive numa conhecida loja onde nós podemos ver com as mão à vontade e comparei os 2 com o 3.1 Achei a fluidês semelhante entre o novo Galaxy 10.1″ e o Eee Pad. Entretanto reparei que este já tinha feito o download duma actualização e perguntava se podia se lançada. Como havia pouca gente à volta lancei-a e o Eee Pad ficou em 3.2 com a actualização posterior de 16/08/2011. E aí sim, reparei que o Asus ficou bem mais fluído que o Galaxy. Comparando um ao lado do outro é a melhor maneira de ver.

  49. Excelente artigo Tiago, este equipamento é realmente muito bom.

  50. Vejam este teste a resistência do Gorilla Glass que equipa o ASUS Transformer: http://www.youtube.com/watch?v=EUcJnwyCtes

    Fantástico LOL

  51. Eu procuro um tablet que possa também editar sem erros documentos do word e possa ler um filme(divx, mkv)através de uma pen usb ou um disco externo.E já agora com wi-fi e 3G. O que eu quero existe?

  52. Após o Root temos acesso aos updates do sistema operativo oficiais? (aviso automático quando ligamos o aparelho, como é habitualmente, quando sai um update).

    Caso se faça o update do sistema operativo, perdemos o Root e temos que o fazer de novo, não é?

  53. Excelente análise! No entanto e se me permitem, não concordo com dois pontos referidos na análise, um deles entendo outro já não é de todo compreensível. Passo a explicar:

    1º O stock browser é, de facto, mauzinho, mas disser que o tablet é prejudicado numa análise global, por causa disso… então todos os tablets android sofrem do mesmo mal, não sendo por isso exclusivo deste tablet em particular. E existem browser muito competentes free no market, o Dolphin será só um exemplo e o flash corre melhor que em alguns pc’s…

    2º Incompreensível é disser “embora possa não ser um tablet de topo”, mas então nenhum é. O Samsung galaxy tab 10.1, o Motorola xoom, têm exactamente as mesmas características de processador, memória e dimensão do ecrã, ie:
    -Processador NVIDIA® Tegra™ 2 Dual Core;
    - 1 Gb de memória;
    - 10,1″ de tamanho.

    E era bom referir o excelente vidro gorilla glass que o Asus tem que não se compara em qualidade com nenhum outro tablet.

    Não sei se a afirmação será por não existir ainda no mercado a versão 3G, mas isso é o mesmo que disser que o Ipad2 sem 3G é pior que o Ipad2 3G… mesmo porque isso depende do uso que o comprador dará ao tablet e não uma característica maior ou menor, e mesmo porque existem soluções MIFI que são muito mais baratas…

    De resto gostei da análise e devo disser que tenho o meu Asus TF01 desde Julho e não troco por nenhum outro e já tive alguns.

  54. Este tablet e bom para jogos tais como Football Manager???
    Respondam pff

  55. Boa tarde a todos

    Necessito de uma ajuda se tal existir :). Comprei nos states este tablet da asus com o teclado. Quando cheguei a Portugal constactei que ele não detectava as 2 portas usb, bem como o cartão SD, embora detecte imediactamente o MicroSD do monitor. Pedi a um amigo que levasse o teclado á loja em New York, para que procedessem á troca do mesmo e assim foi feito. Já tenho em meu poder outro teclado e espanto dos espantos tb não detecta, embora ao ligar um disco externo ou uma pen os mesmos têm corrente. A ligação de carregamento pelo teclado funciona bem. A minha questão é faltará alguma coisa que tenha de fazer? o tablet está actualizado a nível de firmware, apenas não consigo “ver” o disco ou a pen, bem como aceder ao seu conteudo.

    Se alguem tiver alguma ideia ou ajuda, agradeço, já que custa-me um pouco a entender que este 2º teclado tb esteja avariado.

    Abraço

    • Boas!

      O primeiro passo seria fazer um restauro do tablet para as definições de fábrica.. já experimentaste?

      Também pode haver a hipótese de haver um problema, não no teclado, mas no tablet, na ligação do tablet ao teclado.

      As teclas funcionam bem?

      Podes também tentar o apoio técnico da Asus, mas não sei se darão suporte a equipamentos não comprados em Portugal.

      Mas caso não tenhas feito o restauro, experimenta ;)

      Cumps

  56. It’s funny.

    Em definições -> Acerca do Tablet -> Versão do Android 3.2, experimentem bater com o dedo várias vezes seguidas nesta linha da versão e verão aparecer uma surpresa. Insistir, e digam o que viram.

    Coloquei no XDA-Developers:

    In the Tablet Asus Eee Pad Transformer, Honeycomb 3.2, We see one big xxxxxxxx, whit xxxx.
    It’s funny.
    xxxx é a surpresa!!!

    • Boas. Tenho o meu tf101 à 1 mês e estou bastante satisfeito.
      Estava à espera de uma rom compatível com o meu que é um com o serial b70…Como nunca mais havia uma que funcionasse para por uma pena 3g a funcionar, optei por comprar um router wireless portátil como o rf201 da vodafone. Reparei que esses dispositivos em Portugal sao todos a 99 euros, como estava em Tavira de férias fui à vodafone em Ayamonte que vendem o mesmo produto a 59 euros! Estava era esgotado em todo o lado. Optei por ir a Huelva tb estava esgotado, mas encontrei o ZTE MF30 livre na Phone House de um centro comercial de Huelva por 69 euros. Funciona muito bem e fácil de configurar para os nossos 3 operadores.
      Portanto quem estiver perto de Espanha aproveite.
      P.S.: É uma tristeza que um país como o nosso em que as pessoas ganham pouco, tenha-se de comprar produtos noutros países em que se ganha mais e as coisas sao mais baratas.

    • Como não houve respostas aqui vai a surpresa:

      http://www.multiupload.com/0CGEDFQHD0

  57. “Asus Eee Pad Transformer com Custom ROM”

    Pois é, o meu já levou uma volta. Para novos Boot, Recover e acesso Root é este o Guia:

    http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1185104

    E para nova ROM foi esta que instalei:

    http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1173230

    Juntamente com isto do Market que permite actualizações via OTA, novos Kernel’s, etc:

    https://market.android.com/details?id=com.gnufabio.revolver_parts

    E foi assim. Se por aí houver interessados isto funciona bem, bem estudado.

    Cumps.

  58. esse teclado serve no motorola xoom ? vi em um site do you tube eles colocando esse telcaod no xoom
    alguem podferia dizer

  59. Olá

    Eu comprei hoje um tf101, mas cliquei mal na linguagem, e agora tenho checo com teclado não-português. Como passo fazer o reset e começar de novo?

    Obrigado

    Vasco

  60. Quero comprar um mas n sei se o msn dá neste tablet,o msn funciona nete tablet?
    Responda por favor

  61. *** Pen 3G no TF101 Wifi só ***

    Aqui o meu guia de instalação:

    http://forum.xda-developers.com/showpost.php?p=19545637&postcount=1732

    Dongle = Pen

  62. ele tem internet 3G ?

  63. Alem da falta de 3g acho que existe outra falha que para mim é enorme neste tablet,o nao ter uma porta usb no mesmo para se conectar pen ou disco externo via usb…

  64. Aqui têm a imagem de fundo activa Asus MyWater2 (orca). Funciona no TF101 e é interessante:

    http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1387779

    É um brinde do Transformer Prime.

  65. Boa noite, tenho uma duvida, é normal o asus transformer descarregar a bateria mesmo desligado? E tbm com o dock. Abraço

    • Com ele desligado como é que se vê que está a descarregar a bateria? Tenho um desde junho mas algo me escapa…

    • Foi a primeira situação que me deixou confuso, acreditei de inicio ter esquecido ligado e mesmo dormindo poderia o wi-fi estar consumindo bateria, na segunda vez que aconteceu de ele nem ligar ainda assumi como um erro, porém resolvi testar dei carga de 100% com o Doc, desliguei e deixei uma semana sem uso, novamente bateria descarregada, nem ligou.

      Deixo o relato como experiência pessoal, e reafirmo minha satisfação com o equipamento, fosse para reclamar de algo, seria o fato de não poder usar microfone externo, uso para chats on line e cursos de línguas onde o microfone externo de boa qualidade permite melhor desempenho.

      Abraços.

  66. Ice Creem Sandwich 4.0.3 no Transformer TF101 (Android 4.0.x)

    Instalei hoje o ICS no meu TF e até está a funcionar muito bem. Com alguns pequenos problemas, certo porque ainda não é considerada uma Custom Rom mas face ao que já instalei no phone Nexus S até está muito bom como primeira experiencia. Já agora para quem estiver interessado foi daqui:

    http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1430447

    E como guia de instalação :

    http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1490056

  67. Boa noite ! Comprei hoje um eee pad transformer destes ! Alguem me sabe dizer como posso ter acesso á internet quando nao estou por exemplo em casa em que tenho uma rede para me conectar . Pensei que funcionasse como o iphone . Posso aderir a algum tarifario ou assim?

  68. Meu post no artigo ADB de Pedro Pinto de ontem 27/03:

    “Faltou dizer que entre o ligar o cabo USB e o abrir a linha de comandos o Windows deve reconhecer que qualquer coisa se lhe ligou e devem-se instalar os Drivers. E este é o meu problema actual.

    Hoje andei ás voltas com isto e com o meu Asus Transformer porque no arranque a recovery entra em looping e preciso de fazer um cmd adb shell dd … etc. para o desbloquear. Mas o Windows não sente que algo se ligou, e o adb devices não indica nada.
    No Device Manager do Windows tenho bem o ASUS Android Composite ADB Interface mas com um triangulo amarelo.

    Neste momento não sei o que fazer para que o Windows o reconheça.”

    E o meu post de hoje 28/03:

    “Looping da recovery resolvido:
    Não podendo chegar à situação para poder aplicar o cmd adb necessário, tive que utilizar uma opção SOS entretanto encontrada no XDA:
    http://forum.xda-developers.com/showthread.php?t=1552303

    Fica aqui registado para poder ajudar quem um dia se encontre na mesma situação.
    Tive pena de não poder ver como aquele adb me resolvia o problema.”

    O XDA é um mundo, encontra-se tudo (quase) que nos é preciso.

  69. Qual o preço actual de mercado deste “brinquedo”?

  70. poque nao o consigo ligar ao joikuspot do e71 mesmo depois de ter feito root??

Deixe o seu comentário

Aviso: Todo e qualquer texto publicado na internet através deste sistema não reflete, necessariamente, a opinião deste site ou do(s) seu(s) autor(es). Os comentários publicados através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade e autoria dos leitores que dele fizerem uso. O autor deste site reserva-se, desde já, o direito de excluir comentários e textos que julgar ofensivos, difamatórios, caluniosos, preconceituosos ou de alguma forma prejudiciais a terceiros. Textos de caráter promocional ou inseridos no sistema sem a devida identificação do seu autor (nome completo e endereço válido de email) também poderão ser excluídos.